Doenças crônicodegenerativas e obesidade: Estratégia mundial sobre alimentação saudável, atividade física e saúde

Doenças crônicodegenerativas e obesidade: Estratégia mundial sobre alimentação...

(Parte 1 de 3)

Doenças crônicodegenerativas e obesidade:

Estratégia mundial sobre alimentação saudável, atividade física e saúde

Sumário

Estratégia Mundial sobre Alimentação Saudável,

Atividade Física e Saúde

Estratégia Mundial sobre Alimentação Saudável, Atividade Física e Saúde

•As doenças crônicas figuram como principal causa de mortalidade e incapacidade no mundo, responsável por 59% dos 56,5 milhões de óbitos anuais. São os chamados agravos não-transmissíveis, que incluem doenças cardiovasculares, diabetes, obesidade, câncer e doenças respiratórias.

•Os fatores de risco que mais contribuem para as doenças crônicas são obesidade, alto nível de colesterol, hipertensão, fumo e álcool.

•Uma mudança nos hábitos alimentares, na atividade física e no controle do fumo resultaria num impacto substancial para a redução das taxas dessas doenças crônicas, muitas vezes num período de tempo relativamente curto.

O problema

Estratégia mundial sobre alimentação saudável, atividade física e saúde

O que está acontecendo?

Estratégia mundial sobre alimentação saudável, atividade física e saúde

O que fazer?

Necessidade de um enfoqueNecessidade de um enfoqueNecessidade de um enfoqueNecessidade de um enfoqueNecessidade de um enfoque multifacetadomultifacetadomultifacetadomultifacetadomultifacetado

Estratégia mundial sobre alimentação saudável, atividade física e saúde

Doenças Crônicas

Os principais fatores de risco incluem alto teor de colesterol, hipertensão e baixo consumo de frutas e verduras

Doenças CrônicasDoenças CrônicasDoenças CrônicasDoenças CrônicasDoenças Crônicas

•Entre os principais riscos à saúde, responsáveis por mais da metade das doenças no mundo, destacam-se hipertensão, alto teor de colesterol, obesidade, inatividade física, baixo consumo de frutas e verduras, ingestão de álcool e fumo.

•Há pelo menos 600 milhões de hipertensos no mundo. Calcula-se que essa doença cause a morte de 7,1 milhões de pessoas, equivalente a 13% do total de óbitos.

•O alto nível de colesterol no sangue causa 4,4 milhões de mortes, ou 7,9% do total de óbitos.

•O baixo consumo de frutas e verduras é responsável por 2,7 milhões de óbitos.

Fatores de risco das doenças crônicas

Fatores de risco: Hipertensão

Doenças CrônicasDoenças CrônicasDoenças CrônicasDoenças CrônicasDoenças Crônicas

Alto teor de colesterol

Doenças CrônicasDoenças CrônicasDoenças CrônicasDoenças CrônicasDoenças Crônicas

! 0    ! 

Baixa ingestão de frutas e verduras

Doenças CrônicasDoenças CrônicasDoenças CrônicasDoenças CrônicasDoenças Crônicas

Doenças CrônicasDoenças CrônicasDoenças CrônicasDoenças CrônicasDoenças Crônicas

O que está acontecendo?

O que fazer?

Doenças CrônicasDoenças CrônicasDoenças CrônicasDoenças CrônicasDoenças Crônicas

19 Atividade Física

20 Doenças CrônicasDoenças CrônicasDoenças CrônicasDoenças CrônicasDoenças Crônicas

Atividade Física

•A atividade física regular é fundamental para prevenir doenças crônicas.

•Pelo menos 60% da população global não obedecem à recomendação mínima de 30 minutos diários de atividade física de intensidade moderada.

•O risco de contrair doença cardiovascular aumenta 1,5 vez nas pessoas que não fazem atividade física mínima recomendada.

•A pouca atividade física eleva substancialmente os custos médicos. Nos Estados Unidos, por exemplo, US$ 75 bilhões foram gastos apenas no ano 2000.

•Aumentar a atividade física é um problema social, não apenas individual, e exige enfoques baseados em população, multisetoriais, multidisciplinares e culturalmente relevantes.

O problema

Atividade Física

!=!

A necessidade da atividade física regular

Atividade Física

O que fazer?

Atividade Física

Ações em andamento

Atividade Física

(Parte 1 de 3)

Comentários