Dicionário de Psicologia

Dicionário de Psicologia

(Parte 1 de 6)

Dicionário de Psicologia RAUL MESQUITA, FERNANDA DUARTE

PLÁTANO EDITORA, S.A. 1.a Edição E-2379-96

Este Dicionário de Psicologia, elaborado por Autores portugueses, destina-se a alunos universitários e pré-universitários, bem como a todos quantos se interessam por estes assuntos da «mente» e do comportamento ou por assuntos de carácter pedagógico e clínico.

Contêm mais de 1200 entradas sobre Psicologia Teórica e Psicologia

Aplicada, como a Psicologia Clínica, Educativa e Organizacional, para além de incluir muitas entradas sobre Psiquiatria e Biografias dos autores mais relevantes.

> psicanálise, mecanismo de defesa do Eu» A seta indica o outro vocábulo

Para tornar mais fácil e útil o seu manuseamento, decidiu recorrer-se, sempre que necessário, a referências cruzadas. Assim, por exemplo, ao procurar-se a palavra «substituição» encontrar-se-á: «Substituição Segundo a - que deve procurar-se (indicado em itálico, a seguir à seta).

Na elaboração deste Dicionário, obedeceu-se sempre aos mais actualizados critérios científicos, afastando-se todo e qualquer juizo de valor.

Contém ainda dois glossários bilingues (Inglês-Português e Francês-

Português) destinados a ajudar, na sua pesquisa, o leitor de obras em Inglês ou em Francês.

Os Autores esperam que o presente Dicionário venha a revelar-se imprescindível em qualquer biblioteca de estudante, de educador (Professor ou Pai), de curioso ou de empresário.

Abril de 1996 adj. -- adjectivo amer. -- americano Cf. -- confrontar com fr. -- francês gr. -- grego id. -- idem ing. -- inglês Lat. -- latim lit. -- literalmente pref. -- prefixo sânscr. -- sânscrito S. -- substantivo Suf. -- sufixo V. -- ver

omitidos) Substitui o radical da palavra, indicando se se trata de um prefixo
por exemplo bio-) ou de um sufixo por exemplo -Ialia).

SINAIS (estes sinais, porque o scanner não os apanhou, devem ser

Referência cruzada: deve procurar-se a palavra em itálico precedida por este sinal. Por exemplo, ao ver a entrada «xenofobia», ler-se-á: «Medo patológico (v. ---> patologia) de tudo o que é estrangeiro, pessoas e coisas.» Para perceber o significado de «patologia bastará procurar a respectiva entrada, já que a palavra está em itálico e é precedida por --->.

ablação -- Amputação de uma parte do corpo ou excisão de um órgão ou de uma excrescência.

Abraham, Karl -- Médico e psicanalista alemão (Bremen 1877 - Berlim 1925).

Fundador, em 1910, da Associação Psicanalítica de Berlim, colaborou com C. --> Jung e E. Bleuler. Da sua vasta obra pode destacar-se, para além da correspondência com S. --@ Freud, Exame da Etapa mais Precoce da Libido (1916), onde estuda as fases -4 prégenitais.

dependência física. Por exemplo, a suspensão do consumo de
1 ---> psicotrópicos (álcool, tabaco, --@ heroína, etc.).

abstinência, síndroma de Aparecimento de sintomas físicos quando se suspende a administração de substâncias susceptíveis de causar -> abstracção (do lat. abstractione, estar afastado) Considerar uma qualidade de um objecto, afastando outras; pela abstracção forma-se o conceito, retendo o essencial.

abulia -- Estado de indiferença, indecisão, falta de vontade.

acarofobia -- Medo «irracional» de animais pequenos e de insectos.

acetilcolina (ACh) -> Neuromediador com acção no -4 sistema nervoso central e periférico, libertado pelas fibras chamadas colinérgicas a nível sináptico. A doença de Alzheimer está associada à diminuição de ACh a nível do sistema nervoso central.

cognitivas (cf. ---> assimilação e ---> equilibração)acrofobia (do gr.

acomodação -- Segundo a psicologia genética, é a modificação de esquemas internos com o fim de haver uma --@ adaptação a uma nova organização da realidade devida à introdução de novas informações akro, elevado e phóbos, terror) Medo exagerado das alturas.

acromatopsia -- Incapacidade, congénita ou adquirida, de distinguir as cores (cf. -> daltonismo).

ACTH (ing. Adrenocorticotrophic Hormone) -> Hormona segregada pela -> hipófise que controla a secreção de cortisol a partir do córtex das glândulas ---> supra-renais.

activos, métodos -- Concepção pedagógica segundo a qual a aprendizagem depende da participação, iniciativa e autonomia dos alunos. Deu origem ao método denominado Escola Activa, que partiu da interpretação do livro de A. --@ Ferrière, Método Activo (1920).

motora ou acto verbal (--- > lapsus linguae) involuntários que
@<escapam» porque oinconsciente foi mais forte do que a

acto falhado -- Expressão usada pela psicanálise para designar uma acção censura pessoal, i. e., o seu autor tinha uma necessidade muito forte de actuar da maneira como actuou.

actuação (ing. performance) ---> Desempenho de uma tarefa, por exemplo, a actuação de um indivíduo quando sujeito a um -> teste.

aculturação -- Modificação dos modelos culturais em consequência do contacto directo e contínuo com outro meio. Na sua origem, o termo aculturação era unicamente utilizado por 10 etnólogos mas actualmente é empregue para designar todas as adaptações culturais inerentes a uma mudança de meio geográfico, profissional ou social como, por exemplo, a integração dos emigrantes no país de acolhimento. V. ---> socialização.

adaptação -- 1. De um modo geral, em psicologia, mudança de resposta ou de -> sensação perante um ---> estímulo, 2. Segundo ---> Piaget, para que exista uma construção e organização dos processos -> cognitivos terá de haver uma adaptação do --> organismo ao meio. 3. Em psicologia -> social consiste numa mudança sociológica ou cultural de modo a que o indivíduo se «adapte» a um novo meio (cf. -> aculturação). 4. Segundo a teoria evolucionista (v. ---> evolucionismo) é toda a mudança comportamental que permanece na evolução das espécies.

Adler, A. (Viena 1870 - Aberdeen 1937) Psiquiatra austríaco e psicanalista que, tal como -> Jung, discordou de --> Freud na grande importância que este médico dava às -4 pulsões sexuais. Aciler, por outro lado, deu muita importância aos sentimentos de inferioridade - complexo de inferioridade: este seria responsável por grande parte da actividade humana. Este complexo consiste, segundo Aciler, no aumento de um sentimento de inferioridade com base numa inferioridade real, por exemplo, numa deformação orgânica. Aciler foi fundador de um novo grupo psicanalítico e intitulou a sua teoria, Psicologia Individual. (o Temperamento Nervoso, 1912; Teoria e Prática da Psicologia Individual, 1918; A Psicologia da Criança Difícil, 1928; O Sentido da Vida, 1933, entre outros.) ADN - Ácido Desoxirribonucleico Ong. DNA) Ácido nucleico constituído por duas cadeias longas de nucleótidos enroladas em forma de dupla hélice; cada nucleótido contém uma molécula de ácido fosfórico, um açúcar (desoxirribose) e uma base orgânica (que pode ser adenina, guanina, timina ou citosina). O AdN é o suporte material dos caracteres hereditários dos seres vivos. É a sequência das bases orgânicas que codifica a informação genética e constitui a base estrutural dos ---> cromossomas.

adolescência -- Período do desenvolvimento humano situado entre a --> puberdade e a idade adulta. É de notar que os limites cronológicos variam e que, por isso, não é fácil definir «adolescência». V. -> moratória, fase.

adrenalina (ing. epinephrine) ---> Hormona produzida na medula das glândulas --@ supra-renais com efeitos semelhantes ao estímulo do sistema --@ simpático. Em situações de stress ou perigo, a adrenalina é lançada no sangue produzindo, entre outros efeitos, o aumento do ritmo cardíaco, pressão arterial e glicemia e a dilatação dos brônquios e pupila. afasia -- 1, Perda parcial ou completa da capacidade de falar, originada por causas orgânicas, nomeadamente por uma lesão cerebral. 2. Paul Broca, cirurgião francês, descobriu em 1861 que uma lesão na terceira circunvolução do lobo frontal esquerdo era responsável pela perda da fala. Pensou-se, então, que a fala teria uma localização (centro da fala), o que confirmaria a teoria das ---> localizações cerebrais do médico alemão Franz Joseph Gall, criada no final do século XVIII. Actualmente, não se pensa ser apenas esta área a responsável pela fala. 3. Em 1871 Karl Wernicke, neurologista alemão, descobriu que na primeira circunvolução temporal e na ruga (gyrus) supramarginal do lobo parietal, no hemisfério esquerdo, pode encontrar-se uma área responsável pela recepção e processamento da linguagem (um centro das imagens verbais fonéticas), embora hoje em dia se saiba que a referida área não é a única responsável por esta função; na realidade, a complexidade cerebral é muito maior do que se pensava no século xix. V. -4 Broca e --@ Wernicke, áreas de.

afectividade -- Conjunto de reacções psíquicas de um indivíduo: sentimentos, --> emoções e paixões.

aferente -- Que conduz de fora para dentro ou da periferia para o centro. V. -- @ neurónio e -~> sistema nervoso periférico.

afiliação -- necessidade de Sentimento que, segundo Henry --4 Murray é universal - todos necessitamos de nos sentir queridos pelos outros.

agnosia -- Incapacidade de reconhecer os objectos do dia-a-dia. Esta perturbação verifica-se devido a lesões no -> córtex cerebral: no lobo parietal (agnosias tácteis e somáticas), no lobo temporal (agnosias auditivas, área de Heschel) e no lobo occipital (agnosias visuais, áreas associativas).

agonista -- Substância ou ---> droga que activa os ---> receptores da mesma forma que os compostos enclógenos (-> hormona, --->

antagonista)agorafobia (do gr. agora, praça pública) Medo de
grandes espaçosagressividade -- 1. Tendência para ser hostil e

neuromediador, etc.) e que produz o mesmo tipo de sinal e acção (normalmente de magnitude maior ou igual); ou, por outro mecanismo, o agonista não induz sinal por si próprio, contudo, aumenta o sinal gerado pela substância endógena (cf. --@ actuar agressivamente para com os outros. 2. Segundo as doutrinas do liberalismo económico, esta tendência poderia ser um factor positivo no «sucesso» profissional.

agudo -- Intenso mas passageiro, por exemplo, ---> doença ou ---> dor agudas (cf. --> crónico).

depressoresmorfina), quer como estimulantes
cafeína, estricnina); 2. ao nível doSNP autónomo, podem ser --->

alcalóide (do árabe al kali, soda, e do gr. eidos, aspecto) O termo alcalóide foi introduzido por W. Meisner, no início do século XIX, para designar as substâncias naturais com propriedades básicas (alcalinas). Muitas vezes designados pelo nome da planta donde são extraídos, acrescido do sufixo -ina (por exemplo, nicotina que é extraída da planta nicotina tabacum), os alcalóides são compostos orgânicos básicos que contêm azoto, de origem natural (geralmente vegetal) ou reproduzidos sinteticamente e dotados de propriedades farmacológicas intensas: 1. ao nível do --@ SNC, actuam quer como simpaticomiméticos (efedrina), ---> simpaticoliticos (iombina), ---> parassimpaticomiméticos (eserina), ---> parassimpaticolíticos (atropina); 3. existem ainda alguns que actuam como anestésicos locais (-> cocaína), como antipalúdicos (quinina) ou antitumorais (vimblastina).

alcoolismo -- 1. -@ Sindroma caracterizado pelo abuso da ingestão de bebidas alcoólicas. 2. Estado de alcoolismo: estado em que se encontram as pessoas que normalmente abusam das bebidas alcoólicas. 3. O alcoolismo pode ser -> agudo (crises graves mas passageiras) ou --@ crónico.

alexia -- Dificuldade em perceber, parcial ou totalmente, a palavra escrita.

algofilia (do gr. álgos, dor) Prazer em experimentar dor. Sinónimo de --@ masoquismo.

algofobia -- Medo excessivo em experimentar ou em presenciar dor.

alienação -- 1. Sentimento de separação ou de alheamento em relação aos outros. 2. Usado no sentido de «loucura progressiva», o vocábulo ou a expressão «alienação mental» caíram em desuso.

Allport, Gordon Willard -- Psicólogo norte-americano (Indiana 1897 -

Massachusetts 1967). Professor na Universidade de Harvard, a partir de 1942, dedicou-se ao estudo dos problemas da --> personalidade. Da sua obra destacam-se: Personality: a Psychological Interpretation (1937) e Becoming (1955).

oposição à mais recente psicologia científica (> experimental) que

alma (do lat. anima, princípio vital, o que anima, que dá vida) Objecto de estudo da psicologia ---@ metafísica ou psicologia filosófica, por estuda o ---> comportamento.

altruísmo -- Amor pelos outros, ser capaz de se sacrificar a si mesmo pelos outros.

e, particularmente, aodelírio crónico alucinatório.

alucinação -- Experiência perceptiva sem objecto, geralmente de origem patológica. As alucinações podem classificar-se segundo a sua origem sensorial em: tácteis, olfactivas, gustativas, visuais e auditivas. Podem ter como causas: uma excitação patológica dos órgãos sensoriais (uma otite pode originar percepções auditivas alteradas), um tumor no cérebro ou uma disfunção no sistema nervoso, na sequência de uma infecção ou intoxicação. Encontramse, ainda, associadas a certas doenças mentais como a esquizofrenia Experimentalmente, podem provocar-se alucinações em sujeitos saudáveis, colocando-os num estado de isolamento sensorial absoluto, durante algumas horas.

Alzheimer, doença de Demência senil que se caracteriza por um declínio progressivo das capacidades intelectuais e da -> memória, em consequência de uma atrofia cerebral. Dá origem a uma crescente incapacidade no desempenho das tarefas mais básicas da vida quotidiana. Foi relatada pela primeira vez em 1906, por A. Alzheimer. V. sistema --@ límbico.

(Parte 1 de 6)

Comentários