Manual de Sociologia Juridica

Este arquivo foi suspenso por violar os termos de uso. Se você não concorda com esta suspensão, por favor entre em contato através do email abuso@ebah.com.br, colocando o endereço desta página no assunto.

Comentários

Descrição do texto original

A sociologia jurídica tem como objeto de estudo a realidade do direito e isto impõe ao pesquisador a necessidade de acompanhar as transformações que sofre o sistema jurídico, atualizando constantemente suas referências. Por tal motivo, na nova edição de nosso Manual, realizamos uma revisão completa, esperando oferecer ao leitor uma visão mais abrangente desta disciplina. As modificações introduzidas nesta edição são de duas ordens. Em primeiro lugar, em todos os capítulos foram feitas revisões, atualização da bibliografia, ampliação e atualização de dados estatísticos. Em segundo lugar, foi ampliado o estudo de alguns temas. Na Lição 1 foi introduzida uma apresentação da contribuição de Montesquieu para a sociologia jurídica; na Lição 4 realizamos um estudo mais abrangente sobre a anomia, o direito alternativo, o empréstimo jurídico e a aculturação jurídica; na Lição 5 foi ampliado o estudo do pluralismo jurídico; na Lição 6 aprofundamos a análise da problemática do poder; na Lição 10 foi feita uma apresentação muito mais extensa da sociologia da aplicação do direito. A nova edição continua sendo fruto das experiências de ensino da sociologia jurídica e pretende constituir uma ajuda para os estudantes de Direito que cursam esta disciplina e necessitam de um ponto de transferência ao mesmo tempo simples e abrangente. O programa aqui apresentado corresponde às possibilidades de ensino (e de aprendizagem) dos conceitos e dos debates fundamentais da sociologia jurídica no âmbito de um curso de dois semestres. O caráter didático do livro levou a abandonar as maneiras acadêmicas e usar as palavras mais simples possíveis, para permitir ao aluno que ingressa na Faculdade de Direito, sem conhecimentos prévios de sociologia, assimilar a matéria. Uma outra conseqüência do caráter didático foi desistir da tentação de comentar a abundante bibliografia sobre os temas aqui abordados.