cultura mineira

cultura mineira

CULTURAS REGIONAIS BRASILEIRAS NO DISTRITO FEDERAL”

CULTURA MINEIRA

CULTURA REGIONAL BRASILEIRA ESCOLHIDA

Após uma criteriosa análise das diversas culturas regionais existentes no Distrito Federal, os integrantes do grupo decidiram por escolher a cultura mineira, tendo em vista a inegável participação da mesma no contexto de formação de nossa sociedade brasiliense, ocorrida em razão de sua incontestável riqueza sociocultural.

Sendo que, no decorrer do presente trabalho, poderá ser comprovado que tais riquezas vão desde detalhes relacionados à Arte, em geral, até às diversidades gastronômicas de sua famosa culinária.

INTRODUÇÃO

Para que haja um real entendimento da importância do estudo de qualquer cultura, necessário se faz compreender primeiramente o significado do vocábulo Antropologia. Tendo tal palavra a acepção do estudo do homem.

A partir deste pressuposto, há o entendimento de que a convivência entre os homens produz o que se chama de cultura e esta é, justamente, a forma ou o jeito comum de viver a vida cotidiana na sua totalidade por parte de um grupo humano.

Vale ressaltar que todas as culturas possuem um valor incalculável, tendo em vista que dentro das mesmas observa-se a existência de uma imensidade de comportamentos, conhecimentos, crenças, arte, moral, leis, costumes, hábitos, aptidões, que foram desenvolvidos, adquiridos ou herdados com o tempo.

E a cultura mineira, pelos aspectos supramencionados, por si só já digna de respeito e admiração, por parte dos integrantes das demais culturas.

No intuito de bem apresentar a cultura escolhida, o grupo adotou como critérios principais de estudo e de análise os seguintes métodos da Antropologia: histórico, estatístico e o monográfico.

Para dar maior riqueza aos estudos foi utilizada a técnica da entrevista, tendo sido entrevistadas três pessoas oriundas do estado de Minas Gerais, que vieram para a capital Federal, no início de sua construção.

ÁREA CULTURAL

O Estado de Minas Gerais é uma das 27 (vinte e sete) Unidades Federativas do Brasil e se encontra na quarta posição, no que se refere à sua extensão territorial, que é de 586.528 km². Para se ter uma vaga idéia de seu tamanho, o mesmo se equivalente ao país da França.

Localiza-se no Sudeste e limita-se a sul e sudoeste com São Paulo, a oeste com o Mato Grosso do Sul e a noroeste com Goiás, incluindo uma pequena divisa com o Distrito Federal, a leste com o Espírito Santo, a sudeste com o Rio de Janeiro e a norte e nordeste com a Bahia.

O estado é o segundo mais populoso do Brasil, com pouco mais de 20 milhões de habitantes. Sua capital é a cidade de Belo Horizonte que reúne em sua região metropolitana cerca de cinco milhões de habitantes, sendo, assim, a 3ª maior aglomeração populacional do país.

Suas terras estão situadas num planalto cuja altitude varia de 100 a 1500 metros, possuindo um território inteiramente planáltico, não apresentando planícies.

Os climas predominantes em Minas são o Tropical e o Tropical de Altitude.

Originalmente, a cobertura vegetal de Minas Gerais era constituída por quatro biomas principais: Cerrado, Mata Atlântica, Campos rupestres e a Mata seca.

PRINCIPAIS TRAÇOS E PADRÕES CULTURAIS

A cultura mineira possui traços culturais muito bem definidos, a saber:

  • No Aspecto Geral, Etnia e Linguagem:

A maior parte da população mineira é descendente de colonos portugueses originários do Norte de Portugal e de escravos africanos, vindos durante a época da mineração, no século XVIII. Além destes, contribuíram para a diversidade da população mineira imigrantes, sobretudo italianos, mamelucos e indígenas.

Um dos mais importantes acervos artísticos e arquitetônicos do Brasil colonial está abrigado nas cidades mineiras.

De acordo com grande parte da literatura existente, o mineiro se caracterizaria culturalmente por ser ardiloso, austero, astuto, discreto, descontraído, introvertido, reservado, desconfiado, modesto, moderado e tolerante.

A expressão oral “uai sô” é um traço cultural da cultura mineira no Brasil. É uma interjeição iniciada antes de uma frase, pode significar espanto, concordância.

A letra “R” no final das sílabas também possui uma sonorização única e quase imperceptível, apesar de que nas maiores cidades é um pouco similar ao “R” aspirado pronunciado no Rio de Janeiro, Norte e Nordeste do país.

  • No aspecto Histórico:

Também é muito importante sob o aspecto histórico: cidades erguidas durante o ciclo do ouro no século XVIII consolidaram a colonização do interior do país e estão espalhadas por todo o estado.

Alguns eventos marcantes da história brasileira, como a Inconfidência Mineira, a Revolução de 1930, o Golpe Militar de 1964 e a campanha pela abertura política em meados da década de 1980 mais conhecidas como Diretas Já, foram arquitetados em Minas Gerais.

  • Na Música e na Dança:

A cultura mineira tem uma rica tradição musical. No século XVIII se destaca a obra barroca de Lobo de Mesquita. A partir do século XIX, as bandas de música se desenvolvem a ponto de serem hoje um dos marcos de identidade cultural do Estado. Na primeira metade do século XX se destacam o samba, o chorinho e as marchinhas.

  • Na Culinária:

Na cozinha mineira, o pão-de-queijo, os pratos à base de milho e com a carne de porco são muito presentes, sendo famosos: o tutu com lombo de porco, a costelinha de porco, o mingau de milho e a pamonha.

Também são apreciados a vaca atolada, o feijão tropeiro com torresmo, lingüiça e couve, o frango ao molho pardo com angu de fubá e o frango com quiabo ensopado e arroz com pequi. Os doces mineiros, especialmente o doce de leite, como o produzido em Viçosa, a goiabada e a Ambrósia, são muito apreciados.

Quitandas são comidas típicas da região, tais como biscoitos, bolos, roscas, pães, bolachas, servidos no café da manhã e da tarde.

Essa cultura, parte constitutiva do social, dinâmica e plural — ora resistência ao imposto ou à modernidade, se reinventa, se recria, desiste, persiste — deixa rastros, traços de memória por indícios e sinais, não nos deixando órfãos de história. Assim é na Cultura Mineira.

  • No Esporte:

A atividade esportiva preferida dos mineiros é a prática do vôlei e do futebol, onde há a presença de dois dos maiores clubes do país, o Atlético Mineiro e o Cruzeiro.

CULTURA RELIGIOSA

Por ter sido formada por vários povos, desde o descobrimento do Brasil, a cultura mineira sofreu várias influências no que se refere às suas crenças e práticas religiosas.

Contudo, a população é formada basicamente por adeptos do cristianismo católico e evangélico, possui também muitas raízes direcionadas para o espiritismo, onde seu maior expoente foi o médium Francisco Xavier.

A forte religiosidade católica dos colonos portugueses ainda predomina entre a população mineira, que tem uma das maiores porcentagens de seguidores do catolicismo no Brasil. As religiões evangélicas estão em forte crescimento, ao lado de minorias como ateus e espíritas.

E uma tradição muito intensa é a devoção a Nossa Senhora da Aparecida.

PROCESSO DE ACULTURAÇÃO

O processo de aculturação, de acordo com as informações dos entrevistados, ocorreu naturalmente e de forma pacífica, precisamente por meio do método de assimilação.

Apesar de ser uma cultura tradicional e muito forte, a mesma entrou em contato com outras culturas também influentes e este convívio harmônico produziu a solidariedade cultural e todos os envolvidos puderam partilhar de suas experiências, hábitos e diferenças culturais, sem que houvesse um prejuízo ou desgaste.

Os entrevistados afirmaram que tiveram, de alguma maneira, uma certa dificuldade, apenas no que tange à questão da urbanização era bem diferenciada de suas regiões de origem.

DISCRIMINAÇÃO E ETNOCENTRISMO

No que tange a possíveis formas de discriminação, nota-se que, de acordo com as informações colhidas junto aos entrevistados e aos demais documentos pesquisados, não houve tal reação negativa contra a presença desta cultura.

Pelo contrário, verificou-se que a mesma foi muito bem acolhida pelos que se encontravam presentes na região do Distrito Federal e que, inclusive, conseguiu se firmar e se desenvolver naturalmente.

CONCLUSÃO

A oportunidade de se conhecer uma nova cultura é fator de grande importância para o enriquecimento pessoal de cada ser humano e sendo assim, o grupo teve a chance de ter uma melhor noção da grandiosidade existente na cultura mineira.

Vale ressaltar que, para a efetiva concretização do presente trabalho, todos os integrantes participaram de modo prestimoso, dando suas respectivas contribuições.

Sendo assim, o grupo preferiu evitar decisões e ações isoladas, buscando, em todos os sentidos, trabalhar de modo coletivo.

Os estudantes participaram, efetivamente, de todas as discussões, elaborações e confecções, atinentes às tarefas relacionadas ao presente trabalho. Desde a elaboração das entrevistas, até a realização das pesquisas e a redação final dos textos, no que tange aos aspectos desejados, bem como, no planejamento e montagem dos slides.

Tendo sido um trabalho árduo e que exigiu bastante comprometimento e interesse por parte de cada integrante, pode-se afirmar, de forma indubitável, que o grupo atuou em conjunto e de forma harmoniosa, em todos os aspectos.

8

Comentários