Roteiro - 04

Roteiro - 04

CURSO: Licenciatura em Ciências Exatas - IFSC - USP DISCIPLINA: Biologia 1

Aula Prática 4: INTERPRETAÇÃO DE CORTES HISTOLÓGICOS E TECIDO EPITELIAL

1. Interpretação de Cortes Histológicos A Histologia Animal estuda os tecidos e a anatomia microscópica dos órgãos através da análise de cortes longitudinais ou transversais com 5 a 7 micrômetros (µm) de espessura. Estes cortes são realizados pelo micrótomo, instrumento dotado de uma lâmina muito afiada.

Os órgãos, logo após serem removidos do animal, normalmente apresentam uma textura flexível, não ideal para que o micrótomo obtenha deles cortes tão finos. A constituição dos órgãos deve se tornar rígida o bastante para que a lâmina do micrótomo, ao passar por sua extensão, não ocasione dobraduras ou estrias nos cortes. Isto é possível mergulhando-se os órgãos em parafina fundida, a qual, após penetrar nas suas lacunas e interstícios e se solidificar, garante um suporte físico para que a lâmina do micrótomo deslize sobre o órgão e efetue os cortes sem danificar a estrutura original dos tecidos.

Entretanto, antes da inclusão em parafina e da obtenção dos cortes histológicos com o auxílio do micrótomo, os órgãos necessitam passar por alguns tratamentos, os quais estão resumidas na tabela abaixo:

Após a realização dos cortes, estes são montados sobre lâminas de vidro próprias para microscopia óptica, as quais são então tratadas com xilol para a remoção da parafina e submetidas a série alcoólica de rehidratação, para posterior impregnação com corantes.

Ao serem examinados ao microscópio óptico, os cortes histológicos apresentam-se como representações bidimensionais de estruturas que na realidade são tridimensionais. Assim, não é possível pelo estudo de um único corte saber a distribuição ou a forma dos agrupamentos teciduais que constituem o órgão, nem é possível saber o que lhe vem acima, abaixo ou lateralmente. Uma maneira de sanar esta deficiência seria examinar cortes consecutivos (cortes seriados) abrangentes de todo o órgão e fazer reconstruções tridimensionais. Este método é muito usado em Embriologia, mas, no caso da anatomia microscópica, é dispensável por ser extremamente laborioso. O que se procura fazer nesse caso é analisar e interpretar comparativamente cortes produzidos em diferentes planos de um mesmo órgão, procurando imaginar a representação tridimensional de cada secção presente na preparação.

Para exercitar este raciocínio, considere os seguintes tipos de cortes: longitudinal radial, longitudinal tangencial, transversal mediano, transversal não mediano e oblíquo. Analise-os, com o auxílio da figura abaixo, comparando-os com os cortes efetuados em um pepino, material que fará analogia a um órgão.

2. Tecido Epitelial Lâmina 01U – mesentério*de rato - coloração: nitrato de prata Observe a superfície do epitélio pavimentoso simples (as células se apresentam justapostas). Os limites celulares são evidentes pela deposição de prata reduzida. Devido à técnica, os núcleos dificilmente são visíveis. Utilize o aumente de 400 X para esquematizar e compare com o item a) do próximo item.

*Mesentério: epitélio que reveste o peritônio (membrana que reveste as paredes do abdômen) e que liga os órgãos abdominais à parede abdominal posterior, levando vasos sanguíneos e nervos até esses órgãos.

Lâmina 07U - corte transversal de traquéia/esôfago/tireóide de rato - coloração: hematoxilina e eosina (HE)

Identifique as seguintes estruturas e desenhe-as em aumento de 400X: a) endotélio: epitélio pavimentoso simples que reveste os vasos sanguíneos; b) epitélio cúbico simples que constitui os folículos tireoideanos; c) epitélio de revestimento da traquéia: pseudoestratificado ciliado com células caliciformes (células com grânulos de secreção glicoprotéica, que quando secretados formam um muco que protege e lubrifica a superfície do epitélio); d) epitélio estratificado pavimentoso no esôfago (recoberto por uma camada de queratina).

Lâmina 10U - pele humana - corantes: hematoxilina e eosina (HE) Identifique e desenhe (aumento de 100X): - epitélio estratificado pavimentoso queratinizado (epiderme);

- glândula sebácea (glândula exócrina alveolar simples);

- glândula sudorípara (glândula exócrina tubulosa simples enovelada).

Comentários