Prova de enfermagem gabarito

Prova de enfermagem gabarito

(Parte 1 de 6)

Concurso Público para provimento de cargos de

Técnico - Área Saúde Especialidade Enfermagem

FUNDAÇÃOCARLOSCHAGAS Fevereiro/2007

- Verifiqueseestecaderno: -correspondeasuaopçãodecargo.

-contém60questões,numeradasde1a60. Caso contrário,reclameaofiscaldasalaumoutrocaderno. Nãoserãoaceitasreclamaçõesposteriores. - ParacadaquestãoexisteapenasUMArespostacerta.

- Vocêdevelercuidadosamentecadaumadasquestõeseescolherarespostacerta.

- EssarespostadevesermarcadanaFOLHADERESPOSTASquevocêrecebeu.

VOCÊDEVE: - procurar,naFOLHADERESPOSTAS,onúmerodaquestãoquevocêestárespondendo.

- verificarnocadernodeprovaqualaletra(A,B,C,D,E)darespostaquevocêescolheu.

- marcaressaletranaFOLHADERESPOSTAS,conformeoexemplo:

- Marqueasrespostasprimeiroalápisedepoiscubracomcanetaesferográficadetintapreta. - Marqueapenasumaletraparacadaquestão,maisdeumaletraassinaladaimplicaráanulaçãodessaquestão.

- Respondaatodasasquestões.

- Nãoserápermitidaqualquerespéciedeconsulta,nemousodemáquinacalculadora.

- Vocêterá3horase30minutospararesponderatodasasquestõesepreencheraFolhadeRespostas.

- Devolvaestecadernodeprovaaoaplicador,juntamentecomsuaFolhadeRespostas.

- Proibidaadivulgaçãoouimpressãoparcialoutotaldapresenteprova.DireitosReservados.

Conhecimentos Básicos Conhecimentos Específicos

_ Caderno de Prova, Cargo 50, Tipo 001 0

00001−001−001

Nº de Inscrição MODELO

2 MPUND-Conhecimentos Básicos4

Atenção:As questões de números 1 a 10 baseiam-se no texto apresentado abaixo.

Quem caminha pelos mais de 70 quilômetros de praia da

Ilha Comprida, no litoral sul de São Paulo, pode perceber uma paisagem peculiar. Em meio às dunas da restinga, onde deveria existir apenas vegetação rasteira, grandes pinheiros brotam por toda parte. A sombra das árvores é um bem-vindo refresco para os moradores da região, mas a verdade ecológica é que elas não deveriam estar ali – assim como os pombos não deveriam estar nas praças das cidades, nem as tilápias nas águas dos rios, nem o mosquito da dengue picando pessoas dentro de casa ou as moscas varejeiras rondando raspas de frutas nas feiras.

São todas espécies exóticas invasoras, originárias de outros países e de outros ambientes, mas que chegaram ao Brasil e aqui encontraram espaço para proliferar. Algumas são exóticas também no sentido de “diferentes” ou “esquisitas”, mas muitas já se tornaram tão comuns que parecem fazer parte da paisagem nacional tanto quanto um pau-brasil ou um tucano. Outros exemplos, apontados pelo Programa Global de Espécies Invasoras e por cientistas brasileiros, incluem o pinus, o dendezeiro, as acácias, a mamona, a abelha-africana, o pardal, o barbeiro, a carpa, o búfalo, o javali e várias espécies de gramíneas usadas em pastos, além de bactérias e vírus responsáveis por doenças importantes como leptospirose e cólera.

Nenhuma delas é nativa do Brasil. Dependendo das circunstâncias, podem ser meras “imigrantes” inofensivas ou invasoras altamente nocivas. Dentro do sistema produtivo, por exemplo, o búfalo e o pinus são apenas espécies exóticas. Quando escapam para a natureza, entretanto, muitas vezes tornam-se organismos nocivos aos ecossistemas “naturais”. Espécies invasoras não têm predadores naturais e se multiplicam rapidamente. São fortes, tipicamente agressivas e controlam o ambiente que ocupam, roubando espaço das espécies silvestres e competindo com elas por alimento – ou se alimentando delas diretamente.

Por sua capacidade de sobrepujar espécies nativas, as espécies invasoras são consideradas a segunda maior ameaça à biodiversidade no mundo – atrás apenas da destruição dos hábitats. Ao assumirem o papel de pragas e vetores de doenças, elas também causam impactos significativos na agricultura e na saúde humana.

(Adaptado de Herton Escobar. O Estado de S. Paulo, Vida&, 23 de julho de 2006, A25)

1.Está correta a afirmativa feita a respeito do texto:

(A)Plantas que foram introduzidas em certas regiões brasileiras, por serem “diferentes” das que formam o hábitat natural, tornam-se elementos decorativos da paisagem, como no litoral sul paulista.

(B)A culinária brasileira beneficiou-se grandemente da introdução de espécies imigrantes, como o uso do dendê na Bahia, o búfalo, na Região Norte, ou as tilápias, de aceitação geral.

(C)O vocábulo “exóticas” apresenta diferentes significados e, em relação às espécies assim denominadas, é possível entendê-las no sentido próprio da palavra, equivalente a “vindas de fora”.

(D)Observam-se no texto opiniões incoerentes, pois no início há defesa da paisagem coberta por pinheiros; no final, porém, o autor aponta o prejuízo causado à agricultura por espécies invasoras.

(E)Animais originários de outros países, como o búfalo e o javali, passaram a fazer parte dos hábitos alimentares de boa parte dos brasileiros, por seu sabor “exótico”, quer dizer, “diferente” e “estranho”. _

2.Percebe-se claramente, no texto,

(A)defesa do cenário econômico, além do paisagístico, criado com a introdução de espécies trazidas de fora para o nosso país.

(B)crítica, apoiada em resultados econômicos, referente à introdução de espécies estrangeiras no país, tanto de plantas quanto de animais.

(C)discussão de relatórios científicos a respeito do necessário controle a que devem ser submetidas algumas espécies invasoras no Brasil.

(D)exposição, de caráter didático, de aspectos pitorescos da paisagem brasileira, especialmente em alguns pontos de atração turística.

(E)preocupação, a partir da análise de informações diversas, com a presença de espécies estrangeiras no hábitat natural brasileiro.

MODELO − Caderno de Prova, Cargo 50, Tipo 001

3mas a verdade ecológica é que elas não deveriam estar
ali(1o parágrafo)

MPUND-Conhecimentos Básicos4 3

A expressão grifada acima permite inferir corretamente, considerando-se o contexto, que

(A)certas plantas, como os pinheiros, ao se multiplicarem no litoral sul de São Paulo, oferecem bem-estar à população, além de embelezarem a paisagem.

(B)a excessiva população de algumas espécies animais, como por exemplo os pombos, pode provocar desequilíbrio ambiental e disseminar doenças.

(C)a presença de moscas varejeiras e de mosquitos, quer em ambientes fechados quer em locais públicos, atesta desinformação e descuido da população.

(D)os riscos à saúde da população trazidos por certas doenças, como leptospirose e cólera, podem ser controlados por serem elas espécies invasoras no país.

(E)a formação de pastos decorre de um perfeito entrosamento entre várias espécies de gramíneas introduzidas no país e aquelas que pertencem ao ecossistema "natural". _

4.Conclui-se corretamente do texto que espécies invasoras

(A)podem tornar-se um problema complexo, com repercussões ambientais e econômicas de grande impacto negativo.

(Parte 1 de 6)

Comentários