saúde pública

saúde pública

Saúde Pública

  • Maria Celma Prado Furlanetto

Concepções sobre a Saúde e a Doença

  • “O que é ter saúde?”

  • “O que é ter doença?”

  • Saúde /Doença : uma preocupação antiga

  • NÔMADES o deslocamento tanto era para buscarem outra fontes de alimento,como de defesa e segurança às ameaças do meio(clima,animais,acidente geográficos).

  • O que acontecia com os homens era explicado do ponto de vista do pensamento mágico,religioso e sobrenatural.

Na medida em que os povos foram cultivando a terra,deixaram de ser nômades continuando com a pecuária,com a pesca, a metalurgia e o comércio aumento do trabalho necessidade de mão de obra escrava.

  • Na medida em que os povos foram cultivando a terra,deixaram de ser nômades continuando com a pecuária,com a pesca, a metalurgia e o comércio aumento do trabalho necessidade de mão de obra escrava.

  • As grandes civilizações viam as doenças como decorrentes de causas externas, sem que o organismo tivesse participação no processo (elementos da natureza e ou espíritos sobrenaturais).

CRISTIANISMO o pecado como responsável pelos males físicos,como castigos justos e vindos de Deus.

  • CRISTIANISMO o pecado como responsável pelos males físicos,como castigos justos e vindos de Deus.

  • introdução de um mau espírito que dominava a alma e o corpo do doente.

Nas medicinas clássicas da Índia e China, a doença era vista como desequilíbrio entre os elementos chamados humores,que compõem o organismo humano,onde a saúde é um estado de ISONOMIA,ou seja, de harmonia perfeita entre os quatro elementos que compõem o corpo humano: terra,ar, água,fogo.

  • Nas medicinas clássicas da Índia e China, a doença era vista como desequilíbrio entre os elementos chamados humores,que compõem o organismo humano,onde a saúde é um estado de ISONOMIA,ou seja, de harmonia perfeita entre os quatro elementos que compõem o corpo humano: terra,ar, água,fogo.

  • Então: Doença desequilíbrio

  • Saúde equilíbrio

Os gregos procuraram uma explicação racional para as doenças fundamentando a Medicina Científica (Alcmeon,Hipócrates,Galeno)onde:

  • Os gregos procuraram uma explicação racional para as doenças fundamentando a Medicina Científica (Alcmeon,Hipócrates,Galeno)onde:

  • Descartam os elementos mágico e religiosos;

  • Fatores fundamentais para o surgimento das doenças:

  • Ambiente

  • Sazonalidade

  • Trabalho

  • Posição social

O medicina grega não era só de médicos.

  • O medicina grega não era só de médicos.

  • Filósofos cultivavam a “arte”da cura,cujo princípio básico exigia a harmonia entre o corpo e a alma.

  • Surge na Grécia todo o cuidado com o corpo através das ginásticas e esportes (as olimpíadas),com pouca roupa e em harmonia com a natureza .

Havia duas linhas de pensamentos:

  • Havia duas linhas de pensamentos:

  • 1ª  Doenças diferentes poderiam ter causas e sintomas iguais  a terapêutica era localizada nos exames diretos aos doentes.

  • 2ª Hipocrática valorizava mais o prognóstico,onde as doenças eram vistas dentro do quadro de cada indivíduo a terapêutica era apoiada nas reações defensivas naturais,pois,segundo esta concepção,não havia doenças,mas doentes.

Hipócrates foi seu fundador,dando ênfase aos chamados humores (como faziam os chineses),elementos que compõem toda a natureza.

  • Hipócrates foi seu fundador,dando ênfase aos chamados humores (como faziam os chineses),elementos que compõem toda a natureza.

  • Fala de humores do corpo que causam doenças,e seus elementos: fogo(coração),ar (pituitaria),terra(bile amarela) e água(bile negra no estômago)

  • O diagnóstico hipocrático segue o roteiro da exploração sensorial,da comunicação oral e do raciocínio, válido até nos dias de hoje.

Do inicio da I.M. até o século XVI o cristianismo promete a redenção e a cura ocorrendo um relativo retrocesso teórico-metodológico na medicina ocidental.

  • Do inicio da I.M. até o século XVI o cristianismo promete a redenção e a cura ocorrendo um relativo retrocesso teórico-metodológico na medicina ocidental.

  • A ocorrência das doenças tinhas duas interpretações:

  • Pagãos possessão do diabo ou como conseqüência de feitiçarias.

  • Cristãos sinais de purificação e da explicação dos pecados.

  • As doenças atacavam os senhores e os servos e a terapêutica estava baseada em milagres,obtidos pela súplica, mortificação e arrependimento.

Causas atribuídas à mesma variabilidade dos humores corporais,mas, agora, a fé e a religiosidade são retomadas como elementos importantes no tratamento e cura.

  • Causas atribuídas à mesma variabilidade dos humores corporais,mas, agora, a fé e a religiosidade são retomadas como elementos importantes no tratamento e cura.

  • No período ocidental medieval tende a aperfeiçoar o espírito e a descuidar do corpo.

  • A lepra é considerada como a grande praga da I.M.,além de outras epidemias como a peste bubônica,varíola, difteria,sarampo,influenza,tuberculose,escabiose,erisipela,antraz,tracoma.

  • O aumento destas epidemias retorna a causalidade.

No renascimento a cultura era racional e científica, ocorreu a eclosão de manifestações artísticas,filosóficas e científicas,impulsionando o estudo do homem e da natureza.

  • No renascimento a cultura era racional e científica, ocorreu a eclosão de manifestações artísticas,filosóficas e científicas,impulsionando o estudo do homem e da natureza.

  • O espírito crítico do homem leva-o para a Ciência Experimental,para a observação explicações racionais comprovadas pela prática.

  • Surgem: Isaac Newton,Nicolau Copérnico,Willian Harvey descobriu o mecanismo da circulação sangüínea.

  • Paré pai da cirurgia (1509-1564)

Dois conceitos conflitantes foram estabelecidos no período: de constituição epidêmica e de contágio.

  • Dois conceitos conflitantes foram estabelecidos no período: de constituição epidêmica e de contágio.

  • 1- Constituição Epidêmica:

  • a)- origem astrológica das epidemias(estado ou constituição atmosférica)

  • b)- epidemias causadas por diminutos agentes infecciosos específicos para cada doença, eram transmissíveis e se reproduziam por si mesmo.

  • 2- Contágio:

  • Pessoa a pessoa,agentes intermediários(fômites) a distância (ar)

Durante todo o século XVIII,os estudos médicos voltaram-se para a compreensão do funcionamento do corpo humano e das alterações anatômicas sofridas durante a doença.

  • Durante todo o século XVIII,os estudos médicos voltaram-se para a compreensão do funcionamento do corpo humano e das alterações anatômicas sofridas durante a doença.

  • O estudo das CAUSAS cedeu lugar à PRÁTICA CLÍNICA.

  • As pesquisas científicas interessaram-se pela localização das sedes das doenças no organismo e voltaram-se a desvelar a linguagem dos sinais e sintomas clínicos.

  • O método clínico,por seu próprio caráter intensivo e singular,não propicia a abordagem das questões relativas às causas das doenças, pois,estas se dão no plano coletivo, não sendo,portanto, verificáveis na dimensão particular do indivíduo.

Após a revolução francesaCausa Social relação entre as condições de trabalho das populações e o aparecimento das doenças.

  • Após a revolução francesaCausa Social relação entre as condições de trabalho das populações e o aparecimento das doenças.

  • É nas condições de vida e trabalho do homem que as causas das doenças deveriam ser buscadas.

  • Metade do séc. XIXas descobertas bacteriológicas derrubam as concepções sociais demonstram que as causas externas eram representadas por partículas bactérias.

A causalidade fica explicitada em termos bem mais simplificados: para cada doençaum agente etiológico deve ser identificado e combatido,por meio de vacinas ou produtos químicos.

  • A causalidade fica explicitada em termos bem mais simplificados: para cada doençaum agente etiológico deve ser identificado e combatido,por meio de vacinas ou produtos químicos.

  • No início do séc. XX a concepção Unicausal dá origem à Multicausal,buscando determinar um rede de relações causais entre os fatores de riscos as doenças.

Tem-se 3 modelos de análise:

  • Tem-se 3 modelos de análise:

  • 1- BALANÇA:

  • SAÚDE=> EQUILÍBRIO

  • DOENÇA=> DESIQUILÍBRIO

2- REDE DE CAUSALIDADE: existência de relações (de interações) recíprocas entre os múltiplos fatores envolvidos.

  • 2- REDE DE CAUSALIDADE: existência de relações (de interações) recíprocas entre os múltiplos fatores envolvidos.

  • 3- MODELO ECOLÓGICO: é uma sofisticação do modelo para o estudo das interações médicas a partir do desenvolvimento da H.N. Doença,especialmente nas enfermidades infecciosas (estudos sobre sífilis,Tb,febre amarela)

" O gozo de melhor estado de saúde constitui um direito fundamental de todos os seres humanos, sejam quais forem suas raças, suas religiões, suas opiniões políticas, suas condições econômicas e sociais. " ( Preâmbulo da Constituição da Organização Mundial da Saúde )

  • " O gozo de melhor estado de saúde constitui um direito fundamental de todos os seres humanos, sejam quais forem suas raças, suas religiões, suas opiniões políticas, suas condições econômicas e sociais. " ( Preâmbulo da Constituição da Organização Mundial da Saúde )

  • " Saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doenças. Esta definição leva em conta que o homem é um ser que se distingue não somente por suas atividades físicas, mas também por seus atributos mentais, espirituais e morais e por sua adaptação ao meio em que vive." ( Organização Mundial da Saúde )

É um campo de saber e práticas referido à saúde como fenômeno social e,portanto,de interesse público.Se articula em um tripé composto pela Epidemiologia,Administração e Planejamento em Saúde e Ciências Sociais em Saúde.Propõe um novo modo de organização do processo de trabalho em saúde que enfatiza a promoção da saúde, a prevenção de riscos e agravos, a reorientação da assistência aos doentes, e a melhoria da qualidade de vida,privilegiando mudanças nos modos de vida e nas relações sociais envolvidas no cuidado à saúde da população.

  • É um campo de saber e práticas referido à saúde como fenômeno social e,portanto,de interesse público.Se articula em um tripé composto pela Epidemiologia,Administração e Planejamento em Saúde e Ciências Sociais em Saúde.Propõe um novo modo de organização do processo de trabalho em saúde que enfatiza a promoção da saúde, a prevenção de riscos e agravos, a reorientação da assistência aos doentes, e a melhoria da qualidade de vida,privilegiando mudanças nos modos de vida e nas relações sociais envolvidas no cuidado à saúde da população.

Introdução:

  • Introdução:

  • A crise do sistema de saúde no Brasil está presente no nosso dia a dia divulgados pela mídia,como:

  • Filas nos serviços de saúde

  • Falta de leitos hospitalares

  • Escassez de recursos financeiros,materiais e humanos

  • Atraso no repasse dos pagamentos do MS

  • Baixos valores pagos pelos SUS

  • Aumento de incidência e reaparecimento de diversas doenças transmissíveis

  • Denúncias de abusos cometidos pelos planos privados e pelos seguros de saúde.

Como analisar e compreender toda esta complexa realidade do setor de saúde no país?

  • Como analisar e compreender toda esta complexa realidade do setor de saúde no país?

  • É necessário a definição de algumas premissas importantes:

  • 1- a evolução histórica das políticas evolução político-social e econômica;

  • 2- evolução->avanço do capitalismo brasileiro-> capitalismo internacional;

  • 3- a saúde nunca ocupou lugar central na política ->deixada na periferia do sistema->alvo de atenção em epidemias e deixam de ter importância quando se transformam em endemias.

4- as ações de saúde do governo atingem grupos organizados e aglomerados urbanos em detrimento de grupos dispersos e sem uma efetiva organização.

  • 4- as ações de saúde do governo atingem grupos organizados e aglomerados urbanos em detrimento de grupos dispersos e sem uma efetiva organização.

  • 5- a conquista do poder de luta(saúde e previdência)tem sido sempre uma resultante do poder de luta,de organização,e de reivindicação dos trabalhadores brasileiros .

  • 6- a dualidade entre medicina preventiva e curativa sempre foi constante nas diversas políticas de saúde implementadas pelos vários governos.

Didaticamente é necessário dividir a história em períodos, apesar de sabermos que as características dos períodos vão se misturando...

  • Didaticamente é necessário dividir a história em períodos, apesar de sabermos que as características dos períodos vão se misturando...

  • Serão assim divididos:

  • * Período Colonial à República (1500-1889)

  • * República Velha (1889-1930)

  • * Era Vargas (1930-1945)

  • * Período de Redemocratização (1945-1964)

  • * Regime Militar (1964 -início da década de 80)

  • * Anos 80 e 90

As primeiras referências sobre as terras e os indígenas,davam a idéia de um paraíso.

  • As primeiras referências sobre as terras e os indígenas,davam a idéia de um paraíso.

  • Beleza das paisagens

  • Riqueza da alimentação

  • Pureza das águas

  • Clima ameno

  • Descrição dos índios:robustos e ágeis,livres de epidemias

Cerca de um século e meio,já conhecendo melhor a terra e os nativos,os historiógrafos começaram a identificar aspectos não saudáveis nos índios,como a ancilostomíase (amarelão). A malária era freqüente em todos que chegavam ao país ,o contato com os estrangeiros também trouxe para os nativos as doenças da Europa.

  • Cerca de um século e meio,já conhecendo melhor a terra e os nativos,os historiógrafos começaram a identificar aspectos não saudáveis nos índios,como a ancilostomíase (amarelão). A malária era freqüente em todos que chegavam ao país ,o contato com os estrangeiros também trouxe para os nativos as doenças da Europa.

  • A varíola chega ao Brasil em 1563,matando mais de 30.000 indígenas,chegando junto a tuberculose,sífilis e sarampo,que se proliferaram nas aglomerações mal planejadas dos colonizadores.

Guerra,isolamento e doença dificultavam a exploração das terras brasileiras,raros médicos aceitavam vir para o Brasil,em decorrência dos baixos salários e dificuldades como a imensidão do território e a pobreza dos habitantes.

  • Guerra,isolamento e doença dificultavam a exploração das terras brasileiras,raros médicos aceitavam vir para o Brasil,em decorrência dos baixos salários e dificuldades como a imensidão do território e a pobreza dos habitantes.

  • Os conhecimentos médicos eram rudimentares,supunham que as doenças eram causadas por miasmas,alterando os humores,onde os tratamentos eram as sangrias,os purgantes,os clisteres e os vomitóriospara limpar e purgar as doenças.

Foram criadas as Câmaras de Vereança nas Capitaniasera o poder local se responsabilizando pelos serviços de saúde,que determinavam as medidas de higiene: limpeza das ruas e quintais;a proteção dos mananciais;o comércio de água pelos aguadeiros;os açougues e matadouros,boticas.

  • Foram criadas as Câmaras de Vereança nas Capitaniasera o poder local se responsabilizando pelos serviços de saúde,que determinavam as medidas de higiene: limpeza das ruas e quintais;a proteção dos mananciais;o comércio de água pelos aguadeiros;os açougues e matadouros,boticas.

  • Em grande parte, a assistência médica era realizada pelos jesuítas,que socorriam e confortavam os enfermos.

As Santas Casas de Misericórdia se instalaram desde o início da colonização nos moldes existentes em Portugal,dirigidas por religiosos e sustentadas pela caridade pública: São Vicente,Salvador, Rio de Janeiro.

  • As Santas Casas de Misericórdia se instalaram desde o início da colonização nos moldes existentes em Portugal,dirigidas por religiosos e sustentadas pela caridade pública: São Vicente,Salvador, Rio de Janeiro.

  • A ausência de serviços de saúde eficientes fazia com que a orientação dos médicos só fosse aceita em época de epidemia,ex. varíola, que consistia em exigir o afastamento dos enfermos do sadios.

  • Em 1804iniciativa privada na Bahia para importar a vacina de Lisboa->Rio->SP,mas como não era obrigatória persistiam as epidemias da varíola.

Chegada da Família Real ao Brasil transformações político-administrativas e econômicas para o país(Rio).

  • Chegada da Família Real ao Brasil transformações político-administrativas e econômicas para o país(Rio).

  • Fundação das Academias Médico-cirúrgicas do Rio(1813) e da Bahia(1815)1ªs escolas de medicina do país.

  • Intensificação do movimento dos portos:>exposição das cidades litorâneas às epidemias vindas do exterior,implicando na criação de vários hospitais para quarentena em ilhas afastadas das cidades.

Em 1811:Junta de Instituição Vaccínica antivariólica no Rio.

  • Em 1811:Junta de Instituição Vaccínica antivariólica no Rio.

  • Em 1829,por ordem de D.Pedro IAcademia de Medicinafuncionou como órgão consultivo do imperador nas questões ligadas à saúde pública nacional.

  • Em 1850Junta Central de Higiene Pública na capital do império,ao mesmo tempo em que nova epidemia de febre amarela acorre.

A fragilidade das medidas sanitárias leva a população a lutar por conta própria contra as doenças e morte(Ricos:Europa /Pobres:curandeiros)

  • A fragilidade das medidas sanitárias leva a população a lutar por conta própria contra as doenças e morte(Ricos:Europa /Pobres:curandeiros)

  • Participação de filantropia e da iniciativa privada na saúde pública:1854- Sociedade Portuguesa de Beneficência.

  • Entre 1827 e 1875 a cidade vive grande progresso:pavimentação de ruas,iluminação a gás,bondes,água potável,campanhas de vacinação,mas as epidemias continuavam e os trabalhadores livres pressionavam o Estado a tomar providências.

A fase imperial encerrou-se em que o ESTADO solucionasse os graves problemas de Saúde da Coletividade.

  • A fase imperial encerrou-se em que o ESTADO solucionasse os graves problemas de Saúde da Coletividade.

  • Política Oligarquias (SP,Rio e Minas gerais)

  • Economia agrário-exportadora

  • Sociedade burguesia,imigrantes,população rural

  • Final do predomínio das teorias miasmáticasteorias de Pasteur,etiologia bacteriana das doenças.

  • Era dos Institutos de Pesquisa e das Campanhas.

  • Desenvolvimento de estratégias para melhorar as condições das áreas vitais para a economia nacional: as cidades e os portos.

São Paulo: Com a proclamação da República estruturação dos serviços de saúde no estado.

  • São Paulo: Com a proclamação da República estruturação dos serviços de saúde no estado.

  • São criados: Farmácia de Estado

  • Serviço Sanitário Estadual (descentralização o governo federal torna-se responsável só pela Polícia Sanitária Marítima).

  • Repartição dos serviços técnicos de Água e Esgotos de SP.

  • Ocorre conflitos entre Município e Estado sobre as atribuições de cada um nas ações sanitárias.

São instalados Institutos de Pesquisas, a fim de assegurar a eficiência das ações dos higienistas e fiscais sanitários:

  • São instalados Institutos de Pesquisas, a fim de assegurar a eficiência das ações dos higienistas e fiscais sanitários:

  • Instituto BacteriológicoAdolf Lutz

  • Instituto Butantã  Vital Brasil

  • Instituto Biológico

  • Em 1898,Emilio Ribas assume a direção do Serviço Sanitário combate às epidemias: no ano de 1905 ocorrem 2 óbitos por febre amarela no estado.

  • Experiência sobre o mecanismo de transmissão da febre amarelacombate ao mosquito.

Rio de Janeiro  Criação do Instituto Manquinhos

  • Rio de Janeiro  Criação do Instituto Manquinhos

  • (posteriormente,Inst. Oswaldo Cruz),reunindo grandes cientistas nacionais como,Carlos Chagas,Artur Neiva e Rocha Lima.

  • Oswaldo Cruz é nomeado diretor do Departamento Federal de Saúde Pública ->”plenos poderes” para “limpar” o Rio de Janeiro.

  • *Baseado em Emilio Ribas,organiza campanhas para a erradicação da febre amarela.

* Destruição de favelas e transferência da população

  • * Destruição de favelas e transferência da população

  • * Formação de corpo de inspetores sanitários.

  • * 1904: Revolta da Vacina (lei que obrigava à vacinação)

  • Resultados:

  • Em 6 anos é debelada a epidemia de febre amarela(1903 a 1909)

  • Varíola : apenas 1 óbito em 1912

  • Peste Bubônica: extinta em 1916

Fora da área de atuação dos pesquisadores do Rio e SP, os recursos eram escassos,e pouco ou nada foi feito em beneficio da Saúde Coletiva.

  • Fora da área de atuação dos pesquisadores do Rio e SP, os recursos eram escassos,e pouco ou nada foi feito em beneficio da Saúde Coletiva.

  • Em 1913,Oswaldo Cruz é convocado a visitar a região amazônica planos para erradicação das doenças que atingiam os seringueiros,pois os lucros gerados coma exploração da borracha interessavam ao governo federal.

  • Em 1918 pop. Rural em torno de 20 milhões de pessoas: * 17 milhões: parasitas intestinais

  • * 3 milhões: doença de Chagas

Subnutrição e o alcoolismo o homem rural brasileiro era doente. DOENÇA  POBREZA

  • Subnutrição e o alcoolismo o homem rural brasileiro era doente. DOENÇA  POBREZA

  • Raça Brasileira parte da elite brasileira acreditava que a mistura de brancos,negros e índios criara um tipo nacional condenado a preguiça e à debilidade física e mental.

  • Outra parte acreditava que o Brasil necessitava da intervenção do governo para cuidar da população->”grande hospital”

  • SAÚDE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO

  • A luta contra as doenças endêmicas exige: atendimento individual,conscientização sanitária e a colaboração do doente,somados a medidas de alcance coletivo.

  • Fund.Rockefeller(EUA)assina um acordo de cooperação com o governo brasileiro->implantação de postos saúde no interior.

As medidas sanitárias,em geral, trouxeram maiores benefícios para a elite econômica,como instalação de água encanada,esgotos,luz elétrica.

  • As medidas sanitárias,em geral, trouxeram maiores benefícios para a elite econômica,como instalação de água encanada,esgotos,luz elétrica.

  • Condições sanitárias saudáveis nas áreas de industria e comércio,para estabilidade e eficiência da produção.

  • Camadas mais pobres:precárias condições de vida

  • 1918Gripe Espanholaóbito de 500.000

  • O atendimento médico só era possível para os que podiam pagar ou através da caridade.

A partir da década de 20 iniciam-se os movimentos operários,exigindo melhores condições de trabalho e de vida para as populações.

  • A partir da década de 20 iniciam-se os movimentos operários,exigindo melhores condições de trabalho e de vida para as populações.

  • Surgem então:

  • Lei Elói Chavesorganizando as Caixas de Aposentadoria e Pensões (CAP)->ferroviários,

  • marítimos,etc. Fornecem : assistência médica curativa,medicamentos,aposentadorias,pensões e auxilio-funeral.

Reforma Carlos Chagasimplantando o novo regulamento do Departamento Nacional de Saúde Pública com 3 diretorias:Serviços Sanitários Terrestres,Defesa Sanitária Marítima e Fluvial e Saneamento e Profilaxia Rural.Amplia também suas atribuições: atenção à infância,controle de tuberculose,hanseníase e DST.

  • Reforma Carlos Chagasimplantando o novo regulamento do Departamento Nacional de Saúde Pública com 3 diretorias:Serviços Sanitários Terrestres,Defesa Sanitária Marítima e Fluvial e Saneamento e Profilaxia Rural.Amplia também suas atribuições: atenção à infância,controle de tuberculose,hanseníase e DST.

Crise de 1929(queda da bolsa de NY)abalo ao modelo econômico agro-exportador brasileiro e desestruturação política.

  • Crise de 1929(queda da bolsa de NY)abalo ao modelo econômico agro-exportador brasileiro e desestruturação política.

  • Revolução de 1930: Getulio Vargas assume o poderampla reforma político-administrativa

  • Criação do “Ministério da Educação e Saúde”,”Ministério do Trabalho” e “Ministério da Indústria e Comércio”.

  • Para os trabalhadores urbanos com carteira assinada,o modelo da Lei Elói Chaves foi parcialmente adotado:organização dos vários Institutos de Aposentadorias e Pensões(IAP),por categoria.

Os IAP passaram a comprar serviços médicos das Santas Casas e das Casas de Saúdeprática de diminuir os custos e aumentar os lucrosbaixo padrão de atendimento médico.

  • Os IAP passaram a comprar serviços médicos das Santas Casas e das Casas de Saúdeprática de diminuir os custos e aumentar os lucrosbaixo padrão de atendimento médico.

  • Os trabalhadores sem carteira assinada ,e mesmo os doentes mais graves que possuíam assistência,procuravam atendimento filantrópico(indigentes).Mesmo assim,estas mudanças representavam um avanço para os que antes não tinham assistência médica”pai do pobres”

Constituição de 1934garantias ao operariado:assistência médica,licença remunerada à gestante,jornada de trabalho de 8 horas.Posteriormente foi acrescentado o salário mínimo.

  • Constituição de 1934garantias ao operariado:assistência médica,licença remunerada à gestante,jornada de trabalho de 8 horas.Posteriormente foi acrescentado o salário mínimo.

  • Educação em saúde:convencer a população a mudar hábitos anti-higiênicos,que facilitavam a disseminação de doenças.

  • *cartazes,panfletos,emissoras de rádio

  • *formação de enfermeiras sanitárias

  • *conselhos sanitários

1937Estado Novo:ditadura:centralização do poder e perseguição aos opositores.

  • 1937Estado Novo:ditadura:centralização do poder e perseguição aos opositores.

  • A saúde coletiva prossegue em seu avanço no interior do país,ainda em parceria com a fundação Rockfeller.

  • * Serviço Nacional de Febre Amarela

  • * Serviço de Malária do Nordeste.

  • * Serviço Especial de Saúde Pública.

Durante a era Vargas:

  • Durante a era Vargas:

  • * diminuição das mortes por doenças epidêmicas nos grandes centros.

  • * aumento das doenças endêmicas,como a esquistossomose, Chagas ,hanseníase,DST,doenças gastrintestinais.

  • 1943 Consolidação das Leis de Trabalho(CLT):Tornavam-se obrigatórios o salário mínimo,a indenização aos acidentados,tratamento médico aos doentes pagamento de horas extras,férias remuneradas.

Características do período: eleições diretas para os principais cargos políticos,pluripartidarismo, liberdade de imprensa,aumento da entrada de capital estrangeiro.

  • Características do período: eleições diretas para os principais cargos políticos,pluripartidarismo, liberdade de imprensa,aumento da entrada de capital estrangeiro.

  • 1946 Eurico Gaspar Dutra assume a presidência e estabelece como prioridade a organização racional dos serviços públicosburocracia e disputas entre grupos políticos impediram a reforma.

  • Plano SALTE,1948:melhoria dos sistemas de saúde,alimentação,transporte e energia.

1950: Getúlio Vargas retorna ao poder(eleição direta).

  • 1950: Getúlio Vargas retorna ao poder(eleição direta).

  • Em 1953 cria o Ministério da Saúdeverbas irrisórias ,mostrando o descaso com a saúde do povo.

  • A atenção à saúde dá-se através de dois caminhos:

  • 1- a saúde pública ,a cargo do MS.

  • 2- medicina previdenciária,a cargo do MT e Previdência Social.

Falta de recursosfuncionários especializados,equipamentos apropriados,postos de atendimento e ânimo aos servidores.

  • Falta de recursosfuncionários especializados,equipamentos apropriados,postos de atendimento e ânimo aos servidores.

  • Principal falha do MS: não patrocinar reformas ou organizar uma política de saúde realmente eficienteburocracia.

  • Primeiras ações: combate das doenças do interior: Chagas,malária,tracoma e a esquistossomose + educação sanitária->Departamento Nacional de Endemias Rurais(1956).

1955Juscelino eleito presidente  o desenvolvimento econômico traria um melhor nível de saúde para a populaçãodecréscimo de investimentos em saúde pública.

  • 1955Juscelino eleito presidente  o desenvolvimento econômico traria um melhor nível de saúde para a populaçãodecréscimo de investimentos em saúde pública.

  • Entre 1956 e 1958 foram organizadas 3 campanhas nacionais contra a malária:não houve erradicação,apenas uma pequena redução.

  • A Opas,órgão da OMS veio participar diretamente do combate à malária,na década de 70.

Para piorar a situação da saúde,havia a prática do clientelismo pelos políticos: troca de leitos hospitalares,ambulâncias,profissionais de saúde,vacinas,etc,por votos e apoio nas épocas eleitorais

  • Para piorar a situação da saúde,havia a prática do clientelismo pelos políticos: troca de leitos hospitalares,ambulâncias,profissionais de saúde,vacinas,etc,por votos e apoio nas épocas eleitorais

  • O atendimento rural era de responsabilidade quase exclusiva do MS,já as regiões industriais eram atendidas pelos hospitais e clínicas próprias ou conveniados com os IAP.

  • Pressionada pelas leis,a Previdência assumiu a prestação médico-hospitalar aos trabalhadores,rebaixando a qualidade dos serviços: filas,consultas mal realizadas,dificuldades para conseguir internações...

  • mortes por falta de atendimento.(1950-1960)

Paralelamente, o setor privado da medicina passou a pressionar o governo federal e os governos estaduais para interromper a construção de hospitais públicos.Ao contrário,pediam doações e empréstimos a juros baixos para construção de hospitais privados,os quais prestariam serviços à população,aos IAP e ao governo.

  • Paralelamente, o setor privado da medicina passou a pressionar o governo federal e os governos estaduais para interromper a construção de hospitais públicos.Ao contrário,pediam doações e empréstimos a juros baixos para construção de hospitais privados,os quais prestariam serviços à população,aos IAP e ao governo.

  • 1960Lei Orgânica da Previdência Social (Lops)uniformização das contribuições a serem pagas pelos trabalhadores8% do salárionão foi suficiente para gerar equilíbrio financeiro e melhoria dos serviços.

A partir de 1956 o MS desenvolve programa de assistência infantilmultiplicação dos serviços de higiene e postos de puericultura(vacinação,atendimento e assistência materna),para diminuir o alto índice de mortalidade infantil.

  • A partir de 1956 o MS desenvolve programa de assistência infantilmultiplicação dos serviços de higiene e postos de puericultura(vacinação,atendimento e assistência materna),para diminuir o alto índice de mortalidade infantil.

  • A fome também acometia a maior parte dos brasileiros,levando a doenças e até a morte (nordeste)

1964Golpe de Estado(Forças Armadas)combate ao comunismo e corrupção e garantia à segurança nacional.

  • 1964Golpe de Estado(Forças Armadas)combate ao comunismo e corrupção e garantia à segurança nacional.

  • Lemasegurança e desenvolvimento

  • Centralização do poder.

  • Extinção de partidos políticos.

  • Redução das verbas destinadas à Saúde Pública e aumento do orçamento dos Ministérios Militares,dos Transportes e da Industria e Comércio.

  • Saúdefator de produtividade ,de desenvolvimento e de investimento econômico.

  • 1966 Criação de Instituto Nacional de Previdência Social (INPS),unificando todos os órgãos previdenciários,subordinado ao Ministério do Trabalho.

INPStratamento dos doentes individualizados.

  • INPStratamento dos doentes individualizados.

  • MS elaboração e execução de programas sanitários e assistência à população durantes epidemias.

  • Convênio com instituições privadas para atendimento aos trabalhadores.

  • INPS: * baixos preços às instituições

  • * demora na transferência de verbas

  • Instituições Privadas: *fraudes->guias falsas de internação,cirurgias desnecessárias.

1971 Programa de Assistência ao Trabalhador Rural (Funrural)

  • 1971 Programa de Assistência ao Trabalhador Rural (Funrural)

  • 1974 Criação do Ministério da Previdência e Assistência Social (MPAS).

  • Empresa de Processamento de Dados da Previdência Social (Dataprev).

  • PPA:Plano de Pronta Açãoatendimento médico em casos de urgência.

  • 1976cerca de 500mil trabalhadores da construção civil sofreram acidentes.Criada a insalubridade

  • Seguro-saúde e indústria farmacêutica(investimento)

  • 1978 Reorganização de Previdência Social INAMPS

  • 1979 Programa Nac. Serviços Básicos de SaúdePREV-Saúdeprioridade à atenção primária.

Início da década de 80:

  • Início da década de 80:

  • * Descontrole inflacionário

  • * Mobilização da sociedade

  • * Extinção do bipartidarismo e criação de novos partidos políticos.

  • * Fim da censura

  • * Greves...

Saúde:

  • Saúde:

  • * Ausência de planejamento

  • * Descontinuidade dos programas

  • * Hospitais em condições precárias

  • * Dificuldade para encontrar atendimento médico

  • * Mortes por falta de socorro

  • * Saneamento insuficiente

  • * Educação sanitária ineficaz

  • * Epidemias evitáveis (cólera,dengue)

  • * Altos índices de tuberculose,tracoma,doença de Chagas

Comentários