(Parte 1 de 2)

Workshop GOI 2010 – Engenharia de Produção - PUCPR

O Impacto dos Programas de Trainee nas Organizações

Filipi Pacheco– filipi.pacheco@hotmail.com Marco Oyagi – marcooyagi@hotmail.com

Paulo Victor Arigoni Rizzardi – pv.rizzardi@gmail.com Rafael Augusto Tridico – rafinha.alemao@hotmail.com Roger Lopes Marchesi - rogerlmlm@hotmail.com

Palavras-chave: trainee, competências, carreira

1. INTRODUÇÃO

A forma como as grandes empresas realizam a gestão de pessoas passa por alterações nos últimos anos, já que a globalização faz com que as empresas necessitem de constantes inovações e respostas rápidas para competir no mercado. Cada vez mais, as empresas necessitam de colaboradores que possam corresponder a essas novas necessidades, isso faz com que essas organizações procurem por novos padrões de gestão de pessoas, valorizando mais os profissionais que prestam serviços a ela.

O programa de Trainee se encaixa nessa necessidade, já que um de seus principais objetivos é recrutar jovens talentos e criar as condições necessárias para que eles se desenvolvam dentro da organização. Para atrair esses jovens talentos são oferecidas diversas vantagens e, em conseqüência disso, há uma grande concorrência nos processos seletivos para Programas de Trainee.

Por ser um tema que ganhou maior notoriedade recentemente, ainda é escasso o número de artigos científicos que tratam especificamente sobre este tipo de Programa, dificultando a utilização de várias referências.

Além das referências bibliográficas, foram realizadas pesquisas em diversos sites de recrutamento e seleção, revistas e periódicos, além de anúncios dos Programas de Trainee de algumas empresas.

Foram realizadas também entrevistas informais com uma Trainee do banco

HSBC, e também com os responsáveis pelos Programas de Trainee de duas empresas (HSBC e Grupo Votorantim).

O objetivo do estudo foi averiguar qual o impacto que o Programa de Trainee tem, tanto para a empresa, em termos de resultados, quanto para os jovens que participam deste Programa, em termos de desenvolvimento de carreira.

O estudo mostra como surgiu o Programa de Trainee e, em seguida, aponta quais os seus objetivos, além de mostrar algumas das características dos Programas de Trainee desenvolvidos pelas empresas brasileiras. Em seguida procuramos mostrar as características das empresas que adotam esse programa,

Workshop GOI 2010 – Engenharia de Produção - PUCPR além de mostrar o perfil dos candidatos selecionados e quais as etapas do processo de seleção. Por fim, foram apresentadas algumas das ações que são desenvolvidas durante o Programa, visando o desenvolvimento do Trainee.

2. DEFINIÇÃO

Os Programas de Trainees que encontramos em organizações brasileiras são programas que buscam atrair jovens, recém egressos do ensino superior ou finalizando a graduação, com alto potencial de desenvolvimento, para a formação de um “banco de talentos”.

Através destes programas busca-se o desenvolvimento das competências necessárias para se assumir posições estratégicas nestas organizações, na maioria das vezes como líder de equipes ou processos.

2.1 SURGIMENTO DOS PROGRAMAS DE TRAINEE

Estes programas surgiram como uma adaptação aos modelos de carreira, chamados de Fast-track, que surgiram nos Estados Unidos no período pós-guerra (entre 1950 e 1960), quando houve um crescimento muito rápido das empresas, que por sua vez necessitavam atrair colaboradores capacitados para sustentar este crescimento (OLIVEIRA, 1996 apud MARTINS, 2008)

Apesar de existir registros que apontam o surgimento desses programas, no

Brasil, nos anos 40 (RITTNER, 1999 apud MARTINS, DUTRA, CASIMIRO, 2007), os Programas de Trainee começaram a surgir em maior número nos anos 1980 e 1990, devido à necessidade das empresas brasileiras em contar com profissionais de qualificação diferenciada para que pudessem competir no mercado. (MARTINS, DUTRA, CASSIMIRO, 2007)

2.2 OBJETIVO DOS PROGRAMAS DE TRAINEE

Oliveira (1996 apud MARTINS, 2008) aponta que os programas buscam captar e desenvolver indivíduos de alto potencial, em início de carreira organizacional, para que os mesmos venham a obter ampla visão dos processos da empresa, para fazer carreira e sucessão em funções e posições estratégicas a médio e longo prazo.

Ainda segundo o autor, para atrair candidatos ao programa, as organizações oferecem uma série de vantagens. Dentre essas vantagens podemos destacar as seguintes:

remuneração atraente, com valores acima da média de mercado para o nível profissional, além dos pacotes de benefícios; plano de carreira acelerado devido ao programa de desenvolvimento proposto e ao acompanhamento de tutores (normalmente, pessoas da própria organização que estão em posições táticas ou estratégicas na organização); constante exposição do profissional a novos desafios organizacionais, estimulando ainda mais o desenvolvimento profissional.

Workshop GOI 2010 – Engenharia de Produção - PUCPR

3. PROGRAMAS DE TRAINEE BRASILEIROS

No trecho a seguir, Dimenstein (2000 apud MARTINS, DUTRA,

CASSIMIRO, 2007) aponta as variáveis que chamam atenção para a importância de um Programa de Trainee para uma organização que o institui:

“Mais de 60% das grandes companhias brasileiras têm programas de seleção e treinamento. Calcula-se que cada uma delas gaste em média meio milhão de reais por ano para encontrar e recrutar jovens. Juntas, elas investem mais de 60 milhões de reais na preparação desses jovens. Além do investimento financeiro, as companhias têm grandes expectativas quanto ao seu futuro profissional. Elas acreditam que os talentos trazem oxigênio para o trabalho, contagiam os outros funcionários com suas idéias e são responsáveis pelas inovações. As empresas esperam que os jovens ocupem postos de comando na organização, na gerência ou na diretoria. Imaginam que, talvez, estejam formando futuros presidentes.” (DIMENSTEIN, 2000 apud MARTINS, DUTRA, CASSIMIRO, 2007).

Sendo assim, podemos concluir que por se tratar de um grande investimento necessário por parte das empresas, é essencial que haja um retorno em termos de resultados.

Segundo Luz (1999 apud ARAÚJO et al., S.d.), o Programa de Trainee pode ser organizado nas seguintes etapas:

a) Identificação de vagas; b) Programação do treinamento; c) Apresentação do Programa de Trainees às chefias; d) Recrutamento e seleção dos Trainee; e) Contratação; f) Integração; g) Treinamento; h) Acompanhamento; i) Avaliação do trainee; j) Encerramento do treinamento; k) Avaliação do programa.

3.1 CARACTERÍSTICAS DAS EMPRESAS QUE DESENVOLVEM O PROGRAMA

Hoje no mercado muitas empresas procuram traçar o seu próprio perfil de

Trainee. As organizações estão mudando o foco de suas ações: preferem aproveitar os estudantes e recém-formados de maneira mais consistente do que faziam antes.

Hoje investem no jovem como em qualquer outro profissional, já de olho em características como capacidade de trabalhar em equipe, liderança, iniciativa, dinamismo, empreendedorismo e criatividade. Julia Alonso, diretora da Sotalentos RH, consultoria responsável pelo Programa de Trainee do site Submarino, diz que nos anos 90 os programas eram voltados somente para o lado estratégico, para formar gestores. “Hoje, as empresas consideram interessante iniciar uma base sólida, de qualidade, independente dos cargos estratégicos. Assim, as pessoas que continuam na empresa têm um padrão de atuação e de informação. Acredita-se que com isso o jovem vai dar mais retorno, participar mais, e o resultado é ter excelentes profissionais também na base do organograma”, analisa ela. Já na Johnson & Johnson, o programa Jovens Talentos mistura as posições de Estagiário e Trainee.

Workshop GOI 2010 – Engenharia de Produção - PUCPR

Os jovens permanecem como estagiários na Companhia por um ou dois anos. Depois, ficam por mais um ano como Trainees e participam de um programa de 72 dias para adquirir uma visão sistêmica da organização.

Priscila de Souza Mello, coordenadora de RH da multinacional, explica que “o estagiário desenvolverá atividades inerentes à área de atuação e terá um programa de acompanhamento com avaliações de desempenho, plano de atividades e objetivos de estágio e projeto de conclusão de estágio. Já o Trainee, além das atividades inerentes à área de atuação, desenvolverá um projeto que deverá ser apresentado ao comitê executivo ao final do plano de desenvolvimento de Trainees”. Na Johnson & Johnson são oferecidas cerca de 70 vagas todos os anos e o recrutamento acontece nos meses de abril e setembro.

Outra empresa que possui um Programa de Trainee é a Companhia

Siderúrgica de Tubarão (CST), localizada na região da Grande Vitória, no Estado do Espírito Santo. Graças ao crescimento da Companhia, 241 jovens profissionais já foram contratados nos seis programas de Trainee já realizados. A maratona para chegar às vagas tem oito etapas: triagem de currículos, provas virtuais, dinâmica de grupo com a participação do RH da CST, avaliação psicológica, entrevista dirigida, painel com os gestores, entrevistas individuais com os gestores da CST e exames médicos

Para Juliana Oliveira Almeida, analista de Planejamento de Recursos

Humanos da CST, o Programa Trainees é um dos investimentos mais importantes da empresa. “Desenvolver talentos faz parte da decisão estratégica de Recursos Humanos e contratar profissionais recém-graduados oxigena a empresa”.

3.2 PERFIL DOS CANDIDATOS SELECIONADOS PELAS EMPRESAS

Apesar de cada empresa poder traçar um perfil próprio para a seleção dos candidatos, de um modo geral existe um perfil “universal” do profissional que as empresas mais procuram para ocupar o cargo de Trainee.

O perfil do Trainee, de um modo geral, é bastante específico e, portanto, nem todas as pessoas vão atendê-lo. O eixo principal deste perfil é uma forte capacidade analítica, além de uma formação acadêmica diferenciada aliada a uma significativa capacidade de relacionamento com as pessoas. Este jeito diferenciado de pensar e de se relacionar são as principais apostas das empresas nos jovens admitidos em Programas de Trainees.

De acordo com Oliveira (1996 apud MARTINS, 2008), existe uma preferência por alunos de faculdades renomadas, que recebem os alunos provenientes das camadas mais altas da sociedade.

Durantes as entrevistas informais que realizamos com os responsáveis pelos

Programas de Trainee do banco HSBC e das empresas do Grupo Votorantim pudemos constatar que essa preferência realmente existe

Outra tendência que pudemos notar é a preferência por candidatos dos cursos de Engenharia, Economia e Administração. De acordo com os entrevistados, não há nenhum tipo de privilégio para alunos desses cursos durante o processo de seleção. Ainda segundo eles, o grande número de candidatos aprovados vindos destas áreas se dá devido as próprias habilidades que são desenvolvidas pelo aluno

Workshop GOI 2010 – Engenharia de Produção - PUCPR

Engenharia, por exemplo

durante a graduação, como o desenvolvimento do raciocínio lógico em cursos de

Com base em diversos estudos, Martins (2008) define as características gerais requeridas nos candidatos aos Programas Trainee como sendo as seguintes:

Sólida formação acadêmica em faculdades de primeira linha Recém-egresso do ensino superior (normalmente entre 23 a 27 anos) Domínio de informática Domínio de inglês Vivência internacional Cultura Geral Capacidade de mudança e adaptação a novos ambientes Trabalho em equipe Liderança Comunicação Pró-atividade para construir oportunidades Capacidade de agregação de valor Visão de mundo ampla e abrangente Bom relacionamento interpessoal Bom-Humor Prazer no que faz Integridade Ética Elegância Sensibilidade Equilíbrio

Podemos dizer então que o talento buscado é, na verdade, um profissional versátil, capaz de se adaptar e reagir ao ambiente conforme a necessidade, de forma dinâmica. (CALDAS; TONELLI, 2000. apud MARTINS, 2008)

3.3 PROCESSO DE SELEÇÃO

O Processo Seletivo a que são submetidos os jovens interessados em participar de um Programa de Trainee é longo e desgastante. Geralmente ele é composto por diversas etapas, como por exemplo:

a) Triagem de currículos (geralmente realizada por empresas terceirizadas que são especializadas no assunto) b) Testes de conhecimentos gerais, raciocínio lógico, idiomas, atualidades e, em alguns casos, conhecimentos de informática. c) Dinâmicas de grupo d) Testes comportamentais e) Entrevistas individuais

Na maioria dos Programas de Trainee, o número de candidatos inscritos para participar do processo de seleção é muito grande, sendo que em algumas organizações chegam a receber uma quantidade superior a vinte mil candidaturas para poucas posições disponíveis. (MARTINS, DUTRA, CASSIMIRO, 2007).

Workshop GOI 2010 – Engenharia de Produção - PUCPR

4. DESENVOLVIMENTO DO PROGRAMA

Depois de selecionados os candidatos aprovados para participar do

Programa de Trainee, que geralmente tem duração entre 12 e 36 meses, eles serão submetidos a diversas ações voltadas para o desenvolvimento de competências, como exemplo podemos citar (MARTINS, DUTRA, CASSIMIRO, 2007):

Elaboração de projetos; Cursos estruturados na Organização; Palestras / Seminários pontuais; Cursos estruturados fora da organização Job-rotation; Estudos de caso; Leituras dirigidas; Jogos de Empresas; Estágios Internacionais; Programas de Tutoria, Coaching e Mentoring; Vivência em Projetos e nas áreas de atuação; Reuniões com gestores da alta administração.

Martins (2008) aponta também que os Programas de Trainee preocupam-se em criar oportunidades para estimular o aprendizado. Em contrapartida, as organizações esperam um desempenho superior como resultado desse aprendizado. Ainda segundo ele, as atividades desenvolvidas auxiliam o Trainee a entender a empresa com um todo, bem como ajudam a utilizar melhor suas competências de acordo com as necessidades do negócio.

Outro fator importante durante o desenvolvimento do Trainee é tomar os cuidados necessários para integrá-lo ao restante dos colaboradores, que ingressaram na empresa de outras formas. Caso contrário pode-se criar uma divisão entre os colaboradores da empresa, já que os Trainees recebem um grande investimento em termos de treinamento, além de grandes oportunidades de crescimento, enquanto os colaboradores não participantes do Programa acabam sendo preteridos.

É o que ocorre, por exemplo, no Programa de Trainee do banco HSBC, onde há um cuidado especial para que os Trainees não sejam vistos com maus olhos pelos colegas de trabalho. Isso é feito levando-se em consideração que apesar dos Trainees receberem um grande investimento da empresa, a experiência profissional dos outros colaboradores que entraram de outra forma na empresa é essencial.

(Parte 1 de 2)

Comentários