Manual: Seleção e uso de respiradores

Manual: Seleção e uso de respiradores

(Parte 1 de 14)

RECOMENDAÇÕES, SELEÇÃO E USO DE RESPIRADORES 1

Recomendações, Seleção e uso de respiradores

*Consultor contratado pelo Ministério do Trabalho com recursos do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

PROGRAMA DE PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA 2

Torloni, Maurício

Programa de proteção respiratória: recomendações, seleção e uso de respiradores/coordenação de Maurício Torloni; (colaboração de) Eduardo Algranti, (et. al.) São Paulo: FUNDACENTRO, 1994.

Publicação baseada na “ANSI Z88.2-1992 - American National Standard for Respiratory Protection” e no “Code Federal Regulations, Title 29 1910.1001.”

1. Proteção respiratória - Programa 2. Proteção respiratória - Normas e recomendações I. Algranti, Eduardo I. Vieira, Antonio Vladimir II. Mendes, Delcir José Pacífico IV. Título

2. Proteção respiratória - Normas e recomendações 614.894(083.74) : (083.12)* Ti Zah Vymc**

5. Recomendações e normas - Proteção respiratória (083.12) : (083.74)614.894* Vymc Zah Ti**

* Classificação Universal Decimal ** Classificação do Centre International d’informations de Sécurité et d’Hygiene do Travail”.

RECOMENDAÇÕES, SELEÇÃO E USO DE RESPIRADORES 3 APRESENTAÇÃO

Esta publicação divulga práticas aceitáveis para usuários de respiradores; fornece informações e orientação sobre o modo apropriado de selecionar, usar e cuidar dos respiradores, além de conter os requisitos para o estabelecimento e melhoria de um PROGRAMA DE PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA. As recomendações abrangem o uso de equipamento de proteção respiratória cuja finalidade, é a de dar proteção contra a inalação de contaminantes nocivos do ar e contra a deficiência de oxigênio na atmosfera do ambiente de trabalho.

O conteúdo dos Anexos procura auxiliar a compreensão do texto principal e dar informações pormenorizadas de como cumprir alguns dos requisitos recomendados num programa de proteção respiratória. No ANEXO 7 apresentamos a I.N. Nº 1 de 1/04/1994 que torna obrigatório as recomendações contidas nesta publicação.

Esta publicação é baseada na ANSl Z88.2-1992 - AMERICAN NATIONAL STANDARD FOR RESPIRATORY

PROTECTION e no CODE FEDERAL REGULATIONS, TITLE 29 1910.1001 Apendix C - Qualitative and Quantitative Fit Testing Procedures- Mandatory.

PROGRAMA DE PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA 4 AGRADECIMENTOS

Agradecemos a colaboração dos membros da Comissão de Proteção Respiratória indicada pela SSST do MTb.

LUIS CARLOS E. OSÓRIO - SSST/MTb CARLOS APARÍCIO CLEMENTE - FORÇA SINDICAL LUIS ANTONIO VALENTE - DIESAT ANÍSIO MAGALHÃES FERREIRA - SESI SIDINEO WALTER T. RIOS - ANIMASEG

RECOMENDAÇÕES, SELEÇÃO E USO DE RESPIRADORES 5 SUMÁRIO

1. RECOMENDAÇÕES PARA IMPLANTAÇÃO DE UM PROGRAMA DE PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA, SELEÇÃO E USO DE RESPIRADORES 7

1.4. Responsabilidade do empregado7

1.1. Objetivo 7 1.2. Práticas permitidas 7 1.3. Responsabilidade do empregador 7 1.5. Programa mínimo aceitável de uso de respiradores 8

2. ADMINISTRAÇÃO DO PROGRAMA DE USO DE RESPIRADORES PARA PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA 9

2.2. Qualificações10

2.1. Introdução 9 2.3. Responsabilidades 10

3. PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS ESCRITOS 10

3.1. Procedimentos operacionais para o uso rotineiro de respiradores 1 3.2. Procedimentos operacionais para o uso em situações de emergência e de salvamento 1

4.1. Fatores que influem na seleção de um respirador1

4. SELEÇÃO, LIMITAÇÕES E USO DE RESPIRADORES 1 4.2. Seleção de respiradores para uso rotineiro 12

4.3. Seleção de respiradores para uso em atmosfera IPVS, espaços confinados ou atmosferas com pressão reduzida 13

4.4. Operações de jateamento15

5. OUTROS FATORES QUE AFETAM A SELEÇÃO DE UM RESPIRADOR 15

5.1. Pêlos faciais 15 5.2. Necessidade de comunicação 15 5.3. Visão 15 5.4. Problemas de vedação dos respiradores 15 5.5. Uso de respiradores em baixas temperaturas 15 5.6. Uso de respiradores em altas temperaturas 16

PROGRAMA DE PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA 6

6. TREINAMENTO 16

6.1. Treinamento para empregados 16 6.2. Freqüência do treinamento 17 6.3. Registros 17

7. ENSAIO DE VEDAÇÃO 17

7.1. Critérios aceitáveis 17 7.2. Problemas de vedação e alternativas 18 7.3. Considerações sobre o ensaio de vedação 18 7.4. Registros do ensaio de vedação 18

8. MANUTENÇÃO, INSPEÇÃO E GUARDA 19

8.1. Limpeza e higienização 19 8.2. Inspeção 19 8.3. Substituição de partes e reparos 19 8.4. Guarda 19 8.5. Qualidade do ar para as máscaras autônomas e os respiradores de linha de ar comprimido 19

ANEXO 1 - DEFINIÇÕES 23 ANEXO 2 - MONITORAMENTO DOS RISCOS RESPIRATÓRIOS 25 ANEXO 3 - SUGESTÕES DE PROCEDIMENTOS PARA LIMPEZA E HIGIENIZAÇÃO DE RESPIRADORES 26 ANEXO 4 - RECOMENDAÇÕES PARA "VERIFICAÇÃO DA VEDAÇÃO NO LOCAL DE TRABALHO 27

ANEXO 5 - PROCEDIMENTOS PARA REALIZAÇÃO DOS "ENSAIOS DE VEDAÇÃO” QUALITATIVOS E QUANTITATIVOS 28

I - Ensaio qualitativo com vapor de Acetato de Isoamila (óleo de banana) 28 I - Ensaio qualitativo com aerossol de solução de Sacarina 31 I - Ensaio qualitativo com fumos irritantes 3 IV - Procedimento para ensaio quantitativo de vedação 34

ANEXO 6 - AVALIAÇÃO MÉDICA DE TRABALHADORES CANDIDATOS À UTILIZAÇÃO DE EQUIPAMENTOS INDIVIDUAIS DE PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA 37

ANEXO 7 - INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 1 DE 1 DE ABRIL DE 1994 38

RECOMENDAÇÕES, SELEÇÃO E USO DE RESPIRADORES 7

1. RECOMENDAÇÕES PARA IMPLANTAÇÃO DE UM PROGRAMA DE PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA, SELEÇÃO E USO DE RESPIRADORES.

Apresentar recomendações para a elaboração, implantação e administração de um programa de como selecionar e usar corretamente os equipamentos de proteção respiratória.

No ANEXO 1 estão definidos os termos técnicos utilizados.

1.2. PRÁTICAS PERMITIDAS

No controle das doenças ocupacionais provocadas pela inalação de ar contaminado com poeiras, fumos, névoas, fumaças, gases e vapores, o objetivo principal deve ser minimizar a contaminação do local de trabaIho. Isto deve ser alcançado, tanto quanto possível pelas medidas de controle coletivo (por exemplo: enclausuramento, confinamento da operação, ventilação local ou geral, ou substituição de substancias por outras menos tóxicas). Quando estas medidas de controle não são viáveis, ou enquanto estão sendo implantadas ou avaliadas, devem ser usados respiradores apropriados em conformidade com os requisitos apresentados a seguir.

1.3. RESPONSABILIDADES DO EMPREGADOR

1.3.1. Fornecer o respirador, quando necessário, para proteger a saúde do trabalhador 1.3.2. Fornecer o respirador conveniente e apropriado para o fim desejado.

(Parte 1 de 14)

Comentários