Questionário Psicologia Jurídica

Questionário Psicologia Jurídica

1- Os Psicólogos adivinham o que os outros pensam?

R- Não, ele dispõe de um conjunto de técnicas e de conhecimentos que lhe possibilitam compreender o que o outro diz, gestos, expressões e integra tudo isso em um quadro de análise que busca descobrir as razões dos atos, pensamentos, desejos e emoções.

2- Quando fazemos um curso de Psicologia passamos a nos conhece r melhor?

R- Sim. A idéia de que o aprendizado dos conhecimentos científicos possibilita sempre um melhor conhecimento da vida humana, aumentando o conhecimento sobre nós mesmos.

3- Que diferença há entre a ajuda prestada por um Psicólogo e um bom amigo.

R- Amigo – não planeja sua intervenção, não usa conhecimentos específicos, nem pretende diagnosticar ou intervir em algum aspecto percebido como crucial. Psicólogo- é intencional, planejada e feita com utilização de conhecimentos específicos do campo da ciência.

4- Qual a finalidade do trabalho do Psicólogo? R- Promover a saúde.

5- Quais as áreas e os locais em que o psicólogo atua?

R – LOCAIS: consultórios, clínicas psicológicas, hospitais, ambulatórios e centros de saúde. ÁREAS: Psicologia clínica, do Trabalho, Educacional.

6- Qual a relação entre o cotidiano e conhecimento cientifico?

R – Eles se aproximam e se afastam. APROXIMAN-SE: porque a ciência se refere ao real. AFASTAM-SE: porque a ciência abstrai a realidade para compreende-la melhor.

7- Explique o que é senso comum. Dê um exemplo.

R – Ele integra de um modo precário o conhecimento humano. É justamente o conhecimento que vamos acumulando no nosso dia-a-dia 8- Explique o que se entende por Visão de mundo.

R – É o senso comum que mistura e recicla os conhecimentos produzidos pelos outros setores da produção do saber humano e os reduz a teoria de visão-de-mundo.

9- Cite alguns exemplos de conhecimento da Psicologia apropriados pelo senso comum. R – Menina histérica; Ficar neurótico.

10- Quais os domínios do conhecimento humano?

R – Arte, Religião, Filosofia, Ciência e Senso comum. ARTE: emoção e sensibilidade. RELIGIÃO:conjunto de pensamento sobre origem do homem, mistérios, princípios morais. FILOSOFIA: especulação sobre origem e significado da existência humana. CIÊNCIA: especialização do reconhecimento ao longo dos tempos.

1- Quais as características atribuídas ao conhecimento cientifico? R – Objeto especifico, linguagem rigorosa, métodos e técnicas específicas, objetividade e processos cumulativos do conhecimento.

12- Qual a diferença entre senso comum e conhecimento cientifico?

R – SENSO COMUM: é uma opinião baseada em hábitos, preconceitos, tradições cristalizadas, enquanto a primeira baseia-se em pesquisas, investigações metódicas e sistemáticas e na exigência de que as teorias sejam internamente coerentes e digam a verdade sobre a realidade.CONHECIMENTO CIENTIFICO: requer um objeto especifico de estudo. A ciência é conhecimento que resulta de um trabalho racional.

13- Quais são os possíveis OBJETOS de estudo da Psicologia? R – O comportamento humano, o inconsciente, personalidade, consciência humana.

14- Quais os motivos responsáveis pela diversidade de objetos para a Psicologia? R – Pelo fato de este campo do conhecimento ter-se constituído como área do conhecimento cientifico só muito recentemente.

15- Qual a matéria-prima da Psicologia?

R – É o homem em todas as suas expressões as visíveis (comportamento) e as invisíveis (sentimentos), as singulares (porque somos o que somos) e as genéricas ( porque somos todos assim).

16- O que é SUBJETIVIDADE?

R – É a síntese singular e individual que cada um de nós vai construindo conforme vamos nos desenvolvendo e vivenciando as experiências da vida social e cultural ( é o que nos diferencia das outras pessoas).

17- Porque a Subjetividade não é Inata? R - Ela constrói aos poucos, apropriando-se do material do mundo social e cultural e é ativa a sua construção.

18- Porque as práticas místicas não compõem o campo da Psicologia cientifica?

R – Porque não são construídas no campo da ciência, a partir do método e dos princípios científicos. Estas em oposição aos princípios da Psicologia porque pressupõem que nelas (práticas místicas) que há concepção de destino, de forças que não estão no campo humano e no mundo material.

19- Compare a Psicologia com a Psiquiatria apontando suas similaridades e diferenças. R – (pesquisem mais sobre esta resposta) Psiquiatria – são as doenças mentais. Psicologia – são as experiências conscientes.

Mas existe a similaridade, elas nasceram preocupadas com coisas diferentes e elas estão preocupadas com a SUBJETIVIDADE como relação comum. Tanto a psiquiatria quando o psicólogo precisam entender sobre a subjetividade humana.

20- Cite e explique as etapas que caracterizam a atuação do psicólogo.

R – COLETA: coleta de dados para diagnóstico com testes, entrevistas, observação de comportamento. ANÁLISE: a partir de uma teoria psicológica. INTEVENÇÃO: depois da coleta e da análise há base para diagnosticar a causa do problema e fazer a intervenção adequada.

21- O que é psicologia do senso comum?

R- Usamos o termo psicologia, no nosso cotidiano, com vários sentidos, como por exemplo, quando falamos do poder de persuasão ou de compreensão de alguém ou da capacidade que algumas pessoas têm de escutar os outros e darem bons conselhos. Essa psicologia, usada no dia-a-dia pelas pessoas, é chamada de psicologia do senso comum.

2- O que é comportamento? R- É a relação entre organismo e ambiente.

23- Explique porque a psicologia é diferente do senso comum e comente sobre os objetos da Psicologia. R – .

24- Fale sobre as Teorias Psicológicas e cite suas principais características.

R – ESTRUTURALISMO – Titchener (EUA) É a analise das estruturas mentais. Exemplo: Decomposição do sabor da limonada (percepção) em elemento como doce, amargo, frio (sensação). Ela é baseada na QUÍMICA.

FUNCIONALISMO – William Jones -estudo de como a mente opera para que um organismo possa se adaptar e funcionar em seu ambiente. Tem a influência evolucionista da Teoria de Darwin. Apóia-se na BIOLOGIA, no recurso explicativo para explicar a seleção natural. Os processos mentais existem, pois eles são adaptativos ao ambiente.

BEHAVIORISMO – Maior influencia na Psicologia cientifica da América do Norte. Watson 1913 – reagiu contra a concepção de que a experiência consciente era competência da Psicologia (estudou o comportamento de animais e bebes). O COMPORTAMENTO É PÚBLICO, A CONSCIÊNCIA É PRIVADA. Para a Psicologia ser ciência, os dados psicológicos tinha que estar abertos ao exame público como os dados de qualquer outra ciência. O comportamento é resultado de condicionamento e o ambiente molda o comportamento. Estímulo – Resposta (E-R). O estimulo é um antecedente. Estimulo = ambiente e Resultado = Organismo.

Skiner – ele dizia que a conseqüência tem duas funções: ou ela aumenta o resultado (esforço positivo) se diminui (punição)

E (antecedente/ambiente)-R (choro/organismo)-C(conseqüência). CONDICIONAMENTO OPERANTE. O homem age sobre o mundo modificando-o e sendo modificado. O comportamento é sensível as suas conseqüências. Objeto de estudo – Comportamento.

GESTALT – (1912) Alemanha, Max Wertheimer, Kurt Koffka, Wolfgang Kohler. PERCEPÇÃO: as experiências perceptivas dependiam dos padrões formados pelos estímulos e da organização da experiência. O que percebemos está relacionado ao pano de fundo contra qual aparece um objeto, bem como com outros aspectos do padrão geral de estimulação. O todo é diferente da soma de suas partes, uma vez que o todo depende dos relacionamentos entre pessoas. (Ex: triangulo só com as pontas, é a percepção por estímulos). Interesse na percepção da aprendizagem memória e resolução de problemas. INSIGHT – experimentos com macacos. Os problemas são resolvidos pela reestruturação perceptiva, ou seja, quando se vê os estímulos organizados se tem um Insight e se resolve os problemas

Psicanálise – Sigmund Freud (Áustria, séc. XIX – X). Conceito de Inconsciente: pensamentos, atitudes, impulsos, desejos, motivação, emoções. Dos quais não temos consciência. Os desejos inaceitáveis/impulsos (proibidos ou castigados pelos pais e/ou pela sociedade) da infância (proveniente de instintos inatos) são afastados da percepção consciente, onde continuam a influencia nossos comportamentos. Formas de expressão do insciente: sonhos, lapsos. Método para tratamento: associação livre. O paciente era instruído a dizer tudo que viesse a cabeça como um modo de trazer desejos inconscientes à consciência. As motivações por trás dos desejos inconscientes quase sempre.

CONGNITIVISMO – Década de 50 – desenvolvimento de computadores, capacidade para realizar tarefas, ferramentas para teorizar sobre os processos psicológicos. Simulação de fenômenos psicológicos utilizando o computador. Questões psicológicas reformuladas em termos de sistemas de processamento de informações. EX: Memória. Desenvolvimento da psicolingüística (estruturas mentais necessárias para compreender e falar uma língua) e a neuropsicologia (relação entre eventos neurológicos e processos mentais).

FOCO- Analise cientifica dos processos e estruturas mentais como: percepção, memória, raciocínio, decisão, resolução de problema. Interpreta comportamentos em termos dos processos mentais subjacentes. Somente pelo estudo dos processos mentais, podemos compreender plenamente o que os organismos fazem. Analogias entre a mente e um computador. As informações que chegam são processadas de diversas formas: selecionadas, comparadas e combinadas com outras informações que já estão na memória, transformadas, organizadas e assim por diante. DIFERENTES ABORDAGENS DE UM MESMO FENÔMENO. Exemplo - Fenômeno: atravessar a rua. Comportamental: descrição da ação sem referência ao interior do corpo, análise em termos de estimulo (luz verde) e resposta (atravessar). Cognitiva: foco nos processos mentais envolvidos na produção do comportamento; ação explicada em termos de objetivos e planos.

Comentários