Musculação e conhecimento

Musculação e conhecimento

Musculação: conheça melhor os exercícios

Quem já esteve em uma academia teve a oportunidade de praticar exercícios com nomes muitas vezes não conhecidos, além de não saber ao certo qual é a finalidade de cada um.

Tudo bem que se tratam de termos técnicos. Mas é fundamental conhecer qual músculo se trabalha com cada tipo de exercício. Com a idéia de orientar melhor você, aqui está uma lista com os nomes dos principais exercícios feitos na academia, os grupos musculares e também qual é o principal músculo em ação.

Exercícios para o peito:

Supino: músculo peitoral maior, feixe inferior. Supino inclinado: músculo peitoral maior, feixe superior.

Peck deck: músculo peitoral maior. Pull over: músculo peitoral, grande dorso, redondo maior.

Exercícios para os braços:

Bíceps: Rosca direta: músculo bíceps. Rosca Scott: músculo bíceps, braquial. Tríceps: Na polia alta: músculo tríceps porção média, lateral, longa. Tríceps testa: músculo tríceps porção média, lateral, longa, ancôneo.

Ombros:

Desenvolvimento por trás: músculo, deltóide feixe posterior, anterior, medial. Desenvolvimento pela frente: músculo deltóide feixe posterior, anterior, medial, peitoral maior. Elevação lateral: músculo trapézio, deltóide,

Elevação frontal: músculo deltóide

Exercícios para costas:

Barra fixa: músculo trapézio, rombóide, grande dorso. Puxada na frente: músculo redondo maior, grande dorso.

Puxada por trás: músculo grande dorso, trapézio, rombóide. Remada na polia baixa: músculo, trapézio, rombóide, grande dorso.

Exercícios para as pernas:

Agachamento: músculo, glúteo médio, máximo, quadríceps.

Leg. press: músculo glúteo médio, máximo, quadríceps. Cadeira extensora: quadríceps, vasto lateral.

Cadeira flexora: semitendinoso, semimembranoso, bíceps da coxa.

Cadeira adutora: músculo adutor médio e longo, grácil, pectinio

Exercícios para os glúteos:

Afundo a frente: músculo reto da coxa, vasto medial e lateral, glúteo máximo. Extensão do quadril na polia baixa: glúteo. Elevação da pelve no solo: glúteo, fascia lata, bíceps da coxa.

Exercícios para o abdômen:

Abdominal no solo: músculo oblíquo, reto abdominal.

Abdominal com os pés fixos: músculo oblíquo, reto abdominal. Abdominal no banco inclinado: músculo oblíquo, reto abdominal.

Abdominal com polia alta: oblíquo externo. Rotação do tronco (twist): músculo oblíquo externo e interno, reto abdominal.

Coxas iguais a da Ivete Sangalo, quem não quer? Para exibir as pernas saradas é preciso muita malhação. Para isso, a mulherada recorre ao exercício de musculação no aparelho "Leg Press", quando você senta sobre ele e usa as pernas para empurrar a carga.

O que muita gente não sabe é que esse é um dos vilões das academias. Muita gente executa o exercício de forma errada, ou seja, faz a flexão exagerada e deixa o joelho chegar perto do tórax.

Giancarlo Polesello, ortopedista da Santa Casa de São Paulo, afirma que se o exercício é feito dessa forma possivelmente a pessoa poderá ter lesões sérias no quadril. E para piorar, as pessoas só se dão conta disso após sentirem dores intensas na região. "Depois que a lesão aconteceu é difícil conseguir tratá-la apenas com fisioterapia. Em muitos casos é necessário passar por cirurgia", explica Polesello. Conforme o ortopedista, as lesões partes moles (músculos e tendões) ao redor da articulação são as menos graves. Entretanto, quando ela ocorrer dentro da articulação "principalmente do acetábulo", diagnóstico e tratamento são mais complicados.

A extensão do problema é que vai ditar o tratamento. A fisioterapia é um deles, já a cirurgia vai depender da extensão do problema ou se existir alterações da anatomia óssea. "Na verdade, a operação também depende exatamente da lesão ou das lesões que sejam diagnosticadas. São muitas as variáveis. O objetivo do procedimento num caso como esse é o de reparar o quanto possível a lesão das partes moles (músculos e tendões) ao redor da articulação e remodelar também o quanto possível, o osso em excesso, se ele existir", esclarece o ortopedista.

A forma correta de fazer o exercício com leg press é deixar que a dobra em relação ao tronco do quadril não ultrapasse os 90 graus de flexão. Se você estiver com dúvida, pergunte sempre ao seu educador físico.

Logo que você sentir as primeiras dores, Polesello indica que a atividade seja suspensa e que você procure um ortopedista. "Todo aparelho usado de forma inadequada pode ser causador de lesões. Contar com um profissional, médico, fisioterapeuta ou educador físico que tenha boa formação, conhecimento da anatomia humana e principalmente bom senso são os melhores preventivos para lesões no esporte", finaliza.

Comentários