Soldagem I e II e Terminologia de Soldagem e de Descontinuidades de Soldagem

Soldagem I e II e Terminologia de Soldagem e de Descontinuidades de Soldagem

(Parte 3 de 5)

101 Solda em escalão (staggered intermittent weld) (o mesmo que solda descontínua intercalada) é a solda em ângulo, usadas nas juntas em “T”, composta de cordões intermitentes que se alternam entre si, de tal modo que a um trecho de cordão se opõe uma parte não soldada (ver figura 23B).

102 Solda heterogênea é a solda cuja composição química da zona fundida difere significativamente da do(s) metal(ais) de base, no que se refere aos elementos de liga.

103 Solda homogênea é a solda cuja composição química da zona fundida é próxima a do metal de base.

104 Solda por pontos (spot weld) é a solda executada sobre ou entre peças sobrepostas nas quais a fusão se inicia e ocorre nas superfícies de contato, ou se inicia pela superfície externa de uma das partes. A seção transversal da solda no plano da junta (superfícies de contato) é aproximadamente circular (ver figura 24).

105 Solda provisória (tack weld) é a solda destinada a manter peças (partes, membros, componentes, órgãos etc.) adequadamente ajustados até a conclusão da soldagem.

106 Solda de selagem (seal weld) é qualquer solda estabelecida com a finalidade principal de impedir ou diminuir vazamentos.

107 Solda de tampão (plug weld/ slot weld) é a solda executada através de um furo, circular ou não, num membro de uma junta sobreposta ou em “T”, unindo-o a um outro membro. O furo pode ser ou não cilíndrico, e o furo pode ser total ou parcialmente preenchido com o metal de solda (ver figura 25).

108 Solda de topo (butt weld) é a solda executada em uma junta de topo.

109 Soldabilidade (weldability) é a capacidade de um material ser adequadamente soldado a uma estrutura (máquina, equipamento, ferramenta, elemento, peça, órgão, membro etc) e apresentar desempenho satisfatório em serviço ou finalidade a que se destina.

110 Soldador (welder) é a pessoa capacitada a executar soldagem manual ou semi-automática.

111 Soldagem (welding) é o processo para unir materiais (peças, elementos de máquinas, órgãos de máquinas, membros, componentes, partes etc.) por meio de solda.

112 Soldagem a arco (arc welding) é o conjunto de processos de soldagem que produz união (permanente) de metais (peças, elementos etc.) pelo aquecimento destes, através do calor gerado por arco elétrico (arco voltaico), com ou sem aplicação de pressão, com ou sem uso de metal de adição.

113 Soldagem manual (manual welding) é o processo no qual toda a operação é executada e controlada manualmente.

114 Soldagem com passo a ré (backstep welding) é a soldagem na qual trechos do cordão de solda são executados em sentido oposto ao da progressão da soldagem, de forma que cada trecho termine no início do anterior, formando, no conjunto, um único cordão (figura 26).

115 Soldagem semi-automática (semiautomatic arc welding) é a soldagem a arco elétrico com equipamento que controla automaticamente o fornecimento do metal de adição (somente material de adição, e geralmente proveniente de uma bobina de arame; exemplo é o processo MIG e MAG). O avanço da operação de soldagem é controlado manualmente.

116 Sopro magnético (arc blow) é a deflexão de um arco elétrico (voltaico) de seu percurso normal, devido à forças magnéticas.

117 Taxa de deposição (deposition rate) é o peso de material de adição depositado por unidade de tempo.

118 Técnica de soldagem (welding technique) são os detalhes de um procedimento de soldagem que são controlados pelo soldador ou operador de soldagem.

119 Temperatura de interpasse (interpass temperature) em soldagem multi-passe é a temperatura (mínima ou máxima, de acordo com o que for especificado) do metal da solda depositada, antes do passe seguinte começar.

120 Tensão do arco (arc voltage) é a tensão da corrente elétrica que flui através do arco, durante a soldagem.

121 Tensão residual (residual stress) é a tensão mecânica, remanescente numa estrutura (junta, peças, elementos de máquinas, órgãos de máquinas, membros, componentes, partes etc.), resultante do tratamento térmico ou mecânico, ou ambos os tratamentos. A origem da tensão mecânica na soldagem deve-se, principalmente, à contração do material fundido ao se resfriar a partir da linha “sólidus” até a temperatura ambiente.

122 Tensões térmicas (thermal stresses) são as tensões no metal resultantes de distribuição não uniforme de temperaturas.

123 Tratamento térmico (postweld heat treatment) é qualquer tratamento térmico subseqüente à soldagem, destinado a aliviar as tensões residuais, ou alterar propriedades mecânicas ou metalúrgicas da junta soldada. Consiste de aquecimento uniforme da estrutura ou parte dela à uma temperatura adequada, seguida de esfriamento uniforme.

124 Vareta de solda (welding rod) é uma haste de metal, com finalidade de fornecer material de adição, durante a soldagem ou brasagem.

125 Zona afetada termicamente (heat-affected zone) é a porção do metal de base que não foi fundido, mas cujas propriedades mecânicas, ou microestrutura, foram alteradas pelo calor da soldagem, brasagem ou corte [(3) da figura 27)].

126 Zona de fusão (fusion zone) é a área fundida do metal de base, na seção transversal da solda [(1) da figura 27)], ou zona fundida, que é a região da junta soldada que esteve momentaneamente no estado liquido e cuja solidificação resultou devido ao desligamento, ou ao afastamento da fonte de calor [(1) da figura 27)].

127 Zona de ligação é a região da junta soldada que envolve a zona fundida. É a região que durante a soldagem foi aquecida entre as linhas “líquidus” e “sólidus”. Para os metais puros se reduz a uma superfície [(2) da figura 27)].

128 Os processos de soldagem mais usuais que utilizam a fusão da junta, suas denominações e seus processos são:

Designação (AWS) Processo de soldagem

(português) (inglês)

EGW soldagem por eletro-gás electrogas welding

ESW soldagem por eletro-escória electroslag welding

FCAW soldagem com arame tubular fluxocored arc welding

GMAW soldagem com MIG/MAG gas metal arc welding

GTAW soldagem TIG gas tungsten arc welding

OAW soldagem oxi-acetilênica oxyacetylene welding

OFW soldagem a gás oxyfuel gas welding

PAW soldagem a plasma plasma arc welding

RW soldagem por resistividade elétrica resistance welding

SAW soldagem por arco submerso submerged arc welding

SMAW soldagem por eletrodo revestido shielded metal arc welding

Sugestão de exercício: Primeiramente sem consultar depois, se necessário, verifique as anotações de aula, fale o que você sabe sobre:

1 Solda................................................................................................................................................

2 Brasagem ................................................................................................................................................................

3 Consumível .............................................................................................................................................................

4 Cordão de solda......................................................................................................................................................

5 Corrente de soldagem.............................................................................................................................................

6 Eletrodo de carvão..................................................................................................................................................

7 Eletrodo nu..............................................................................................................................................................

8 Eletrodo revestido.................................................................................................................................................

9 Que é eletrodo para solda a arco ...........................................................................................................................

10 Eletrodo tubular ...................................................................................................................................................

11 Que é eletrodo de tungstênio ................................................................................................................................

12 Equipamento soldado............................................................................................................................................

13 Equipamento de soldagem ...................................................................................................................................

14 Fluxo ...................................................................................................................................................................

15 Gás de proteção ...................................................................................................................................................

16 Gás inerte .............................................................................................................................................................

17 Junta......................................................................................................................................................................

18 Metal de adição ....................................................................................................................................................

19 Penetração de soldagem ......................................................................................................................................

20 Penetração da raiz ..............................................................................................................................................

21 Posições de soldagem ..........................................................................................................................................

22 Polaridade direta e polaridade indireta e suas utilizações.................................................................................

23 Principio de soldagem e processo de soldagem ...................................................................................................

24 Raiz da solda.........................................................................................................................................................

25 Processos de soldagem mais usuais .....................................................................................................................

27 O melhor deles.....................................................................................................................................................

SEGUNDA PARTE

(Parte 3 de 5)

Comentários