Insuficiência Cardíaca

Insuficiência Cardíaca

(Parte 21 de 22)

1ESDIENCIA MEDICA - 2004 iOSPITAL DO SERVIDOR PÚBLICO ESTADU&I -"-<?P 3- Os principais fatores que contribuem para a dissecção aguda da aorta são: a) pico hipertensivo, degeneração mixomatosa da camada elástica, formação de cistos e posterior hemorragia b) degeneração da camada elástica, deposição de substâncias lipídicas e posterior aterosclerose c) formação de cistos na camada média, trombose dentro dos cistos e delaminação da parede d) confluência dos cistos da camada média, formação de um lago sanguíneo e queda da adesividade plaquetária e) dilatação da raiz da aorta com delaminação da camada elástica e posterior necrose da parede do vaso

RESDIÊNCIA MÉDICA - 2004 HOSPITAL DO SERVIDOR PÚBLICO ESTADUAL - SP 4- Na coluna da esquerda há uma série de substâncias e à direita, em sequência, seus principais possíveis efeitos: I. IECA e amiodarona

I. Inibidores dos canais

IN. Digoxina e amilorida IV. Triantereno e endotelina

A. Diminuição da contratilidade miocárdica e hipocalemia B. Indução de taquicardia ventricular lenta e hipercalemia de Ca++ e tiazídicos

C. Hipercalemia e vasoconstricção D. Vasodilatação e bradicardia V. Adrenalina e óxido nítrico E. Vasoconstrição e vasodilatação

Assinale a alternativa correta que melhor representa a substância e suas ações.

RESDIÊNCIA MEDICA - 2004

HOSPITAL DO SERVIDOR PÚBLICO ESTADUAL - SP 5- Um paciente de 48 anos de idade compareceu ao Serviço de Emergência às 7 horas, com intensa dispneia, que se instalou em pouco tempo, parecendo que estava sendo sufocado, com tosse e pequena expectoração serosa. Até então considerava-se sadio, embora tabagista de 30 cigarros por dia há 25 anos. Na interrogação complementar, disse que na véspera saboreou uma bela feijoada, e durante este episódio não apresentou precordialgia ou outros sintomas. O exame físico mostrou PA 200/130mmHg, FC 116bpm, ritmo de galope por 4- bulha, não tendo sido auscultado sopro. O ECG mostrou onda P com duração de 0,13s com ondas R altas nas derivações I, aVL, V5 e V6, e o raio-X de tórax, apenas congestão pulmonar, com área cardíaca normal. A hipótese diagnostica a ser considerada e seu melhor tratamento seria:

a) edema agudo pulmonar por pico hipertensivo, podendo ser tratado com diuréticos e beta-bloqueadores b) edema agudo pulmonar por infarto agudo do miocárdio sem supradesnivelamento do segmento ST, podendo ser tratado com digoxina e nifedipina sublingual c) estenose aórtica e congestão pulmonar passiva, cujo melhor tratamento seria beta-bloqueador intravenoso d) estenose mitral importante, podendo ser medicado com digoxina, IECA e bloqueadores dos canais de cálcio e) mixoma séssil do átrio esquerdo, devendo fazer cirurgia de forma emergencial

RESDIÊNCIA MEDICA - 2004 HOSPITAL DO SERVIDOR PÚBLICO ESTADUAL - SP 6- Portador dê insuficiência cardíaca congestiva grau IV, foi internado com piora da dispneia há três dias. Os exames laboratoriais mostraram: sódio 125mEq/L; potássio 5,7mEq/L; creatinina 2,1mg/dl_, D-dímero > 800 u. É correto afirmar que: a) o sódio diminuído é indicador de prognóstico ruim b) a creatinina elevada indica falta de diuréticos c) ocorreu embolia pulmonar como fator de descompensação d) a descompensação ocorreu pelos níveis elevados de potássio e) a correção da hiponatremia com solução fisiológica é imperativa

CARDIOLOGIA - VOLUME 2/2004

RESDIENCIA MEDICA - 2004 HOSPITAL DO SERVIDOR PÚBLICO ESTADUAL - SP 7- Se o paciente fizer uso de furosemida 40mg/dia, espironolactona 50mg/ dia, digoxina 0,25mg/dia, captopril 100mg/dia, é correto afirmar que: a) deverá ser suspensa a furosemida b) deverá ser suspensa a associação espironolactona e captopril c) esta situação predispõe a intoxicação digitálica d) não prescrever a associação furosemida/espironolactona/captopril e) as drogas devem ser mantidas

RESDIENCIA MEDICA - 2004 HOSPITAL DO SERVIDOR PÚBLICO ESTADUAL - SP 8- Qual dos medicamentos anti-hipertensivos não deve ser suspenso abruptamente, podendo levar a emergência hipertensiva? a) hidralazina b) minoxidil c) clonidina - d) prazosin e) amlodipina

RESIDÊNCIA MEDICA - 2004 UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA - UNESP 9- Paciente de 50 anos, sexo masculino, com insuficiência cardíaca, classe funcional IV, tratado com diurético, digital e IECA, apresentou no 10e dia de tratamento PA = 110x70mmHg, FC = 62bpm, uréia = 100 mg/dL; creatinina = 2,9 mg/dL, Na = 136mEq/L e K = 6,0mEq/L. A conduta mais adequada para o paciente é:

a) retirada do digitálico e diálise peritoneal b) retirada do diurético e hemodiálise c) solução polarizada, bicarbonato de sódio e hemodiálise d) retirada de toda medicação e introdução de solução polarizada e) retirada do IECA e do digital e adição de resina troca-iônica

RESIDÊNCIA MEDICA - 2004 UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA - UNESP 10- Paciente do sexo masculino, 56 anos de idade, procura o pronto atendimento da UBS com queixa de dispneia progressiva aos esforços, há três meses. Atualmente, o sintoma ocorre mesmo quando caminha no plano. AO: hipertensão arterial sistémica há mais de cinco anos, com tratamento irregular. EF: FC = 104bpm; PA= 150/105mmHg; FR = 24cpm; pulmões: crepitações finas em ambas as bases. Coração: ictus no 6S EICE, ritmo cardíaco irregular, arritmia arrítmica. O ECG mostra fibrilação atrial e sobrecarga ventricular esquerda. O ecocardiograma mostra aumento moderado de câmaras cardíacas esquerdas, hipertrofia e hipocinesia difusa do VE. O diagnóstico mais provável e a conduta apropriada são, respectivamente: a) miocardiopatia isquêmica; prescrever nitrato e solicitar cateterismo b) miocardiopatia dilatada idiopática; prescrever IECA c) cardiopatia hipertensiva; prescrever digital, diurético e IECA d) cardiopatia hipertensiva; prescrever diurético e beta-bloqueador e) miocardiopatia isquêmica; prescrever AAS, nitrato e beta-bloqueador

RESIDÊNCIA MEDICA - 2004 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO - UFRJ 1- Homem, 52 anos, negro, hipertenso, com queixas de dispneia aos pequenos esforços. Exame clínico, RCR em 3T, galope pré-sistólico. FC - 96bpm; PA= 180/120mmHg. Pulmões com crepitações bibasais. RX tórax com índice cardio-torácico no limite superior da normalidade, hipertensão veno-capilar pulmonar e aumento dos hilos. Ecocardiograma demonstra HVE concêntrica, aumento do AE e FE = 60%. Neste caso, a afirmativa CORRETA é: a) digitálicos podem ser indicados b) â-bloqueadores e diuréticos são drogas preferenciais c) os achados sugerem insuficiência cardíaca sistólica d) espironolactona está indicada

RESIDÊNCIA MEDICA - 2004 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO - UFRJ 12- A pressão arterial sistémica média, considerando PS= pressão sistólica e PD= pressão diastólica, deve ser calculada: a) (PS + PD) / 2 b) (PD)/2 + PS c) PD + [(PS-PD)/3] d) (PS + PD)/3 - PD

RESIDÊNCIA MEDICA - 2004 UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - UERJ 13- Homem de 67 anos tem primeira consulta no ambulatório de clínica médica. Sabe ser hipertenso há mais de 20 anos, tabagista, em uso regular de captopril 25mg/dia. Apresenta os seguintes exames complementares realizados recentemente: Hematócrito = 29%; Glicemia = 94mg/dl_, Colesterol total = 240mg/dL; Colesterol LDL = 130mg/dl_; Colesterol HDL = 35mg/dl_; Triglicerídeos = 148mg/dl_; Creatinina = 2,9mg/dl_; TGO = 50 UI; TGP = 64 UI; Potássio = 5,0mEq/L Ao exame evidencia-se PA= 180X100 mmHg e Peso = 70 kg. O controle da pressão arterial deste paciente inclui as condutas indicadas em:

a) suspender o captopril e iniciar nifedipina retard b) suspender o captopril e iniciar beta-bloqueador c) acrescentar alfa-metildopa e aumentar a dose de captopril d) acrescentar diurético de alça e aumentar a dose de captopril

RESIDÊNCIA MEDICA - 2004 FUNDAÇÃO ESCOLA DE SERVIÇO PÚBLICO - FESP 14- Na insuficiência cardíaca congestiva, segundo os critérios de Framingham, um critério maior e dois critérios menores para o diagnóstico clínico são, respectivamente:

a) dispneia aos esforços / edema de membros inferiores / derrame pleural b) turgência jugular / derrame pleural / hepatomegalia c) dispneia aos esforços / taquicardia / tosse noturna d) edema de membros inferiores / hepatomegalia / taquicardia

RESIDÊNCIA MEDICA - 2004

FUNDAÇÃO ESCOLA DE SERVIÇO PÚBLICO - FESP 15- Homem de 70 anos, tabagista, com hipertensão arterial há 12 anos e claudicação intermitente há 1 ano. Tem hipercolesterolemia tratada com lovastatina. Vinha fazendo uso de beta-bloqueador e diurético, porém, a pressão arterial mantinha-se em 180/105 mmHg. A creatinina sérica é de 1,6mg/dL. Foi introduzido o enalapril na dose de 10mg/dia, sem ser obtido o controle da pressão arterial. Desta maneira, foi aumentado o enalapril para 20mg/dia. Após duas semanas, volta para a reavaliação e a PA = 130X70 mmHg, FC = 98 bpm, hidratado, presença de frêmito epigástrico, sem dor abdominal. Sem edema de membros inferiores e sem alteração da cor dos pés. Pulsos poplíteos normais e pediosos diminuídos. Exames: Uréia = 90mg/dL; creatinina sérica = 3,5mg/dL; Ma = 135 mEq/L; K = 5,4 mEq/L; bicarbonato sérico = 20 mEq/L; EAS: densidade = 1016, traços de ptns, sem sangue, exame do sedimento normal. A conduta inicial mais adequada no tratamento da insuficiência renal aguda deste paciente é: a) suspender a lovastatina e dosar a creatinina sérica b) suspender o enalapril, dosar o potássio e a creatinina sérica c) suspender o beta-bloqueador, dosar o potássio e a creatinina sérica d) administrar soro fisiológico endovenoso

RESIDÊNCIA MÉDICA - CLINICA MEDICA - 2003 FUNDAÇÃO ESCOLA DE SERVIÇO PÚBLICO - FESP 16- Em relação ao tratamento da insuficiência cardíaca congestiva, é correto afirmar que: a) a indicação de betabloqueadores deve ser reservada para pacientes com sintomas de ICC de classe IV b) as arritmias ventriculares, mesmo se assintomáticas, diminuem o débito cardíaco e devem ser tratadas com antiarrítmicos c) os antiarrítmicos da classe I, e especialmente amiodarona, devem ser indicados para prevenção de morte súbita d) os inibidores da enzima de conversão da angiotensina são contraindicados nos pacientes com hiperpotassemia

RESIDÊNCIA MÉDICA - 2003

HOSPITAL DO SERVIDOR PÚBLICO ESTADUAL DE SÃO PAULO 17- Sobre o uso de fJ-bloqueadores na insuficiência cardíaca, é CORRETO afirmar que: a) melhora o desempenho cardíaco na maioria dos pacientes por ter ação inotrópica b) oferece pequena melhora na sintomatologia, sem alterar os indicadores de contratilidade miocárdica e/ou mortalidade c) deve ser empregado apenas nos pacientes com sinais periféricos de atividade simpática d) a melhora nos índices da contratilidade miocárdica é pequena, mas a melhora clínica é considerável e) não deve ser usado em pacientes idosos, chagásicos ou portadores de valvopatias

RESIDÊNCIA MEDICA - 2003 UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA - UNESP 18- Paciente masculino, 54 anos, com diagnóstico de hipertensão arterial sistémica não controlada há 30 anos, queixa de falta de ar aos esforços, de caráter progressivo. Ao exame físico de tórax, apresenta crepitações finas até terço médio, bilateralmente. O ECG mostra sobrecarga de átrio esquerdo, FC = P = 76bpm. O ecocardiograma mostra fração de ejeçãò de 70%. Qual a conduta mais adequada para o controle dos sintomas? a) diuréticos em doses baixas b) digital c) inibidores da enzima conversora da angiotensina d) betabloqueadores e) bloqueadores dos canais de cálcio

RESIDÊNCIA MEDICA - 2003 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS- UNICAMP 19- Homem, 58 anos, fumante (40 cigarros/dia há 35 anos), apresentando dispneia, ortópnéia e tosse há 3 horas, após desavença no trabaího. Exame físico: cianótico (1+4+), taquipnéico (40 irpm), FC=120 bpm, PA=170X100 mmHg, bulhas arrítmicas, B2 hiperfonética, B3 em região paraesternal esquerda baixa, sopro sistólico em ejeção (2+/4+) no foco aórtico, tiragem intercostal bilateral, sibilos, estertores crepitantes e subcrepitantes em ambas as bases, ECG = fibrilação atrial e bloqueio completo do ramos esquerdo. Radiografia de tórax: cardiomegalia com aumento de VE, opacidades pulmonares intersticiais e alveolares atingindo até os ápices. Os diagnósticos prováveis são:

a) insuficiência cardíaca e estenose aórtica b) edema pulmonar agudo e cardiopatia associada à hipertensão arterial c) edema pulmonar agudo e cardiopatia isquêmica d) insuficiência cardíaca e miocardiopatia dilatada e) pneumonia viral e cardiopatia associada à hipertensão arterial

RESIDÊNCIA MEDICA - 2003 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS- UNICAMP 20- Do ponto de vista fisiopatologia), assinale a alternativa que identifica a principal causa de hiponatremia em pacientes com insuficiência cardíaca: a).quantidade total de sódio corporal diminuída b) uso de diuréticos com consequente espoliação das reservas de sódio corporal c) estado de retenção de sódio associado a hipersecreção de vasopressina e retenção de água livre d) secreção inapropriada de ADH e) dieta hipossódica

RESIDÊNCIA MEDICA - CLINICA MEDICA - 2003 FUNDAÇÃO ESCOLA DE SERVIÇO PÚBLICO - FESP

21- No pronto atendimento de um hospital, havia um paciente com PA = 170 x 110mmHg, apesar do uso correto e regular de maleato de enalapril e hidroclorotiazida. Relatava também uso de outras drogas. A droga que poderia antagonizar os anti-hipertensivos, dificultando o controle da pressão arterial, é:

a) aspirina c) piroxicam b) quinidina d) clofibrato

RESIDÊNCIA MÉDICA - CLINICA MEDICA - 2003 FUNDAÇÃO ESCOLA DE SERVIÇO PÚBLICO - FESP 2- Homem de 67 anos, hipertenso há 12 anos, hipercolesterolemia tratada com sinvastatina e claudicação intermitente diagnosticada há um ano. Vinha, em uso de beta-bloqueador e diurético, sem controle da pressão arterial. A creatinina era de 1,7 mg/dl e a uréia de 53 mg/dl. Foi iniciado maleato de enalapril 10 mg/dia, porém a pressão diastólica manteve-se em 100 mmHg. Foi aumentada a dose do enalapril para 20 mg/dia. Após 15 dias foi revisto e, ao exame, a pressão arterial era de 130 x 70 mmHg, frequência cardíaca de 96 bpm, sem hipotensão postural e sinais de hipervolemia. Um sopro é auscultado na região epigástrica, o abdome é indolor e sem visceromegalias. Os pulsos pediosos estavam diminuídos e os poplíteos, normais. Os exames laboratoriais mostravam uréia de 92 mg/dl, creatinina de 3,6 mg/dl, potássio de 5,6 mEq/I, sódio de 136 mEq/I, cloro de 9 mEq/I, bicarbonato de 19 mEq/I. A primeira conduta no tratamento da insuficiência renal aguda deste paciente é:

a) suspender o enalapril; dosar o potássio e a creatinina no sangue b) suspender o betabloqueador; dosar o potássio e a creatinina c) realizar uma arteriografia renal de emergência d) administrar soro fisiológico intravenoso

CARDIOLOGIA - VOLUME 2/2004

RESIDÊNCIA MEDICA - 2003 FACULDADE DE MEDICINA DA UNIV. DE SÃO PAULO - FMUSP 23- Paciente do sexo masculino com 64 anos de idade, raça negra, portador de hipertensão e diabetes há vários anos é trazido ao pronto-socorro por confusão mental há 10 horas. O exame físico mostra PA = 230X160 mmHg, pulso = 108 bat/min, FR = 24 ipm, T = 36,4° C, glicemia capilar = 180 mg/dl. Ao exame pulmonar: estertores basais. Exame neurológico: paciente confuso, sem sinais focais. A esposa conta que o paciente está com problemas financeiros e que há duas semanas suspendeu todas as medicações. A conduta imediata é: a) observar o paciente por 1 hora b) introduzir nitroglicerina e AAS c) introduzir nitroprussiato de sódio d) introduzir furosemida intravenosa e nifedipina e) introduzir clonidina e AAS

(Parte 21 de 22)

Comentários