Resenha Tempos Modernos

Resenha Tempos Modernos

RESENHA DO FILME TEMPOS MODERNOS

O filme Tempos Modernos retrata a época da Revolução Industrial que transformou o trabalho em emprego, os trabalhadores passaram a trabalhar por salários, surgindo uma nova cultura. Em razão do surgimento das máquinas industriais, houve a necessidade de contratação de grande número de trabalhadores urbanos, passando a existir uma maior concentração populacional nas cidades. Surgiram novos métodos de produção, que aumentavam a produtividade, causando desemprego, e a excessiva oferta de mão-de-obra causou redução dos salários, as jornadas eram extensas e as condições de trabalho eram perigosas.

O personagem de Chaplin tenta sobreviver em mundo confuso, moderno e industrializado, ele quis passar uma mensagem social.

Onde o trabalhador é quase um escravo da atividade que tem que desenvolver, o personagem trabalha em uma fábrica apertando parafusos, e essa atividade repetitiva faz com que ele tenha um colapso de estresse e age de forma enloquente querendo aperta tudo que ver pela frente como se estivesse vendo em sua frente apenas parafusos. Então ele é mandado para um hospital para se tratar da loucura que tomou conta dele, ao sair do hospital por conta de uma coincidência é confundido como o líder de uma greve Comunista e é preso. Chegando o dia de sair da prisão a sua vontade é ficar lá, mas é liberado pela justiça, assim começa outra luta para sobreviver. Quando consegue um emprego, mas as conseqüências do trabalho quase mecânico de outro trabalho aparecem, pois o encarregado solicita que encontre um pedaço de madeira, mas ele acaba pegando um que não deveria e faz com que o navio afunde.

Surge na história outra personagem, uma menina pobre que perde o pai e é afastada das irmãs, se vê só no mundo e tenta sobreviver para isso rouba um pão para não morrer de fome nesse momento os caminhos deles se encontram e juntos enfrentam as dificuldades de uma sociedade em que as coisas matérias têm um valor extremo, o possuir é mais relevante do que o ser.

Percebe-se claramente que essa realidade continua até os dias de hoje, apesar das melhorias com as conquistas de direitos para os trabalhadores ainda continua a visão de que o empregado é apenas um objeto engolido pelo poder do capital e essa sociedade capitalista que explora para alimentar todo conforto e diversão das classes que mais possuem.

JULIANA ROBERTO.

Comentários