Perguntas Frequentes sobre o Paraquat

Perguntas Frequentes sobre o Paraquat

(Parte 1 de 3)

Perguntas Frequentes sobre o Paraquat

Técnico P. Qual é o modo de ação do paraquat™ na planta?

R.O paraquat age na presença de luz, desidratando as partes verdes de todas as plantas com as quais entra em contato. Após a aplicação, a penetração pela superfície da folha ocorre quase imediatamente. Essa absorção é aumentada pela alta intensidade luminosa, alta umidade e pelo sistema adjuvante específico que geralmente faz parte da formulação, que garante boa retenção da pulverização e umidificação da folhagem alvo. É necessário adicionar adjuvantes à mistura do tanque, caso não faça parte da formulação.

O local de ação do paraquat é o cloroplasto. Os cloroplastos contêm os sistemas fotossintéticos das plantas verdes, que absorvem a energia luminosa usada para produzir açúcares. O paraquat é conhecido por agir no sistema da membrana fotossintética, chamado fotossistema I, que produz elétrons livres para impelir a fotossíntese. Os elétros livres do fotossistema I reagem com o íon do paraquat, resultando na forma de radical livre. O oxigênio rapidamente reconverte esse radical livre e, nesse processo, produz superóxidos. Quimicamente altamente reativos, os superóxidos atacam os ácidos graxos de membranas insaturadas, rapidamente abrindo e desintegrando as membranas e tecidos da célula. O processo íon de paraquat ion/radical livre então se recicla, produzindo maiores quantidades de superóxido até que o suprimento de elétrons livres cesse.

A murchidão visível das plantas tratadas fica aparente em algumas horas em clima quente e claro, mas pode de korar mais se as condições forem frias e nubladas. Isso logo é seguido pelo aparecimento de tecido marrom desidratado ou clorótico. A luz, o oxigênio e a clorofila são indispensáveis para os efeitos herbicidas característicos do paraquat. É a ruptura das membranas celulares, permitindo o escape de água do material vegetal que leva à rápida desidratação da folhagem.

P. Como se pode descrever o paraquat, em termos químicos?

R. Paraquat é um herbicida não seletivo de amplo espectro. Ele pertence à família de herbicidas Bipiridilios. Sais puros de paraquat são brancos, e os produtos técnicos são amarelos. São pós cristalinos, inodoros e higroscópicos. O paraquat é levemente solúvel em álcool e praticamente insolúvel em solventes inorgânicos. O paraquat não é explosivo nem inflamável em formulações aquosas. Ele é corrosivo para metais e incompatível com agentes umidificantes de alquilarilsulfonato. Ele é estável em soluções ácidas ou neutras, mas rapidamente hidrolisado por bases alcalinas.

Fórmula estrutural

O paraquat é um cátion forte e permanece onde é aplicado

Descrição: Sólido branco cristalino como a sacarose

Solubilidade Muito solúvel em água. Insolúvel em gordura como o cloreto de sódio

Fórmula estrutural

O paraquat é um cátion forte e permanece onde é aplicado

Pressão de vapor Insignificante, abaixo de 1 x 10-9 m Hg como moedas de cobre

Toxicidade (45,6% técnica)

Inalação impossível. LD50 oral (material técnico no rato) = 283mg/kg como a gasolina

Estrutura molecular do paraquat (1,1'-dimetil-4,4'-dicloreto de bipiridilo)

P. Foi observado o desenvolvimento de resistência contra o paraquat em ervas daninhas, como tem sido relatado em relação ao glifosato, por exemplo?

R. Sim. Como em muitos outros herbicidas, alguma resistência ao paraquat foi identificada. No entanto, o rápido desenvolvimento de lavouras resistentes ao glifosato (outro herbicida comum) tem estimulado a demanda por paraquat, conforme se observam mais evidências de ervas daninhas tolerantes ao glifosato ou resistentes ao glifosato. O paraquat tem desempenhado um papel de importância crescente em programas de Manejo Integrado de Ervas Daninhas (MIED) associados a lavouras resistentes ao glifosato e em outras situações nas quais o glifosato foi usado intensivamente por longos períodos.

Existem questionários que ajudam agricultores e conselheiros a entender a extensão da resistente ao herbicida e planejar estratégias para lidar com isso. Exemplos desses questionários podem ser encontrados aqui:

http://www.weedscience.org/in.asp http://www.resistancefighter.com/

P. Como o paraquat é um herbicida não seletivo, foram desenvolvidas plantas para cultivo resistentes ao paraquat?

R. Não. Há várias razões pelas quais a tolerância ao herbicida paraquat não foi comercializada. Uma razão crucial é que o modo de ação do paraquat é tão rápido que é tecnicamente difícil atingir resistência efetiva.

Além disso, nos locais onde lavouras resistentes ao glifosato são introduzidas, sempre há o risco de que as plantas resistente ao herbicida surjam como ervas daninhas em culturas sucessivas, reduzindo a eficácia do controle de ervas daninhas. Portanto, o principal fabricante do paraquat, a Syngenta, decidiu não introduzir lavouras transgênicas de paraquat para certificar que o paraquat continue sendo uma ferramenta altamente eficaz (herbicida de extermínio préplantação) para o manejo de ervas daninhas resistente ao glifosato.

P. O paraquat parece ser um ingrediente ativo bastante antigo em produtos de proteção à planta. Por que ele continua no mercado?

R. Surpreendentemente, em mais de 40 anos de pesquisa, não se encontrou nenhum outro herbicida que ofereça os mesmos benefícios exclusivos do paraquat. Portanto, não há alternativa eficaz ao paraquat. Consequentemente, a demanda por paraquat continua a ser impulsionada por agricultores que reconhecem os benefícios exclusivos de ação rápida, resistência à chuva e eficácia excelente do paraquat.

Benefícios e alternativas P. Que benefícios o paraquat proporciona aos agricultores?

R. O paraquat é uma ferramenta herbicida valiosa nos países desenvolvidos e em desenvolvimento, beneficiando os agricultores, a sociedade e o meio ambiente.

Quando usado conforme as recomendações dos fabricantes, o paraquat proporciona o controle eficiente e seguro de ervas daninhas e cria maiores benefícios sociais e econômicos, enquanto protege a terra para as futuras gerações. Os principais benefícios do paraquat incluem:

Benefícios econômicos, ajudando os agricultores a aumentar a produção de suas terras

Velocidade rápida de ação, com controle completo de todo o tecido verde das plantas dentro de 1-7 dias

Aumento das safras graças à remoção oportuna ervas daninhas, que reduz a competição por luz, água e nutrientes

Capacidade de trabalho em todas as condições climáticas. O paraquat é resistente à chuva dentro de 15-60 minutos após a aplicação, e sua absoção não depende da temperatura ou umidade do solo, o que o torna particularmente bem adaptado à agricultura tropical

Reduz a necessidade de mão-de-obra, como remoção manual de ervas daninhas, e é altamente eficiente como ferramenta para emoção de ervas daninhas entre fileiras

Economiza tempo por meio de sua compatibilidade com outros herbicidas e fertilizantes, possibilitando a aplicação de diversos produtos em uma única aplicação

Parceiro ideal em programas de Manejo Integrado de Ervas Daninhas (MIED) para controle de ervas daninhas resistentes

Segurança da lavoura

A ação do paraquat se restringe à parte da planta com a qual entra em contato, e ele não é translocado para outras partes da planta.

Ambiental

Um possível excesso de paraquat não escoa pela superfície nem lixivia através do solo e, portanto, não afeta a qualidade das águas subterrâneas O paraquat contribui para a redução da erosão do solo pelo vento ou pela chuva, pois afeta somente as partes aéreas (acima do solo) das ervas daninhas, e não mata as raízes. Isso ajuda a compactar e estabilizar o solo

O paraquat é absorvido e desativado rapidamente ao entrar em contato com o solo

É o herbicida ideal para uso em lavoura de conservação e agricultura de plantio direto

Benefícios ao consumidor

Devido a suas propriedades de desativação e a seu método e alvo de aplicação, o paraquat praticamente não deixa nenhum resíduo nos alimentos. Em 2004, o paraquat foi analisado durante uma reavaliação periódica de resíduos alimentares durante uma Reunião Comum da OAA/OMS sobre Resíduos de Pesticidas (RCRP), ―A Reunião concluiu que influxo de resíduos do paraquat resultante dos usos considerados pela RCRP não tinha probabilidade de apresentar uma preocupação de saúde pública.‖ O relatório de 2004 da RCRP está disponível aqui: http://www.fao.org/agriculture/crops/en/

P. Existem alternativas ao paraquat?

A. Não há alternativas eficazes ao paraquat. O paraquat tem propriedades exclusivas. É o único herbicida de precisão de amplo espectro e ação rápida. Outros materiais de amplo espectro têm ação lenta, são muito ou moderadamente sistêmicos e ão sensíveis às condições climáticas pósaplicação. Assim, não constituem alternativas eficazes ao paraquat nos mercados que requerem uso rápido e preciso, segurança da lavoura e conservação do solo através da retenção de raízes. O paraquat viabiliza o cultivo de certas lavouras de alimentos básicos em países em desenvolvimento, gerando benefícios maiores enquanto reduz a erosão do solo e a erosão eólica e protege a terra para gerações futuras.

Uso seguro P. Como usar o paraquat com segurança?

R. Como todos os pesticidas, as precauções normais de usuário devem ser tomadas ao usar e manusear o paraquat. Simplificando, são elas:

1. Usar de cautela o tempo todo 2. Ler e entender o rótulo do produto 3. Garantir uma boa higiene pessoal

4. Garantir o cuidado e manutenção do equipamento de aplicação

(Parte 1 de 3)

Comentários