Trator

  1. História do trator

O ser humano vai mudando de acordo com as dificuldades encontradas no dia a dia, do mesmo modo acontece com algumas ferramentas utilizadas por nós, um desses exemplos são as ferramentas e maquinários utilizados na agricultura, como já sabemos o trabalho na agricultura sempre foi muito árduo, necessitando de aprimoramentos para aragem da terra, que era feita com carros puxados a cavalos ou bois, mas isso foi mudando de acordo com o tempo e tecnologia que o homem criará, passaram a utilizar máquinas a vapor ao invés de animais, essas maquinas ficaram muito pesadas e atolavam em brejos e terrenos encharcados, dando muito trabalho para desatolar as maquinas perdendo vários dias. Foi pensando nessas condições que em 1890, os americanos Benjamin Holt e Daniel Best começou a fazer experimentos com vários tratores a vapor, em 1904 Benjamin Holt aumentou a área de contato do motor de tração com o terreno, usando esteiras, logo depois mudou seu motor de alimentação a vapor para o de petróleo, e na mesma época o filho de Daniel Best, CL BEST, fundou sua própria empresa e lançou no mercado tratores a pneus alimentados a petróleo, em seguida começou fazer experiências com tratores esteiras.

Tratores são maquinas para puxar ou empurrar coisas, que exerce muita força de tração.

  1. Trator de pneus

Possuem um ou dois eixos, são usados em substituição aos tratores de esteira onde é permitida sua circulação a velocidades maiores, percorrendo uma maior distância e trazendo maior economia de transporte, alem de não trazer prejuízo para as rodovias tem maior manobrabilidade, rápido impulso, agilidade e provoca menos fadiga ao operador.

  • Os tratores de um eixo possuem boa manobra, boa aderência, baixa resistência ao rolamento e baixa manutenção dos pneus.

  • Os tratores de dois eixos possuem melhor estabilidade que os de um eixo, boa dirigibilidade, são mais difíceis de virar nas encostas (maior segurança), atingem maiores velocidades e, consequentemente, maiores distancias econômicas de transporte, podendo operar sozinhos, sem o reboque; no entanto, as rampas são ainda mais limitadas, e sua operação se restringe em solos de bom suporte e compactos.

814F Series 2 Wheel Dozer

  1. Trator de Esteiras

Formada por uma roda motriz e rodas guias que movimentam as esteiras dentadas que fazem toda a tração no solo. Esse conjunto de engrenagens junto com o motor de muita forca que faz todo sucesso do trator esteira. A esteira permite maior aderência, esforço e atua com estabilidade na maioria dos terrenos e em grandes rampas. Porem não permite grande velocidade aumentando no custo de transporte, tem baixa manobrabilidade, e pouca estabilidade.

Figura 3- Sistema de locomoção de um trator

1- Cadeia 2- Rolete superior de suporte 3- Roda motriz 4- Quadro de suporte 5- Rolete inferior de suporte 6- Mola tensora 7- Roda tensora.

Como se pode observar na figura um rasto é uma cadeia sem fim que funciona em torno de duas rodas metálicas, uma motriz (dentada), que engrena nas articulações da cadeia para fazer deslocar o trator, e outra tensora (lisa), cuja função é de manter a cadeia esticada e alinhada para esta se manter no seu lugar. A roda motriz designa-se também por roda “sprocket” e a tensora por roda guia; os roletes inferiores suportam a massa do trator e os superiores a parte superior da massa da lagarta, para aliviar a roda motora.

  1. Trator em relação a lamina

Tanto o trator de esteiras quanto o de rodas, podem usar laminas em diferentes ângulos nos mais diversos serviços e para cada mudança de ângulo da lamina dar-se o nome do equipamento como:

bulldozer – tratorcom a lâmina reta e fixa.

Angledozer – trator operando com a lâmina formando certo ângulo horizontal em relação à posição original (a lâmina pode girar no eixo vertical) – escava e leva o material para a lateral.

Tiltdozer – trator com a lâmina formando um ângulo vertical em relação à posição original (a lâmina pode girar no eixo longitudinal) – escava, promovendo simultaneamente uma inclinação transversal (superelevação). OBS: Em qualquer das posições acima, pode-se levantar e abaixar a lâmina, permitindo a escolha da espessura de corte.

Posições das laminas:

esquerda, tiltdozer; centro, bulldozer; Direita, angledozer

  1. Scraper

Todos sabem que no início XX, Holt e Best lançaram o trator de esteiras, provido de motor diesel, ao qual, desde logo, foi adaptada a lâmina, iniciando-se, desta maneira, a concepção e a fabricação dos equipamentos de terraplenagem modernos.Nas décadas de 20 e 30, um inovador, R. G. Le Tourneau, criou o primeiro “scraper” propelido, rebocado por trator e desde então os maquinários para construção civil se desenvolveu muito até hoje. Os Moto-escrêiperes são representados por dois tipos básicos Scraper Rebocado e Scraper automotriz ou motoscraper.

  • O scraper rebocado consiste numa caçamba montada sobre dois eixos com pneumáticos, normalmente tracionado por trator de esteira.

  • O scraper automotriz ou motoscraper consta de um scraper de único eixo que se apóia sobre um rebocador de um ou dois eixos, através do pescoço.

A razão dessa montagem reside no ganho de aderência que as rodas motrizes do trator passam a ter, em conseqüência do aumento do peso que incide sobre elas.

O motoscrapers é um dos equipamentos responsável pela viabilização da utilização maciça da terraplanagem mecanizada; o que possibilitou a diminuição do preço do m³ transportado, foi o invento do pescoço que quando do motoscraper em movimento, transmite aproximadamente 60% do peso da carga para a roda motriz, consequentemente aumentando a aderência, possibilitando a utilização de grande potência usável.

scraper rebocadoscraper automotriz ou motoscraper com pusher.

é usada para extração de terra em camadas pequenas. Permite a terraplenagem e carregamento das terras em uma só operação, podendo transportar e descarregar o material sem interrupção. Em alguns tipos de terreno pode ser necessário um impulsionador (trator de esteiras, por exemplo).

  1. Recuperadoras de Rodovias

As recuperadoras de rodovias Caterpillar pulverizam a camada de asfalto e a misturam com a base subjacente para estabilizar rodovias deterioradas. As recuperadoras podem acrescentar emulsões asfálticas ou outros agentes de ligação durante a pulverização ou durante uma passagem de mistura separada.

Câmara de Mistura

A câmara de mistura é uma estrutura reforçada com volume grande para manuseio da mistura profunda. Assegura o controle da profundidade, o tamanho correto e a mistura completa dos materiais recuperados.

  1. Trator Florestal

  • Projetada para operação em qualquer aplicação florestal com configurações de Carregador de Toras, Segador/Processador e Construtor de Estradas.

  • Uma cabine florestal construída para fins específicos tem uma estação de trabalho espaçosa, excelente visibilidade e controles ergonômicos que reduzem a fadiga do operador.

  • Alto torque de giro, potência hidráulica e excelente faixa de trabalho significam menos deslocamento e mais madeira movida a cada ciclo.

  • Estruturas construídas para fins específicos garantem a operação produtiva e o tempo de operação em aplicações florestais severas.

  • Os motores ACERT™ Caterpillar® com facilidade de manutenção e consumo eficiente proporciona custo menor por hora.

  • O recurso de segurança, incluindo cabine e proteção florestal, múltiplas alça de ajuste, passadiços integrais em todo o comprimento e alarmes de reserva asseguram um ambiente de trabalho seguro para operadores, técnicos e trabalhadores do canteiro de obras.

  1. Tratores florestais forwarder

  • Os potentes motores Caterpillar® e a servotransmissão de 4 velocidades fornecem rotação ideal para carregamento e condições de solo, resultando em tempos de ciclos mais rápidos e redução de consumo de combustível.

  • Chassi reforçado, estruturas e oscilação central estendem a vida do trator florestal e reduzem os custos operacionais.

  • O mecanismo de oscilação do carregador da cremalheira e do pinhão proporciona uma operação segura e reduz a probabilidade de reparos não programados para esse mecanismo.

  • A espaçosa cabine possui retrovisor e vidros laterais com visão ampla, fornecendo uma excelente visibilidade da área de trabalho para operação produtiva e segura.

  • Os controles ergonômicos reduzem o cansaço do operador e aumentam a produtividade do trator florestal forwarder.

  1. Alguns modelos de tratores.

Komatsu

D155AX-6 D51EX-22

D61EX-15E0 D85EX-15E0

Shantui

A é o maior fabricante de trator esteira do mundo, com faturamento de US$ 950 milhões/ano. Fornecedor de componentes para marcas renomadas do mercado tais como Komatsu e Caterpilar, a Shantui produz atualmente mais de 4.500 tratores de esteira por ano e projeta para 2010 a ampliação da produção para 6.000 unidades.  Fechou o ano de 2008 como a 36ª maior empresa de equipamentos de construção do mundo.

Zoomlion

O trator de esteiras ZD160-3 utiliza as tecnologias de transmissão de força hidráulica e comando hidráulico. Motor escolha motor diesel Steyr WD615T1-3A, que tem alta confiabilidade, durabilidade, baixo consumo de combustível, equipado com um turbo alimentador. Engrenagem de transmissão utiliza material de aço desgaseificado, com uma longa vida de fadiga. Principais elementos pressionados utilizando materiais de aço de baixa liga diversificada, a resistência aumentou evidentemente. Aplanador utilizando material especial de aço resistente ao desgaste de 110 kg, melhora duplicativamente a vida útil.

Maquinaria de Terraplanagem Zoomlion Co.,Ltd, tem uma experiência rica da produção especializada de mais de três décadas de trator de esteiras TY220, baseando em herdar as características de tecnologia madura, qualidade confiável, desempenho estável, e utilizando tecnologia avançada internacional e novo conceito de desenho, desenvolveu o produto de uma nova geração, com alto conforto, baixo consumo de combustível, desempenho econômico e que alcança o Padrão de emissão Euro II.

Características: Trator de esteiras ZD320-3 é um modelo do nível avançado internacional, equipado com uma cabine de hexaedro de anti-capotagem, com a aparência bonita e visão ampla; a manipulação em ambos os lados, é leve e flexível, e mais ergonômica. A máquina inteira utilizando transmissão hidráulica e tecnologia de controle hidráulico, selecionando um motor Cummins, tem alta confiabilidade, durabilidade alta, consumo baixo de combustível. Elementos de transmissão utilizando materiais de aço de alto desempenho têm a longa vida útil. Os principais componentes de sustentação utilizando materiais de aço de ligas especiais, sua resistência é bastante aumentada. Placa de empurrão utilizando materiais de aço resistente especial ao desgaste, a durabilidade é multiplicada. Controle hidráulico utilizando servo-mecanismo, a operação é flexível e leve. Esta máquina, ao mesmo tempo, é equipada com um sistema de monitorização eletrônica de alarme dos três níveis de integração mecatrônica.

Alguns Modelos Caterpillar

Cálculo da produtividade

Características aproximadas de algumas matérias

MATERIAL

Kg/m3

(CORTE)

Empolamento

(multiplicar)

Fator de conversão

(peso)

Kg/m3

(SOLTO)

Argila

1720

1,4

0,72

1140

Argila c/ pedregulho, seca

1780

1,4

0,72

1300

Argila c/ pedregulho, molhada

2200

1,4

9,72

1580

Carvão – antracítico

1450

1,35

0,74

1070

Carvão – betuminoso

1280

1,35

0,74

950

Terra comum, seca

1550

1,25

0,8

1250

Terra comum, molhada

2000

1,25

0.8

1600

Pedregulho(1-5 cm), molhado

2000

1,12

0,89

1780

Pedregulho(1-5 cm), seco

1840

1,12

0,89

1640

Hematita

3180

1,18

0,85

2700

Magnetita

3280

1,18

0,85

2780

Calcáreo

2620

1,67

0,6

1570

Areia seca, solta

1780

1,12

0,89

1580

Areia molhada, compacta

2100

1,12

0,89

1870

Arenito

2410

1,54

0,65

1570

Escória de fundição

1600

1,23

0,81

1300

Laminas especiais

  • Universal - “U”

- Para grandes cargas

- Para grandes distâncias

- HP/m (largura) – baixa

- Utilizada para solos de baixa resistência ao corte

- Evita perdas laterais- HP/m³ - baixo ® materiais leves

- D7 a D11

- Tilt - Dozer e Tip-dozer

  • Reta - “S”

- Para materiais resistentes- HP/m - elevado- HP/m3 - elevado - materiais pesados- D3 a D11- Com placa para “pusher” ® motoscrapers

  • Angulável - “A”

- Utilizada 90º com eixo- Utilizada 25º para cada lado- Escavação de meia encosta- Valetas- Reaterro- D4 a D8

  • Amortecedora - “C”

Tratores de grande porte- Apoio ao motoscrapers- Largura reduzida

Preços de tratores usados.

Marca

Modelo

Ano

Preço

Caterpillar

D4D

1977

R$ 58.000,00 +5%

Caterpillar

D4D DD

-

R$ 50.000,00 +5%

Caterpillar

D6C

1975

R$ 136.000,00 +5%

Caterpillar

D6C PS

1975

R$ 135.000,00 +5%

Caterpillar

D6D

1982

R$ 120.000,00 +5%

Caterpillar

D6D DD

1991

R$ 170.000,00 +5%

Caterpillar

D6D PS

1981

R$ 150.000,00 +5%

Caterpillar

D6D PS

1993

R$ 190.000,00 +5%

Caterpillar

D6M

2001

R$ 225.000,00 +5%

Caterpillar

D6N XL

2003

R$ 370.000,00 +5%

Caterpillar

D6RXL Série II

2005

R$ 430.000,00 +5%

Caterpillar

D7E

1966

-

Caterpillar

D8H

-

R$ 115.500,00 +5%

Caterpillar

D8H

-

R$ 115.500,00 +5%

Caterpillar

D8H

1974

R$ 60.000,00 +5%

Caterpillar

D8K

1976

R$ 150.000,00 +5%

Caterpillar

D8R

2002

R$ 650.000,00 +5%

Caterpillar

D9G

-

R$ 115.500,00 +5%

Fiatallis

7D

2005

R$ 200.000,00 +5%

Fiatallis

7D

1995

R$ 126.000,00 +5%

Komatsu

D41A

1996

R$ 168.000,00 +5%

Komatsu

D60E

1985

R$ 125.000,00 +5%

Komatsu

D60F

1987

R$ 168.000,00 +5%

Komatsu

D61EX-12

2005

R$ 280.000,00 +5%

Komatsu

D61EX-12

2004

R$ 260.000,00 +5%

Komatsu

D61EX-15

2007

R$ 415.000,00 +5%

Komatsu

D65

1999

R$ 200.000,00 +5%

Komatsu

D65EPreço baixou 20 Mil!

1988

R$ 130.000,00 +5%

Bibliografia

www.ce1.ufjf.br

http://equipamentospesados.blogspot.com

http://www.metramaq.com.br

http://www.challenger-ag.com

http://www.komatsu.com.br

http://www.zoomlion.com

http://brasil.cat.com

http://www.shantui.com

20

Comentários