(Parte 1 de 10)

TREINAMENTO DE ESCATOLOGIA

Fl 4.8

Ap 1.3

3 1/2

3 1/2

IGREJA

43 ANOS

434 ANOS

IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLÉIA DE DEUS

TREINAMENTO DE ESCATOLOGIA

CARLOS HENRIQUE DA CONCEIÇÃO SEABRA

chseabra@bol.com.br

VILA DOS CABANOS - PA

JANEIRO A JUNHO - 2010

Resumo

Na altura da história do livro sagrado, de acordo com os relatos informados pelos profetas, percebemos o cumprimento do tempo bíblico iniciando do livro de Neemias onde houve a ordem de reconstrução do templo, dá-se o principio das 70 semanas, o detalhamento do livro de Daniel, nos dar exemplos importantes deste acontecimento esplendoroso e futurístico. Arrebatamento: súbita partida dos cristãos para o encontro com Cristo; verificaremos: 1-Segunda vinda: volta de Cristo à terra em momento desconhecido; 2-Tribulação: período de catástrofes sem precedentes que virá sobre a Terra; 3-Milênio: período de reino de Cristo; 4-Anticristo: personificação do mal e agente de Satanás contra o plano de Deus; 5-Tribunal de Cristo: premiação dos cristãos segundo as suas obras; 6-Ressurreição e juízo: a bendita esperança dos justos e o julgamento dos ímpios; 7-Céu e inferno; 8-Trono de julgamento: julgamento dos descrentes e dos contra Deus.

Desafio:

  • Santidade: 2 Pedro 3.10-14; 1 João 1.5-7;

  • Compromisso: Romanos 5.1-9; 12.1-2; Ef 2.1-10;

  • Proclamação: Mateus 28.19-20; Marcos 16.15-16; João 21.15-17; Atos 1.6-11;

INDICE

Escatologia 5

Escatologia do A.T. 6

Escatologia do N.T. 8

Escatologia das Epístolas 8

Arrebatamento 11

Milênio 12

Tribulação 13

Sermão de Jesus 14

1 bloco 15

2 bloco 16

3 bloco 17

4 bloco 18

Escatologia de Daniel 20

Livro de Daniel 21

Cenário de Daniel 9 25

Setenta semanas 28

Estudo do Apocalipse 36

Numerologia 43

Esboço 46

Comentário geral 48

As cartas 48

Resumo das 7 igreja 50

A adoração 51

Os parênteses 55

Resumo dos Acontecimentos 56

Anexos 58

Biografia 62

O QUE É ESCATOLOGIA

  • Escatologia: doutrina bíblica que lida com as “ultimas coisas” (do grego eschatos - “último”, logos - estudo).

    • Expressões bíblicas: “últimos dias” (Is 2.2; Mq 4.1), “últimos tempos” (1 Pe 1.20) e “última hora” (1 Jo 2.18).

      • Definição: estudos dos acontecimentos finais do plano de Deus para este mundo e a consumação do propósito de Deus.

  • Profecia: é a proclamação da vontade de Deus presente e futura.

  • Alfa e Ômega: Cristo é o princípio e o fim de todas as coisas.

POR QUE ESTUDAR PROFECIA?

  • Saber: As profecias nos informam sobre o plano de Deus para o homem;

  • Esperança: A profecia oferece esperança segura em uma era sem esperança;

  • Consolo: O estudo das profecias estimula a santidade e piedade do crente;

  • Vigilância: O estudo das profecias capacita evitar os enganos e erros;

  • Salvação: mostra o caminho da comunhão com Deus e livramento da ira;

  • Confiança: as profecias ajudam a confiar no caráter e soberania de Deus;

  • Compromisso e missão: O estudo das profecias promove uma igreja evangelística

PREMISSAS

  • Se tiver um início e haverá um fim

  • Evangelização mundial

  • Justiça divina e o Reino eterno

  • Tempo eterno

  • Morte, mal e o pecado terão um fim

  • Bem triunfará

ESCATOLOGIA DO ANTIGO TESTAMENTO

Vinda do Redentor: semente da mulher (Gn 3.15); semente de Abraão (Gn 22.18); da tribo de Judá (Gn 49.10); descendente de Davi (2 Sm 7.12-13); Profeta, Sacerdote e Rei (Dt.18.15; Sl 110:4; Zc 9.9); Servo Sofredor (Is 42.1-4; 49.5-7; 52.13-15; 53); Filho do Homem (Dn 7.13-14);

  • A chegada do reino de Deus: Dn 7.13-14

  • O estabelecimento do Novo Pacto: Jr 31.31-40; cf. 1Co 11.25; Hb 8.8-13;

  • A restauração de Israel: Jr 23.3; Is 11.11

  • O derramamento do Espírito Santo sobre toda a carne: Jl 2.28,29

  • Novos Céus e Nova Terra: Is 65.17; 66.22.

Profecia:

Onde:

Cumprimento: 

Como Filho de Deus

Sl 2.7

Lc 1.32,35

Como descendente de mulher

Gn 3.15

Gl 4.4

Como descendente de Abraão

Gn 17.7; 22.18

Gl 3.16

Como descendente de Isaque

Gn 21.12

Hb 11.17-19

Como descendente de Davi

Sl 132.11; Jr 23.5

At 13.23; Rm 1.3

Sua vinda em tempo certo

Gn 49.10; Dn 9.23,25

Lc 2.1

Seu nascer de uma virgem

Is 7.14

Mt 1.18; Lc 2.7

Ser chamado Emanuel

Is 7.14

Mt 1.22,23

Nascer em Belém

Mq 5.2

Mt 2.1; Lc 2.4-6

Grandes viriam adorá-lo

Sl 72.10

Mt 2.1-11

Matança dos meninos de Belém

Jr 31.15

Lc 2.16-18

Ter chamado do Egito

Os 11.1

Mt 2.15

Ser precedido por João

Is 40.3; Ml 3.1

Mt 3.1-3; Lc 1.17

Sua unção com o Espírito

Sl 45.7; Is 11.2, 61.1

Mt 3.16; Jo 3.34; At 10.38

Ser profeta semelhante a Moisés

Dt 18.15-18

At 3.20-22

Ser sacerdote segundo a ordem de Melquisedeque

Sl 110.4

Hb 5.5,6

Sua entrada no ministério publico

Is 61.1,2

Lc 4.16-21, 43

Se ministério iniciado na galiléia

Is 9.1,2

Mt 4.12-16, 23

Sua entrada publica em Jerusalém

Zc 9.9

Mt 21.1-5

Sua vinda ao templo

Ag 2.7,9; Ml 3.1

Mt 21.12; Lc 2.27-32; Jo 2.13-16

Sua pobreza

Is 53.2

Mc 6.3; Lc 9.58

Sua humildade e falta de ostentação

Is 42.2

Mt 12.15,16,19

Sua ternura e compaixão

Is 40.11; 42.3

Mt 12.15, 20; Hb 4.15

Sua ausência de engano

Is 53.9

1Pe 2.22

Seu zelo

Sl 69.9

Jo 2.17

Sua pregação por parábola

Sl 78.2

Mt 13.34,35

Seus milagres

Is 35.5,6

Mt 11.4-6; Jo 11.47

Ter sido injuriado

Sl 22.6; 69.7,9,20

Rm 15.3

Ter sido rejeitado por seus irmãos

Sl 69.8; Is 63.3

Jo 1.11; 7.3

Ser uma pedra de escândalo aos judeus

Is 8.14

Rm 9.32; 1Pe 2.8

Ter sido odiado pelos judeus

Sl 69.4; Is 49.7

Jo 15.24,25

Ter sido rejeitado pelos lideres judeus

Sl 118.22

Mt 21.42; Jo 7.48

Os judeus e os gentios, contra Ele

Sl 2.1,2

Lc 23.12; At 4.27

Seria traído por um amigo

Sl 41.9; 55.12-14

Jo 13.18-21

Seus discípulos O abandonariam

Zc 13.7

Mt 26.31-56

Seria vendido por trinta moedas

Zc 11.12

Mt 26.15

Seu preço seria dado pelo campo do oleiro

Zc 11.13

Mt 27.7

A intensidade de seus sofrimentos

Sl 22.14,15

Lc 22.42,44

Seu sofrimento em lugar de outros

Is 53.4-6,12

Mt 20.28

Sua paciência e silencio sob os sofrimentos

Is 53.7

Mt 26.63; 27 12-14

Ser esbofeteado

Mq 5.1

Mt 27.30

Sua aparência maltratada

Is 52.14; 53.3

Jo 19.5

Terem-No cuspido e flagelado

Is 50.6

Mt 14.65; Jo 19.1

Cravação de seus pés e mãos à cruz

Sl 22.16

Jo 19.18; 20.25

Ter sido esquecido por Deus

Sl 22.1

Mt 27.46

Ter sido zombado

Sl 22.7,8

Mt 27.39-44

Mel e vinagre ser-Lhe-iam dados

Sl 69.21

Mt 27.34

Suas vestes seriam divididas e sortes lançadas

Sl 22.18

Mt 27.35

Seria contado com os transgressores

Is 53.12

Mc 15.28

Sua intercessão pelos Seus assassinos

Is 53.12

Lc 23.34

Sua morte

Is 53.12

Mt 27.50

Nenhum dos Seus ossos seria quebrado

Ex 12.46; Sl 34.20

Jo 19.33,36

Seria traspassado

Zc 12.10

Jo 19.34,37

Seria sepultado com o rico

Is 53.9

Mt 27.57-60

Não veria a corrupção

Sl 16.10

At 2.31

Sua ressurreição

Sl 16.10; Is 26.19

Lc 2.6,31,34

Sua ascensão

Sl 68.18

Lc 24.51; At 1.9

Seu assentar à direita de Deus

Sl 110.1

Hb 1.3

Seu exercer o oficio sacerdotal, no céu

Zc 6.13

Rm 8.34

Seria a pedra principal da igreja

Is 28.16

1Pe 2.6,7

Seria Rei em Sião

Sl 2.6

Lc 1.32; Jo 18.33-37

Conversão dos gentios a Ele

Is 11.10; 42.1

Mt 1.17-21; Jo 10.16; At 10.45-47

Seu governo reto

Sl 45.6,7

Jo 5.30; Ap 19.11

Seu domínio universal

Sl 72.8; Dn 7.14

Fp 2.9-11

A perpetuidade de Seu reino

Is 9.7; Dn 7.14

Lc 1.32,33

                                                                                       Fonte: Bíblia Vida Nova

ESCATOLOGIA DO NOVO TESTAMENTO

No NT o grande acontecimento escatológico predito no AT (a vinda do Messias) já ocorreu com a vinda de Jesus Cristo;

  • O NT mostra que muitas profecias descritas como um único acontecimento, envolvem duas etapas: a presente era messiânica e o futuro;

  • A relação entre estas duas etapas escatológicas é que as bênçãos da era presente são o penhor e a garantia de bênçãos ainda maiores na era por vir.

  • A pregação de Jesus pode ser resumida em Mc 1.15: "O tempo está cumprido e o Reino de Deus está próximo; arrependei e crede no evangelho". Em certo sentido, o Reino já estava presente no ministério de Jesus: "se, porém, eu expulso os demônios pelo dedo de Deus, certamente é chegado o Reino de Deus sobre vós" (Lc 11.20; cf Mt 12.28). Mas, em outro sentido, o Reino ainda estava no futuro: "Venha o teu Reino" (Lc 11.2).

(Parte 1 de 10)

Comentários