Solubilidade em água

Solubilidade em água

FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

Solubilidade refere-se à capacidade que uma substância tem de se dissolver em outra. Sua medida descreve a quantidade do soluto que se dissolve em uma quantidade específica de solvente, em determinada pressão e temperatura. O aumento da temperatura favorece, de modo geral, a solubilidades dos sólidos.

Quando ocorre solubilidade, as soluções podem ser definidas da seguinte forma: saturada, insaturada, e supersaturada. A concentração de uma solução exprime a quantidade de soluto dissolvida em uma quantidade de solução, embora possa ser também expressa pela quantidade de soluto dissolvido em uma quantidade de solvente.

OBJETIVO DO EXPERIMENTO

Observar a solubilidade das soluções que podem ser saturadas, insaturadas ou supersaturadas, incluindo a temperatura e a concentração como determinantes para este fator.

PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL

Parte A – Testando a solubilidade das substâncias.

  1. Separou-se 3 tubos de ensaios A, B, C;

  2. Pesou-se 1g de sal e adicionou-se no tubo A;

  3. Adicionou-se 10 ml de água destilada e agitou-se, anotando as observações;

  4. Repetiu-se o mesmo procedimento com o açúcar no tubo B e com o enxofre no tubo C.

Parte B – Influência da temperatura

  1. Colocaram-se os tubos A e B em banho-maria por 10 minutos;

  2. Agitaram-se os tubos de ensaio com cada uma das soluções.

Parte C – Concentração relativa

  1. Testou-se a concentração relativa das duas soluções adicionando-se cristais de acetato de sódio a cada uma delas com o auxílio de um bastão de vidro;

  2. Anotaram-se as observações.

RESULTADOS E DISCUSSÕES

Na tabela, os seguintes resultados da parte A do experimento:

TUBOS

SOLUÇÃO

RESULTADOS

A

Água destilada + Sal

Dissolveu-se, mas não totalmente, restando ainda resíduos no fundo do tubo.

B

Água destilada + Açúcar

Dissolveu-se totalmente.

C

Água destilada + Enxofre

Não se dissolveu.

No tubo A pode-se notar que a solução é supersaturada devido a maior presença de soluto, o sal, que de solvente, a água.

Teoricamente o sal dissolve mais rápido que o açúcar pois ele é um composto iônico formado por dois íons Na e um íon Cl que ficam juntos por causa de sua carga eletromagnética. Sabendo que polar dissolve polar e apolar dissolve apolar e sabendo que a água é polar, então quando o sal é dissolvido na água seus íons se separam possibilitando uma grande quantidade de ser diluída.

No tubo B chamamos a solução de insaturada pois o açúcar, que é um polissacarídeo, uma grande molécula, dissolveu completamente apesar de ser apolar e teoricamente sua molécula não reagir com a água, permanecendo em sua forma natural.

No tubo C, conclui-se que o enxofre não é solúvel em água, ou seja, ele é hidrofóbico.

Na parte B, seguiram-se os resultados da seguinte tabela após as soluções passarem pelo banho-maria:

TUBOS

SOLUÇÃO

RESULTADOS

A

Água destilada + Sal

Dissolveu-se totalmente.

B

Água destilada + Açúcar

Sem ação já que o açúcar já estava completamente dissolvido.

C

Água destilada + Enxofre

Não foi para banho-maria.

No tubo A, a solubilidade do sal, que é um sólido, aumenta com a temperatura dissolvendo-o totalmente.

S = Solubilidade

T = Temperatura

No tubo B como o açúcar já se encontrava dissolvido, não houve ação da temperatura sobre o soluto.

S = Solubilidade

T = Temperatura

Na parte C, seguiu-se os resultados da tabela a seguir:

TUBOS

RESULTADOS

A

Dissolveu o acetato de sódio.

B

Houve formação de precipitado

No tubo A como havia mais solvente que soluto, pode-se dizer que a solução é insaturada, pois houve a total dissolução do acetato de sódio.

No tubo B, a solução continha maior concentração de equilíbrio do soluto, portanto era supersaturada, e nisso o acetato de sódio sólido cristalizou tomando forma de corpo de fundo, ou seja, precipitou, voltando a ser uma solução saturada.

CONCLUSÃO

Conclui-se que a solubilidade depende da natureza do soluto e da temperatura, podendo assim ser classificadas como insaturada, saturada ou supersaturada, como ocorreu no procedimento. Nisso também pode-se determinar a quantidade de soluto dissolvido em uma solução, que por sua vez chamamos concentração.

BIBLIOGRAFIA

Bianchi, José Carlos de Azambuja; Albrecht, Carlos Henrique; Maia, Daltamir Justino. Universo da Química, Volume Único, 1ª Edição, FTD, São Paulo, 2005.

http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20070822143440AAvC0AJ acessado em 01.06.2010 às 20h58min

http://pt.wikipedia.org/wiki/Enxofre acessado em 01.06.2010 às 19h47min

Roteiro da aula prática sobre Solubilidade em Água da Professora Renata Chastinet Braga

PÓS-LABORATÓRIO

QUESTÃO 1: Indique os compostos da parte A em ordem crescente de solubilidade em água.

RESPOSTA: 1 – Açúcar

2 – Sal

3 - Enxofre

QUESTÃO 2: Houve diferença de solubilidade com a temperatura?

RESPOSTA: Sim. A temperatura não interferiu na solubilidade do açúcar, pois antes de aquecermos, o mesmo já tinha se dissolvido, mas não foi o que aconteceu com o sal, que somente depois de ser aquecido se dissolveu totalmente.

QUESTÃO: Indique se as soluções de acetato de sódio estão insaturadas, saturadas ou supersaturadas. Justifique sua resposta.

RESPOSTA: Tubo A – Insaturada, pois há maior presença de solvente que de soluto, dissolvendo assim completamente o acetato.

Tubo B – Supersaturada no começo, pois havia maior quantidade de soluto que de solvente, e apesar dessa pouca quantidade, o acetato de sódio sólido se cristalizou, tomando a forma de corpo de fundo, ou seja, um precipitado. Nessa formação de corpo de fundo dizemos que a solução ficou saturada por mais que antes ela fosse supersaturada.

5

Comentários