Barragens de terra

Barragens de terra

Barragens

1 -Conceito:

Conceitua-se barragens como toda obra

construída transversalmente ao escoamento normal de um curso de água.

barragem como toda obra construídaE

O decreto 6.136 de 15 de junho de 1955 define

que tenha 100m3de água ou altura superior a 1,5m.

2 -Classificação:

As barragens podem ser classificadas quanto à sua:

• finalidade,

• altura

•capacidade de armazenamento

•materiais de construção

Quanto à sua finalidade as barragens podem ser para:

abastecimento de água, irrigação,

produção de energia eléctrica,

controle de cheias,

deposição de rejeitados de minas,

alimentação de outros reservatórios,

recreio ou navegação.

Quanto à altura e capacidade de armazenamentoas barragens podem ser classificadas como:

pequenas (altura e capacidade de armazenamento não ultrapassam os 15 m ou 100 0 m3),

grandes barragens (altura e capacidade de armazenamento ultrapassam os 15 m ou 100 0 m3).

Quanto ao material de construçãoas barragens classificam-se em:

alvenaria, concreto,

terra

Quanto ao material de construção: CONCRETO (Simples ou armado)

Terra Terra

Pedra Pedra

3 -Elementos Característicos 3 -Elementos Característicos

Barragem de terra Elementos Característicos

1.Paramento, talude ou face de montante

2.Paramento, talude ou face de jusante

3.Corpo da barragem, taipa, barragem ou maciço

4.Base superior da barragem, coroa, crista ou coroamento

5.Base inferior da barragem ou pé

6.Fundação da barragem

7.Base da fundação

8.Tubulação de descarga ou conduto de descarga

9.Comporta ou registro 9.Comporta ou registro

10.Haste de acionamento da comporta 10.Haste de acionamento da comporta

1.Aparelho de manobra

12.Nível mínimo (Nmín) 13.Nível normal (N)

14.Nível máximo (Nmáx)

15.Sobrelevação: Diferença entre o nível máximo e o nível normal

16.Nível da crista ou nível do coroamento

17.Orla de segurança ou folga: Diferença

entre o nível de coroamento e o nível normal

18.Revanche ou borda livre: Diferença

entre o nível do coroamento e o nível máximo

19.Bacia Hidráulica ou Bacia de Acumulação ou Área de alague

25.Bacia Hidrográfica ou Bacia de Captação 25.Bacia Hidrográfica ou Bacia de Captação

Como delimitar a Bacia Hidrográfica ou Bacia de Captação?

Imagens de satélite

Levantamentos “in loco”

26.Vertedor, sangrador, ladrão ou desponte

27.Monge –controle do nível da água

27.Monge –controle do nível da água 27.Monge –controle do nível da água

28.Volume mínimo –volume morto ou volume de comporta

29.Volume normal –é o volume condicionado pelo nível normal

30.Volume máximo –Ocorre quando estiver em nível máximo

31.Volume útil –é a diferença entre o nível normal e o nível mínimo. É dado por:

Volume útil = VNN–(VNmín+ Vperdido) Volume perdido= Vevaporado+ Vinfiltrado

32.Anéis antipercolantes, anéis de vedação ou chicanas

32.Anéis antipercolantes, anéis de vedação ou chicanas

Sua função é combater a infiltração e

evitar a EROSÃO TUBULAR além de vedar a tubulação em suas junções.

EROSÃO TUBULAR (Piping ou Rénard)

→ Também chamada de erosão

regressiva. É o carreamento das partículas ao longo da superfície do tubo.

3.Filtro de jusante: Sua função é rebaixar a linha de infiltração para o interior da barragem, de modo a evitar que ela aflore no talude de jusante porque deve-se evitar a erosão regressiva.

4 –Seções Transversais 4 –Seções Transversais

Seções Homogêneas:

Quando o solo do local da barragem oferece boas condições à

construção (pouca permeabilidade) e existe em quantidade suficiente para toda obra, prefere-se o maciço simples, com material homogêneo.

Seções Zonadas:

Muitas vezes o solo disponível para construção não é de boa

qualidade (muito permeável) e é necessário utilizar-se mais de um material na construção. Nestes casos utiliza-se as seções zonadas.

Variantes de Seções

Recomendação Inglesa (puddle) → Colocação de núcleo central impermeável com tal espessura que, em qualquer ponto, a espessura deste seja superior a 1/3 da altura deste ponto ao nível máximo da água;

Recomendação Francesa → Utiliza-se uma camada impermeável externa à montante

Principais causas de rupturas ou problemas

Vertedouro insuficiente e mal calculado

Fundações Porosas Fundações Porosas

Material de má qualidade e má construção Problema da barragem em si

Fundações Recomendações: avaliação geológica

Elementos necessários para o projeto

a)Planta da bacia hidráulica (escala, vertedor, posição, etc.).

Juntamente com a planta deverá ser

elaborado o QUADRO DEMONSTRATIVO

DE ÁREAS E VOLUMES (ver apostila de aula)

Área (m2)

D. N. m

Volume Parcial m3

Volume Total m3

Área irrig. ha

Cota m

Obs

Nível mínimo ----

Nível normal Nível máximo

Volume Parcial m3

Volume Total m3

Área irrig. ha

Cálculo da Capacidade de Irrigação

Cálculo da área média (Sm):

Sm= (73200 + 107400 + 142800 + 191400 + 262000 + 289600) / 6 = 177.73,3 m2

Cálculo do volume perdido (Vp):

Vp= Smx Evaporação (m/dia) x Número de dias de irrigação (dias)

Cálculo da Capacidade de Irrigação

Cálculo do volume útil (Vu):

Vu = Volume nível normal –Volume perdido –Volume nível mínimo

Cálculo da área irrigada (Ai):

Ai = Volume útil (m3)/ Consumo de água da lavoura (m3/ha) Ai = 595.106,67 m3/12.0 m3/ha = 49,59 ha

Exercício:

Sejam dados os valores de cotas e áreas abaixo relacionadas, calcule o Quadro demonstrativo de áreas e volumes e a capacidade de irrigação, sabendo-se que esta barragem irá abastecer uma lavoura de arroz cujo consumo médio é de 13.0

m3 /ha, a evaporação média do período é de 6 m/dia e o número

de dias de irrigação é de 100 dias.

Cotas Áreas (m2) Observações

41 29.182,81 Nível mínimo

4,54 275.249,0 Nível normal

4,84 303.952,4 Nível máximo

46Nível do coroamento

Comentários