Infecção Urinária Gestacional

Infecção Urinária Gestacional

INFECÇÃO URINÁRIA (ITU) NA GESTAÇÃO: É POSSÍVEL EVITAR-SE?

Como já sabemos, existem doenças específicas da gestação e outras que aproveitam a sensibilidade aflorada no organismo da mulher na fase gestacional, e se alojam de forma que suas manifestações se tornam graves e complicadas. Estaremos tratando de um exemplo típico, a infecção urinária (ITU) gestacional. A gravidez predispõe maior incidência de ITU decorrente, principalmente das adaptações funcionais e anatomias dos rins e vias urinárias maternas.

Durante a gestação, as vias excretoras (pelves e ureteres) da mulher se dilatam e os mecanismos de defesa do trato urinário médio e superior se tornam menos eficientes. A grávida, então, fica mais suscetível à pielonefrite aguda. Cerca de 20% a 40% das mulheres com bactérias na urina no primeiro trimestre de gestação, se não tratadas, desenvolvem pielonefrite aguda no segundo ou no terceiro trimestre. A pielonefrite aguda durante a gestação é um fenômeno intimamente associado à maior incidência de abortos, partos prematuros e recém-nascidos de baixo peso.A pesquisa de bacteriúria normalmente é recomendada já na primeira consulta de pré-natal. Se identificada, convém tratá-la o mais precocemente possível evitando assim, as complicações relacionadas levando aos riscos a mãe e ao seu futuro bebê.

Realizando estudo nesse assunto, entende-se que as bactérias independentes de forma de acometimento encontram maior facilidade de inclusão no trato urinário na durante a gestação, podendo estender-se de seis (6) a oito (8) semanas depois do parto, segundo KRUSE, CAVALHEIRO (1990).

Os sintomas de uma ITU incluem: dor, desconforto ou ardor ao urinar, desconforto pélvico e dores na região do baixo abdome.

A urina pode apresentar aspecto turvo ou escurecido, com odor desagradável e a sensação de vontade constante de urinar, pode se tornar mais evidente nesse quadro.

O tratamento é a critério do profissional responsável, geralmente de acordo com levantamentos realizados, é feito com antibióticos próprios de uso na gestação, e o tratamento indicado pelo médico deve ser seguido de forma a evitar-se a recorrência da infecção.

Futura mamãe é possível a prevenção de ITU?

Algumas atitudes se tornam de extrema importância na prevenção da ITU:

*Ingerir bastante líquido ao dia;

*evitar reter a urina, urinando sempre que a vontade surgir;

*urinar após relação sexual;

*limpar-se bem e de forma correta cada vez que urinar;

*evitar o uso constante de roupas íntimas de tecido sintético, dar preferência as de algodão;

*usar roupas mais leves para evitar transpiração excessiva na região genital, principalmente para dormir.

Através de simples e cotidianas atitudes evitam-se problemas de enorme gravidade que podem ser responsáveis por conseqüências irreversíveis.

Por isso futura mamãe, vale sempre destacar sua importante colaboração as formas de tratamento e prevenção de ITU e tantas outras complicações na fase gestacional.

Sendo essa fase um lindo dom, o cuidar é simples e compensador!”

Comentários