Apostila de instalação de som automotivo

Apostila de instalação de som automotivo

(Parte 1 de 7)

AssuntoPágina
Algumas funções do aparelho de cd-player3
Instalando auto-rádios, toca-fitas e cd-player5
Problemas de interferência no som do automóvel7
Cuidados com cabos de áudio (evitando chiados)8
O remédio é a Prevenção8
Sistema elétrico automotivo – dimensionamento1
Como Calcular a Bitola dos Fios15
Como medir a potência RMS17
RMS x SPL - mitos e verdades da potência elétrica18
Divisores de Freqüência19
Mas como verificar a potência dos alto-falantes?24
Impedância dos Auto Falantes25
Potência dissipada em um kit de MidBass, MidRange e Tweeter26
Decibél, o que é isso?26
Como escolher o Subwoofer?27
Associação de Subwoofer28
Associação de Subwoofers Bobina simples28
Associação em paralelo29
Associação de Subwoofers bobina dupla29

ÍNDICE Saída RCA ou saída amplificada?_ 14

Quantos dB (decibéis) eu ganho aumentando os Subwoofer?31

Quanto de potência está sendo dissipada pelos Subwoofers? Caixa de fibra ou madeira MDF?_ 32

Qual a litragem correta?32
Fixação do amplificador e acabamento32
Ligação Bridge33
Capac. de 1 FARADX20 V3

Projetos________________________________________________________34

Algumas funções do aparelho de cd-player

O equipamento de CD player ou mesmo um rádio toca-fitas pode ter inúmeros recursos, muitas vezes não exploradas pelo dono do equipamento. Veremos nesta matéria para que serve alguns desses recursos.

Bass/Treble: Esses controles são encontrados em qualquer aparelho. Eles funcionam como um equalizador simplificado (de apenas duas freqüências), temperando as músicas com graves (bass) e agudos (treble), de acordo com seu gosto pessoal.

Fader / Balance: Controlam a distribuição do som para os alto-falantes do carro. O balance controla o balanço entre os canais esquerdo e direito, enquanto que o fader controla o nível do volume dos falantes frontais e traseiros. Normalmente ficam na posição central (0) e raramente são alterados. Instaladores descuidados podem ligar os falantes invertidos, de modo que o canal esquerdo da música será reproduzido pelo falante direito e vice-versa. Por isso, às vezes, o som do carro está esquisito, mas você não consegue descobrir o que há de errado. Cheque se é o caso do seu carro, ajustando o balanço totalmente para o canal esquerdo e depois para o direito, repetindo a operação para os falantes frontais e depois traseiros.

Loudness: Acentua os graves e agudos da música quando o volume está baixo, para compensar a sensibilidade decrescente do ouvido humano para essas freqüências. Isso quer dizer que, quanto mais baixo o volume, menos nosso ouvido percebe sons graves e agudos. Um, porém que poucos sabem: o controle de loudness não afeta as músicas em volume alto.

Atenuação (mute): Ativando essa função, o som será atenuado instantaneamente cerca de 20 dB, voltando para o nível anterior simplesmente apertando o botão mais uma vez. Torna-se mais útil quando está presente no controle remoto do aparelho. Ideal para ser usado quando você parar num pedágio ou para pedir informações ou (cuidado com a multa!) quando for atender uma ligação no telefone celular. Alguns aparelhos podem ser ligados em kits de viva-voz, atenuando automaticamente o som assim que o telefone tocar.

Saídas RCA: São os conectores que ficam na parte de trás do aparelho. Na prática, você não irá encostar neles (a menos que o caro leitor seja um instalador também), mas é bom saber se o aparelho que você está comprando tem essas saídas, caso queira adicionar um amplificador de fonte chaveada no futuro. Mesmo que o amplificador ainda não esteja nos seus planos, isso significa mais flexibilidade para o seu sistema de som no futuro. Unidade principal com amplificador interno.

Quando seu CD player tem um amplificador interno, ele dispensa o uso de um amplificador ou booster (módulo de potência). Você reconhece os aparelhos que se encaixam nessa categoria quando lê as inscrições 4x40 Watts (por exemplo). Evidentemente, quanto mais potente for, melhor. Mas os fabricantes insistem em elevar esses números a níveis fictícios, para convencer ao consumidor a levar seu produto que, de tão forte, dispensa um amplificador externo. Normalmente, os amplificadores internos do CD players são suficientes apenas para escutar música com os vidros

Copyright. - 2005 - DJ BELEX - Todos os Direitos Reservados djbelex@hotmail.com 3 fechados. Com eles abertos, tanto numa estrada como na cidade, o diminuto amplificador interno não dá conta do recado para superar o ruído externo.

Unidade principal sem amplificação: Os aparelhos mais sofisticados não oferecem amplificador interno. Devem ser usados com amplificadores externos, mais potentes e com menor distorção.

Procura de estações (seek/search): Pressionando o botão de procura, o sintonizador começa a procurar automaticamente a próxima estação presente no dial do rádio. Em alguns aparelhos, a procura pode ser manual também, que deve ser usada quando o sinal da estação que você deseja escutar está fraco demais para ser sintonizado automaticamente pelo rádio.

Local / Distante (DX): Funciona juntamente com a procura de estações. Quando a função local é selecionada, a procura só sintoniza as estações com sinal mais forte. Estando numa região longe das emissoras de rádio, use a função DX. O sintonizador do rádio aumentará sua sensibilidade e começará a procurar estações com sinal mais fraco.

Procura de músicas: Pressione as teclas << e >> para avançar ou voltar às músicas no disco. Em alguns aparelhos, pressionando e segurando essas teclas iniciará a busca rápida até o trecho da música desejado.

Scan Play-back: Ativando essa função, o aparelho passa a tocar os 10 primeiros segundos de cada música do disco sucessivamente. Programação. Permite que sejam escolhidas quais músicas do disco (ou dos discos, se você estiver usando um CD changer) serão tocadas e em qual seqüência.

Reprodução aleatória: O aparelho reproduz em ordem aleatória todas as músicas do disco que estiver tocando. Quando um CD changer estiver conectado, essa função selecionará - também aleatoriamente - a ordem dos discos.

Sistema anti-furto: Os fabricantes fornecem produtos com pelo menos um sistema para coibir ou dificultar a ação dos amigos do alheio. O método mais usado atualmente é a frente destacável, onde o motorista pode levar o painel frontal do aparelho consigo quando deixar o veículo. Os códigos anti-furto já foram mais comuns, e existem ainda em alguns aparelhos. Sem o número do código que apenas o proprietário do veículo tem, nenhum gatuno será capaz de religar o aparelho. Esse método caiu na descrença dos

Copyright. - 2005 - DJ BELEX - Todos os Direitos Reservados djbelex@hotmail.com 4 consumidores porque os primeiros sistemas de código eram primitivos e facilmente quebrados pelos receptadores de rádios roubados. Os sistemas modernos não são assim fáceis de desarmar. A Kenwood optou pelo sistema Mask. O painel frontal é escamoteável e gira em torno de si mesmo quando a chave da ignição do carro é desligada, deixando à mostra uma tampa preta de plástica, dando a impressão que não há nada no painel. Ou, no mínimo, o ladrão não sabe que tipo de aparelho está no carro e pode olhar dentro de outro à procura de uma "mercadoria" conhecida. A Alpine e a Sony começaram a apostar nesse conceito e recém-lançaram aparelhos com sistemas semelhantes ao Mask. Qualquer que seja o sistema anti-furto que o CD player ofereça, qualquer deles é melhor do que nenhum, pelo menos para dificultar a ação dos bandidos. Quando se trata dos nossos amados sistemas de som, devemos lembrar das sábias palavras de nossas avós: prudência e chá de erva cidreira nunca são demais.

Memória títulos de discos / estações de rádio Essa função mostra o título do disco ou o nome da estação de rádio que está tocando (desde que sejam digitados antes).

RDS / RDBS A sigla significa Radio Data Broadcast System (Sistema de transmissão de dados pelo rádio). Muito difundido na Europa mas nem tanto no resto do mundo, o sistema permite que seu rádio receba informações transmitidas pelas emissoras de rádio simultaneamente com as músicas. Essas informações podem ser os nomes da música que está tocando, o nome da emissora, previsão do tempo, boletins de tráfego ou até mesmo comerciais. Para funcionar a função, é necessário que as emissoras transmitam seus sinais através de equipamentos que possuam esse recurso. Por essa razão, há apenas uma meia dúzia de estações em todo o Brasil que transmitem sinais RDS.

Procura automática das estações mais fortes O sintonizador irá procurar automaticamente e armazenar as estações de rádio com sinal mais forte na banda selecionada (FM 1, AM 2, etc.) na ordem de potência do sinal (a emissora com melhor recepção na memória 1 e assim por diante).

Reforço de graves (D-bass) Esse controle adiciona cerca de 10 dB de ganho nas freqüências graves, ideal para dar mais "impacto" nas músicas. O resultado é muito bom quando o CD player está ligado a um amplificador externo.

Instalando auto-rádios, toca-fitas e cd-player - dicas

Primeiro passo: Verifique se existe fiação e conectores adequados para alimentar o aparelho de áudio. Geralmente a maioria dos veículos possuem essas fiações que ficam localizados no mesmo compartimento onde será instalado o rádio. Caso a fiação não exista alguns cuidados deverão ser tomados.

Copyright. - 2005 - DJ BELEX - Todos os Direitos Reservados djbelex@hotmail.com 5

CUIDADO: Sempre que um novo condutor elétrico for adicionado com o sistema elétrico do veículo certifique-se de desconectar o cabo negativo da bateria para evitar qualquer contato que possa provocar um curto-circuito.

Consulte o manual do carro e verifique em que parte do veículo se encontra a caixa de fusíveis de proteção ou a central elétrica e verifique em que parte deste sistema se encontra o fusível de proteção para o rádio. No local indicado pelo manual do veículo, conecte um fio de bitola 2.5mm ao terminal de saída do porta fusível, devidamente encapado e protegido com material anti-chama para maior segurança e puxe-o até o painel de instalação do rádio. Utilize condutores com capa de silicone ou similar e de cor clara para diferenciar dos demais condutores. O próximo passo você deve utilizar um condutor de cor escura e aterrá-lo num ponto da carroceria do carro de preferência sem fazer furos e não se esqueça de usar terminais para melhor segurança.

Atenção: evite passar os condutores de alimentação próximos de motores elétricos, relês e qualquer outro dispositivo que possa causar interferência e ruído no rádio.

Segundo passo: A fiação para os alto-falantes também deverão receber atenção especial assim como os fios de alimentação, pois os fios dos alto-falantes também estão sujeitos à interferência por ruído e danos mecânicos, portanto ao passar com a fiação dos falantes sob o painel do veículo tome o mesmo cuidado dado aos cabos de alimentação.

Terceiro passo: Com todos os condutores posicionados ao painel do veículo inclusive o cabo de antena, agora você irá encaixar a cinta de fixação do rádio que acompanha o aparelho, encaixando-a no painel de instrumentos e dobrando firmemente as lingüetas com uma chave de fenda ou ferramenta adequada para que não fique solta e fazendo barulho podendo também fazer com que seus discos pulem demasiadamente (no caso de CDs).

Faça uma análise nos cabos do painel, verifique se não faltou nenhum fio e não esqueça de conectar o cabo negativo de volta a bateria para a verificação da tensão elétrica 12 v nos fios que alimentarão o rádio, em seguida conecte o terminal de encaixe ao aparelho e siga as instruções das operações e funções que acompanham no manual.

Copyright. - 2005 - DJ BELEX - Todos os Direitos Reservados djbelex@hotmail.com 6

Disketeira FM? Muita gente pensa em comprar disketeiras FM, porém estas devem saber que ela acaba tendo um desempenho pior do que as conectadas na saída do aparelho Toca-cd ou tocafitas. Isso porque ela possui uma resposta de freqüência prejudicada pelo sistema FM e você ira perder qualidade em todas as freqüências sendo altas e baixas.

Problemas de interferência no som do automóvel

Você enfia o pé no acelerador e a rotação do motor vai subindo, roncando feito uma batedeira elétrica, em todos os alto-falantes. Ninguém agüenta algo assim por muito tempo. Seus ouvidos pedem água em questão de segundos. Tudo bem com o carro parado. Quer dizer, tudo bem se aquele chiadinho que vive rolando no fundo também não te levar à loucura. Esses outros ruídos, extremamente chatos e comuns nos nossos automóveis, costumam ter a mesma origem: instalação descuidada.

"Mas eu tenho um carro popular, diria alguém, com som original do jeito que saiu de fábrica. Mandei apenas instalar um CD player ou coisa que o valha e sofro igualmente com os tais ruídos".

Como explicar um caso desse?

É verdade, nem sempre a origem do problema é responsabilidade do instalador incompetente. O problema pode estar, por exemplo, num simples cabo de vela com defeito. Quando o campo magnético gerado pela tensão que circula no cabo escapa, é interferência na certa. Pode ser também uma questão de equipamento ruim. Exemplo? Se o filtro de alimentação do seu CD player não funciona direito, esqueça. Ou você troca o filtro ou aprende a gostar de música com batedeira e chiado no fundo. Boa parte dos erros que resultam em interferências, no entanto, é cometido no momento da instalação, ainda que o equipamento a ser instalado seja apenas um toca-fitas. Dois cabos que deveriam ficar bem distantes um do outro mas que foram instalados muito próximos podem ser a causa do ruído. O mesmo vale para um amplificador mal regulado. Felizmente, encontrar a origem dos ruídos e eliminá-lo é tão fácil quanto arremessar uma batedeira elétrica pela janela.

Efeito batedeira

Os vários tipos de ruídos podem ser agrupados em três categorias: os originados por interferência dos componentes elétricos do motor; aqueles gerados pelas chamadas interferências de RF (sinal de rádio freqüência); e finalmente os que tem origem de má regulagem de alguns equipamentos.

O tal "efeito batedeira", por exemplo, é um típico ruído da primeira categoria. Um problema desse tipo, cuja origem está na parte elétrica do motor, acontece quando o dispositivo de isolamento de um ou mais componentes elétricos falha, deixando escapar

Copyright. - 2005 - DJ BELEX - Todos os Direitos Reservados djbelex@hotmail.com 7 o campo eletromagnético gerado por eles. Com freqüência o "vazamento" é forte o bastante para vencer a malha de proteção dos cabos que integram o sistema de áudio. A interferência vira ruído e vai parar nos alto-falantes.

"Componentes como a bomba elétrica, os vários sensores do motor e a injeção eletrônica trabalham com pontos de tensão diferentes", explica o instalador Eduardo Rahal Tavares, consultor técnico da Revista Car Stéreo Brasil. "Se não estiver tudo muito bem blindado e aterrado, o campo magnético pode facilmente causar interferência diretamente no préamplificador do equipamento". Cabos RCA muito próximos de cabos elétricos do automóvel são vítimas freqüentes das interferências vindas do motor.

A solução, neste caso, é ter o cuidado preventivo de dimensionar corretamente o projeto. Deve ser guardada a maior distância possível entre cabos RCA e elétricos. Segundo

Cuidados com cabos de áudio (evitando chiados)

• Nunca passe cabos de áudio (RCA) perto de cabos de força, cabos de alta tensão ou cabos do sistema de ignição para evitar ruídos e interferências no sistema de áudio. • Não passe cabos perto de cantos afiados e utilize sempre anéis protetores.

• Tenha preferência para cabos RCA de dupla ou tripla blindagem.

• Utilize conectores RCA de boa qualidade.

(Parte 1 de 7)

Comentários