Geranciamento de Projetos

Geranciamento de Projetos

(Parte 1 de 8)

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos

3Promon Business & Technology Review

Gerenciamento de Projetos

Nas últimas décadas, o mundo tem passado por profundas e aceleradas transformações sociais, econômicas e culturais influenciadas, principalmente, pelas conseqüências da globalização econômica, das redefinições geopolíticas e do avanço científico e tecnológico. Entre as várias conseqüências dessas transformações está o acirramento acentuado da concorrência no ambiente empresarial.

Oportunidades

Novas Tecnologias

ConcorrênciaMercado

Posicionamento Objetivos

Oportunidades

Novas Tecnologias

ConcorrênciaMercado

Posicionamento

Objetivos

Situação PrevistaSituação Atual Metas

Análise de viabilidade

Implementação Ação Projeto

Resultados

Resultados

Situação PrevistaSituação Atual Metas

Análise de viabilidade Implementação

Ação ProjetoResultados Resultados

Oportunidades

Concorrência Posicionamento Objetivos

Situação PrevistaSituação Atual Metas

Análise de viabilidade Implementação

Ação ProjetoResultados Resultados

Novas tecnologias

Mercado

Nesse contexto altamente competitivo, a agilidade, a facilidade de adaptação e implementação de estratégias e a capacidade de oferecer novos produtos e serviços tornam-se vantagens importantes e, em alguns segmentos, pré-requisitos para a sobrevivência das empresas. A inovação e os empreendimentos que visam ao desenvolvimento da inovação, seja ela um novo produto, processo ou serviço, devem estar na agenda dos executivos, juntamente com o entendimento das mudanças do ambiente empresarial e o planejamento das ações necessárias para responder a essas mudanças ou influenciá-las.

Em virtude desse cenário, alguns fatores críticos ou exigências para o sucesso se destacam: a agilidade, a capacidade de adaptação, o poder de inovar de forma rápida e eficiente, e o potencial de aprimoramento contínuo sob grandes restrições de recursos. Em resposta a essas exigências, fortalecem-se os sistemas de gerenciamento de projetos, como forma de gerir os empreendimentos temporários, únicos e multifuncionais, que caracterizam o processo de implementação de estratégias, inovação, adaptação e aprimoramento.

As ações de implementação da estratégia sempre podem ser traduzidas em projetos e administradas como tal, com prazo, escopo, produtos e qualidade definidos. A figura a seguir ilustra a transformação de oportunidades organizacionais em ações estratégicas e sua implementação em projetos:

Figura 1 – Transformação de oportunidades em projetos

4Promon Business & Technology Review

O projeto para implementação de uma ou mais estratégias organizacionais tem sempre o objetivo de levar a empresa de um determinado posicionamento presente para outro mais vantajoso no futuro. O ciclo de elaboração de estratégias, ação, análise de viabilidade, projeto e implementação é repetido para cada nova oportunidade de mudança organizacional, o que, se analisado como um todo, acarreta um aumento expressivo da complexidade do gerenciamento, já que envolve:

• Projetos em diferentes níveis de maturidade ou diferentes fases de evolução. • Projetos que partem de vários ângulos de posicionamento da empresa: infra-estrutura, organização, tecnologia, etc.

• Projetos diferentes que disputam os mesmos recursos e que facilitam ou dificultam a implementação de outros, ou que contribuem, de maneira distinta, para os objetivos do negócio.

Esse aumento da complexidade e do alcance do gerenciamento de projetos leva a um controle mais formal e centralizado que permite à empresa atual transformar-se em uma organização do futuro de maneira orquestrada, ordenada, administrada e não caótica. Fica evidente que é necessário coordenar os diversos projetos de iniciativas estratégicas da empresa, de forma a tornar a ação mais próxima possível da intenção, obtendo, assim, os melhores resultados. Para isso, é necessário promover o alinhamento entre as iniciativas, bem como o alinhamento das iniciativas com a estratégia da empresa e garantir que o produto obtido esteja próximo ao esperado. O PMO – Project Management Office (ou escritório de gerenciamento de projetos) pode atuar como elemento de organização dessas iniciativas estratégicas organizacionais.

Além disso, é importante destacar que, como qualquer outro aspecto da administração, o gerenciamento de projetos precisa evoluir e se adaptar constantemente às necessidades cada vez mais dinâmicas das organizações. Para tanto, faz-se uso dos modelos de maturidade em gerenciamento de projetos.

Neste Promon Business and Technology Review serão discutidos todos os elementos do processo: desde a definição e histórico dos projetos e da disciplina de gerenciamento de projetos, até as funções do PMO, os modelos de maturidade e os demais aspectos críticos que devem ser considerados de maneira a garantir o sucesso na prática de gestão.

5Promon Business & Technology Review

Projetos: conceito e histórico

A humanidade executa projetos desde os primórdios da civilização. As caçadas organizadas por nossos ancestrais e a construção das grandes maravilhas do mundo, como as Pirâmides ou a Grande Muralha da China, podem ser consideradas como tal. Guardadas as devidas proporções em relação à época em que foram realizadas, essas obras podem ser comparadas a grandes projetos atuais como o Projeto Manhattan, que construiu a primeira bomba atômica, ou o Projeto Apollo, que permitiu ao homem chegar à Lua.

No entanto, os projetos não se restringem a empreendimentos grandiosos. Todos nós os executamos em nosso dia-a-dia: a construção de nossas casas, nossas viagens e, até mesmo, nossa própria vida são exemplos de projetos. Como podemos, então, defini-los?

O Project Management Institute – PMI®, uma das maiores organizações de profissionais de gerenciamento de projetos do mundo, propõe uma definição sintética e abrangente:

Projeto é um empreendimento temporário realizado de forma progressiva para criar um produto ou serviço único.

Por serem temporários, os projetos têm, obrigatoriamente, início e término definidos, diferenciando-se de operações contínuas. Essa característica não indica, necessariamente, que sejam curtos ou longos, mas apenas que são iniciados, evoluem e, por fim, são finalizados.

6Promon Business & Technology Review

A temporalidade e a elaboração progressiva dos projetos exigem a adoção de um ciclo de vida, que pode ser definido como o espaço finito de tempo no qual as atividades dos projetos estão circunscritas. A palavra ciclo pressupõe a existência de uma série de atividades realizadas em ordem lógica (exemplo: nascimento, crescimento, maturação, declínio, fim).

O ciclo de vida é, geralmente, dividido em fases e possui as seguintes características gerais, de acordo com o PMI®:

• O nível de atividade, quantidade de pessoas envolvidas e os custos são baixos no início, aumentam gradativamente durante a execução e caem rapidamente quando o projeto se aproxima do final. Esse padrão é ilustrado na Figura 2 abaixo.

(Parte 1 de 8)

Comentários