Administração - terceirização

Administração - terceirização

(Parte 3 de 6)

Assim o Enunciado n° 331 consagrou-se como uma tendência flexibilizadora,

viabilizando a terceirização nos serviços de vigilância (Lei n° 7102/83), nos

4 N° 256 - Contrato de prestação de serviços. Legalidade – Revisto pelo Enunciado n° 331

Salvo os casos de trabalho temporário e de serviço de vigilância, previsto nas Leis 6019, de 3.1.74 e 7102,

de 20.6.83, é ilegal a contratação de trabalhadores por empresa interposta, formando-se vínculo

empregatício diretamente com o tomador dos serviços.

serviços de conservação e limpeza e em outros tipos de serviços

especializados ligados à atividade-meio do tomador, desde que inexistente a

pessoalidade e a subordinação direta (requisitos da relação de emprego

constantes do artigo 3° da CLT).

Segundo Martins (2001, p.46), poderíamos classificar as áreas

terceirizadas como: a) atividades acessórias da empresa, como limpeza,

segurança, manutenção, alimentação, etc.; b) atividades-meio: departamento

de pessoal, manutenção de máquinas,contabilidade; c) atividadesfim:

produção, vendas, transporte dos produtos etc. O mais comum, todavia, é a

terceirização de serviços contábeis, jurídicos e informática.

Uma outra alternativa é o controle sobre terceiros, isso é necessário

quando uma empresa possui muitos parceiros e torna-se difícil administrar

essas relações. É o que alguns denominam de quarteirização, isto é, a

terceirização da terceirização. Essa modalidade vem sendo muito criticada,

pois na verdade, é um desvirtuamento da primeira, já que na segunda fica clara

a intenção de ganhar dinheiro às custas do esforço alheio.

A terceirização como qualquer modelo de gestão apresenta vantagens e

desvantagens para a empresa e devem ser levadas em consideração e muito

bem analisadas.

Segundo Martins (2001, p.42), a principal vantagem sob o aspecto

administrativo, seria a de se ter alternativa para melhorar a qualidade o produto

ou serviço vendido e também a produtividade. Seria uma forma também de se

obter um controle de qualidade total dentro da empresa, sendo que um dos

objetivos básicos dos administradores é a diminuição de encargos trabalhistas

e previdenciários, além da redução do preço final do produto ou serviço.

Adotando a terceirização, a empresa poderá concentrar seus recursos e

esforços na sua própria área produtiva, na área em que é especializada,

melhorando a qualidade do produto e sua competitividade no mercado.

Com isso, pretende-se uma redução de custos, principalmente dos

custos fixos, transformando-os em variáveis, e aumentando os lucros da

empresa, gerando eficiência e eficácia em suas ações, além de economia de

escala, com a eliminação de desperdícios. Haverá diminuição do espaço

ocupado na empresa, atividades que antes lhe pertenciam foram terceirizadas,

não só de pessoal como de material, ocorrerá a criação de empregos na

terceirizada, um aperfeiçoamento de mão-de-obra, distribuição de rendas entre

os participantes do processo, concentração de esforços na atividade-fim da

empresa, especialização no serviço, concorrência e produtividade para todo o

mercado.

A terceirização ao gerar novas empresas, gera também novos

empregos, e, em contrapartida, aumento de arrecadação de impostos na área

de serviços.

Como desvantagens para o trabalhador, pode-se indicar a perda do

emprego, no qual tinha remuneração certa por mês, passando a incerta, além

da perda dos benefícios sociais decorrentes do contrato de trabalho e das

normas coletivas da categoria e também o custo das demissões que ocorrem

na fase inicial.

Um dos principais riscos da terceirização é contratar empresas

inadequadas para realizar os serviços, sem competência e idoneidade

financeira, pois poderão advir problemas principalmente de natureza

trabalhista. Outro risco é o de pensar a terceirização apenas como forma de

reduzir custos, se esse objetivo não for alcançado, ou no final a terceirização

não der certo, implicará no desprestígio de todo o processo. Martins (2001,

p.46).

Aquele que pretende terceirizar uma atividade de sua empresa deve

acima de tudo buscar qualidade, para que a relação dê certa, deve-se ter

confiança no parceiro, tendo em vista a necessidade de se fazer a escolha

correta na hora de terceirizar.

As empresas estão buscando cada vez mais a modernização com a

finalidade de tornar-se mais apta para enfrentar seus concorrentes, pois a

terceirização é uma tendência atual e irreversível das organizações, que

buscam alcançar maior produtividade, elevar o nível de qualidade e reduzir

custos, para assim sobreviver em ambientes de alta competitividade.

O processo de terceirização, deve começar através de um planejamento

do que se pretende terceirizar, Portanto é fundamental ter uma visão

(Parte 3 de 6)

Comentários