Atlas Básico de Anatomia

Atlas Básico de Anatomia

(Parte 2 de 3)

Espinha nasal anterior da Maxila Forame infra-orbital da Maxila

Principais acidentes anatômicos do osso Maxila

Fossa incisiva da Maxila Processo palatino da Maxila

Sutura palatina medianaSutura palatina transversa Processo zigomático da Maxila

Tuberosidade da Maxila

Fossa infratemporal da Maxila

Forames alveolares Fissura orbital inferior

16 arn4ldo@gmail.comhttp://laboratoriodeanatomia.blogspot.com

Principais acidentes anatômicos do osso Etmóide

Conha nasal média do osso Etmóide

Lâmina perpendicular do osso Etmóide

Lâmina orbital do osso Etmóide

Lâmina cribriforme do osso Etmóide

Crista etmoidal

17 arn4ldo@gmail.comhttp://laboratoriodeanatomia.blogspot.com

(Crista Galli)

Principais acidentes anatômicos do osso Esfenóide

Asa menor do Esfenóide (face orbital)

Asa maior do Esfenóide (face orbital)

Asa maior do Esfenóide

Asa maior do Esfenóide

Lâmina lateral do Esfenóide Lâmina medial do Esfenóide

Fossa pterigóidea

Forame oval do Esfenóide

Forame espinhoso Espinha do osso Esfenoidal

Sulco da tuba auditiva Fossa escafóidea do osso Esfenóide

Hâmulo pterigóideo do osso Esfenóide do Esfenóide do Esfenóide

18 arn4ldo@gmail.comhttp://laboratoriodeanatomia.blogspot.com

Principais acidentes anatômicos do osso Esfenóide

Asa menor do Esfenóide Asa maior do Esfenóide

Processo clinóide anteriorSulco p/ os vasos meníngeos médios

Sulco da a. carótida interna

Fossa hipofisial

Sulco quiasmático Jugo do osso esfenóide

Tubérculo da sela

Dorso da selaProcesso clinóide posterior Parte esfenóide do clivo

Principais acidentes anatômicos do osso Palatino

Espinha nasal posterior

Sutura palatina transversa

Forame palatino maiorProcesso piramidal do osso palatino

Lâmina horizontal do osso palatino

Forames palatinos menores

Sutura palatina mediana

19 arn4ldo@gmail.comhttp://laboratoriodeanatomia.blogspot.com

Sela turca

Principais acidentes anatômicos do osso Mandíbula

Cabeça da mandíbula

Processo condilar

Processo coronoíde Incisura

Fóvea pterigóidea

Sulco milo-hioídeo Forame mandibular

Língula Colo

RAMOFóvea sublingual Linha milo-hioídea

Forame mentual

Protuberância mentual

Tubérculo mentual Base da mandíbula

Septos interalveolares Ângulo Linha oblíqua

Fóvea submandibular

Linha milo-hioídea

Fóvea submandibular

Sulco milo-hioídeo Forame mandibular

Fóvea sublingual

Fossa digástrica Espinhas mentuais

Língula Cabeça Processo coronóide

Fóvea pterigóidea

20 arn4ldo@gmail.comhttp://laboratoriodeanatomia.blogspot.com

Principais acidentes anatômicos do osso Temporal

Parte escamosa do osso temporal

Sulco da artéria temporal médiaProcesso zigomático do osso temporal

Tubérculo articular Arco zigomático

Meato acústico externo

Processo mastóide

Parte escamosa do osso temporal

Meato acústico interno Parte petrosa do osso temporal

Sulco do seio petroso superior

Abertura externa do aqueduto vestibular

21 arn4ldo@gmail.comhttp://laboratoriodeanatomia.blogspot.com

Principais acidentes anatômicos do osso Temporal

Processo zigomático do osso temporal Tubérculo articular

Fossa mandibular

Fissura petrotimpânica Meato acústico externo

Processo mastóide

Processo estilóide

Forame estilomastóideo

Incisura mastóidea(do músculo digástrico) Sulco da artéria occipital

Parte petrosa

Canal carótico

Canalículo timpânico Canalículo mastóide

Fossa jugular (forame jugular na sua profundidade)

Principais acidentes anatômicos do osso Occipital

Protuberância occipital externaLinha nucal superior Linha nucal inferior

Crista occipital externa

Fossa condilar

Canal condilar Forame magno

Canal hipoglosso

Parte basilar Tubérculo faríngeo

Côndilo occipital

VISTA INFERIOR 2 arn4ldo@gmail.comhttp://laboratoriodeanatomia.blogspot.com

Principais acidentes anatômicos do osso Occipital

Sulco dos vasos meníngeos posteriores Sulco do seio transverso

Sulco do seio petroso inferior Crista occipital interna

Protuberância occipital interna

Sulco do seio sagital superior Principais acidentes anatômicos do osso Vômer

Asa do osso vômer

VISTA INFERIOR 23 arn4ldo@gmail.comhttp://laboratoriodeanatomia.blogspot.com

OS 7 PRIMEIROS PARES SÃO VERDADEIRAS OS 5 PARES SUBSEQUENTES SÃO FALSAS

DOS QUAIS OS 2 ÚLTIMOS SÃO FLUTUANTES

Ângulo Sulco da costela

Tubérculo

Face articular para o processo transverso

Face articular inferior para o corpo vertebral

Face articular superior para o corpo vertebral

Cabeça Colo

24 arn4ldo@gmail.com http://laboratoriodeanatomia.blogspot.com

2ª 3ª

4ª 5ª

7ª 8ª

9ª 10ª

11ª 12ª

Manúbrio Corpo

Processo xifóide

Incisura jugular

Faces articulares (costais)

Face articular (clavicular)

Ângulo

Forame sacral dorsal Superfície auricular

Crista sacral lateral

Crista sacral mediana

Crista sacral intermédia

Hiato sacral Corno sacral

Faces dos processos articulares superiores Canal sacral

Superfície articular lombossacra Promontório Asa

Ápice do sacro

Processo transverso do cóccix Cristas(linhas)transversais cóccix Parte sacral da margem pélvica

(linha terminal)

Corno coccígeo

25 arn4ldo@gmail.comhttp://laboratoriodeanatomia.blogspot.com

C-1 a C-7 Cervicais

T-1 a T-12 Torácicas

L-1 a L-5 Lombares

TORÁCICA Forame transverso

Fóveas costais

Processo mamilar Forame vertebral

Forame vertebral (é circular)

( é triangular)

Principais caracteristicas que permitem diferenciar se uma vértebra é cervical,torácica ou lombar

Forame vertebral (é triangular)

26 arn4ldo@gmail.comhttp://laboratoriodeanatomia.blogspot.com

Vértebras cervicais (C-1 a C-4) agrupadas

Atlas (C-1)

Axis (C-2) C-3

C-4

Faces articulares para os côndilos occipitais Face articular para o ligamento transverso

Tubérculo anteriorArco anterior

Face articular superior para o côndilo occipital

Tubérculo posterior Arco posterior

Face articular para o dente do axis

Forame

Processo transverso Massa lateral

ATLAS -VISTA ANTERIOR vertebral

Forame vertebral

Forame transverso Tubérculo para o ligamento transverso

Face articular anterior para o Atlas

Pedículo

Face articular inferior para o Áxis

Face articular posterior para o ligamento transverso

Processo espinhosoProcesso articular inferior

Face articular superior

Corpo Dente

27 arn4ldo@gmail.comhttp://laboratoriodeanatomia.blogspot.com

VÉRTEBRAS CERVICAIS C-4

C-7 (VÉRTEBRA PROEMINENTE)

Tubérculo anterior

Tubérculo posterior Corpo Lâmina

Processo espinhoso

Face articular superior

Pedículo

Forame transverso Processo transverso

Sulco para o nervo espinhal

Forame vertebral

Tubérculo anterior Tubérculo posterior

Corpo

Lâmina Processo espinhoso

Face articular superior Pedículo Forame transverso

Processo transverso Sulco para o nervo espinhal

Forame vertebral 28 arn4ldo@gmail.comhttp://laboratoriodeanatomia.blogspot.com

Corpo

Forame vertebral Processo espinhoso

Fóvea costal superior

Face articular superior ´Fóvea costal transversa

Pedículo

Lâmina Processo transverso

Processo acessório Processo mamilar

Corpo

Pedículo Processo transverso

Lâmina Forame vertebral

Face articular superior

Processo espinhoso 29 arn4ldo@gmail.comhttp://laboratoriodeanatomia.blogspot.com

30 arn4ldo@gmail.com http://laboratoriodeanatomia.blogspot.com

OSSOS DO ESQUELETO APENDICULAR SEGMENTO REGIÃO OSSO Número TOTAL

Cíngulo do membro superior

Braço

Antebraço MEMBROS

Mão

Clavícula Escápula

Úmero

Rádio

Ulna Escafóide

Semilunar

Piramidal Pisiforme

Trapézio

Trapezóide

Capitato Hamato

Metacarpais

Falanges proximais

Falanges médias Falanges distais

54 Cíngulo doosso do quadril 02 02

Coxa Fêmur Patela 02 02

Perna Tíbia

Fíbula 02 02 04

Pé Calcâneo

Talus Navicular

Cubóide Cuneiformes

Metatarsais

Falange proximal Falange média Falange distal

Arnaldo Fernandes - Lab. de Anatomia 62

31 arn4ldo@gmail.com http://laboratoriodeanatomia.blogspot.com

Carpo

Metacarpo Dedos membro inferior

Tarso

Metatarso Dedos

Os ossos do membro superior correspondem ao ombro, braço, antebraço e mão.O ombro é chamado de CÍNGULO DO MEMBRO SUPERIOR e é formado pela CLAVÍCULA e ESCÁPULA, articuladas entre si. Em comparação com o CÍNGULO DO MEMBRO INFERIOR, a sua mobilidade é muito maior. Com o membro superior se controla a mão, que no ser humano é capaz de atividades complexas.

A CLAVÍCULA se articula com com o ESTERNO e o processo ACRÔMIO da ESCÁPULA.

A ESCÁPULA tem forma triangular e se encontra sobre a face DORSAL do TÓRAX. Em sua parte posterior apresenta uma crista(ESPINHA) que se dilata no ACRÔMIO. Este, dobrando-se para a frente, articula-se com a EXTREMIDADE ACROMIAL da CLAVÍCULA. Na cabeça da ESCÁPULA está situada a

CAVIDADE GLENOIDAL, onde se articula com a CABEÇA DO ÚMERO. O corpo da ESCÁPULA é laminar e coberto de músculos. A sua MARGEM INTERNA, o ÂNGULO INFERIOR, o ACRÔMIO, a ESPINHA e a ponta do PROCESSO CORACÓIDE podem ser notados por debaixo da pele.

O braço, formado pelo ÚMERO, e o antebraço, formado pela ULNA e pelo RÁDIO, articulam-se no cotovelo. Estes dois últimos ossos,articulados entre si por um disco articular em sua porção distal, formam a articulação do punho com os OSSOS CARPAIS.

32 arn4ldo@gmail.comhttp://laboratoriodeanatomia.blogspot.com

POSTERIOR Extremidade acromial

Extremidade esternal Impressão do

Tubérculo conóideLinha trapezóide Sulco do músculo subclávio

Espinha

Acrômio Cavidade glenoidalProcesso coracóide

Incisura superior

Ângulo superiorÂngulo inferior

Fossa supra-espinal Ângulo medial

Fossa infra-espinal Fossa subescapular

3 arn4ldo@gmail.comhttp://laboratoriodeanatomia.blogspot.com ligamento costoclavicular

Fossa do olécrano Epicôndilo medial

Cabeça do Úmero

Colo cirúrgico do Úmero Colo anatômico do Úmero

Sulco do nervo radial

Crista supracondilar lateral do Úmero

Epicôndilo lateral

Tubérculo maior Tubérculo menor

Sulco do nervo ulnar

Fossa coronóide Fossa radial

Tróclea Capítulo

Côndilo medialCôndilo lateral

Sulco intertubercular

Crista do tubérculo menorCrista do tubérculo maior

Tuberosidade deltóidea

34 arn4ldo@gmail.com http://laboratoriodeanatomia.blogspot.com

Olécrano Incisura radialIncisura troclear

Processo coronóide

Processo coronóide

Incisura radial

Tuberosidade da Ulna

Face anterior da Ulna

Margem interóssea

Processo estilóide Processo estilóide

Cabeça da Ulna

Circunferência articular

35 arn4ldo@gmail.com http://laboratoriodeanatomia.blogspot.com

Cabeça do Rádio Colo do Rádio

Tuberosidade do Rádio

Processo estilóide

Tubérculo dorsal do rádio

Tuberosidade do Rádio

Incisura ulnar Face articular carpal

Margem interóssea Margem anterior

Margem posterior

Circunferência articular Fóvea articular

36 arn4ldo@gmail.com http://laboratoriodeanatomia.blogspot.com

1 - Escafóide

2 - Semi-lunar

3 - piramidal 4 - pisiforme

5 - Trapézio 6 - Trapezóide

7 - Capitato

8 - Hamato

I Metacarpal I Metacarpal

I Metacarpal

IV Metacarpal V Metacarpal

A - Falanges proximais

C - Falanges distais B - Falanges médias

37 arn4ldo@gmail.com http://laboratoriodeanatomia.blogspot.com Ossos Carpais

Ossos Metacarpais

Base da V falange proximal

Corpo da V falange proximal Cabeça da V falange proximal

Base do V metacarpal

Corpo do V metacarpal Cabeça do V metacarpal

Ossos sesamóides

Ossos carpaisI metacarpal

Falange distal Falange média

38 arn4ldo@gmail.comhttp://laboratoriodeanatomia.blogspot.com http://laboratoriodeanatomia.blogspot.com

O membro inferior tem início no cíngulo, onde a CABEÇA DO FÊMUR se articula no ACETÁBULO do OSSO DO QUADRIL.

Em sua EPÍFISE distal, o FÊMUR dilata-se consideravelmente, formando dois CÔNDILOS em ambos os lados de uma superfície articular em forma de polia denominada TRÓCLEA que se articula com a TÍBIA. A articulação do joelho apresenta a PATELA na sua parte dianteira. A PATELA é um osso cartilaginoso no nascimento e não se ossifica antes dos 15 a 20 anos de idade. A PATELA se articula com o FÊMUR por meio de sua face posterior. Na sua face anterior está inserido o músculo quadríceps femoral.O seu interior é formado por OSSO ESPONJOSO.

A TÍBIA e a FÍBULA, são articulados entre si, ambos se estendem separadamente até a EPÍFISE DISTAL, onde voltam a se articular entre si e com o TÁLUS, formando a articulação do tornozelo.

39 arn4ldo@gmail.comhttp://laboratoriodeanatomia.blogspot.com

OSSO DO QUADRIL É um osso plano e par, ele é constituído pela fusão de 3 ossos:

( 2/3 SUPERIORES ) ( 1/3 INFERIOR e POSTERIOR )

( 1/3 INFERIOR e ANTERIOR )

Asa do ìlio (superfície glútea)Acetábulo Asa do Ílio (fossa ilíaca)

40 arn4ldo@gmail.com http://laboratoriodeanatomia.blogspot.com

Espinha ilíaca ântero-superior Crista ilíacaLábio interno da crista ilíaca

Espinha ilíaca ântero-inferior

Tuberosidade ilíaca

Espinha ilíaca póstero-superior

Face auricular (para o sacro)

Incisura isquiática maior

Espinha ilíaca póstero-inferior

Espinha isquiática Incisura isquiática menor

Corpo do Ísquio Tuberosidade isquiática

Ramo do ÍsquioRamo inferior do púbis

Forame obturado

Face sinfisal

Tubérculo púbico

Linha pectínea Ramo superior do púbis

Linha arqueada Eminência iliopúbica

Linha glútea anterior Linha glútea posterior

Linha glútea inferior

Crista obturatória Tubérculo púbico

Margem do acetábulo Face semi-lunar do acetábulo

Incisura do acetábulo

Tubérculo da crista ilíaca

Espinha ilíaca ântero-superior

Espinha ilíaca ântero-inferior Espinha ilíaca póstero-superior

Espinha ilíaca póstero-inferior

Tuberosidade isquiática Espinha isquiática

41 arn4ldo@gmail.com http://laboratoriodeanatomia.blogspot.com

Trocânter maiorTrocânter menor

Cabeça Colo

Face patelar Côndilo lateral

Côndilo medial

Epicôndilo medial Epicôndilo lateral

Fóvea da cabeça

Linha intertrocantérica Corpo(diáfise)

Tubérculo adutor Fossa intercondilar

Tuberosidade glútea

Linha pectínea

Crista intertrocantérica Fossa trocantérica

42 arn4ldo@gmail.comhttp://laboratoriodeanatomia.blogspot.com

Côndilo lateral Tuberosidade da Tíbia

Maléolo medial

Linha oblíqua da tíbia

Face articular do maléolo Área intercondilar anterior

Face articular fibular Côndilo medial

Tubérculo intercondilar medial Tubérculo intercondilar lateral

Face articular inferior

Tubérculo de Gerdy(inserção do trato iliotibial)

Área intercondilar posterior

Face articular superior

Face articular superior(faceta lateral) (faceta medial)

Tuberosidade da Tíbia

43 arn4ldo@gmail.com http://laboratoriodeanatomia.blogspot.com

Cabeça ( Epífise proximal )

Maléolo lateral ( Epífise distal )

Ápice

Face articular do maléolo

Colo Margem interóssea

Fossa do maléolo

ÁpiceBase Ápice

Base (Direita)

Face articular Face anterior

Margem medial

Margem lateral Margem lateral

(Esquerda)

4 arn4ldo@gmail.com http://laboratoriodeanatomia.blogspot.com

2 - Calcâneo 1 - Tálus

3 - Navicular 4 - Cubóide

5 - Cuneiforme medial 6 - Cuneiforme intermédio

7 - Cuneiforme lateral

I metatarsal I metatarsal

I metatarsal IV metatarsal

V metatarsal

P - Falanges proximais

M - Falanges médias D - Falanges distais

(Parte 2 de 3)

Comentários