Conceitos Saneamento

Conceitos Saneamento

Conceitos básicos de Saneamento

1 CONCEITOS BÁSICOS DE SANEAMENTO 1.1 Algumas definições

Saneamento: é o conjunto de ações, obras e serviços que têm por objetivo alcançar níveis crescentes e sustentáveis de salubridade ambiental.

Salubridade ambiental: qualidade ambiental capaz de prevenir a ocorrência de doenças veiculadas pelo meio ambiente e de promover o aperfeiçoamento das condições mesológicas, favoráveis à saúde da população urbana e rural.

Meio ambiente: conjunto de condições, leis, influências e interações de ordem física, química e biológica, que permite, abriga e rege a vida em todas as suas formas.

Degradação da qualidade ambiental: alteração adversa das características do meio ambiente.

Poluição: degradação da qualidade ambiental resultante de atividades que direta ou indiretamente:

a) prejudicam a saúde, a segurança e o bem-estar da população; b) afetam as condições estéticas ou sanitárias do meio ambiente; c) lançam matérias ou energia em desacordo com os padrões ambientais estabelecidos.

Poluidor: pessoa física ou jurídica, de direito público ou privado, responsável, direta ou indiretamente, por atividade causadora de degradação ambiental.

Saúde: estado de completo bem-estar físico-mental e social (não apenas de doença ou enfermidade).

Saúde pública: ciência e arte de promover, proteger e recuperar a saúde, através de medidas de alcance coletivo e de motivação da população.

Engenharia Sanitária: campo da engenharia relativo às obras de saneamento.

Saneamento do meio: conjunto de obras e medidas que promovem o saneamento. As atividades do saneamento do meio envolvem, principalmente:

- abastecimento de água; - coleta, tratamento e disposição dos esgotos sanitários;

- drenagem de águas pluviais;

- proteção contra inundações; - coleta, tratamento e disposição do lixo;

- controle de insetos, ratos, etc.;

- controle da poluição atmosférica; - higiene das habitações;

- higiene industrial;

- educação sanitária.

Conceitos básicos de Saneamento

1.2 A importância da água e dos sistemas públicos de abastecimento

O homem tem necessidade da água de qualidade adequada e quantidade suficiente para todas as suas necessidades.

- À medida que as aglomerações humanas aumentam, o problema de conseguir água torna-se cada vez mais difícil.

- Crescimento da população fi qualidade de água degradada nos mananciais e sua quantidade insuficiente fi prejuízo para a saúde das populações fi há necessidade de sistemas públicos de abastecimento de água.

- Necessidades fundamentais do uso da água pelo homem da cidade:

a) consumo direto e preparo de alimentos; b) higiene pessoal; c) higiene da casa; d) higiene de locais públicos; e) irrigação de hortaliças; f) veiculação de águas servidas; g) lavagem de roupas.

- Existe relação íntima entre saúde pública e sistemas de abastecimento de água fi a água é um dos principais veículos de transmissão de doenças.

- Principal problema sanitário do Brasil fi abastecimento inadequado nas periferias das grandes cidades, onde há extrema pobreza e habitação densa fi ocorrência de epidemias de doenças como cólera, tifo, esquistossomose, etc.

- Importância econômica do abastecimento de água: a) aumento da vida média da população e diminuição de horas perdidas com doenças; b) a água é matéria-prima para diversas indústrias (bebidas, farmacêuticas, químicas, etc.); c) a água é ainda utilizada em outros tipos de indústrias em caldeiras, resfriamentos, etc.

1.3 Planejamento de Recursos Hídricos

Uma vez que a água é utilizada para diversas finalidades, o seu uso em uma região deve obedecer à um planejamento adequado, que geralmente é feito para grandes bacias hidrográficas.

O uso da água é gerenciado por órgãos governamentais, sendo em São Paulo o DAEE –

Departamento de Águas e Energia Elétrica. A nível federal, o gerenciamento é feito pela ANEEL – Agência Nacional de Energia Elétrica.

O controle de qualidade de água, em São Paulo, cabe à CETESB – Companhia de Tecnologia de Saneamento Básico, que é uma companhia estatal da Secretaria do Meio Ambiente.

Comentários