Nivelamento Topografico (Geometrico)

Nivelamento Topografico (Geometrico)

(Parte 2 de 2)

A Ré Vante Int. Vante Mud

Fórmulas:

APV = CRN + Ré RN Cota ponto = APV – Vante ponto Cota A= 50,0 m

Efetuando os cálculos:

APVI = CA + Ré A = 50,0 + 1,820 = 51,820 CB = APVI - VB = 51,820 – 3,725 = 48,095 C = APVI - VC = 51,820 – 3,749 = 48,071 APVII = C + RéC = 48,071 + 0,833 = 48,904 CD = APVII - VD = 48,904 – 2,501 = 46,403 CE = APVII - VE = 48,904 – 2,034 = 46,870 CF = APV I - VF = 48,904 – 3,686 = 45,218 CG = APVII - VG = 48,904 – 3,990 = 4,914 APVIII = CG + RéG = 4,914 + 3,458 = 48,372 C = APVIII – VC = 48,372 – 0,301 = 48,071 APVIV = C + RéC = 48,071 + 2,867 = 50,938 CA = APVIV – VA = 50,938 – 0,934 = 50,004

VERIFICAÇÃO DOS CÁLCULOS: É utilizada para se verificar se não houve erros na efetuação dos cálculos, usa-se a seguinte fórmula:

Σrés - ΣVmud = Cota Final calculada – Cota Inicial dada 8,978 – 8,974 = 50,004 – 50,0 0,004 = 0,004 Conclui-se que não houve erro de cálculo.

Para o cálculo do erro vertical do NG existem duas situações de campo.

SITUAÇÃO I - a Cota ou a Altitude do ponto inicial é conhecida. ERRO VERTICAL = Ε V

Ε V = Σ rés - Σv. mud.

Ia. Nivelamento de um Perfil com ida e volta, ou seja, Nivelamento de ida e na volta Contranivelamento ou Renivelamento.

Ib. Poligonal Fechada , o nivelamento começa no ponto A e termina no mesmo ponto A.

Ε V = Σ rés+ Cota Inicial dada - Σ v. mud. - Cota final dada

SITUAÇÃO I - as Altitudes ou as Cotas dos pontos inicial e final são conhecidas.

EXEMPLOS : IIa - Nivelamento de um perfil só de ida.

OBS. RN1 ou ponto inicial e RN2 ou o último ponto têm suas altitudes ou cotas conhecidas previamente.

IIb - Poligonal Aberta.

OBS. A cota ou a altitude do ponto A é conhecida e a cota ou a altitude do último ponto é também conhecida.

ERRO TOLERÁVEL E.T. = 3 a 10mm/km

E.T. = 10mm√Perímetro (Km) No exemplo: Erro cometido: 0,004m

E.T.: 10m√0,24 = 4,8 m Conclui-se que o erro foi admissível.

CORREÇÕES: Verifica-se o número de estações ou o número de Rés. No exemplo são 4.Então:

Para a 1°estação: ¼ erro = ¼ x 0,004 = 0,001

Para a 2°estação: 2/4 erro = 2/4 x 0,004 = 0,002 Para a 3°estação: ¾ erro = ¾ x 0,004 = 0,003 Para a 4°estação: 4/4erro = 4/4 x 0,004 = 0,004

COTA CORRIGIDA ou COTA COMPENSADA

Cota Corrigida : Cota – ( ± correção)

DESENHO DO PERFIL (próxima folha)

Co t as (m

VINCULAÇÃO À REDE ALTIMÉTRICA - ( Exemplo: POA)

CONVÉNIORNDATUM ALTIMÉTRICOALTITUDE ( m ) PMPOA- METROPLAN059MARÉGRAFO DE IMBITUBA36,767

NIVELAMENTO GEOMÉTRICO AO LONGO DO EIXO DE UMA ESTRADA (a) E EM QUADRILÁTERO (b).

(a) (b)

Greide é a linha gráfica que acompanha o perfil do terreno, sendo dotada de uma certa inclinação, e que indica quando do solo deve ser cortado ao aterrado.

COTA VERMELHA - é a distância vertical entre um ponto qualquer do greide e um ponto correspondente no terreno.

Quando o Greide estiver acima do ponto correspondente do terreno, a cota vermelha é positiva ( + ), indicando aterro. Quando o Greide estiver abaixo do ponto correspondente do terreno, a cota vermelha é negativa ( - ), indicando corte.

PONTO DE PASSAGEM - quando o ponto do greide coincide com o ponto do terreno, não havendo corte nem aterro.

DECLIVIDADE É definida pela razão entre a diferença de nível entre 2 pontos do perfil e a distância horizontal entre os mesmos, sendo o resultado multiplicado por 100. É expressa em porcentagem.

Declividade AB =[ ( 54,6 - 38,5 ) / ( 108 - 85 ) ] * 100

Declividade AB = ( 16,1 ) / ( 23 ) * 100 = 0,700 * 100 = 70 %

Pode-se também expressar a declividade na forma angular, calculando-se pela seguinte fórmula:

tangente do ângulo de declividade ( α ) = [ ( 54,6 - 38,5 ) / ( 108 - 85 ) ] tg α = 0,7000 α = arco tg de 0,7000 α = 34o 59' 31" ( 34,99202019o ) Uma declividade de 100% corresponde a um ângulo de inclinação em relação ao horizonte da ordem de 45º.

permanente, definida através de resoluções,considera em seu artigo 2º , as encostas com

O conhecimento da declividade no espaço geográfico é um dos fatores de fundamental importância para o gerenciamento ambiental. O Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA), pela legislação vigente para delimitação das áreas de preservação declividade superior a 30% (16o 41' 57") como áreas de preservação permanente.

EXERCÍCIO

1) CALCULAR A DECLIVIDADE ( em %) DO PONTO A ao PONTO E. Resp.: 43,75 %

2) ADOTANDO A DECLIVIDADE CALCULADA NO ITEM 1 COMO SENDO A

LINHA DO GREIDE, CALCULE A COTA VERMELHA NOS PONTOS B e D. Resp.: Em B = - 4,25 m (corte) e em D = + 8,25m (aterro).

(Parte 2 de 2)

Comentários