Referenciação Textual

Referenciação Textual

Referenciação e construção do sentido

  • Referenciação e construção do sentido

  • Princípios básicos da referenciação

  • Referenciação por substituição

  • Referenciação por reiteração

  • Principais estratégias de progreção referencial

Ativação: introdue-se um novo referente textual,que ficará em foco na memória do interlocutor.

  • Ativação: introdue-se um novo referente textual,que ficará em foco na memória do interlocutor.

  • Ex:

  • O nitrogênio é um gás incolor,inodoro e não inflamável .Representa 78% em volume do ar atmosférico e pode ser encontrado também , na forma combinada em materiais orgânicos vegetais e animais.

Reativação :ativa-se novamente o elemento já mencionado, através de outra forma referencial , de modo que o referente textual permaneça em foco.

  • Reativação :ativa-se novamente o elemento já mencionado, através de outra forma referencial , de modo que o referente textual permaneça em foco.

  • Ex: “Carolina com apenas 8 anos , é uma menina muito esperta e feliz.Brincava com sua irmã de 10 anos quando se sentiu mal e chamou sua mãe Elisa , dizendo que sentia muitas dores no peito. ela ficou preocupada.

  • Elisa leva a garotinha a uma farmácia perto de sua casa(...).”

  • (Desespero)

De-ativação : ativa-se um novo referente, deslocando-se o foco de atenção do anterior.

  • De-ativação : ativa-se um novo referente, deslocando-se o foco de atenção do anterior.

  • Ex: O metanol é uma substância gasosa,bactericida e irritante ,é utilizado na composição de desinfetantes ,anti-sépticos , na indústria de plásticos, agrotóxicos, etc.Sua solução aquosa, conhecida como formol é muito utilizada para embalsamar cadáveres e espécies biológicas.O formol é tóxico quando ingerido inalado ou quando entra em contato com a pele causando irritação, vermelhidão, dor e queimadura.

Substituição

  • Substituição

  • Reiteração

O sólido dissolvido é chamado soluto.O líquido que o dissolve é o solvente.Ambos compõem um material chamado solução.

  • O sólido dissolvido é chamado soluto.O líquido que o dissolve é o solvente.Ambos compõem um material chamado solução.

  • catáfora

  • pro - forma numeral

  • A cadeia principal corresponde á maior sequência de átomos encontrada na estrutura.Os grupos ligados à cadeia principal são denominados aqui de grupos de ramificações.

  • anáfora

Processo em que faz-se referencia á algo que não esteja expresso no texto.

  • Processo em que faz-se referencia á algo que não esteja expresso no texto.

  • Ex: Andréia vai casar-se.Ele é policial.

  • [+Humano]

  • [+Sexo masculino] o noivo

Dá-se por:

  • Dá-se por:

    • Repetição do mesmo item lexical
    • Sinônimos
    • Hiperônimos e hipônimos
    • Expressões nominais definidas
    • Nomes genéricos

Ex.:

  • Ex.:

    • O fogo acabou com tudo. A casa estava destruída. Da casa não sobrara nada.
    • - Diga trinta e três.
    • - Trinta e três... Trinta e três... Trinta e três.

Segundo Bernádez (1982, p 104): “não existe identidade semântica absoluta entre cachorro e cão, casa e mansão etc., pois variam tanto em suas conotações como em seu nível linguístico, registro etc.”.

  • Segundo Bernádez (1982, p 104): “não existe identidade semântica absoluta entre cachorro e cão, casa e mansão etc., pois variam tanto em suas conotações como em seu nível linguístico, registro etc.”.

Ex.:

  • Ex.:

  • A criança caiu e chorou. Também o menino não fica quieto!

Hiperônimo

  • Hiperônimo

  • Todo – parte; Classe – Elemento.

  • Hipônimo

  • Parte – todo; Elemento – Classe.

Ex1.:

  • Ex1.:

  • No laboratório de Química há muitos equipamentos. A balança Analítica, então, é muito usada por todos! (Hiperônimo)

  • Ex2.:

  • Os corvos ficaram ã espera. As aves aguardavam o momento de se lançarem sobre os animais mortos. (hipônimo)

Quando há retomadas (repetições) do mesmo fenômeno por formas diversas, baseia-se no nosso conhecimento do mundo e não num conhecimento somente linguístico.

  • Quando há retomadas (repetições) do mesmo fenômeno por formas diversas, baseia-se no nosso conhecimento do mundo e não num conhecimento somente linguístico.

    • Ex.:
    • Adriano foi o artilheiro do Campeonato Brasileiro de 2009. o Imperador atuava pelo Flamengo, campeão brasileiro daquele ano. O camisa 10 marcou gols importantes, e foi fundamental para a conquista do título.

Utilização de nomes que funcionam como itens de referência anáfora. Por exemplo, “gente”, “pessoa”, “coisa”, “negócio”.

  • Utilização de nomes que funcionam como itens de referência anáfora. Por exemplo, “gente”, “pessoa”, “coisa”, “negócio”.

  • Ex.:

      • “Até que o mar, quebrando um mundo, anunciou de longe que trazia nas suas ondas coisa nova, desconhecida, forma disforme que flutuava, e todos vieram ã praia, na espera... E ali ficaram, até que o mar, sem se apressar, trouxe a coisa, e depositou na areia surpresa triste, um homem morto...”

KOCH,I. G .V .Desvendando os segredos do texto.2 ed.São Paulo:Cortez,2003.

  • KOCH,I. G .V .Desvendando os segredos do texto.2 ed.São Paulo:Cortez,2003.

  • SANTOS,W. L. P.e MÓL,G. S. Química e Sociedade.São Paulo:Nova Geração,2005.

  • KOCH,I. G. V. e MARCUSCHI,L. A. Processo de referenciação na produção discursiva.Revista Delta,São Paulo :PUC-SP VOL.14,1998.Disponível em www.scielo.br. acesso em:1 de junho 2010.

Comentários