Procedimentos para Trabalho em Altura

Procedimentos para Trabalho em Altura

(Parte 1 de 3)

TÍTULO:

PROCEDIMENTO PARA TRABALHO EM ALTURA

REVISÃO:

DATA:

SUMÁRIO

I. OBJETIVO

II. LEGISLAÇÃO PERTINENTE
III. DETALHAMENTO

1. Campo de Aplicação

2. Definições

3. Procedimentos

4. Responsabilidades

5. Recomendações Gerais de Segurança

IV. REGISTROS

1. Cópia Rascunho para Revisão

2. Autorização para Trabalho de Risco

V. ANEXOS

1. Lista de Comprovação de Entrega

2. Formulário Autorização para Trabalhos de Risco

APROVADO POR: _______________________Data: ____/____/_____

I. OBJETIVO

Estabelecer os procedimentos necessários para a realização de trabalhos em altura, visando garantir a segurança e integridade física dos colaboradores internos ou de terceiros que realizaram este tipo de trabalho e a proteção dos que transitam nas áreas próximas.

II. LEGISLAÇÃO PERTINENTE

Artigo 157 CLT

Normas Regulamentadoras: NR 01 – Disposições Gerais

NR 06 – Equipamento de Proteção Individual

NR 18 – Obras de Construção, Demolição e Reparos

III. DETALHAMENTO

1. CAMPO DE APLICAÇÃO

Aplica-se o disposto neste Procedimento de Segurança do Trabalho, a todos os serviços em altura, realizados por colaboradores internos ou terceiros, especialmente naqueles relativos às operações de:

  • Manutenção em telhados (telhas, rufos, chaminés, exaustores etc);

  • Troca de telhas;

  • Pintura, limpeza, lavagem e serviços de alvenaria nas fachadas e estruturas;

  • Instalação e manutenção elétrica;

  • Manutenção de redes hidráulicas aéreas.

2. DEFINIÇÕES

Abraçadeira - Componente de união no andaime tubular convencional fabricado em aço-mola forjado, temperado e revenido, pesando aproximadamente 1,24Kg por peça, composta de um corpo principal e dois parafusos curvos com porcas e arruela. A abraçadeira pode ser fixa - prende dois tubos fazendo um ângulo reto entre si ou giratória - prende dois tubos fazendo qualquer ângulo desejado.

Absorvedor de Energia – dispositivo acoplado à argola “D” das costas do cinto de segurança que reduz o risco de dano durante a retenção de uma queda, dissipando a energia e limitando a força de desaceleração que impõe uma queda ao corpo. Um absorvedor de energia, quando atuado, atinge uma distensão de 2,20 metros. Este dispositivo somente deve ser utilizado para trabalhos em altura superior a 6 metros.

Ancoradouro – ponto (olhal, suporte, etc.) que possa ser conectado um sistema de proteção contra queda que seja capaz de suportar 2.268kgf.

Andaime - plataforma elevada sustentada por meio de estruturas provisórias ou outros dispositivos de sustentação com os acessos necessários para execução de serviços de elevação que sustentam o trabalhador e os materiais necessários na execução do serviço.

Andaime em Balanço - andaime fixo, suportado por vigamento e balanço, cuja segurança é garantida, seja por engastamento ou por qualquer outro sistema de amarração no interior de equipamentos, edifícios ou estruturas.

Andaime de Encaixe Rápido - andaime que utiliza tubos dotados de dispositivos de encaixe rápido com elemento de ligação entre postes, travessas e diagonais, sendo utilizado como estrutura simplesmente apoiada. Ex: tubo elite da Mills, Modex da SH Formas.

Andaime de Quadro - andaime que utiliza quadros de tubos metálicos pré-montados com encaixe nos pontaletes, sendo utilizados como estrutura simplesmente apoiada.

Andaime Simples ou Apoiado - andaime cuja estrutura trabalha simplesmente apoiada podendo ser fixa ou deslocar-se no sentido horizontal sobre rodízios.

Andaime Suspenso - plataforma elevada de trabalho dotada de guarda-corpo suspensa por cabos de aço em guinchos ou suportada por estrutura metálica tubular, de quadros ou de madeira destinada a execução de serviços de construção, manutenção e pintura.

Andaime Tubular Convencional - estrutura metálica tubular, simplesmente apoiada ou em balanço, onde os componentes, postes, travessas e diagonais são tubos metálicos que unidos uns aos outros através de braçadeiras formam a estrutura. São geralmente montados com os seguintes componentes: tubos, braçadeira fixa, braçadeira giratória, placa de base, luva, rodízio e forcado.

Argola “D” – conector integrante do cinto de segurança, as quais são utilizadas para a conexão do mosquetão do talabarte ou linha de vida. Dependendo de sua localização, a argola “D” possui diferentes funções:

  • Argola do peito (conexão frontal): é usada para içamento (baixar ou subir), resgate ou posicionamento.

  • Argola nas costas (conexão nas costas): é usada para retenção de queda e, eventualmente, para movimento restritivo e resgate.

  • Argola da cintura (conexão nas laterais): é usada para posicionamento e, em alguns casos, para movimento restritivo.

Chave de Andaime (Chave Catraca 3/4”) - ferramenta utilizada na montagem e desmontagem de andaime tubular convencional, fabricada em aço cromo-vanádio com boca acoplada no cabo para operação em locais de difícil acesso.

Cinto de Segurança Tipo Pára-quedista- é o que possui tiras de tórax e pernas com ajuste, argolas e mosquetões de aço forjado, ilhoses e presilhas de material não ferroso e fivela de aço forjado ou material similar. As argolas são para a colocação do cabo de segurança ou talabarte.

Conector de Ancoragem - acessório confeccionado em nylon ou material de resistência equivalente, destinado a prender-se à estruturas, visando a fixação do talabarte do cinto de segurança, onde este não possa ser preso diretamente.

Diagonais - são peças ligadas às junções entre poste e travessas, responsáveis pela amarração da estrutura, estabilidade dos postes a flambagem e dispostas obliquamente em relação aos dois componentes anteriores.

Escada de Andaime - peça montada nos andaimes com a finalidade de formar degraus seqüenciados e com espaçamentos de 280 a 300mm dentre degraus de modo a facilitar o acesso seguro dos usuários à plataforma.

Escada Portátil ou de Mão- são equipamentos confeccionados em madeira, aço, alumínio ou fibra de vidro, constituído de montantes, degraus e bases antiderrapantes, destinado para acessar o local em nível diferente.

Especialista Técnico de Elétrica- Profissional qualificado designado pelo departamento de , sendo também Liberador de Segurança.

Estaiamento – tirantes sob determinado ângulo para fixação dos montantes das torres dos andaimes.

Executante – funcionário XXXX ou de empresa contratada, que irá executar o serviço.

Executante Responsável – é a pessoa pertencente à mesma empresa dos executantes, sendo responsável pelo grupo/ serviço.

Forcado - peça composta de uma chapa em "U" de 5/16" de espessura, soldada a uma haste rosqueada de 1.1/2" de diâmetro, na qual uma porca sextavada soldada a um pino regula o curso que varia de 10 a 30cm, pesando aproximadamente 6Kg e que permite o suporte de vigas até 4.500Kg de carga.

Guarda-corpo - peças horizontais paralelas ligadas aos postes que circundam a plataforma, destinadas à proteção contra queda das pessoas que utilizam o andaime.

Liberador de Segurança - funcionário da XXXX devidamente qualificado como Liberador de Segurança, conforme IGI 023.

Linha de vida - são pontos de conexão para talabartes, capazes de suportar uma força de impacto de 2.268kgf. Podem ser de dois tipos:

  • Linha de Vida Horizontal (ou cabo guia) - cabo de aço (3/8”) tendo suas extremidades ancoradas à estrutura da edificação por meio de material de aço inoxidável ou outro material de resistência equivalente. Utilizado para os trabalhos onde o executante necessite se deslocar horizontalmente com segurança sobre pisos elevados (exemplo: telhados). Deve ser instalado de modo a não permitir deflexões e estar posicionado à altura da cintura do executante ou acima.

  • Linha de Vida Vertical – cabo vertical (aço ou nylon -  3/8” ), tendo umas de suas extremidades conectada a um ponto de ancoragem ou trava-quedas retrátil, e a outra extremidade, conectada ao talabarte, argola “D” do cinto de segurança ou trava-quedas deslizante. Utilizado para os trabalhos onde o executante necessite se deslocar verticalmente (subida ou descida) com segurança até uma superfície de trabalho (exemplo: descida no interior de tanques).

Luva - componente de união no andaime tubular convencional fabricado em aço-mola forjado, temperado e revenido, pesando aproximadamente 1,32Kg por peça, utilizado para prender dois tubos em linha reta, ponta a ponta, garantindo a perfeita transmissão de cargas de compressão.

Montador de Andaime – profissional qualificado na montagem de andaimes.

Montante ou Poste - peça estrutural vertical que recebe as cargas de andaime e de torres ou escadas.

Mosquetão – é um conector com um corpo e fecho seguro, o qual pode ser aberto para receber um objeto e, quando se solta, ele fecha automaticamente para prender o objeto. Os mosquetões são utilizados para unir as peças de um sistema individual de proteção contra quedas.

Nível de Aprovação 1– Operadores, técnicos, analistas e especialistas qualificados como Liberadores de Segurança.

Nível de Aprovação 2– Engenheiros, supervisores, gerentes e funcionários do departamento de , qualificados como Liberadores de Segurança.

Pipe-rack” - estrutura elevada de concreto ou metálica, destinada a suportar tubulações suspensas.

Placa de Base - são peças para ampliar a área de apoio do montante sobre o piso sem pavimentação ou andaimes com altura maior ou igual a 6,0m, geralmente de aço com as seguintes dimensões 8x150x150mm.

Plataforma de Trabalho - conjunto de pranchas, justapostas, que compõe o piso do andaime e que suporta as cargas admissíveis, considerando trabalhadores, ferramentas, equipamentos e materiais de trabalho. Feitas geralmente de madeira podendo ser também metálicas ou em outro material resistente a flexão.

Pranchas - são peças de madeira de pinho, cambará, pau-d'arco ou similares utilizadas como plataforma de trabalho em andaimes, com as seguintes dimensões: 30cm de largura, 2,5cm de espessura e comprimento variável.

Profissional Legalmente Habilitado– aquele que tenha capacitação técnica obtida mediante curso específico do sistema oficial de ensino ou ministrado por centros de treinamento reconhecidos pelo mesmo sistema.

Profissional Qualificado - é aquele que possui comprovante de capacitação técnica através de curso especializado do sistema oficial de ensino, ou através de curso especializado ministrado por entidade reconhecida oficialmente, ou através de treinamento conduzido por profissional habilitado. Também vale, para cumprir esta exigência, a comprovação em carteira de trabalho de pelo menos seis meses de trabalho na função.

Quadro de Andaime - peça estruturada em tubos metálicos pré-montada com encaixes e travas nos pontaletes, tendo suas travessas dispostas de forma a servir de degraus para escada.

Rodapé - peça de madeira ou tubos, com altura de 20cm, instalados no perímetro inferior de plataforma, destinadas à proteção contra queda de pessoas, ferramentas, materiais e equipamentos portáteis.

(Parte 1 de 3)

Comentários