A próstata é um órgão interno que só o homem possui; e fica logo abaixo da bexiga.

  • A próstata é um órgão interno que só o homem possui; e fica logo abaixo da bexiga.

Tem o tamanho aproximado de uma ameixa

  • Tem o tamanho aproximado de uma ameixa

  • Está localizada abaixo da bexiga, na frente do reto

  • Pesa cerca de 20 gramas.

A próstata produz (secreta) um líquido que se junta à secreção da vesícula seminal para formar o sêmen

  • A próstata produz (secreta) um líquido que se junta à secreção da vesícula seminal para formar o sêmen

  • Auxilia no transporte dos espermatozóides, produzidos nos testículos até a sua ejaculação durante o orgasmo.

  • Dentro dela ocorre a transformação do principal hormônio masculino- a testosterona - em di-hidrotestosterona, que, por sua vez, é responsável pelo controle do crescimento dessa glândula

A classificação por "zona" é mais usada na patologia.

  • A classificação por "zona" é mais usada na patologia.

  • A glândula prostática é dividida em várias zonas: central, periférica, de transição.

  • A próstata possui quatro regiões glandulares distintas, duas das quais surgem de diferentes segmentos da uretra prostática:

Zona periférica (ZP):

  • Zona periférica (ZP):

  • Compõe até 70% da próstata normal em homens jovens. É a porção subcapsular do aspecto posterior da próstata que envolve a uretra distal. É nessa porção da próstata que mais de 70% dos cânceres se originam.

Zona central (ZC):

  • Zona central (ZC):

  • Constitui aproximadamente 25% da próstata normal. Esta zona envolve os ductos ejaculatórios. Os tumores de zona central contabilizam mais de 25% de todos os cânceres de próstata.

Zona transicional (ZT):

  • Zona transicional (ZT):

  • Responsável por 5% do volume prostático. Esta zona raramente está associada com carcinoma. A zona transicional envolve a uretra proximal e é a região da próstata que cresce durante a vida e é responsável pela doença de hiperplasia prostática.

Zona fibro-muscular anterior (ou estroma):

  • Zona fibro-muscular anterior (ou estroma):

  • Contabiliza por aproximadamente 5% do peso prostático. Esta zona é geralmente isenta de componentes glandulares, sendo composta, como o nome sugere, somente de músculo e tecido fibroso.

A classificação por "lobos" é mais usada na anatomia.

  • A classificação por "lobos" é mais usada na anatomia.

  • Lobo anterior (ou istmo) corresponde aproximadamente a uma porção da zona transicional

  • Lobo posterior corresponde aproximadamente à zona periférica

  • Lobos laterais engloba todas as zonas

  • Lobo mediano (ou lobo médio)corresponde aproximadamente a uma porção da zona central

O crescimento normal da próstata relaciona-se com o avanço da idade do homem.

  • O crescimento normal da próstata relaciona-se com o avanço da idade do homem.

  • A partir dos 31 anos, ela passa a crescer 0,4 g por ano.

  • Pode atingir volumes de 60g a 100g

Sintomas obstrutivos:

  • Sintomas obstrutivos:

  • Decorrentes da obstrução ao fluxo urinário, tais como:

  • diminuição da força do jato urinário; esforço para urinar; interrupção do jato durante a micção; gotejamento; sensação de esvaziamento incompleto da bexiga.

  • Hiperplasia Prostática Benigna (HPB)

  • Câncer de Próstata

É uma doença que se caracteriza pelo aumento do tamanho da próstata.

  • É uma doença que se caracteriza pelo aumento do tamanho da próstata.

  • Ocorre dos 40 anos em diante, sendo mais comum a partir dos 60 anos

  • Atinge 50% dos homens aos 60 anos e 90% dos homens entre 70 e 80 anos

  • O crescimento da próstata comprime a uretra determinando uma série de sintomas urinários

  • Nem sempre o volume da próstata corresponde à gravidade dos sintomas.

Macroscópicos:

  • Macroscópicos:

  • Na maioria das vezes, tanto os lobos médios da próstata ficam comprometidos.

Idade (mais de 50 anos)

  • Idade (mais de 50 anos)

  • Níveis elevados de andrógenos (testosterona ou di-hidrotestosterona)

  • Hereditariedade.

Exames de laboratório

  • Exames de laboratório

  • (urina, PSA etc.)

  • Toque retal

  • Ultra-sonografia da próstata

  • Endoscopia urinária

  • Urodinâmica

Alfa-bloqueadores

  • Alfa-bloqueadores

  • Observação cuidadosa

  • Cirurgia convencional

  • Finasterida

  • Ressecção transuretral da próstata (RTUP)

  • Eletrovaporização da próstata (EVAP) e ablação a laser da próstata

Pode levar a várias e sérias complicações:

  • Pode levar a várias e sérias complicações:

  • Retenção urinária (urina presa)

  • Infecção urinária

  • Cálculos (pedras) na bexiga

  • Insuficiência renal

  • Descompensação da bexiga.

O câncer de próstata é classificado como um adenocarcinoma, ou câncer glandular, que inicia quando as células glandulares secretoras de sêmen da próstata sofrem mutações e se transformam em células cancerosas.

  • O câncer de próstata é classificado como um adenocarcinoma, ou câncer glandular, que inicia quando as células glandulares secretoras de sêmen da próstata sofrem mutações e se transformam em células cancerosas.

A região da próstata em que o adenocarcinoma é mais comum é a zona periférica. Inicialmente, pequenos agrupamentos de células cancerosas se mantêm confinados às glândulas prostáticas normais, uma condição conhecida como carcinoma in situ ou neoplasia intraepitelial prostática(NIP ou PIN). Embora não haja prova de que a NIP seja uma precursora do câncer, ela está intimamente relacionada ao câncer.

  • A região da próstata em que o adenocarcinoma é mais comum é a zona periférica. Inicialmente, pequenos agrupamentos de células cancerosas se mantêm confinados às glândulas prostáticas normais, uma condição conhecida como carcinoma in situ ou neoplasia intraepitelial prostática(NIP ou PIN). Embora não haja prova de que a NIP seja uma precursora do câncer, ela está intimamente relacionada ao câncer.

Ao longo do tempo estas células cancerosas começam a se multiplicar e se espalhar para o tecido prostático circundante (o estroma) formando um tumor. Finalmente, o tumor por crescer ao ponto de invadir órgãos próximos a ele, como as vesículas seminais ou o reto.

  • Ao longo do tempo estas células cancerosas começam a se multiplicar e se espalhar para o tecido prostático circundante (o estroma) formando um tumor. Finalmente, o tumor por crescer ao ponto de invadir órgãos próximos a ele, como as vesículas seminais ou o reto.

As células tumorais ainda podem desenvolver a habilidade de viajar através da corrente sanguínea e sistema linfático.

  • As células tumorais ainda podem desenvolver a habilidade de viajar através da corrente sanguínea e sistema linfático.

  • O câncer de próstata é considerado um tumor maligno porque é uma massa de células que pode invadir outras partes do corpo. Esta invasão de outros órgãos é chamada de metástase.

  • O câncer de próstata geralmente gera metástase nos ossos, linfonodos, reto e bexiga urinária.

Pela presença de sintomas urinários

  • Pela presença de sintomas urinários

  • Pelo toque retal

  • Por um exame de sangue (PSA)

  • Por ultra-sonografia da próstata

  • Por biópsia da próstata

  • Por outros exames, dependendo do caso(tomografia computadorizada, ressonância magnética etc.)

O exame do toque retal ainda é o maior obstáculo para combater o terceiro tipo de câncer que mais atinge os homens

  • O exame do toque retal ainda é o maior obstáculo para combater o terceiro tipo de câncer que mais atinge os homens

  • O toque retal representa a forma mais acurada de se identificar casos de Câncer da próstata

Nos estádios iniciais, limita-se à próstata

  • Nos estádios iniciais, limita-se à próstata

  • Se deixado sem tratamento, poderá invadir órgãos próximos como vesículas seminais, uretra e bexiga

  • Pode espalhar-se para órgãos distantes como linfonodos, ossos, fígado e pulmões, quando torna-se incurável

Quando diagnosticado na fase inicial

  • Quando diagnosticado na fase inicial

  • Prostatectomia radical

  • Radioterapia

  • Outros tratamentos

  • Hormonioterapia

  • Irradiação intersticial

Comentários