Gestão Racional dos Resíduos na Edificação - ARTIGO para enviar

Gestão Racional dos Resíduos na Edificação - ARTIGO para enviar

5

Gestão Racional dos Resíduos na Edificação

Palavras-chave: resíduos, reciclagem, construção civil, desenvolvimento.

Resumo

A construção civil é responsável por aproximadamente 50% dos resíduos gerados na sociedade. Estes entulhos podem ser destinados a reciclagem, fazendo com que haja conscientização e minimização da degradação ambiental.

Para destinação correta destes entulhos, a construção civil pode contar com o apoio das prefeituras municipais, que tem plena responsabilidade sobre os resíduos gerados; devem ser oferecidos por elas depósitos específicos a cada material.

Os entulhos recolhidos podem ser reciclados, e assim neutralizados na obra, dentre os resíduos destinados à reciclagem: os materiais cerâmicos, peça de concreto, argamassa, areia e brita; podem ser triturados e reutilizados substituindo parte dos elementos no traço de fabricação do concreto, pode-se ainda fabricar componentes de construção - blocos, tubos para drenagem ou usar na construção de bica corrida para o uso em pavimentação, canalização de córregos, contenção de encostas etc.

A grande parte dos entulhos retirados de uma obra são jogados clandestinamente em locais públicos como terrenos baldios, margens de rios e ruas das periferias, gerando um enorme custo à sociedade na manutenção, e retirada destes resíduos de locais públicos.

Introdução

A sustentabilidade ambiental tem tido grande foco em todas as áreas de desenvolvimento (econômico, educacional dentre outras) e a necessidade de se ter uma educação mais voltada às questões ambientais tem ganhado grande importância visto que o grande impacto causado ao meio ambiente pela gestão e racional dos resíduos gerados pelo homem mostram-se irreversíveis.

Daí a necessidade de desenvolvimento de projetos como o coordenados pelo professor Derley John, do departamento de engenharia e construção civil da escola politécnica da USP, que, desde 1997 vem tentando criar soluções que visam elaborar normas técnicas para facilitar a reciclagem alem de metodologia de gestão de qualidade dos produtos gerados. Outro foco a investigar novas aplicações para estes resíduos postos que a indústria da construção e um dos grandes contribuintes do desenvolvimento socioeconômico em todos os paises de devido a grande demanda de materiais (estima-se que um metro quadrado de construção de um edifício é gasto em torno de uma tonelada de materiais) são gerados grandes resíduos devido às perdas ou aos desperdícios neste processo, alguns levantamentos em canteiros de obra em Brasília-DF estimaram uma média de geração de entulho de 0,12 tn/m².

Segundo a professora doutorada Rosa Maria Aposto, integrante do departamento de engenharia civil e ambiental da universidade de Brasília – UNB, com relação à construção civil, o aproveitamento de resíduos é uma das ações que devem ser incluídas nas práticas comuns de produção de edificações, visando a sua maior sustentabilidade, proporcionando economia de recursos naturais e minimização do impacto no meio ambiente. O potencial do reaproveitamento e reciclagem dos resíduos da construção é enorme, e a exigência da incorporação destes resíduos em determinados produtos podem vir a ser extremamente benéfica, já que proporciona economia de matéria-prima e energia.

Benefícios Ambientais da reciclagem

Os resíduos sempre são gerados seja para bens de consumo duráveis (edifícios, pontes e estradas) ou não duráveis (embalagens descartáveis). Neste processo a produção quase sempre utiliza matérias primas não rendáveis de origem natural (JOHN, 1999).

Os resíduos se transformaram em graves problemas urbanos como gerenciamento caro e complexo, considerando-se volume e massa acumulados. Os problemas se caracterizam por escassez de área de decomposição de resíduos causados pela ocupação e valorização de áreas urbanas, custos sociais, problemas de saneamento público e contaminação ambiental (JOHN, 1999).

Uma das formas de solução para os problemas gerados é a reciclagem de resíduos, em que a construção civil tem um grande potencial de utilização destes. De uma forma geral, estes ciclos para construção tentam aproximar a construção civil do conceito de desenvolvimento sustentável (BRANDON, 1998).

Desta forma, a reciclagem na construção civil pode gerar inúmeros benefícios.

  • Redução do consumo de recurso natural não renovável, quando substituído por resíduos reciclados (JONH, 2000).

  • Redução de áreas necessárias para aterro pela minimização de volume de resíduos pela reciclagem.

  • Redução do consumo de energia durante o processo de produção (JONH, 2000).

  • Redução da poluição, por exemplo, para indústria de cimento.

Impactos da Reciclagem

A reciclagem de resíduos assim como qualquer atividade urbana também pode causar impactos no meio ambiente. A utilização proposta para o material reciclado, pode tornar o processo de reciclagem ainda mais impactante do que o próprio resíduo era antes de ser reciclado.

Um parâmetro que geralmente é desprezado na avaliação de produtos reciclados é o risco à saúde dos usuários do novo material, e dos próprios trabalhadores da indústria recicladora.

Desta forma, é preciso que á escolha na reciclagem de um resíduo seja criteriosa e pondere todas as alternativas possíveis com relação ao consumo de energia em matéria prima pelo processo de reciclagem escolhido.

A reciclagem de Resíduos no Brasil

Comparativamente há países de primeiro mundo a reciclagem de resíduos no Brasil como materiais de construção é ainda pequeno, com a possível exceção da intensa reciclagem praticada pelas indústrias de cimento e de aço. Recentemente o governo federal criou um grupo de trabalho interministerial com o objetivo de elaborar proposta de programa brasileiro de reciclagem que estabeleça diretrizes que permitam incrementar e valorizar a utilização, como matérias primas, de resíduos industriais, minerais e agropecuários, bem como o desenvolvimento do parque industrial nacional reciclador. (MTC)

Reciclagem de sucata de aço

O setor siderúrgico é um grande reciclador. A maioria do aço a reforço de concreto produzido no Brasil é proveniente do processo de arco elétrico, que utiliza exclusivamente como matéria prima de sucata. A reciclagem da sucata feita por aço permitiu economizar cerca de 6 milhões de toneladas de minério de ferro e evitou a geração de toneladas de dióxido de carbono.

Reciclagem de Cinzas Volantes

O setor termoelétrico e outras indústrias que queimam carvão em caldeiras de leito fluidizado, também têm um reaproveitamento; são as cinzas volantes e as cinzas de grelha.

As cinzas volantes são comercializadas para indústrias de cimento, as cinzas de grelha são integralmente comercializadas como agregado, principalmente na indústria de blocos de concretos leves e de maior resistência térmica.

O mercado de cinza volante tem como adição mineral em concretos de cimentos e que tem grande potencial de expansão.

Esta prática traz vários benefícios ao concreto, o aumento da durabilidade, a redução da fissuração térmica e o aumento da resistência.

Levantamentos de dados

Com base na resolução 307 do conselho nacional do meio ambiente (CONAMA) que, instituída desde julho de 2004, proíbe as prefeituras de receberem os resíduos de construção e demolição no aterro sanitário e diz que cada município deve ter um plano integrado de gerenciamento de resíduos da construção civil foi elaborada uma pesquisa com 21 alunos do 5º período de engenharia civil das Faculdades Unidas do Norte de Minas - FUNORTE/SOEBRAS em Montes Claros para medir o grau de interesse dos futuros engenheiros pela sustentabilidade ambiental de acordo com as informações que estes têm acerca do assunto.

*Pesquisa elaborada com o 5º período de engenharia civil no 1º semestre/2008 FUNORTE/SOEBRAS.

*Pesquisa elaborada com o 5º período de engenharia civil no 1º semestre/2008 FUNORTE/SOEBRAS.

*Pesquisa elaborada com o 5º período de engenharia civil no 1º semestre/2008 FUNORTE/SOEBRAS.

Conclusão

A pesquisa esboçada nos gráficos acima demonstra que o interesse e o conhecimento a respeito de construção sustentável são mínimos perto da gravidade da situação posto que 85,7% dos entrevistados se que sabem qual o destino dos entulhos em sua cidade, 61,91% não se interessam pelo assunto e não ingressariam em projetos de pesquisa nesta área e 76,19% só usariam materiais provenientes da reciclagem de entulhos após pesquisarem a confiabilidade.

Daí conclui a necessidade de se trabalhar melhor a consciência ambiental desde a faculdade, pois mais importante que formar engenheiros, e formar cidadãos conscientes de seu papel enquanto agentes de transformação e responsáveis pelo que é e pelo o que será feito do mundo em que vivemos. Respeitar o meio ambiente é, antes de tudo, garantir o futuro da humanidade.

Referências

http://www.viaseg.com.br

http://www.espacoacademico.com.br

JOHN, V.M.J. Panorama sobre a reciclagem de resíduos na construção civil. In: SEMINARIO DESENVOLVIMENTO SUSTENTAVEL E A RECICLAGEM NA CONSTRUÇÃO CIVIL, 2.,São Paulo, 1999. Anais. São Paulo, IBRACON, 1999.p. 44-55.

Comentários