Biotecnologia da Agricultura

Biotecnologia da Agricultura

(Parte 1 de 2)

Biotecnologia na Agricultura

como alternativa para

erradicar a fome no mundo Adriana Carvalho –Tecnologia de Produção de Sementes

Distribuição da fome no mundo Distribuição da fome no mundo

• Único país com cerca de 100 milhões de terras agricultáveis ainda não plantadas, o Brasil é a aposta do mundo para suprir a carência global por alimentos

Biotecnologia x Fome

• A resposta à demanda crescente por alimentos passa pelo uso e desenvolvimento de variedades mais eficientes, especialmente por meio de manipulação genética.

• Na década de 70, tivemos a revolução verde

(salto tecnológico no campo com mecanização e desenvolvimentos de insumos mais eficientes), que triplicou a produção mundial entre as décadas de 70 e 90.

• Agora, estamos entrando na revolução da biotecnologia, que permitirá elevar significativamente a produtividade

A biotecnologia está transformando a agricultura

• Melhoramento genético de plantas;

• Na redução e substituição parcial ou total da utilização de defensivos químicos;

• No melhoramento da fertilidade dos solos;

• Na melhoria dos atributos de qualidade de diversos alimentos, entre outras.

• Os tópicos a seguir apresentam as principais soluções biotecnológicas disponíveis para a agricultura hoje:

I. Correção de solos

• Enriquecimento do solo com microorganismos benéficos que estabelecem relações simbióticas com as raízes das plantas resultando em:

•Proteção contra doenças

•Promoção do crescimento de raízes

• Quebra de cadeias químicas disponibilizando nutrientes para as plantas

I. Nutrição de plantas

•Fixação de nitrogênio em leguminosas e gramíneas (inoculantes)

•Aumento de nutrientes em fertilizantes de origem vegetal

•Aceleração da decomposição de resíduos vegetais

I. Prevenção e Controle de Pragas e

Doenças

•Os defensivos biológicos baseados em microorganismos possibilitam o controle das seguintes pragas e doenças:

• Lagartas

• Coleópteros

• Percevejos

• Mosca-branca

• Nematóides

• Tripes

• Rhizoctonia solanii

• Phitium spp.

• Fusarium spp.

• Oídio

IV. Bioremediação

•Eliminação de sais •Redução de metais pesados

•Redução de contaminações por hidrocarbonetos

• Revegetação

• O melhoramento genético de plantas constitui-se a maior aplicação da biotecnologia na agricultura. Em 2007 as culturas de milho, soja, canola, algodão e arroz geneticamente modificados ocuparam

114 milhões de hectares e envolveram 10 milhões de agricultores em 2 países. Em 12 anos de existência a biotecnologia OGM movimentou US$6 bilhões, com crescimento de 10 a 20% ao ano.

Os gráficos abaixo apresentam a situação da adoção desta tecnologia em termos de área, cultura e biotecnologia específica empregada.

Área cultivada por transgênicos por país (2006)

Fonte: ISAAA (Serviço Internacional para Aquisição de Aplicações Biotecnológicas Agrícolas)

Distribuição por cultura (2006)

Fonte: ISAAA Biotecnologia Empregada (2006)

Fonte: ISAAA

(Parte 1 de 2)

Comentários