O brasil e a economia global

O brasil e a economia global

O BRASIL E A ECONOMIA GLOBAL BRASIL: PIB’s Anuais -(%)

CRISE sempre tem um potencial de RENOVAÇÃO

PAISES COMO O BRASIL QUE SE ENDIVIDARAM NA DÉCADA DE 70 ( O MOVIMENTO DAS DÍVIDAS EXTERNAS ) COLOCOU TAIS PAÍSES EM CRISE FISCAL POIS TRANSFERIA A RIQUEZA DA ESFERA PRODUTIVA DE CADA PAIS PARA O CAPITAL FINACEIRO INTERNACIONAL.

De acordo com Chesnais: É na produção que se cria riqueza, a partir da combinação social de formas de trabalho humano, de diferentes qualificações. Mas é na esfera financeira que se comanda, cada vez mais, a repartição e a destinação social desta riqueza. Um dos fenômenos mais marcantes dos últimos 15 anos tem sido a dinâmica específica da esfera financeira e seu crescimento, em ritmos qualitativamente superiores aos dos índices de crescimento do investimento, ou do PIB ( inclusive nos países da OCDE), ou no comércio exterior.

–Essa dinâmica específica das finanças alimenta-se de dois tipos de diferentes mecanismos. Os primeiros referem-se à inflação dos valores dos ativos, ou seja, á formação de capital fictício. Os outros baseiam-se em transferencias efetivas de riqueza para a esfera finaceira, sendo o mecanismo mais importante o serviço da dívida pública e as políticas monetárias associadas a este. Trata-se de 20% do orçamento dos principais países e de vários pontos dos seus PIBs, que são transferidos anualmente para a esfera financeira. François Chesnais. A Mundializaçãodo Capital. Op. Cit.P.15.

•A TENDÊNCIA INTERNACIONAL PARA A RENOVAÇÃO TECNOLÓGICA DAS INDÚSTRIAS HAVERIA, PORTANTO, DE SE REFLETIR NO BRASIL (1974-94), CAUSANDO ENORMES DIFICULDADES PARA A CAPACIDADE COMPETITIVA LOCAL E EMPURANDO OS SUB-RAMOS DOMÉSTICOS DO SETOR PARA CRISES PERIÓDICAS E ESTRATÉGIAS DE SOBREVIVÊNCIA[ ABERTURA DESVAFORÁVEL NO PAÍS, AO PRIVILEGIAR AS IMPORTAÇÕES, EM NOME DA MODERNIZAÇÃO INCUTIDA NA COMPETITIVIDADE QUE TÃO SOMENTE TRADUZ O MOVIMENTO DO CAPITAL EM SUA NECESSIDADE DE REPRODUÇÃO, AGORA, EM NIVEL MUNDIAL].

•DESTAQUES: indústria têxtil

•CONSIDERADA UMA INDÚSTRIA TRADICIONAL, GRANDE ABSORVEDORA DE MÃO-DE-OBRA, EMPREGAVA CERCA DE 34%DOS TRABALHADORES DA INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO NO INÍCIO DO SÉCULO X. EM 1950, ERA RESPONSÁVEL POR 27%.EM 1970, DETINHA 13,9%E EM 1980, SUA PARTICIPAÇÃO NA GERAÇÃO DE EMPREGOS NA INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO, CAIU PARA 8%.EM 1985, AINDA PARTICIPAVA COM 7,5%. EM 1998, ESSA PARTICIPAVA RELATIVA BAIXA PARA 3,3%.

AS OSCILAÇÕES NO MÚMERO DE EMPREGOS NESSE RAMO ESTIVERAM, ATÉ FINAIS DA DÉCADA DE 1980, FORTEMENTE ASSOCIADAS AO NIVEL DE ATIVIDADE DA INDÚSTRIA. AMBAS VARIÁVEIS EVOLUÍAM NA MESMA DIREÇÃO. NO ENTANTO, APÓS O PERÍODO RECESSIVO DE 1990- 92, A RECUPERAÇÃO PARCIAL DOS NÍVEIS DE ATIVIDADE DO RAMO, MOSTROU RUPTURACOM PADRÕES VIGENTES ATÉ ENTÃO: DE ASSOCIAÇÃO DIRETA ENTRE PRODUÇÃO E EMPREGO.

•HISTORICAMENTE, ESSA RUPTURAVEIO SE DELINEAMDO DESDE OS ANOS 80:

1-CRISE DO ENDIVIDAMENTO EXTERNO;

Globalização nos aspectos: Financeiros, Comercial e Institucional

Perspectivas Financeiras: 1) aumento do volume 2) aumento na velocidade de circulação

3) interação dos efeitos do 1º e 2º sobre as diversas economias.

Perspectivas Comercial: 1) Mercado Único:

a) semelhança crescente das estruturas de demanda b) crescente homogeneidade da estrutura de oferta nos diversos países (consolidação de oligopólios)

Perspectivas Institucional:

1) processo entre países passem a semelhantes (liderança países desenvolvidos)

2) perde de diversos atributos de soberania econômica-política ( Estado Mínimo)

3) nova lógica de organização e administração do processo produtivo, novos produtos financeiros.

Quais são as mudanças significativas, entre as economias?

A)mercados ampliados:internacionalização das economias, facilidades de transportes, novas tecnologias (comunicação e informação)

B)expansão do setor financeiro em nível internacional: queda da importância relativa do setor bancário e o surgimento de novos produtos financeiros (realimentou a liquidez do sistema)

C)reestruturação dos processos produtivos: multinacionais em negócio semi-independentes (relocalizaçãofísica das unidades produtoras)

•tem sua origem nas condições favoráveis ao crescimento do comércio internacional que sucederam a I Guerra Mundial.

•Remoção das barreiras tarifárias: volume do comércio superior ao crescimento da produção

•A partir da década de 50, moedas européias plenamente conversível, o que levou a internacionalização do mercado financeiro (intensificado na década de 70)

•Remoção das barreiras tarifárias: volume do comércio superior ao crescimento da produção.

•Aumento dos recursos em circulação em terceiros mercados ( paraísos fiscais )

Explique esta frase:

O investimento direto externo (IDE) tornou-se mais dinâmico que a formação de capital nacional, ao mesmo tempo em que a movimentação financeira internacional passou a superar em grande escala os sistemas financeiros?

Movimento da arbitragem entre moedas:

•afeta diretamente os graus de liberdade das autoridades na determinação das paridades das moedas nacionais (taxa de câmbio), bem como na programação das políticas internas (BACEN: taxas de juros)

•volatilidade / tempo custo nas comunicações (TI) flexibilidade e rapidez no atendimento as variações de demanda / (DIPP)

Explique esta frase:

O conceito de política econômica está associada ao de Estado Nação? Envolvendo a palavra competição.

Mercado entre Unidades Nacionais: •mercado de produtos (bens e serviços)

•mercado de fatores de produção - Estratégias Globais: •redução de Custos (Custo Brasil)

• Especialização (Agronegócios)

•Eficiência e Competitividade

- Estratégias Empresariais: •melhor localização em nível mundial

•padronização dos produtos

• vantagens comparativas

•especialização, redução de custos, crescente eficiência, P&D, alianças estratégicas, etc.

•cadeia de distribuição

Paradoxos da Globalização:

1) Políticas Nacionais requeridas para adaptar os sistemas Produtivos (interdependencias entre economias)

2) Simultaneidade do processo de Globalização e Regionalização

3) Negociações entre Estados-nação: empresas transnacionais

A globalização homogenizapadrões de demanda, e ao mesmo tempo leva à fragmentação produtiva e à diferenciação dos produtos, também estimula a competição entre as empresas e a formação de alianças empresariais, permitindo o rompimento de oligopólios estabelecidos.

PAPEL DO ESTADO EM UM CENÁRIO GLOBALIZADO OPORTUNIDADES e RESTRIÇÕES

•Menor grau de liberdade para exercer políticas fiscal e monetária ( taxa de juros interna, política salarial, variações cambiais)

•Pressão para os governos liberar e desregular suas políticas relativas às transações internacionais (mercado local)

•Miséria, Desemprego e Exclusão Social

• Pergunta:

•Qual o papel do Estado num contexto em que a globalização exerce pressão crescente para que os governos liberem e alinhem suas políticas relativas às transações internacionais e ao mesmo tempo a tecnologia é cada vez menos absorvedora de mão-de-obra por unidade de produto?

• Resposta:

•O papel do Estado é buscar alternativas e metas de participação em mercados externos que busquem a satisfação da necessidade da população. Isto pode ser feito através de investimentos no país, a fim de gerar emprego (mesmo que seja utilizado a mão-de-obra excedente a custo reduzido).

• Pergunta:

•Um dos resultados dos acordos multilaterais, foram as remoções de barreiras tarifarias (exemplo disso, NAFTA/MERCOSUL/ALCA/U.E., entre outros) .

Isso impulsionou o comercio/setor produtivo e financeiro contribuindo de que forma para a globalização/internacionalização dos serviços?

Resposta:

•Estimulando através da “troca”, da exportação, da importação de produtos insumos e serviços, da internet(ecommerce, e-business), da expansão do negocio através de subsidiarias/filiais, incorporações, parcerias, fusões e consequentemente deu-se a ascensão do setor financeiro mundial.

• Pergunta:

•Qual foi a estratégia tomada entre empresas e sistemas econômicos nacionais?

• Resposta:

•A estratégia globais levam á procura de custos, às especialização das linhas de produção, estabilidade e controle de qualidade crescente na oferta, o que leva a crescente eficiência e maior grau de competitividade.

•A estratégia empresariais foram definidas a partir da identificação das demandas dos consumidores.

–O que representa a evolução dos meios de transporte no século XVIII para a globalização?

–Resp.: A evolução nos meios de transportes no século XVIII facilitou a redução de custos e a movimentação de cargos em grandes volumes com efeitos multiplicadores sobre todas as atividades econômicas.

–Qual a origem da base de partida para a globalização?

–Resp.: A base da partida foram as condições favoráveis ao crescimento do comércio internacional que sucederam a Segunda Guerra Mundial.

–A que nível ocorre a competição com a globalização?

–Resp.: A competição ocorre em escala mundial, com as empresas freqüentemente reestruturando suas atividades em níveis geográficos.

1.Como se distingue o processo de globalização das experiências anteriores?

O processo de globalização distingue através das peculiaridades que é conseqüência de sua forma e intensidade, seus efeitos são mais intensos e se superpõem aos anteriores, além da diferença da regionalização, da própria natureza e de sua tendência que e de constante ampliação, e afeta as formas variadas de todos os países.

2. No processo de globalização, tivemos vários aspectos que influenciaram a abertura do mercado mundial. Cite alguns e destaque a importância dos mesmos nesse processo?

O processo de globalização teve seu início principalmente pelas condições favoráveis que sucederam através da segunda guerra mundial, dentre outros aspectos podemos citar:

•Quebra de barreiras tarifarias: foram diversas negociações multilaterais que possibilitaram um aumento sem precedentes do volume do comércio, superando até mesmo o ritmo da produção.

•Conversão das moedas européias: A apartirdisso tivemos a chamada internacionalização dos mercados financeiros, elevando consideravelmente o fluxos de empréstimos bancários.

•Redução do tempo e dos custos na comunicação:

Foi pré-condição para o processo de globalização e criatura de necessidade crescente na transmissão de informações.

3. Como as unidades nacionais, devem agir em seu mercado globalizado altamente competitivo?

•As unidades nacionais passam a não ser mais limitadas as transações nos mercados de bens e fatores. E sim adquirem uma estrutura integrada de geração de valor, e ao mesmo tempo criando uma condição crescente de padrão produtivo.

•A busca da redução de custos é outro fator determinante na linha de produção, uma das estratégias para isso, vai desde o processo produtivo ao controle de qualidade e estabilidade, até em sua cadeia de distribuição, levando a eficiência em sua competitividade.

•Portanto, as estratégias na estrutura dos custos é um grande potencial competitivo, aliado aos atributos construídos, como qualificação da mão-de-obra, facilidades de comunicação, infra-estrutura, e estabilidade macroeconômica, gerando com isso uma forma de atrair e reter o maior volume de investimento externo.

Comentários