Saep- sistematização da assistência

Saep- sistematização da assistência

SAEP- SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM PERIOPERATÓRIA Processo de Enfermagem

  • Fases da sistematização da assistência

  • de enfermagem:

  •        Histórico de Enfermagem

  •        Diagnóstico de Enfermagem

  •        Plano Assistencial

  •       Prescrição de Enfermagem

  •      Evolução de Enfermagem

  • Prognóstico de Enfermagem

Processo de Enfermagem

  • Definição:

  • É um processo sistemático e planejado de assistência ao paciente cirúrgico que integra uma série de passos meticulosamente ajustados.

  • Objetivos:

  • Levantar e analisar as necessidades individuais do paciente cirúrgico.

  • Implementar assistência de enfermagem integral, individualizada, contínua, documentada, participativa e avaliada.

  • Diminuir os riscos para que o paciente cirúrgico está sujeito.

  • Realizar atividades conjuntas com a equipe multiprofissional.

  • Fases da atuação da Enfermeira(o):

  • 1.Pré-operatório (mediato e imediato)

  • 2. Transoperatório ou Intraoperatório

  • 3. Recuperação Anestésica

  • 4. Pós-operatório imediato

  • 5. Visita pós-operatória

  • Finalidades da atuação da Enfermeira:

  • Respeito a individualidade, direitos e dignidade do paciente.

  • Continuidade do cuidado entre as unidades que o atendem.

  • Promoção da recuperação e/ou manutenção do estado de saúde do indivíduo.

  • Esclarecer e reforçar orientações sobre a cirurgia, anestesia, rotinas e recuperação pós-cirurgia ao paciente e familiares.

  • Estabelecer diagnóstico, objetivos e planejamento.

  • Promover a interação e comunicação enfermeiro-paciente, minimizando a ansiedade.

  • Aumentar a confiança e auto-estima do paciente.

  • Garantir segurança durante todo o perioperatório.

  • Satisfação do profissional e do cliente.

  • Avaliação dos resultados do cuidado perioperatório, estabelecendo base de dados para oferecer subsídios as mudanças.

ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM PERIOPERATÓRIA:

  • 1.  Pré-operatório Imediato

  • Compreende desde a véspera da cirurgia (internação do paciente) até o momento em que o paciente é recebido no centro cirúrgico, incluindo a visita pré-operatória.

  • Finalidades:

  • Conhecer o paciente e familiares (cuidador).

  • Conhecer os problemas do paciente que possam interferir no procedimento cirúrgico e tudo que o envolve.

  • Minimizar duvidas, esclarecer rotinas e o procedimento, desmistificar situações.

  • Colocar o paciente em condições de colaboração, participação e auto-cuidado

  • Atuação da Enfermeira(o):

  • Levantamento de problemas (detectar necessidades básicas afetadas).

  • Análise de prontuário, entrevista com paciente e familiares, resultado de exames (prótese dentária, HA não tratada, alergia a iodo, acuidade auditiva diminuída...)

  • Orientação ao paciente e familiares quanto à dúvidas apresentadas (identificar medos fatores geradores de estresse bem como, orientar sobre jejum, higiene, retirada de prótese dentária, anestesia, CC, esvaziamento vesical e intestinal...)

  • Prescrição de enfermagem para o transoperatório - baseada nos problemas apresentados (verificar retirada da prótese dentária, verificar PA, comunicar anestesista sobre HA não tratada, não utilizar iodo, falar com o paciente em voz alta...)

  • 2. Transoperatório ou Intraoperatório

  • Envolve recepção, avaliação na admissão no CC e execução dos cuidados de enfermagem prescritos para o transoperatório.

  • Na SO auxilia no posicionamento cirúrgico evitando iatrogênias e complicações no pós-operatório, verificação de drenos e sondas, colocação da placa de bisturi, etc.

  • 3. Recuperação Anestésica

  • Avaliação permanente do paciente:

  • Sinais Vitais

  • Nível de consciência

  • Posicionamento do paciente

  • Condições Respiratórias e de Perfusão

  • Avaliação e resposta neuromuscular

  • Condições do(s) curativo(s)

  • Drenos, cateteres e sondas

  • Infusão Venosa

  • Avaliação da dor

  • Escala de Aldrete e Kroulik

  • Elaborar tabela para anotação dos controles de Sinais Vitais.

  • Temperatura, Pulso, PA, Respiração (freqüência e saturação) e horários das verificações (assinatura de quem verificou).

  • Elaborar tabela de controle hídrico (Infusão-ganhos e Eliminações-perdas).

  • Elaborar Prescrição de Enfermagem.

  • Elaborar a Evolução de Enfermagem:

  •     Nome da cirurgia

  •     Anestesia recebida

  •     Nível de consciência

  • Infusões venosas

  • Elaborar a Evolução de Enfermagem:

  •   Aspecto do(s) curativo(s).

  • Saturação de oxigênio e todos os outros itens da avaliação permanente do paciente.

  • Anotar condições da alta e local para onde será encaminhado o paciente

  • 4 - Pós-Operatório Imediato

  • ·Primeiras 24 horas após a cirurgia.

  • Prorrogação por até 48 horas para realizar a visita pós-operatória.

  • 5 – Visita Pós-Operatória

  • Objetivos:

  • Avaliar assistência de enfermagem prestada durante o período perioperatório.

  • Avaliar o grau de satisfação do cliente e família.

  • Evoluir as condições da pós-cirurgia.

  • 5 – Visita Pós-Operatória

  • Operacionalização:

  • Coleta de dados da evolução operatória.

  • Levantamento do prontuário sobre presença ou não de sinais de infecção, intercorrências cirúrgicas.

  • Entrevista com paciente e família.

  • Exame físico (enfatizando o problema cirúrgico).

  • Evolução de enfermagem.

  • Documentação Perioperatória:

  • Objetivos:

  • Registro legal do cuidado fornecido.

  • Estrutura de direção para a documentação da assistência perioperatória.

  • Descrição do Conteúdo:

  • Dados gerais pessoais do paciente.

  • Data e hora da realização das diversas etapas do processo.

  • Dados colhidos na anamnese do paciente (diagnóstico, cirurgia proposta e realizada, cirurgias anteriores, problemas apresentados em cirurgias anteriores, solicitação de sangue, exames pré-operatórios, etc).

  • Entrevista com paciente realizando descrição das condições físicas, clínicas e emocionais, duvidas sobre o procedimento e anotar orientações prestadas ao paciente e família.

  • Planejamento e Prescrição dos cuidados operatórios.

  • Prescrição de enfermagem para o intra / transoperatório.

  • Documento de avaliação intra / transoperatória (condições gerais, preparo pré-cirúrgico, medicação pré-anestésica, anotação de enfermagem no recebimento do paciente no CC e durante o intraoperatório).

  • Dados de todas as ações realizadas no intraoperatório.

  • Intercorrências significativas pertinentes ao resultado perioperatório.

  • Avaliação pós-operatória

  • Comunicação com os familiares durante o período perioperatório.

  • Orientações gerais.

  • Obrigatório a assinatura e carimbo do profissional (COREN) que realizou o registro sempre ao término de cada etapa.

Comentários