anatomia - Esqueleto Axial e Apendicular

anatomia - Esqueleto Axial e Apendicular

(Parte 1 de 5)

UNIVAR – FACULDADES UNIDAS DO VALE DO ARAGUAIA

SISTEMA ESQUELÉTICO

AXIAL E APENDICULAR

Clarice Luiza Silva de Lima

Barra do Garças-MT, 03 de Março de 2009

UNIVAR – FACULDADES UNIDAS DO VALE DO ARAGUAIA

SISTEMA ESQUELÉTICO

AXIAL E APENDICULAR

Clarice Luiza Silva de Lima

Trabalho apresentado pela acadêmica Clarice Luiza Silva de Lima ao curso de Enfermagem da UNIVAR, como forma de avaliação de aprendizagem do conteúdo de Anatomia, sob orientação da Professora Andreza.

Barra do Garças-MT, 03 de Março de 2009

SUMÁRIO

OSTEOLOGIA

1

Funções

1

Quantidade

1

Divisão do Esqueleto

2

Classificação Dos Ossos

2

Acidentes Ósseos

2

ESQUELETO AXIAL

3

Cabeça

3

Mandíbula

12

Cavidade Nasal

16

Coluna Vertebral

18

Esterno

25

Costela

26

ESQUELETO APENDICULAR – MEMBROS SUPERIORES

27

Clavícula

28

Escápula

29

Úmero

30

Rádio

31

Ulna

32

Carpos

33

Metacarpos

35

Falanges

35

ESQUELETO APENDICULAR – MEMBROS INFERIORES

36

Ílio

37

Ísquio

37

Púbis

37

Fêmur

39

Patela

42

Fíbula

42

Tíbia

44

SUMÁRIO

Tarsos

45

Calcâneo

45

Tálus

46

Navicular

46

Cuneiformes

46

Cubóide

46

Metatarso

46

Falanges

46

CONCLUSÃO

48

BIBLIOGRAFIA

49

OSTEOLOGIA

Os ossos são órgãos esbranquiçados, muito duros, que se unindo uns aos outros, por intermédio das junturas ou articulações constituem o esqueleto. É uma forma especializada de tecido conjuntivo cuja principal característica é a mineralização (cálcio) de sua matriz óssea (fibras colágenas e proteoglicanas).

No interior da matriz óssea existem espaços chamados lacunas que contêm células ósseas chamadas osteócitos. Cada osteócito possui prolongamentos chamados canalículos, que se estendem a partir das lacunas e se unem aos canalículos das lacunas vizinhas, formando assim, uma rede de canalículos e lacunas em toda a massa de tecido mineralizado.

Quanto à irrigação do osso, temos os canais de Volkman (vasos sangüíneos maiores) e os canais de Havers (vasos sangüíneos menores). O tecido ósseo não apresenta vasos linfáticos, apenas o periósteo tem drenagem linfática.

O periósteo é uma delgada membrana conjuntiva que reveste o osso, com exceção das superfícies articulares. Apresenta dois folhetos: um superficial e um profundo (contato direto com o osso). Além da função de proteção, o periósteo é responsável pela reconstituição do osso em casos de fratura.

O endósteo é um tecido que reveste tanto o osso que está voltado para a cavidade medular quanto às trabéculas do osso esponjoso.

Funções

Sustentação do organismo.

Proteção de órgãos nobres (coração, pulmões, cérebro).

Hematopoiética (produz células sangüíneas) e armazenamento de cálcio e fosfato.

Quantidade

É clássico admitir que o corpo humano possui 206 ossos. Mas esse número varia de indivíduo para individuo, e na mesma pessoa varia conforme a idade.

Quando você era criança possuía mais ossos que agora. Isso ocorre porque nas crianças alguns ossos ainda não se uniram e no adulto alguns ossos "acessórios" podem aparecer (ossos sesamóides).

Os Números: 

Cabeça = 22

            Crânio = 08

            Face = 14

Pescoço = 8 (7 vértebras cervicais e osso hióide)

Tórax = 37

            24 costelas

            12 vértebras

            1 esterno

Abdômen = 7

            5 vértebras lombares

            1 sacro

            1 cóccix

Membro Superior = 32

            Cíngulo = 2

            Braço = 1

            Antebraço = 2

            Mão = 27

Membro Inferior = 31

            Cíngulo = 1

            Coxa = 1

            Joelho = 1

            Perna = 2

             = 26

Ossículos do Ouvido Médio = 3

Divisão do esqueleto

O esqueleto pode ser dividido em esqueleto apendicular e axial. O Esqueleto axial é composto pelos ossos da cabeça, pescoço e do tronco.  

O esqueleto apendicular é composto pelos membros superiores e inferiores, incluindo suas cinturas.

A união do esqueleto axial com o apendicular se faz por meio das cinturas escapular (formada pela Clavícula e Escápula) para unir os membros superiores ao esqueleto axial. E cintura pélvica (formada pelo Ilíaco) para unir os membros inferiores ao esqueleto axial.

Classificação dos ossos

Os ossos são classificados de acordo com a sua forma e composição.

Ossos Longos: São aqueles em que o comprimento predomina sobre a largura e espessura. Os ossos longos apresentam uma escavação central que é o canal medular, onde se encontra a medula óssea. Os ossos longos são constituídos por um corpo (diáfise) e 2 extremidades (epífises).

Exemplo: Fêmur.

Ossos Curtos: São aqueles em que as três dimensões se equivalem. São ossos mais ou menos cúbicos.

Exemplo: Ossos do Tarso.

Ossos Laminares ou Planos: São ossos finos, em que o comprimento e a largura predominam sobre a espessura. Exemplo: Parietal.

Ossos Alongados:São ossos longos, porém achatados e não apresentam canal central.Exemplo: Costelas.

Ossos Pneumáticos:São osso oco, com cavidades cheias de ar e revestidas por mucosa (seios), apresentando pequeno peso em relação ao seu volume.

Exemplo: Esfenóide, Frontal, Maxilar.

(Parte 1 de 5)

Comentários