(Parte 1 de 5)

Profa. Lícia Margarida de V. SaadiProfa. Lícia Margarida de V. Saadi LOMBALGIALOMBALGIA

• RelevânciaRelevância

Acima de ¾ de todas as pessoas sofrerão, pelo menos, algum episódio Acima de ¾ de todas as pessoas sofrerão, pelo menos, algum episódio de dor lombar em algum momento de suas vidasde dor lombar em algum momento de suas vidas

prevalência de dor lombar em adultos com ou sem dor nos membros prevalência de dor lombar em adultos com ou sem dor nos membros inferiores:inferiores:

Dor lombar é:Dor lombar é:

• a causa mais freqüente de limitação das atividades em adultos a causa mais freqüente de limitação das atividades em adultos jovens e de meia idadejovens e de meia idade

•Uma das causas mais comuns de consulta médicaUma das causas mais comuns de consulta médica

•A lesão ocupacional mais freqüenteA lesão ocupacional mais freqüente 2% a 5% da população do mundo sofre de dores lombares crônicas2% a 5% da população do mundo sofre de dores lombares crônicas Swedish Institute for Health Services Development, 2008Swedish Institute for Health Services Development, 2008

IASP - ANO DA DOR MUSCULO ESQUELÉTICA – 2009 / IASP - ANO DA DOR MUSCULO ESQUELÉTICA – 2009 / 20102010

A Região Lombo - sacra

Estruturas ósseas

A coluna lombar-sacra é composta por: 5 vértebras lombares

Osso sacro – fusão de 5 vértebras que termina no cóccix e se articula com os ilíacos, ancorando a cintura pélvica

Vértebras lombares L3 – L4Vértebras lombares L3 – L4

Ligamentos coluna lombarLigamentos coluna lombar

Nas vértebras lombares as art. interfacetárias são Nas vértebras lombares as art. interfacetárias são diartroses, orientadas no plano sagital. diartroses, orientadas no plano sagital.

Serrátil posterior inferior

Eretor da espinha

Grande dorsal

Camada Superficial e Camada MédiaCamada Superficial e Camada Média

Os músculos da parede abdominal são os principais flexores lombares, auxiliados pelo músculo ileopsoas quando o quadril e a pelve estão estabilizados.

Músculos abdominais da camada superficial e da camada média:

Serratil anterior

Oblíquo externo

Oblíquo interno

Camada intermediáriaCamada intermediária

m. multifídiom. multifídio

Camada profundaCamada profunda m. quadrado m. quadrado lombarlombar m. eretor da espinham. eretor da espinha •m. Ileocostalm. Ileocostal

•m. Longíssimom. Longíssimo

•m. espinhaism. espinhaism. serrátil m. serrátil posteriorposterior inferiorinferior m. m. transverso transverso abdominalabdominal

m. ilepsoasm. ilepsoas m. eretor da espinham. eretor da espinha m. quadrado lombarm. quadrado lombar rimrim m. grande dorsalm. grande dorsal m. obliquo externom. obliquo externo m. obliquo internom. obliquo interno m. transverso abdominalm. transverso abdominal

Região lombar – corte transversoRegião lombar – corte transverso raízes nervosasraízes nervosas lombareslombares disco disco intervertebralintervertebral Coluna lombossacraColuna lombossacra

Relação entre estruturas Relação entre estruturas vertebrais e raízes nervosasvertebrais e raízes nervosas

disco disco intervertebralintervertebral raízes nervosasraízes nervosas lombareslombares

HistóriaHistória

Tempo da dorTempo da dor

InícioInício Piora Piora MelhoraMelhora

Curso da dor Curso da dor

ProgressivaProgressiva DecressivaDecressiva FlutuanteFlutuante EpisódicaEpisódica

Presença de traumaPresença de trauma Efeitos da postura Efeitos da postura

MovimentaçãoMovimentação RepousoRepouso

Presença de dor à noite, interferência com o sonoPresença de dor à noite, interferência com o sono Sintomas sistêmicos Sintomas sistêmicos febrefebre perda de pesoperda de peso alterações urináriasalterações urinárias

Sintomas neurológicos Sintomas neurológicos fraquezafraqueza alterações sensitivasalterações sensitivas esfincterianasesfincterianas

Exame ortopédico

Observar:

- postura estática e dinâmica - escoliose

- hiperlordose

- hipercifose

- contraturas musculares

- pontos de hiperalgesia cutânea

(Parte 1 de 5)

Comentários