Circuitos Elétricos Industriais

Circuitos Elétricos Industriais

(Parte 6 de 8)

Botão B0Botão B1

Fig. 7.1: Botões de retorno tipo push button

Existe também a possibilidade de substituir esses dois botões por uma botoeira dupla com ou sem iluminação. A CCA possui os seguintes modelos para esta finalidade:

Fig. 7.12: Chaves seletoras com retorno duplas 7.5.Partida estrela triângulo com inversão de rotação:

Existem algumas situações em que é necessário partir um motor em estrela triângulo e, ao mesmo tempo, inverter a rotação. O esquema seguinte mostra como isso pode ser realizado. Note que K1 e K4 estão na mesma posição relativa de dois contatores com a mesma função de uma chave estrela triângulo. K2 e K3 fazem a posição relativa do terceiro contator de uma chave estrela triângulo, porém, somente um estará ligado. Se a chave for conectada com K1, K4 e K2 o motor estará girando em uma direção. Se a ligação for K1, K4 e K3 tem-se a rotação invertida em relação à situação anterior.

Email/MSN: vendas.cca@cca.ind.br - Site: w.cca.ind.brSIBRATEC

Fig. 7.13: Circuito de força da chave estrela triângulo com reversão de rotação

O disjuntor D forma a proteção geral do circuito de força. Os relés térmicos RT1 e RT2 servem de proteção geral em caso de sobrecarga.

Email/MSN: vendas.cca@cca.ind.br - Site: w.cca.ind.brSIBRATEC

Fig. 7.14: Circuito de comando para chave estrela triângulo com reversão de rotação

O circuito de comando mostra a proteção geral feita por um disjuntor termomagnético monopolar de 10A. O processo de acionamento da chave pode ser iniciado pressionando B1 ou B3, dependendo de como o cliente deseja iniciar a rotação do motor.

Supondo que seja pressionado o botão B1, imediatamente liga o contator auxiliar KA1. Com esse contator fechado irá ocorrer o seguinte, em ordem de ocorrência ou aproximadamente em ordem visto que há ações que ocorrem simultaneamente:

- Cria-se um caminho alternativo para a energização de KA1 através do contato NA de KA1 em paralelo com B1 (contato selo);

- Impede-se o acionamento de KA2 através do contato NF de KA1 em série com a alimentação de KA2;

- O temporizador kT1 liga. Atenção : este é um temporizador estrela triângulo. O contato 15-18 é o estrela (fecha imediatamente) e o contato 25-28 é o triângulo (fecha após decorrido o tempo setado). - O contator k1 é imediatamente ligado pelo fechamento do contato 15-18 de KT1;

- KA1 e k1 ligados ligam k2. Veja o circuito de alimentação de k2; Nesta situação estão ligados os contatores k1 e k2. Pelo diagrama de força vê-se que essa é uma ligação em estrela com um determinado sentido de rotação.

Agora, decorrido o tempo setado em KT1 ocorre o seguinte: - O contato 15-18 de KT1 abre e desliga k1;

- O contato 25-28 de KT1 fecha e liga k4.

- k2 continua ligado, através do seu contato NA ligado em série com ele mesmo.

Nesta situação estão ligados os contatores k4 e k2. Pelo diagrama de força vê-se que essa é uma ligação em triângulo com um determinado sentido de rotação.

Email/MSN: vendas.cca@cca.ind.br - Site: w.cca.ind.brSIBRATEC

Agora pode-se repetir todo o procedimento descrito, porém começando com o pressionamento da chave B3. Note que agora o contator auxiliar ligado é o KA2. O fechamento de KA2 impede que KA1 seja acionado. Em seguida ocorre o seguinte:

- Cria-se um caminho alternativo para a energização de KA2 através do contato NA de KA2 em paralelo com B3 (contato selo);

- Impede-se o acionamento de KA2 através do contato NF de KA1 em série com a alimentação de KA2; - O temporizador kT1 liga.

- O contator k1 é imediatamente ligado pelo fechamento do contato 15-18 de KT1;

- KA2 e k1 ligados ligam k3. Veja o circuito de alimentação de k3; Nesta situação estão ligados os contatores k1 e k3. Pelo diagrama de força vê-se que essa é uma ligação em estrela com um sentido de rotação inverso ao sentido de rotação anterior.

Agora, decorrido o tempo setado em KT1 ocorre o seguinte: - O contato 15-18 de KT1 abre e desliga k1;

- O contato 25-28 de KT1 fecha e liga k4.

- k3 continua ligado, através do seu contato NA ligado em série com ele mesmo. Nesta situação estão ligados os contatores k3 e k4. Pelo diagrama de força vê-se que essa é uma ligação em triângulo com um sentido de rotação inverso ao sentido mostrado no acionamento por B2.

Note a posição dos contatos NF de RT1 e de RT2. Qualquer um dos dois que atue desliga imediatamente todo o circuito e a nova partida é somente possível com a intervenção do operador desde a primeira operação.

7.6. Partida compensada:

A vantagem da partida compensada em relação a chave estrela triângulo é o fato de que com a compensadora é possível partir motores com carga. Neste tipo de partida é introduzido um autotransformador em série com o circuito principal (de força) da chave de modo que ele produza uma queda de tensão sobre o motor, isto faz com que o motor parta com uma tensão menor do que a nominal. Na medida em que o motor arranca, os taps do autotransformador vão sendo alterados de modo que no final a tensão nominal é aplicada ao motor. O esquema básico é mostrado na figura 7.15:

Email/MSN: vendas.cca@cca.ind.br - Site: w.cca.ind.brSIBRATEC

DJ 1

Fig. 7.15: Circuito de força da chave com partida compensada

Antes de iniciar a explicação do circuito é interessante saber o funcionamento do relé de sobrecarga eletrônico JDA-600.

Os relés de sobrecarga eletrônicos CCA são a última palavra em termos de inovação na proteção de máquinas elétricas. Além da garantia total de funcionamento proporcionada por um circuito eletrônico de alta eficiência contra sobrecarga, eles também atuam como relé falta de fase, o que evita a queima de máquinas devido a esse problema. Veja na figura 7.16 como ele funciona. Note que os cabos de força não são seccionados: eles apenas passam por dentro do relé e um transformador de corrente se encarrega de receber a informação da corrente que esta passando por esses cabos.

Email/MSN: vendas.cca@cca.ind.br - Site: w.cca.ind.brSIBRATEC

ESQUEMA DE LIGAÇÃO PARA O RELE JDA-600 O rele JDA-600 precisa de uma alimentação

para o circuito eletrônico internoObserve

no corpo do próprio rele as duas entradas de alimentação. A tensão de alimentação é de 380Vac. Observe como deve ser feita a ligação do rele com o contator. O contato 95-96 é NF (com o relé

reléOcorrendo essa condição o relé

alimentado) e só abre em caso de ação do abre a bobina do contator e desliga todo o circuito.

Para o correto funcionamento do sistema de falta de fase utilizar sempre as 3 fases: duas na alimentação do relé e uma no comando.

Fig. 7.16: o relé de sobrecarga eletrônico JD600

O circuito de força possui um disjuntor termomagnético de 160A que serve como proteção geral em caso de curto-circuito ou sobrecarga. Em seguida vêem-se os contatores K1 (185A) e K2 (115A). Esses contatores são de grande porte, veja na figura 7.17 o aspecto deles.

Fig. 7.17: Aspecto visual dos contatores IC115 até IC500 da CCA O outro contator utilizado é um IC40. O modelo do IC40 é como visto na figura 7.18:

IC12-IC95 Fig. 7.18: Aspecto visual dos contatores IC12 até IC95 da CCA

Email/MSN: vendas.cca@cca.ind.br - Site: w.cca.ind.brSIBRATEC

O auto transformador entra no circuito como um divisor de tensão. O aspecto físico de um auto transformador pode ser visto na figura 7.19:

Fig. 7.19: Aspecto físico típico de um auto transformador de partida

O motor elétrico já parte ligado na sua tensão nominal, que pode ser em estrela ou triângulo. Visto isso parte-se para o circuito de comando desta chave:

N kT1

(Parte 6 de 8)

Comentários