historia da psicologia

historia da psicologia

A história da psicologia de sua construção está ligado em cada momento histórico às exigências de conhecimento da humanidade as demais áreas do conhecimento humano a aos novos desafios colocados pela realidade econômica e social e pela insaciável necessidade do homem de compreender a si mesmo.

Os gregos foram os povos mais evoluídos, particularmente no período de 700 a.C uma produção bem sucedida, permitiu a construção das cidades- estados (polis). As riquezas geraram crescimento e este crescimento exigia solução praticas para a arquitetura e para a agricultura e para a organização social, esses avanços permitiram que o cidadão se ocupasse das coisas do espírito, como a filosofia e a arte.

A filosofia começou a especular em torno do homem e da sua interioridade. É entre os filósofos gregos que surge a primeira tentativa de sistematizar uma psicologia

O termo psicologia vem do grego psyche, que significa razão. Portanto, etimologicamente psicologia significa “estudo da alma.”

Como diz Herrmann Ebbinghaus “A psicologia possui um longo passado, mas uma história curta”. Foi um dos primeiros psicólogos experimentais. Desde a Antiguidade pensadores, filósofos e teólogos de várias regiões e culturas dedicaram-se a questões relativas à natureza humana - a percepção, a consciência, a loucura. Apesar de teorias "psicológicas" fazerem parte de muitas tradições orientais, a psicologia enquanto ciência tem suas primeiras raízes nos filósofos gregos, mas só se separou da filosofia no final do século XIX.

A partir de então a filosofia se desliga da religião e a psicologia se destaca como ramo especial da Filosofia, acreditava-se que o ser humano revelava sua alma por meio de sua forma de ser, com a evolução dos tempos alguns filósofos substituíram o termo alma por mente, passando então a Psicologia a ser a ciência que investiga a mente tal posicionamento deu margem a controvérsia, pois não se conseguiam chegar a unanimidade em relação ao conceito para esse novo possível objeto de estudo, uma espécie de falta de "identidade epistemológica. No entanto isso não a impediu, porém, de realizar notáveis progressos, tanto no campo teórico como, e, sobretudo, no da sua aplicação em diversos setores da atividade social. A partir do momento em que a Psicologia conseguiu determinar seu objeto de estudo no comportamento observável( de humanos e animal), Psicologicamente se designa por comportamento, entendendo por tal tudo aquilo que os seres vivos fazem, dizem e pensam, e utilizar-se de todo o rigor exigido pelo métodos cientifico, elas se integrou as Ciências Sociais.

A psicologia entre os gregos estudava o interior do homem a alma ou o espírito. Já no Império Romano a psicologia relacionava-se com a religião, a igreja católica monopolizava o saber e o estudo do psiquismo. No renascimento dá-se um processo de valorização do homem e um grande avanço no conhecimento científico. A construção da psicologia se deu em vários momentos históricos destacaremos os principais:

  • 700 a.C entre os filósofos gregos que surge a primeira tentativa de sistematizar uma psicologia.

  • 469-399 a.C a psicologia na antiguidade ganha consistência com Sócrates

  • 427-347 a.C Platão procurou definir um lugar para a razão no nosso próprio corpo

  • 384-322 a.C Aristóteles diz que alma e corpo não podem ser dissociados

  • 400 a.C falar de psicologia nesse período e relacioná-la ao conhecimento religioso. Dois grandes filósofos representam esse período santo Agostinho e São tomas de Aquino.

  • 1443- Copérnico causa uma revolução no conhecimento humano.

  • 1610- Galileu estuda a queda dos corpos

  • 1596-1659 René Descartes postula a separação entre mente calma espírito e corpo

  • Séculos XIX o mundo se moveu. A racionalidade do homem aparece então como a grande possibilidade de construção do conhecimento

  • 1846 a neurologia descobre que a doença mental é fruto da ação direta ou indireta de diversos fatores sobre as células cerebrais.

  • 1860 temos a formulação de uma importante lei no campo psicofísico

  • 1832-1926 cria na universidade o primeiro laboratório para realizar experimento na área de psicologia. Fim do século XIX seu Status de ciência é obtida à medida que se liberta da filosofia.

  • Século XX a psicologia cientifica é substituída por novas teorias.

Vale apena ressaltar que vários foram os acontecimentos durante os surgimentos da psicologia como ciências. Em 1830, o século XIX começava a chegar em sua meia-idade, a Revolução Industrial conhecia agora o navio e a locomotiva a vapor criado respectivamente em 1807 e 1814.O mundo do trabalho conhecia a fábrica e a divisão do trabalho, a burguesia começava a assumir o poder financeiro e com isto influir na vida sócio política das nações modernas.

Surgem várias correntes de pensamento político como o socialismo utópico defendendo uma sociedade igualitária através de reformas pacíficas na área agrária, o socialismo científico criado por Marx e Engels que concebia a história como o resultado de um processo de lutas de classes o sindicalismo que abarcava o controle dos modos de produção pelos trabalhadores o anarquismo que defendia abolição de qualquer forma de governo e a substituição disto por uma rede de homens livres.

No Brasil, ocorriam múltiplos eventos importantes, a Insurreição de 1824, a Constituição Imperial de 1824, A sucessão do trono português de 1828 e em 1831, a abdicação do Imperador Dom Pedro I iniciando no Brasil o início do período regencial que duraria 10 anos.

Ocorria na França uma revolução que deporia o rei Carlos X e colocaria no trono Luis Felipe, o “reiburgês”, esta revolução mobilizou outras revoluções ao redor do globo. Nesta época, “a Europa já diferia fundamentalmente de todo o resto do mundo porque muito mais alimento por habitante era produzido ali do que trezentos anos antes” (ROBERTS, 2001). Em meio a isto, nasce Wilhelm Wundt, um alemão que tornar-se-ia médico e um estudante afoito de fisiologia. “Nessa época, o campo da Psicologia não tinha domínio próprio; seu objeto de estudo pertencia à Filosofia” (DAVIDOFF, 1983

Portanto, a psicologia possui uma longa historia, ate o momento em que se torna uma ciência plena nesse contexto os criadores da psicologia tinham suas intenções principais, explicar os processos mentais e comportamentais do homem. Wundt possuía interesse pelos processos mentais e estabeleceu identidade própria para a psicologia em 1879 na cidade de Leipzing na Alemanha criou o primeiro laboratório experimental, a partir daí a psicologia ficou conhecida como ciência plena.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Psicologia

http://www.scribd.com/search?cat=google_ajax&q=historia+da+psicologia

Acesso em 2010

BOCK, Ana Mercês Bahia & Outros - Psicologias uma introdução ao estudo de psicologia São Paulo. Vozes, 1999

Comentários