12 - CTM - Adicoes Minerais2

12 - CTM - Adicoes Minerais2

(Parte 1 de 5)

CTM –CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS MATERIAIS1

1 Prof. D.Sc. Sidiclei Formagini

Universidade Anhanguera -Uniderp CURSO DE ENGENHARIA CIVIL

Campo Grande, MS, Brasil Semestre 01/2010

Adições Minerais

CTM –CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS MATERIAIS2

• Introdução

• Atualmente, as adições minerais utilizadas na construção civil são resíduos provenientes de outras indústrias, os quais seriam normalmente descartados em grande quantidade em locais impróprios, gerando o risco de contaminação e do solo e fontes de água (8191).

Adições Minerais

• O uso de adições minerais na indústria do cimento e do concreto, substituindo parcialmente o clínquer ou o cimento, não só reduz o impacto ambiental causado pelos resíduos de outras indústrias quando jogados em depósitos sem destino adequado, mas também reduz o volume de extração de matérias-primas por parte da indústria da construção civil.

CTM –CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS MATERIAIS3

• Adiçoes minerais • Adições minerais mais utilizadas

• Onde estes componentes exercem influência?

• sílica ativa, escória de alto-forno, cinzas (volantes, casca de arroz, bagaço de cana-de-açúcar), resíduos cerâmicos, metacaulinita, caulim etc.

• Substituição do cimento por aditivo mineral pode melhorar a fluidez, a resistência, aumenta a durabilidade, reduz o calor de hidratação

• Redução do impacto ambiental (menos CO2 emitido na atmosfera)

• Aditivos minerais tem efeito de preenchimento (sílica ativa e metacaulinita)

CTM –CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS MATERIAIS4

• Adiçoes minerais • Sílica ativa

CTM –CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS MATERIAIS5

• Adiçoes minerais • Sílica ativa

Casting of silicon metal at Elkem Salten

CTM –CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS MATERIAIS6

• Adiçoes minerais • Sílica ativa

XIBEI FERRO-LIGAS, CHINA (PRIMAVERA, 2001)

CTM –CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS MATERIAIS7

• Adiçoes minerais • Sílica ativa

XIBEI FERRO-LIGAS, CHINA (PRIMAVERA, 2002)

CTM –CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS MATERIAIS8

• Adiçoes minerais • Sílica ativa

CTM –CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS MATERIAIS9

•Resíduos do processo de industrialização da cana-de-açúcar Resíduos Agro-Industriais (Cana-de-açúcar)

•Processamento de 580 milhões de toneladas (CONAB, 2008) •Centro-Oeste: processamento de 67 milhões de toneladas

•Mato Grosso do Sul: processamento de 23 milhões de toneladas

CTM –CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS MATERIAIS10

Bagaço da cana-de-açúcar

CTM –CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS MATERIAIS1

6 Queima do Bagaço

CTM –CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS MATERIAIS12

• Adições minerais • Cinzas de bagaço de cana-de-açúcar

Adições Minerais

CTM –CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS MATERIAIS13

• Cinzas do bagaço de cana-de-açúcar Adições Minerais

CTM –CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS MATERIAIS14

Destino final das cinzas

CTM –CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS MATERIAIS15

Cinzas residuais do bagaço da cana-de-açúcar

•1 toneladade cana produz cerca de 260 kg de bagaço, que ao ser queimada por combustão pode gerar cerca de 6,2 kg de cinzas (Cordeiro, 2006)

CTM –CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS MATERIAIS16

• Adições minerais • Cinzas de bagaço de cana-de-açúcar

Adições Minerais

CTM –CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS MATERIAIS17

• Adições minerais • Morfologia da cinzas de bagaço de cana-de-açúcar

Adições Minerais

CTM –CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS MATERIAIS18

• Cinzas de cascas de arroz

• O Estado do Mato Grosso do Sul possui uma produção anual de 218 mil toneladas de arroz, gerando 43,6 mil toneladas de casca.

• A casca é amplamente utilizada na geração de energia térmica, a partir da queima, gerando cinzas com constituição de cerca de 92% de sílica.

Adições Minerais

CTM –CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS MATERIAIS19

• Adições minerais • Cinzas da casca de arroz

CTM –CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS MATERIAIS20

• Adições minerais • Cinzas da casca de arroz

CTM –CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS MATERIAIS21

• Adições minerais • Cinzas da casca de arroz

CTM –CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS MATERIAIS 2

CTM –CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS MATERIAIS23

12 CTM –CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS MATERIAIS 24

CTM –CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS MATERIAIS25

Indústria Siderúrgica -Produção de Ferro Gusa

Para cada tonelada de ferro gusa são gerados cerca de 200 a 300 quilos de escória

CTM –CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS MATERIAIS26

• Escória de alto-forno moída Adições Minerais

CTM –CIÊNCIA E TECNOLOGIA DOS MATERIAIS27

• Escória de alto-forno moída Adições Minerais

(Parte 1 de 5)

Comentários