Estabilidade de taludes, drenagem e controle de erosão

Estabilidade de taludes, drenagem e controle de erosão

(Parte 1 de 3)

SUBPROJETO 3.2 – DESENVOLVIMENTO DE MEDIDAS PARA REABILITAR TERRAS DEGRADADAS PELA ATIVIDADE MINERADORA NO MUNICÍPIO DE POCONÉ (MT)

Contrato OEA n.º BRA 308/0 Estabilidade de taludes, drenagem e controle de erosões

Relatório Parcial n.º 1

Atividades/ Produtos 1. Vistoria e diagnóstico da área e dos processos da dinâmica superficial 2. Amostragens de solos e rochas 3. Registros fotográficos 4. Orientações à planialtimetria de detalhe 5. Mapa de restrições a edificações

Fundação Estadual do Meio Ambiente do Estado de Mato Grosso - FEMA

Cuiabá 05/10/0 Elder de Lucena Madruga

SUBPROJETO 3.2 – DESENVOLVIMENTO DE MEDIDAS PARA REABILITAR TERRAS DEGRADADAS PELA ATIVIDADE MINERADORA NO MUNICÍPIO DE POCONÉ (MT)

Contrato OEA n.º BRA 308/0

Elder de Lucena Madruga Relatório Parcial n.º 1

PÁG. Resumo

1. Introdução4
2. Caracterização Geral4
3.1. Amostragens para ensaios laboratoriais 10
3.2. Registro fotográfico 10
3.3. Mapa de risco à edificações 1
3.4. Apresentação de soluções tipo 1
4. Conclusões e Recomendações13
5. Referências Bibliográficas

3. Apresentação de Soluções Tipo 10

Figura 1 - Setorização da cava Figura 2 - Redução da inclinação dos taludes Figura 3 - Estabilização dos taludes com banquetas Figura 4 - Bermas de equilíbrio Figura 5 - Barreira de aterro compactado

Figura 6 - Seqüência de barreiras de aterros compactados Figura 7 - Configuração atual do talude

Figura 8 Estabilização com banquetas

Foto 01 - Setor A Foto 02 - Setor B Foto 03 - Setor C Foto 04 - Setor D Foto 05 - Setor E Foto 06 - Setor F

Foto 07 - Bermas e Taludes em degradação Foto 08 - Talude rompido e em deslizamento

Foto 09 - Desemboque do canal Foto 10 - Vista geral de cava e taludes

Foto 1 Ponto de entrada d’água no aterro Foto 12 Erosões no Setor B Foto 13 Vista panorâmica a partir do Setor A

ANEXOS Anexo 01 - Mapa de Restrição a Edificações

Resumo

O presente relatório, de caráter informativo, diz respeito aos estudos e levantamentos iniciais, voltados à caracterização do local denominado Cascalheira São Francisco, compreendendo um garimpo de ouro desativado e em reabilitação, com vista à proposição de serviços de terraplenagem com a reconformação de taludes de cortes e aterros, e de execução de obras de contenção e de drenagem. Para facilitar a sistematização e indicação das obras, o contorno da cava foi dividido em 6 setores,(figura 1), que receberão tratamentos de estabilização e de obras específicas. Estão aqui indicadas as medidas gerais, que serão devidamente dimensionadas no próximo relatório. Como produto apresenta-se um Mapa de Restrições a Edificações.

1. Introdução

O presente relatório refere-se às atividades desenvolvidas em área de garimpo desativado, no local denominado Cascalheira São Francisco, perímetro urbano de Poconé, Mato Grosso, dando-se destaque à caracterização geral do local em que serão desenvolvidos os trabalhos referentes ao SUBPROJETO 3.2 – DESENVOLVIMENTO DE MEDIDAS PARA REABILITAR TERRAS DEGRADADAS PELA ATIVIDADE MINERADORA NO MUNICÍPIO DE POCONÉ, e de indicações e concepções de obras e serviços voltados a promover maior segurança dos terrenos.

Apresenta-se as atividades já desenvolvidas e as indicações gerais de serviços e obras a serem dimensionadas em projeto executivo, parte integrante do próximo relatório.

Foram feitas três viagens a campo, nas quais realizou-se ações e inspeções voltadas à:

• Caracterização geral das condições geológicas / geotécnicas do terreno;

• Observações do estado de estabilidade dos terrenos, dos taludes e dos processos erosivos;

• Avaliação do mapa base planialtimétrico confeccionado a partir de levantamentos de campo, indicando-se alguns ajustes;

• Indicações de locais a serem detalhados com topografia (planialtimetria) tendo em vista os projetos de votados à estabilização de taludes e de drenagem;

• Amostragens de solos e rochas a serem analisadas em laboratório.

É oportuno salientar que o termo “solo”, quando aqui empregado, refere-se aos materiais terrosos, facilmente escaváveis, distribuídos na área em taludes de cortes e de aterros. O solo poderá ser natural ou transportado, sendo o natural formado por material “in situ”, e o transportado fruto da movimentação proporcionada durante a atividade garimpeira, ou posterior, na fase de reabilitação, durante os serviços de terraplenagem. Observa-se que a área em reabilitação já contemplou alguns serviços tais como:

• Terraplenagem orientada a conformar o terreno para uso futuro;

• Implantação de um viveiro;

• Segurança de taludes com retaludamentos e implantação de bermas;

• Plantio de espécies vegetais, objetivando a proteção de taludes aos processos de erosão;

• Alguns serviços de urbanização como construção de um campo de futebol, arruamentos, eletrificação, e plantio de espécies arbustivas.

Nesse relatório apresenta-se, com base no conhecimento atual, um rápido diagnóstico dos processos do meio físico que vem gerando a instabilização dos terrenos com a ação de processos erosivos e de movimentos de massa, causando destruição de parte das obras já implementadas, indicando-se os serviços e as alternativas de obras e ações voltadas ao seu controle.

Como anteriormente mencionado, essas obras serão geometricamente dimensionadas e calculadas em projeto executivo a ser apresentado no próximo relatório.

Para melhor entendimento do conjunto de medidas que serão indicadas, a área foi espacializada em seis setores, denominados de Setor A a Setor F, conforme indicado na figura 1. Esses setores, de A a B, podem ser visualizados, seqüencialmente, nas fotos de 1 a 6 a seguir:

Foto 1 – Setor A. Foto 2 – Setores B e C.

Foto 4 – Vista geral da cava a partir do Setor D. Os pontos 1 e 2 (Setor E), indicados pelas setas, apresentam taludes com superfícies instáveis, formados pelo lançamento de bota-fora. O talude 1 encontra-se rompido (detalhe na foto 02). O ponto indica um local em que as águas proveniente da estrada, no primeiro plano, são lançadas.

Foto 3 – (A) Setor D : vista geral do Setor. Bermas e taludes intensamente sulcados pela ação erosiva as águas pluviais originárias principalmente de área vizinha, onde há um garimpo em atividade (indicado com seta). (B) Detalhe de sulco provocado pelo fluxo concentrado de águas provenientes principalmente da área vizinha, onde funciona um garimpo.

Foto 5 – Setor E – vista lateral de parte desse setor. Foto 6 – Vista do Setor F a partir do Setor A.

Foto 8 – Talude rompido e em deslizamento, formado pelo lançamento de bota-fora em parte da cava.

2. Caracterização Geral

De acordo com o histórico levantado da área, após a paralisação da atividade garimpeira, a mesma passou a ser utilizada, esporadicamente, como local para lançamento de bota-fora de um garimpo vizinho que continua operando.

Com recursos do PRODEAGRO, foi executado a recuperação parcial de um 1º módulo, contíguo ao que esta sendo recuperado com recursos do GEF, ocasião na qual, entre outras ações, promoveu-se serviços de terraplenagem e reconformação de depósitos de bota-fora e de taludes da borda da cava, dentro de um plano que visava sobretudo a reurbanização da área, colocando-a em condições de uso pela comunidade local.

Como os recursos do PRODEAGRO foram insuficientes para realizar as etapas de recuperação que se seguiriam após o retaludamento, ou seja não possibilitando a implantação de um sistema de drenagem para o disciplinamento das águas pluviais que contemplasse a área em seu conjunto, instalou-se intensos processos erosivos (superficiais e subterrâneos) associados a movimentos de massa, que comprometeram parte das obras executadas (fotos 7 e 8).

Foto 7 – Bermas e taludes intensamente sulcados pela ação erosiva as águas pluviais originárias principalmente de área vizinha, onde há um garimpo em atividade (indicado com seta).

Além da ação das águas pluviais que caem diretamente sobre a área em reabilitação, há ainda a contribuição de águas provenientes de fontes externas e que vem comprometendo, de sobremaneira, parte das obras já executadas, em especial nos setores C e D:

(Parte 1 de 3)

Comentários