Artigo Auditoria Interna

Artigo Auditoria Interna

(Parte 1 de 3)

A IMPORTÂNCIA DA AUDITORIA INTERNA NA ORGANIZACÃO MÓVEIS GAZIN1

Dionice Gomes Calixto2 Natanielli Araújo da Silva3 Ronaldo Dalprá4

Sidney dos Reis5

Resumo: A auditoria em estudo tem se destacado como uma eficiente ferramenta de apoio à administração. Assim o conteúdo deste artigo teve como objetivo analisar a contribuição da auditoria interna na empresa Móveis Gazin por meio de suas normas, visando evidenciar a eficácia dessas normas dentro da organização, verificar se as normas internas estão sendo cumpridas, bem como identificar as vantagens da auditoria interna. A fundamentação teórica foi alicerçada em teorias de estudiosos, abordando questões relacionadas com auditoria interna. Na pesquisa foi utilizado o estudo de caso de caráter qualitativo, com entrevista ao gestor da empresa e questionários aplicados junto aos auditores. Foi constatado que a empresa estudada utiliza-se do processo de auditoria e desta forma obtêm um melhor controle dos processos operacionais. A auditoria é uma ferramenta de suma importância para a empresa, auxiliando no gerenciamento, na redução de riscos e fraudes, garantindo a eficiência e eficácia dos seus resultados. O único ponto negativo diagnosticado foi o fato de que a empresa conta com um número de auditores insuficientes para o exercício de suas atividades, tornando assim, impossível o cumprimento das atividades dentro do prazo estipulado pela empresa.

Palavras-Chave: Auditoria Interna; eficiência e eficácia; controle do patrimônio.

São notáveis as transformações que vêm ocorrendo no mundo das organizações, exigindo cada vez mais a busca por novas estratégias para garantir a sobrevivência. A auditoria interna tem se destacado como uma eficiente ferramenta administrativa que visa constituir um controle gerencial que atue através do exame e avaliação de adequação e eficácia de outros controles Diante das novas tendências do mercado surgiu a idéia de elaborar o presente artigo que tem como objetivo de estudo demonstrar de que forma o processo de auditoria tem contribuído para o melhor controle das normas internas da empresa e para o controle do seu patrimônio, buscando evidenciar a redução de ineficiência e o auxilio para administração.

Este artigo caracteriza-se como estudo de caso de caráter qualitativo. No estudo de caso emprega vários métodos, dentre eles pode-se citar: entrevista, observação participante e estudo de campo, este método é utilizado quando surge a necessidade de demonstrar uma

1 Artigo apresentado a FAROL – Faculdade de Rolim de Moura, atividade interdisciplinar e avaliação parcial no curso de Ciências Contábeis sobre orientação Professor Cláudio Sales. 2 Acadêmica do curso de Ciências Contábeis da Faculdade de Rolim de Moura.

³ Acadêmica do curso de Ciências Contábeis da Faculdade de Rolim de Moura. 4 Acadêmico do curso de Ciências Contábeis da Faculdade de Rolim de Moura. 5 Tecnólogo em Administração de Pequenas e Médias Empresas – Universidade Norte do Paraná, acadêmico do curso de Ciências Contábeis da Faculdade de Rolim de Moura.

decisão ou um conjunto de decisões objetivando esclarecer por que elas foram tomadas, como foram aplicadas e os resultados alcançados.

Aprofundando o conhecimento sobre auditoria e a sua importância dentro da empresa Móveis Gazin com filial no Município de Alta Floresta D’Oeste - RO será citado à diferença entre a auditoria interna e externa para que haja uma melhor compreensão entre os dois termos e a delimitação da área de suas aplicações.

Auditoria é uma atividade destinada a observar, indagar, questionar, tratando-se de um controle administrativo, assessora da administração cuja função é avaliar a eficiência e eficácia de outros controles, levando informações seguras aos sócios e interessados na constatação da integridade contábil. Desta forma, o presente artigo traz a importância da auditoria interna no cenário atual para as organizações, como surgimento de proposta para responder às exigências de um mundo empresarial abrangente, dinâmico podendo ser aplicada pelas diversas organizações.

2 DEFINIÇÃO DE AUDITORIA

Auditoria compreende o exame de documentos e obtenção de informações e confirmações internas e externas relacionadas com o controle do patrimônio na empresa, com objetivo de concreta exatidão e dos registros contábeis. De acordo Portal UNB (2007).

A palavra auditoria vem do latim, “audire” que significa ouvir. Auditoria significa cargo de auditor, lugar ou repartição onde o auditor exerce as suas funções, contabilidade, exame analítico e pericial que segue o desenvolvimento das operações contábeis, desde o inicio até o balanço auditagem.

Esses exames são efetuados de acordo com as normas onde são adotados procedimento que os auditores julgarem necessários, dependendo das circunstâncias com o objetivo de comprovar se os registros foram executados de acordo com os princípios fundamentais de normas da contabilidade, e se as demonstrações contábeis refletem a situação econômico-financeira do patrimônio.

Porém existem outras definições mais amplas, ampliando a atuação da auditoria para diversas áreas onde sejam necessárias as análises e pareceres sobre os diversos assuntos organizacionais.

A auditoria surgiu da necessidade de confirmações dos registros contábeis, devido

Segundo Waddell (1988: 35).

ao aparecimento das grandes empresas, ocorrendo assim paralelamente ao desenvolvimento econômico, que gerou grandes empresas, formadas por capitais de muitas pessoas, que acreditam na confirmação dos registros contábeis a proteção de seu patrimônio.

A função da auditoria é verificar, através de documentos e relatórios se as normas internas estão sendo seguidas, observando a necessidade de melhoramento destas normas e com o exame das demonstrações econômico-financeira fornecerem informações confiáveis aos proprietários e sócios.

Franco e Mara (1995: 20) assinalam que.

A auditoria consiste no exame de documentos livros e registros, inspeções, obtenção de informações e confirmações internas e externas, obedecendo às normas apropriadas de procedimentos objetivando verificar se as demonstrações contábeis representam adequadamente situações nela demonstradas, de acordo com os princípios fundamentais e normas de contabilidade aplicadas de maneira uniforme.

A auditoria apresenta-se como solução na evolução e competitividade dos mercados que cada vez mais estão em busca das novas certezas que permitam vislumbrar perspectivas futuras e concretas para sua organização. Para tanto com o auxilio da auditoria é possível aplicar em uma empresa a ética profissional, técnicas de planejamento e gerência estratégica.

3 AUDITORIA INTERA

Entende-se por auditoria interna a avaliação dos controles internos dentro de uma

procedimentos das organizações, visando reduzir fraudes, erros e práticas ineficazes

empresa, que tem como finalidade avaliar a integridade e adequação dos sistemas e Almeida (2003: 29) diz.

A administração da empresa, com a expansão dos negócios, sentiu a necessidade de dar maior ênfase as normas ou aos procedimentos internos, devido ao fato de que o administrador, ou em alguns casos o proprietário da empresa não poderia supervisionar pessoalmente todas as suas atividades. Entretanto, de nada valia a implantação desses procedimentos internos sem que houvesse um acompanhamento,

empresa

no sentido de verificar se estes estavam sendo seguidos pelos empregados da

O auditor interno deve analisar, interpretar e documentar as informações físicas, contábeis, financeiras e operacionais da empresa, para dar suporte aos resultados de seus trabalhos. Em resumo, o seu principal objetivo é assessorar os membros da empresa no desempenho de suas funções e responsabilidades para que os objetivos e metas estabelecidos sejam alcançados.

A auditoria interna fornece análise, apreciações, recomendações, sugestões e informações, relativas às atividades examinadas, incluindo a promoção do controle eficaz a custo razoável. O auditor interno deve revelar as fraquezas, determinar as causas, avaliar as conseqüências e encontrar uma solução de modo a convencer os responsáveis a agir. Enfim é uma função de apoio e gestão, baseada num processo sistemático, utilizando as técnicas de auditorias apropriadas. A auditoria interna é uma ferramenta preciosa para a organização, pois tem como finalidade beneficiar a empresa com um melhor controle de seu patrimônio, reduzir a ineficiência, a negligência e a incapacidade.

4 DIFERENÇA ENTRE AUDITORIA INTERNA E AUDITORIA EXTERNA

A diferenciação entre auditoria interna e externa se dá pelo fato que, a interna é desenvolvida por profissionais da entidade ou empresa terceirizada que disponibiliza os serviços de auditoria, abrange todas as atividades administrativas, operacionais e de controles. Já a auditoria externa é o serviço prestado pela auditoria independente, tem por objetivo apenas emitir um parecer das demonstrações contábeis, não é realizada para encontrar fraudes, erros ou para interferir na administração da organização. Santos, Schmidt e Gomes (2006: 53) Conclui.

Que a diferença básica entre auditoria interna e externa refere-se ao grau de independência existente. O auditor interno é dependente da empresa em que trabalha e é responsável por seus atos somente perante a empresa em que exerce suas atividades. O auditor externo, pela relevância de seu trabalho perante o público dado a credibilidade que oferece no mercado, constitui-se numa figura impar que presta inestimáveis serviços aos acionistas, aos banqueiros, aos órgãos públicos governamentais e ao público em geral.

Santos, Schmidt e Gomes (2006: 49) define ainda auditoria externa como.

O conjunto de procedimentos técnicos que tem por objetivos a emissão do parecer sobre a adequação das demonstrações contábeis, apontando se essas representam a posição patrimonial e financeira, o resultado das operações, as mutações do patrimônio liquido e as origens e aplicações de recursos da entidade auditada consoante os princípios fundamentais de contabilidade e as normas brasileiras de

Auditores internos e externos devem ter independência nos exercícios de seus trabalhos, tanto um quanto o outro não podem aceitar imposições quanto ao método que irão adotar na realização de auditoria, é importante lembrar que o auditor interno deve ter independência dentro da entidade.

No entanto o auditor externo pode e deve realizar seu trabalho com absoluta independência haja vista que não mantêm vínculo com a empresa, e que seu objetivo principal é emitir um parecer ou opinião sobre as demonstrações contábeis.

Porém ambos têm a obrigação de executar seus trabalhos de forma mais precisa possível, tendo em vista que os administradores tomarão decisões sobre a organização auditada, baseando-se nas informações fornecidas pelo auditor. O trabalho dos auditores interno e externo se aproximam em relação às atividades executadas, mas cabe ilustrar diferenças importantes em relação a esses profissionais. O quadro abaixo permite visualizar algumas dessas diferenças.

Sendo assim, a auditoria interna e a externa esta ligada ao grau de independência existente na execução de seus trabalhos, deixando claro que o auditor interno é responsável pelos seus atos somente perante a organização em que exerce suas atividades.

Todavia o auditor externo executa a auditoria contábil, com o principal objetivo de apresentar um parecer ou opinião sobre as demonstrações contábeis da organização, a fim de verificar se estas refletem adequadamente o resultado das operações e as origens e aplicações de recursos da empresa auditada, têm como principais usuários deste serviços os acionistas, banqueiros, órgãos públicos governamentais e o público em geral.

5 A IMPORTÂNCIA DA AUDITORIA INTERNA

A auditoria interna atua como um sistema de controle interno dentro da organização tendo como alvo assessorar a administração em relação à veracidade dos registros e as demonstrações contábeis.

As empresas, impulsionadas ao atendimento de suas metas, proporcionadas por uma política sólida e estruturada de melhor aproveitamento de sua potencialidade, procuram sua continuidade através do crescimento e da diversificação das atividades econômicas que assegurem, aos empresários, a construção de um patrimônio e o retorno necessário as suas expectativas. Devido a este fato, o crescimento constante das empresas por diversificação de suas atividades econômicas, por crescimento da produção e do numero de funcionários e por causa da descentralização e da terceirização de funções e atividades tornou difícil à missão de um grupo limitado de pessoas controlar a totalidade dos eventos a elas inerentes.

Com a expansão de atividades exercidas pelas empresas, obriga-se transmitir poderes a terceiros para o controle da organização, surgindo à necessidade da implantação de um sistema de auditoria interna, a qual desempenha o papel de controlar e acompanhar rotinas de trabalhos garantindo a administração informações qualitativas entre elas, adequação e eficácia do controle interno, confiabilidade das informações e integridade do sistema contábil. Almeida (2003: 34) sintetiza.

A auditoria interna é de grande importância para as organizações, ajudando a eliminar desperdícios, simplificar tarefas, servir de ferramenta de apoio à gestão e transmitir informações aos administradores sobre o desenvolvimento das atividades executadas.

A auditoria tem como responsabilidade a elaboração de relatórios operacionais que serão apresentados à diretoria. Nesses relatórios deverão constar informações se estão sendo aplicadas às normas internas da empresa ou se há necessidade de alteração para uma melhor produtividade. Já o relatório contábil tem por finalidade detectar fraudes ou erros ocorridos dentro da empresa, com o objetivo de assegurar a integridade do patrimônio, bem como utilizar da auditoria como ferramenta de apoio à gestão, assim fornecendo informações aos administradores.

Este estudo corresponde um estudo de caso de caráter qualitativo. O estudo de caso emprega vários métodos e dentre eles a: entrevista, observação participante e estudo de campo.

A utilização do estudo de caso é preferível quando surge a necessidade de esclarecer uma decisão ou um conjunto de decisões, por que elas foram tomadas? Como elas foram implementadas? E quais os resultados alcançados? Gil (1999: 21) evidencia.

O estudo de caso corresponde a uma das formas de realizar uma pesquisa empírica de caráter qualitativo sobre um fenômeno em curso e em seu contexto real, pode-se afirmar que a adoção deste método viabiliza uma profunda imersão do pesquisador sobre a realidade investigada.

A empresa pesquisada tem sua filial instalada na cidade de Alta Floresta - Rondônia atua no mercado varejista de móveis e eletrodomésticos, diversifica suas atividades entre

(Parte 1 de 3)

Comentários