(Parte 1 de 4)

Copyright © 1996, ABNT–Associação Brasileira de Normas Técnicas Printed in Brazil/ Impresso no Brasil Todos os direitos reservados

Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13 - 28º andar CEP 20003-900 - Caixa Postal 1680 Rio de Janeiro - RJ Tel.: PABX (021) 210-3122 Telex: (021) 34333 ABNT - BR Endereço Telegráfico: NORMATÉCNICA

ABNT-Associação Brasileira de Normas Técnicas

NBR 12655

Palavra-chave: Concreto7 páginas

Concreto - Preparo, controle e recebimento

Origem: Projeto NBR 12655/1995 CB-18 - Comitê Brasileiro de Cimento, Concreto e Agregados CE-18:305.01 - Comissão de Estudo de Procedimentos para Controle de Qualidade do Concreto NBR 12655 - Concrete - Preparation, control and acceptance Descriptor: Concrete Esta Norma substitui a NBR 12655/1992 Válida a partir de 01.07.1996

Sumário Prefácio 1 Objetivo 2 Referências normativas 3 Definições 4 Generalidades 5 Responsabilidade pela composição e propriedades do concreto 6 Requisitos 7 Ensaios de controle de aceitação 8 Recebimento do concreto

Prefácio

A ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas - é o Fórum Nacional de Normalização. As Normas Brasileiras, cujo conteúdo é de responsabilidade dos Comitês Brasileiros (CB) e dos Organismos de Normalização Setorial (ONS), são elaboradas por Comissões de Estudo (CE), formadas por representantes dos setores envolvidos, delas fazendo parte: produtores, consumidores e neutros (universidades, laboratórios e outros).

Os Projetos de Norma Brasileira, elaborados no âmbito dos CB e ONS, circulam para Votação Nacional entre os associados da ABNT e demais interessados.

Esta Norma apresenta modificações significativas em relação à NBR 12655/1992.

1 Objetivo

1.1 Esta Norma fixa as condições exigíveis para o preparo, controle e recebimento de concreto destinado à execução de estruturas de concreto simples, armado ou protendido.

1.2 Esta Norma não se aplica a concreto projetado, pavimentos ou concreto massa para barragens.

2 Referências normativas

As normas relacionadas a seguir contêm disposições que, ao serem citadas neste texto, constituem prescrições para esta Norma. As edições indicadas estavam em vigor no momento desta publicação. Como toda norma está sujeita a revisão, recomenda-se àqueles que realizam acordos com base nesta que verifiquem a conveniência de se usarem as edições mais recentes das normas citadas a seguir. A ABNT possui a informação das normas em vigor em um dado momento.

NBR 5738/1994 - Moldagem e cura de corpos-deprova cilíndricos ou prismáticos de concreto - Método de ensaio

NBR 5739/1994 - Concreto - Ensaio de compressão de corpos-de-prova cilíndricos - Método de ensaio

NBR 5750/1992 - Amostragem de concreto fresco - Método de ensaio

NBR 6118/1980 - Projeto e execução de obras de concreto armado - Procedimento

NBR 7211/1983 - Agregado para concreto - Especificação

NBR 7212/1984 - Execução de concreto dosado em central - Especificação

MAIO 1996

NBR 12655/19962

NBR 7223/1992 - Concreto - Determinação da consistência pelo abatimento do tronco de cone - Método de ensaio

NBR 8953/1992 - Concreto para fins estruturais - Classificação por grupos de resistência - Classificação

NBR 9606/1992 - Concreto - Determinação da consistência pelo espalhamento do tronco de cone - Método de ensaio

NBR 9935/1987 - Agregados - Terminologia

NBR 11172/1989 - Aglomerantes de origem mineral - Terminologia

NBR 11768/1992 - Aditivos para concreto de cimento Portland - Especificação

NBR 12654/1992 - Controle tecnológico de materiais componentes do concreto - Procedimento

3 Definições

Para os efeitos desta Norma, aplicam-se as definições das NBR 6118, NBR 9935, NBR 11172 e NBR 11768.

4 Generalidades 4.1 Etapas de execução do concreto As etapas de execução do concreto são as seguintes:

a)caracterização dos materiais componentes do concreto, conforme a NBR 12654; b) estudo de dosagem do concreto; c) ajuste e comprovação do traço de concreto; d) preparo do concreto. 4.2 Preparo do concreto

Consiste nas operações de execução do concreto, desde o armazenamento dos materiais, sua medida e mistura, bem como na verificação das quantidades utilizadas desses materiais. Esta verificação tem por finalidade comprovar que o proporcionamento da mistura atende ao traço especificado e deve ser feita uma vez ao dia, ou quando houver alteração do traço.

4.3 Modalidade de preparo do concreto

Para o concreto destinado às estruturas, são previstas duas modalidades diferentes de preparo, descritas em 4.3.1 e 4.3.2.

4.3.1 Concreto preparado pelo executante da obra

Independentemente da condição de preparo prevista em 6.4.3.1, as responsabilidades são as descritas em 5.2.

4.3.2 Concreto preparado por empresa de serviços de concretagem

A central deve assumir a responsabilidade pelo serviço e cumprir as prescrições relativas às etapas de execução do concreto (ver 4.1), bem como as disposições da NBR 7212. A documentação relativa ao cumprimento destas prescrições e disposições deve ser arquivada na central dosadora e preservada durante o prazo previsto na legislação vigente.

4.4 Aceitação do concreto

Consiste em duas etapas: aceitação do concreto fresco (provisória) e aceitação definitiva do concreto, efetuadas através dos ensaios de controle de aceitação do concreto (ver seção 7).

4.4.1 Aceitação do concreto fresco

Efetuada durante a descarga da betoneira, consiste na verificação da conformidade das propriedades especificadas para o estado fresco.

4.4.2 Aceitação definitiva do concreto

Consiste na verificação do atendimento a todos os requisitos especificados para o concreto endurecido.

4.5 Recebimento do concreto

(Parte 1 de 4)

Comentários