Exercício e o Sistema Endócrino

Exercício e o Sistema Endócrino

Sistema nervoso + Sistema Endócrino = Homeostasia

  • Sistema nervoso + Sistema Endócrino = Homeostasia

  • Sistema Endócrino

  • Funções:

  • Controla funções metabólicas

  • Regula crescimento, desenvolvimento e reprodução

  • Aprimorar capacidade de lidar com estresse físico e emocional

  • Organização:

  • Órgão- alvo

  • Glândula

  • Hormônio

Funcionamento:

  • Funcionamento:

  • Glândula→hormônio→sangue → órgão- alvo

  • Controle da secreção hormonal:

  • Feedback: Nesse mecanismo, a secreção do hormônio é bloqueada ou reduzida como resultado da resposta induzida por esse hormônio.

  • Classificação dos Hormônios:

  • Autócrino: é quando, além de qualquer ação que possa ter, em alguma parte do corpo, tenha, também efeito sobre a célula que o sintetiza;

  • Ex.: noradrenalina-terminações nervosas.

  • Parácrino: é quando exerce sua ação em células vizinhas, de tipo funcional distinto

  • Neurócrino: é quando produzido nos corpos celulares neuronais.

  • Ex.: ADH

Classificação dos hormônios quimicamente:

  • Classificação dos hormônios quimicamente:

  • Esteróides;

  • Aminoácidos (necessitam de um mecanismo de ação o mais comum é o cAMP);

  • Respostas hormonais ao exercício;

Funções:

  • Funções:

  • Glicorregulador e anaeróbico

  • Promove o crescimento e hipertrofia muscular

  • Renovação celular

  • Promove crescimento dos ossos

  • Fatores que estimulam a liberação:

  • Jejum, hipoglicemia, sono profundo, exercício intenso, estresse.

  • Fatores que inibem a liberação:

  • Hiperglicemia, obesidade, envelhecimento

Fígado → somatomedinas;

  • Fígado → somatomedinas;

  • ↑ intensidade;

  • ↑ GH;

  • Indivíduos destreinados x Indivíduos treinados;

  • Durante o sono ↑GH;

  • Pico de secreção (gráfico);

  • Para melhor atuação do GH;

Adeno-hipófise:

  • Adeno-hipófise:

  • Possui 6 hormônios secretados pela pituitária anterior:

  • ADENOCORTROPINA (ACTH)

  • HORMÔNIO DO CRESCIMENTO (hGH)

  • TÍREO-ESTIMULANTE (TSH)

  • AS GONADOTROPINAS (FOLÍCULO ESTIMULANTE (FSH) E LUTEINIZANTE (LH))

  • E A PROLACTINA (PRL);

Adrenocorticotropina, Corticotropina ou ACTH;

  • Adrenocorticotropina, Corticotropina ou ACTH;

  • Função:

  • Regula a produção de glicocorticídes e mineracorticóides (baseados em esteróides);

  • Baseado em aminoácidos;

  • Secreção: pituitária anterior;

  • LIBERAÇÃO por feedback negativo (eixo hipotalâmico-pitutário-adrenal); o fator liberador de CRF induz ACTH;

  • Pico de secreção

  • Efeitos:

  • Hipo: Observado raramente

  • Hiper: de proteína, massa muscular e óssea, retenção de água e sal ( Hipertensão)

  • RESPOSTAS AO EXERCÍCIO:

  • Com o exercício: Desconhecido;

  • Exercício prolongado : aumenta secreção;

  • Aumentam suas concentrações durante o exercício intenso;

  • Aumento da gliconeogênese hepática;

  • Ativação da lipólise;

Tíreotropina, Hormônio Tíreo-estimulante ou TSH;

  • Tíreotropina, Hormônio Tíreo-estimulante ou TSH;

  • Baseado em glicoproteínas;

  • Liberado pela glândula pituitária anterior;

  • Utiliza o cAMP;

  • Função:

  • Estimula liberação T3 e T4;

  • Reduz a secreção com o exercício.

  • Regula secreções da tireóide;

  • Controla o grau de absorção de iodo pela glândula tireóide

  • RESPOSTAS AO EXERCÍCIO:

  • Exercício de curta duração:

  • As concentrações de TSH aumentam com cargas de trabalho crescentes;

  • Com o exercício: ↑

Folículo estimulante (FSH)

  • Folículo estimulante (FSH)

  • Liberado pela pituitária anterior (em homens e mulheres);

  • Baseado em glicoproteínas;

  • Visão as gônadas;

  • Estimula a produção de hormônios sexuais bem como algunas aspectos reprodutivos ( menstruação e espermatozóides)

  • Mulheres:

  • Crescimento dos folículos

  • Produção de estrogênio nos ovários

  • Homens:

  • Espermatogênese

  • RESPOSTAS AO EXERCÍCIO:

  • Exercício de curta duração: concentrações sangüíneas dos hormônios gonadais

Luteinizante (LH)

  • Luteinizante (LH)

  • Mulheres:

  • Promove secreção de estrogênio e progesterona

  • Ruptura do folículo liberando o óvulo

  • Homens:

  • Secreção de testosterona pelos testículos

  • Efeitos:

  • Hipo: Falha na maturação sexual

  • Hiper: Nenhum

  • RESPOSTAS AO EXERCÍCIO:

  • Exercício de curta duração: concentrações sangüíneas dos hormônios gonadais

  • Com exercício: Nenhuma modificação

Baseado em proteínas;

  • Baseado em proteínas;

  • Liberado pela pituitária ;

  • Função:

  • Estimulação e desenvolvimento das mamas

  • Produção de leite

  • Antes da gravidez:

  • Inibe testosterona e mobiliza ácidos graxos para proliferar e ramificar os ductos

  • Após gravidez:

  • ↑ síntese e secreção de leite

  • Efeitos:

  • Hipo: Produção precária de leite;

  • Hiper: Parada das menstruações (mulheres), impotência (homens)

  • RESPOSTAS AO EXERCÍCIO:

  • Durante o exercício : concentrações sangüíneas; limiar de mínimp de intensidade;

  • Com exercício: proporcional

Estão realizados ao alívio da dor e a produção da sensação de euforia;

  • Estão realizados ao alívio da dor e a produção da sensação de euforia;

  • Condições anaeróbicas;

  • Esforços submáximos;

  • Exercícios de alta intensidade (acima de 70% do VO2 máx.);

Função:

  • Função:

  • – Conservar a água corporal;

  • – Regular a tonicidade dos líquidos corporais;

  • Atua nos túbulos e ductos renais estimulando a reabsorção de água;

  • ↑ de ADH pode causar aumento da pressão arterial;

O mecanismo de atuação deste hormônio seria, basicamente, o seguinte:

  • O mecanismo de atuação deste hormônio seria, basicamente, o seguinte:

  • a atividade muscular provoca a transpiração;

  • a perda de suor causa perda de plasma sangüíneo, resultando em hemoconcentração e osmolalidade aumentada;

  • a alta osmolalidade estimula o hipotálamo;

  • o hipotálamo estimula a neuro-hipófise;

  • a neurohipófise libera ADH;

  • o ADH atua nos rins, aumentando a permeabilidade à água dos túbulos coletores renais, levando a uma reabsorção aumentada de água e

  • o volume plasmático aumenta, e a osmolalidade sangüínea diminui;

Durante o parto provoca contrações no útero no final da gestação;

  • Durante o parto provoca contrações no útero no final da gestação;

  • Faz com que o leite seja espremido para dentro dos ductos facilitando a amamentação;

  • Hipo: Desconhecido;

  • Hiper: Desconhecido;

  • No exercício: Desconhecido;

Córtex;

  • Córtex;

  • Secreta mais de 30 hormônios esteróides diferentes

  • Corticosteróides:

  • Glicocorticóides;

  • Mineralocorticóides;

  • Gonadocorticóides;

Hormônios baseados em esteróides essenciais para a vida. Eles mantêm os níveis sanguíneos de glicose e tem um papel importante na adaptação ao estresse.

  • Hormônios baseados em esteróides essenciais para a vida. Eles mantêm os níveis sanguíneos de glicose e tem um papel importante na adaptação ao estresse.

  •  

  • Cortisol

  • ACTH: Adrenocorticotrópico;

  • CRH: Corticotropina;

  • Efeitos:

  • Estimula a lipólise;

  • Causa degradação de proteína do músculo esquelético;

  • Efeito direto no fígado;

  • Catabolismo no tecido ósseo;

  •  

  • Respostas ao Exercício:

  • ↑ Níveis de ACTH durante o exercício;

  • Liberação do Cortisol sob influência do ACTH;

  • ↑ Temperatura corporal;

Regulam a concentração de eletrólitos;

  • Regulam a concentração de eletrólitos;

  • Aldosterona

  • Estimula a concentração de Na+ e concentração de k+ nos rins

  • Órgãos alvo:

  • Nefros dos rins;

  • Glândulas salivares;

  • Glândulas sudoríparas;

  • A Aldosterona é Regulada por três mecanismos:

  • Concentrações de sódio e potássio;

  • ACTH;

  • Sistema renina-angiotensina;

a pressão sanguínea ou o fluxo sanguíneo cai;

  • a pressão sanguínea ou o fluxo sanguíneo cai;

  • existe um decréscimo no sódio ou um aumento no potássio;

  • elas são estimuladas pelo sistema simpático ou pelas catecolaminas;

  • que libera renina para a circulação 5-esta inicia uma série de reações que induz uma proteína do sangue (angiotensinogênio);

  • a formar angiotensinaII, que circula até o córtex da adrenal que é um potente estimulador da liberação da aldosterona;

  • Respostas ao Exercício;

Adrenalina e noradrenalina;

  • Adrenalina e noradrenalina;

  • Produzidas e liberadas pelas glândulas supra renais;

  • “luta ou fuga”

  • Aumento na freqüência cardíaca e da força de contração cardíaca;

  • Aumento da taxa metabólica;

  • Aumento da glicogenólise no fígado e no músculo;

  • Aumento da liberação de glicose e de ácidos graxos livres no sangue;

Aumento da glicogenólise no fígado e no músculo;

  • Aumento da glicogenólise no fígado e no músculo;

  • Aumento da liberação de glicose e de ácidos graxos livres no sangue;

  • Aumento da PA;

  • Aumento da respiração

  • Redistribuição do sangue aos músculos esqueléticos;

  • Na atividade estável com duração superior a 3 horas as concentrações de ambos aumentam;

  • Maior intensidade maior aumento nesses hormônios;

Secretados pela tireóide necessitam de iodo para sua formação;

  • Secretados pela tireóide necessitam de iodo para sua formação;

  • Aumentam a taxa basal do organismo em ate 60% a 100%;

  • Aumentam a síntese protéica;

  • Aumentam o tamanho e a quantidade de itocôndrias na maioria das células;

  • Aumento da glicólise e da gliconeogenese;

Promovem a captação rápida da glicose pelas células;

  • Promovem a captação rápida da glicose pelas células;

  • O exercício aumenta a concentração;

  • Exercício submáximo prolongado a concentração de T4 é constante após um aumento acentuado no começo do exercício e a concentração de T3 tende a cair;

Glândula Hospedeira: Pâncreas;

  • Glândula Hospedeira: Pâncreas;

  • Função:

  • Transporta carboidratos, ácidos graxos e aminoácidos para dentro das células;

  • Regula a entrada de glicose em todos os tecidos;

  • Reduz a glicose sanguínea;

  • Aumenta o catabolismo dos carboidratos; 

  • Efeitos:

  • Hiposecreção : Diabetes;

  • Hipersecreção: Hipoglicemia, ansiedade, nervosismo e fraqueza;

  • Insulina e o Exercício:

  • Há uma DIMINUIÇÃO na produção de INSULINA durante o exercício.

“Hormônio antagonista da insulina”;

  • “Hormônio antagonista da insulina”;

  • Glândula Hospedeira: Pâncreas;

  • Função:

  • Estimula a liberação de glicose do fígado para o sangue (glicogenólise e gliconeogênese);

  • Aumenta o metabolismo lipídico;

  • Reduz os níveis de aminoácidos

Efeitos:

  • Efeitos:

  • Hiposecreção : Hipoglicemia crônica;

  • Hipersecreção: Hiperglicemia;

  • Glucagon e o Exercício:

  • Há um AUMENTO na produção de GLUCAGON durante o exercício.

Glândula Hospedeira: Paratireóide;

  • Glândula Hospedeira: Paratireóide;

  • Função: Controlar o equilíbrio de Cálcio no sangue;

  • REDUÇÃO nos níveis sanguíneos de CÁLCIO  LIBERAÇÃO do PTH

  • ELEVAÇÃO nas concentrações de CÁLCIO  INIBIÇÃO do PTH

  • Órgãos – alvos: Ossos, rins e intestinos.

A liberação do PTH resulta:

  • A liberação do PTH resulta:

  • Ativa os osteoclastos (cálcio e fósforo lançados no sangue);

  • Ativação da vitamina D;

  • Maior captação de cálcio pela mucosa intestinal;

  • A homeostasia do íon Cálcio é importante para:

  • Condução de Impulsos Neurais;

  • Contração Muscular;

  • Coagulação sanguínea;

  • Efeitos do Exercício sobre a secreção hormonal:

  • AUMENTO de PTH com o aumento de exercício

ESTROGÊNIO (ESTRADIOL):

  • ESTROGÊNIO (ESTRADIOL):

  • Crescimento sistema reprodutor feminino;

  • Desenvolvimento das mamas;

  • Deposição de gordura nádegas e coxas;

  • Maior vascularização da pele;

  • Textura da pele macia e lisa;

  • Retenção Hídrica, também na gestação, PA;

  • HDL ; LDL; Reduz a concentração sanguínea de colesterol;

  • Aumento da concentração sanguínea;

  • Estimula a atividade dos osteoblastos;

Hormônio de manutenção da gravidez;

  • Hormônio de manutenção da gravidez;

  • Prepara o trato genital para a implantação e desenvolvimento da célula ovo;

  • Prepara o útero para a gravidez e as mamas para a lactação;

  • Mantém a atividade secretora do útero durante toda a fase lútea;

  • Provável causa dos distúrbios de comportamento e depressão no período pré-menstrual e no fim da gravidez, devido a queda brusca na sua concentração;  

ESTROGÊNIO:

  • ESTROGÊNIO:

  • Aumento durante 30 minutos de exercício com a intensidade do exercício;

  • Conservação ou economia de glicogênio;

  • Jurkowski relatou aumento relacionado a intensidade na progesterona;

  • RESPOSTAS AO EXERCÍCIO CRÔNICO OU TREINAMENTO FÍSICO:

  • Queda nos níveis de estrogênio e progesterona;

  • Amenorréia (redução de FSH e LH);

  • Maior risco de fraturas relacionadas ao exercício;

Formado pelas células de Leydig;

  • Formado pelas células de Leydig;

  • Desenvolvimento dos Órgãos sexuais;

  • Estimulado pelo LH;

  • Controlado pelo hipotálamo e pela adeno-hipófise;

  • Anabólico

  • Tonalidade grave da voz

  • Crescimento Laringe;

  • Ativ. glând. seb. Acne

SNC Comportamento

  • SNC Comportamento

  • Agressividade

  • RESPOSTAS AO EXERCÍCIO:

  • Aumento durante o exercício de curta duração;

  • Proporcional a carga de trabalho;

  • Seu aumento se deve a :

  • Decréscimo na taxa de depuração metabólica;

  • Maior produção de secreção;

  • Hemoconcentração induzida pelo exercício;

Tipo de eicosanóide;

  • Tipo de eicosanóide;

  • Instável e insolúvel em  H2O;

  • Semelhante a hormônios;

  • Mediação nas alterações no fluxo sangüíneo em repouso;

  • Agem como ácidos graxos locais;

DOUGLAS, Carlos Roberto. Tratado de fisiologia aplicada às ciências da saúde. 4. ed. São Paulo: Robel,1999.

  • DOUGLAS, Carlos Roberto. Tratado de fisiologia aplicada às ciências da saúde. 4. ed. São Paulo: Robel,1999.

  • FOX, Edward L; BOWERS, Richard W; FOSS, Merle L. Bases fisiológicas da educação física e dos desportos. 5. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.

  • MCARDLE, William D; KATCH, Frank I; KATCH, Victor L. Fisiologia do exercício: energia nutrição e desempenho humano. 5.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2003.

  • GARRET JR., W. E., KIRKENDALL, D. T. A ciência do exercício e dos esportes. 1.ed.

  • GUYTON M. D.; ARTHUR C. Tratado de fisiologia humana. 6. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1988.

  • WILMORE, J. H.; COSTIL, D. L. Fisiologia do esporte e do exercício. 2. ed. Barueri – São Paulo, Manole, 2001.

Comentários