Livro didatico de Educação Fisica Ensino Medio

Livro didatico de Educação Fisica Ensino Medio

(Parte 1 de 9)

Este livro é público - está autorizada a sua reprodução total ou parcial.

Governo do Estado do Paraná Roberto Requião

Secretaria de Estado da Educação Mauricio Requião de Mello e Silva

Diretoria Geral Ricardo Fernandes Bezerra

Superintendência da Educação Yvelise Freitas de Souza Arco-Verde

Departamento de Ensino Médio Mary Lane Hutner

Coordenação do Livro Didático Público Jairo Marçal

Depósito legal na Fundação Biblioteca Nacional, conforme Decreto Federal n.1825/1907, de 20 de Dezembro de 1907.

É permitida a reprodução total ou parcial desta obra, desde que citada a fonte.

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO Avenida Água Verde, 2140 - Telefone: (0XX) 41 3340-1500 e-mail: dem@seed.pr.gov.br 80240-900 CURITIBA - PARANÁ

Catalogação no Centro de Editoração, Documentação e Informação Técnica da SEED-PR

Educação Física / vários autores. – Curitiba: SEED-PR, 2006. –248 p. ISBN: 85-85380-32-2

1. Educação física. 2. Ensino médio. 3. Esporte. 4. Dança. 5. Ginástica. 6. Jogos. 7.

Lutas. I. Folhas. I. Material de apoio pedagógico. II. Material de apoio teórico. IV. Secretaria de Estado da Educação. Superintendência da Educação. V. Título.

CDU 796+373.5

2ª. Edição IMPRESSO NO BRASIL

Autores

Claudia Sueli Litz Fugikawa

Cristiane Pereira Brito

Fabiano Antonio dos Santos Felipe Sobczynski Gonçalves

Gilson José Caetano Mauro José Guasti

Neusa Maria Domingues Rita de Cássia Wielewski Sergio Rodrigues da Silva Rodrigo Tramutolo Navarro

Mario Cerdeira Fidalgo Cíntia Müller Angulski

Equipe técnico-pedagógica

Claudia Sueli Litz Fugikawa

Cristiane Pereira Brito

Fabiano Antonio dos Santos Felipe Sobczynski Gonçalves Rodrigo Tramutolo Navarro

Mario Cerdeira Fidalgo Cíntia Müller Angulski

Assessora do Departamento de Ensino Médio Agnes Cordeiro de Carvalho

Coordenadora Administrativa do Livro Didático Público Edna Amancio de Souza

Equipe Administrativa

Mariema Ribeiro Sueli Tereza Szymanek

Técnicos Administrativos Alexandre Oliveira Cristovam Viviane Machado

Consultor Alexandre França Salomão – UNICENP

Leitura Crítica Alda Lúcia Pirolo

Consultor de direitos autorais Alex Sander Hostyn Branchier

Revisão Textual Renata de Oliveira

Projeto Gráfico e Capa Eder Lima / Ícone Audiovisual Ltda

Editoração Eletrônica Ícone Audiovisual Ltda

Carta do Secretário

Este Livro Didático Público chega às escolas da rede como resultado do trabalho coletivo de nossos educadores. Foi elaborado para atender à carência histórica de material didático no Ensino Médio, como uma iniciativa sem precedentes de valorização da prática pedagógica e dos saberes da professora e do professor, para criar um livro público, acessível, uma fonte densa e credenciada de acesso ao conhecimento.

A motivação dominante dessa experiência democrática teve origem na leitura justa das necessidades e anseios de nossos estudantes. Caminhamos fortalecidos pelo compromisso com a qualidade da educação pública e pelo reconhecimento do direito fundamental de todos os cidadãos de acesso à cultura, à informação e ao conhecimento.

editorial absurdamente concentrado e elitista

Nesta caminhada, aprendemos e ensinamos que o livro didático não é mercadoria e o conhecimento produzido pela humanidade não pode ser apropriado particularmente, mediante exibição de títulos privados, leis de papel mal-escritas, feitas para proteger os vendilhões de um mercado

Desafiados a abrir uma trilha própria para o estudo e a pesquisa, entregamos a vocês, professores e estudantes do Paraná, este material de ensino-aprendizagem, para suas consultas, reflexões e formação contínua. Comemoramos com vocês esta feliz e acertada realização, propondo, com este Livro Didático Público, a socialização do conhecimento e dos saberes.

Apropriem-se deste livro público, transformem e multipliquem as suas leituras.

Mauricio Requião de Mello e Silva Secretário de Estado da Educação

Aos Estudantes

Agir no sentido mais geral do termo significa tomar iniciativa, iniciar, imprimir movimento a alguma coisa. Por constituírem um initium, por serem recém-chegados e iniciadores, em virtude do fato de terem nascido, os homens tomam iniciativa, são impelidos a agir. (...) O fato de que o homem é capaz de agir significa que se pode esperar dele o inesperado, que ele é capaz de realizar o infinitamente improvável. E isto, por sua vez, só é possível porque cada homem é singular, de sorte que, a cada nascimento, vem ao mundo algo singularmente novo. Desse alguém que é singular pode-se dizer, com certeza, que antes dele não havia ninguém. Se a ação, como início, corresponde ao fato do nascimento, se é a efetivação da condição humana da natalidade, o discurso corresponde ao fato da distinção e é a efetivação da condição humana da pluralidade, isto é, do viver como ser distinto e singular entre iguais.

Hannah Arendt A condição humana

Este é o seu livro didático público. Ele participará de sua trajetória pelo Ensino Médio e deverá ser um importante recurso para a sua formação.

(Parte 1 de 9)

Comentários