Parasitologia Humana

Parasitologia Humana

Parasitologia Humana

  • Prof. Maria Celma Prado Furlanetto

Objetivos

  • Aplicar as noções básicas de biologia,patogenia,epidemiologia,profilaxia,diagnóstico e tratamento das principais parasitoses de importância em Saúde Pública ocorridas no Brasil

Conceitos Básicos

  •    AGENTE ETIOLÓGICO  é o agente causador ou o responsável pela origem da doença. Pode ser um vírus, bactéria, fungo, protozoário ou um helminto.

  • ENDEMIA  quando o número esperado de casos de uma doença é o efetivamente observado em uma população em um determinado espaço de tempo.É a prevalência usual de determinada doença em relação a uma área. 

  •   

  • DOENÇA ENDÊMICA  aquela cuja incidência permanece constante por vários anos, dando uma idéia de equilíbrio entre a população e a doença. 

  •      INFECÇÃO  é a invasão do organismo por agentes patogênicos microscópicos.

  •      INFESTAÇÃO é a invasão do organismo por agentes patogênicos macroscópicos.

  •      VETOR  organismo capaz de transmitir agentes infecciosos. 0 parasita pode ou não desenvolver-se enquanto encontra-se no vetor. Pode ser um artrópode,molusco ou outro veículo.     

  • HOSPEDEIRO  organismo que serve de habitat para outro que nele se instala encontrando as condições de sobrevivência. O hospedeiro pode ou não servir como fonte de alimento para a parasita.

  •      HOSPEDEIRO DEFINITIVO  é o que apresenta o parasito em fase de maturidade ou em fase de atividade sexual.

  •      HOSPEDEIRO INTERMEDIÁRIO  é o que apresenta o parasito em fase larvária ou em fase assexuada. 

  • PROFILAXIA  é o conjunto de medidas que visam a prevenção, erradicação ou controle das doenças ou de fatos prejudiciais aos seres vivos.

  • ESTÁGIO  é a fase evolutiva de um organismo durante seu ciclo biológico

  • ESTÁDIO  é a fase intermediária ou intervalo entre duas mudas de larva de um artrópode ou helminto.

  • PARASITO HETEROGENÉTICO apresenta alternância de gerações (ciclo sexuado e assexuado)

  • PARASITO MONOXÊNICO é o que possui apenas o hospedeiro definitivo.

  • PARASITO HETEROXÊNICO é o que possui hospedeiro intermediário e definitivo.

  • PATOGENICIDADE é a habilidade de um agente infeccioso provocar lesões.

  • PATOGENIA OU PATOGENESE é o mecanismo pelo qual um agente infeccioso provoca lesões no hospedeiro.

  • PATOGNOMÔNICO sinal ou sintoma característico de uma doença.

  • ZOONOSES doenças e infecções que são naturalmente transmitidas entre animais vertebrados e o homem.

Relações entre os seres vivos

  • MUTUALISMOAssociação,onde a utilização por parte do hospedeiro,de produtos elaborados pelo organismo lhe traz benefícios. O hóspede e o hospedeiro se beneficiam da interação.

  • SIMBIOSE A associação é obrigatória para a sobrevivência das duas espécies.

  • Ex: formigas e pulgões,cupins e as triconinfas que produzem enzimas para a digestão da celulose.

  • COMENSALISMOé a associação onde não há prejuízo para ambos.

  • PREDATISMO quando o parasita destrói total ou parcialmente o organismo do hospedador,havendo o canibalismo

  • SAPROFITISMO quando o parasita se alimenta dos restos em decomposição ou vivem completamente dependendo do outro.

  • PARASITISMO Associação em que um ser vivo vive dentro de,sobre ou com outro ser,do qual obtém alimento,proteção ou outra vantagem

Que é parasitismo ?

AÇÃO DOS PARASITOS

  • SOBRE OS

  • HOSPEDEIROS

  • AÇÃO MECANICA

  • Algumas espécies podem impedir o fluxo de alimento, bile ou absorção alimentar

  • AÇÃO TRAUMÁTICA

  • É provocada principalmente, por formas larvárias de helmintos, embora vermes adultos e protozoários também sejam capazes de faze-lo

  • AÇÃO IRRITATIVA

  • Deve-se a presença constante do parasito que, sem produzir lesões traumáticas, irrita o local parasitado

  • AÇÃO ENZIMÁTICA

  • É o que ocorre para a penetração da cercária na pele a fim de lesar o epitelio

  • ANOXIA

  • Qualquer parasito que consuma O2 da hemoglobina, ou produz anemia, é capaz de provocar uma anoxia generalizada

  • AÇÃO ESPOLIATIVA

  • Quando o parasito absorve nutrientes ou mesmo sangue do hospedeiro

  • AÇÃO TOXICA

  • Algumas espécies produzem enzimas ou metabolitos que podem lesar o hospedeiro

  • Resposta do sistema imunológico com diferentes resultados:

  • a) destruição do próprio parasito e cura da infecção dentro de certo prazo;

  • b) limitação da população parasitária, assegurando equilíbrio nas relações parasito-hospedeiro;

  • c) respostas alérgicas ou inflamatórias que levam seja à necrose do tecido, seja a uma fibrose difusa ou à formação de granulomas.

Outros mecanismos protetores

  • A pele, as mucosas, as conjuntivas e suas secreções podem constituir barreiras à penetração de parasitos.

  • Mas, em alguns casos, chegam a ser as portas de entrada.

  • A temperatura do corpo, o pH, a tensão do O2 etc. podem não ser adequados a determinado parasito, que não se instalará aí.

  • Igualmente a falta de algum nutriente essencial a ele.

Comentários