Etapas de Construção

Etapas de Construção

(Parte 1 de 2)

Etapas da Construção

Qualquer construção ou reforma exige a participação de um profissional habilitado, responsável pelo projeto e pela execução da obra.

TERRENO

  1. Verificar se os documentos do terreno são legalmente do proprietário. Esses documentos são a escritura ou o título de domínio expedido pelo poder público municipal. Se não tiver esses documentos, procure se informar como e onde obtê-los.

  2. Verificar se tem risco de desabamento da construção, se o solo do terreno é fraco e se tem risco de enchente.

  3. Limpe o terreno e confira no próprio local:

PROJETO ARQUITETÔNICO

É a fase em que se decidem quantos cômodos vai construir e o tamanho deles. Começando pelas partes mais necessárias, como quarto, cozinha e banheiro (embrião) e prever o aumento do número de ambientes (ampliação).

Aprovação do projeto

Verificar na Prefeitura (ou no CREA) quais são as exigências para aprovar o projeto e autorizar a construção (afastamentos do limite do terreno, técnico responsável etc.). Várias Prefeituras têm plantas prontas para casas com diferentes tamanhos, que já saem aprovadas e com licença para iniciar a obra.

Locação da casa

Deve-se nivelar o terreno onde a obra será construída. Construir cavaletes, um gabarito ou uma tabeira e marcar a posição da obra no terreno. Conferindo sempre o esquadro. Esta etapa é muito importante para garantir a construção das paredes na posição correta.

FUNDAÇÃO

A fundação ou alicerce serve para apoiar a casa no terreno. A fundação depende do tipo de solo do terreno. Uma sondagem permite saber qual é a fundação mais indicada. Existem firmas especializadas em sondagens de solos. Mas uma dica é consultar os vizinhos para saber como foram feitas as fundações das casas próximas.

Baldrame (sapata corrida)

Em solo firme até uma profundidade de 60 cm, pode-se abrir uma vala e fazer o baldrame diretamente sobre o fundo dela. Pode-se fazer baldrame de blocos ou de concreto. Deve-se impermeabilizar para evitar que a umidade “suba” nas paredes da obra.

Broca (estaca)

Não encontrando terreno firme até 60 cm de profundidade, vai ser necessário apoiar o baldrame sobre brocas.

Radier

Outra forma de fundação é construir uma laje de concreto sobre o solo, conhecida como radier. Além de apoiar a obra, o radier já funciona como contra piso e calçada. Mas o radier só pode ser usado se o terreno todo tiver o mesmo tipo de solo. Se uma parte for firme e a outra fraca, o radier não pode ser utilizado.

* As instalações dos tubos de esgoto e os ralos devem ser efetuadas antes de concretar o radier.

ATENÇÃO: 1. Para as medidas, use latas de 18 litros. Evite latas amassadas.

2. Mantenha o concreto molhado durante uma semana após a concretagem.

Depois do terceiro dia já é possível executar outros serviços sobre esse concreto.

Nivelamento

Qualquer um dos tipos de fundação deve ficar nivelado. Caso necessário, deve-se fazer uma camada de argamassa para nivelamento (regularização) sobre a fundação pronta. Para evitar que a umidade do solo suba pelas paredes, aplica-se uma camada de argamassa com impermeabilizante sobre a fundação ou sobre a camada de nivelamento. Esta argamassa deve ser desempenada sem alisar. Quando ela estiver seca, aplica-se uma pintura impermeabilizante.

ATENÇÃO: A lata de medida deve ter 18 litros. Evite latas amassadas.

COMO PREPARAR UM BOM CONCRETO

Usa-se pedra e areia limpas (sem argila ou barro), sem materiais orgânicos (como raízes, folhas, gravetos etc.) e sem grãos que esfarelam quando apertados entre os dedos. A água também deve ser limpa (boa para beber).

É muito importante que a quantidade de água da mistura esteja correta. Tanto o excesso como a falta são prejudiciais ao concreto. Excesso de água diminui a resistência do concreto. Falta de água deixa o concreto cheio de buracos.

A betoneira deve ser limpa antes de ser usada (livre de pó, água suja, restos da última utilização). Os materiais devem ser colocados com a betoneira girando e no menor espaço de tempo possível.

Concreto pronto

O concreto também pode ser comprado pronto, misturado no traço desejado e entregue no local da obra por caminhões betoneira. Esse tipo de fornecimento só é viável para quantidades acima de 3 m³ e para obras não muito distantes das usinas ou concreteiras, por questão de custo.

COMO PREPARAR UMA BOA ARGAMASSA

Mistura-se apenas a quantidade suficiente para 1 hora de aplicação. Esse cuidado evita que a argamassa endureça ou fique difícil de ser trabalhada.

Argamassas prontas

Existem também argamassas prontas, para assentamento, revestimento e rejuntamento, à venda nas lojas de material de construção. Essas argamassas vêm embaladas em sacos e devem ser misturadas com água na quantidade recomendada na embalagem.

PAREDE

As paredes internas e externas podem ser levantadas com blocos de concreto ou tijolos. Podem-se calcular quantos milheiros vai precisar. Faça as contas e veja como os blocos de concreto rendem mais.

ATENÇÃO : 1. A lata de medida deve ter 18 litros. Evite latas amassadas.

2. As lojas e depósitos de material de construção têm argamassas prontas para assentamento. Quando usá-las, siga as instruções do fabricante.

Começam-se cada parede pelos cantos, assentando os blocos em amarração (fazendo junta amarrada). Não se esquecendo de verificar o nível e o prumo de cada fiada.

Vãos de portas e janelas

Usa-se uma verga na primeira fiada de blocos acima do vão. Essa verga pode ser pré-moldada ou feita no local. Ela deve ter, no mínimo, 20cm a mais para cada lado do vão. Não se esqueça também de escorar as fôrmas das vergas concretadas no próprio local.

Cinta de amarração

A boa prática recomenda fazer uma cinta de amarração na última fiada das paredes (respaldo). Lembrando sempre de deixar passagens para canos e conduítes (eletrodutos) na cinta de amarração.

É importante chumbar tarugos de madeira nas bordas dos vãos. Os batentes de portas e janelas, que serão instalados depois, vão ser pregados nesses tarugos. Use uma argamassa bem forte de cimento e areia (1 parte de cimento e 3 partes de areia) para chumbar os tarugos.

LAJE

As lajes aumentam o valor, o conforto e a segurança de sua casa. As mais comuns são as de concreto armado, executadas no local, ou as pré-moldadas de concreto, compostas de vigotas "T" ou vigotas treliçadas e lajotas (tavelas). As lajes pré-moldadas são as mais econômicas e mais simples de executar.

As lajotas (tavelas) podem ser de concreto ou cerâmica. Elas servem de guia para medir a distância entre as vigotas. Por isso, as lajotas devem ter sempre o mesmo tamanho.

(Parte 1 de 2)

Comentários