Resumo do filme quase deuses

Resumo do filme quase deuses

QUASE deuses. Direção: Joseph Sargent. Roteiro: Peter Silverman e Robert Caswell. Produção: Mike Drake e Julian Krainin. Interpretes: Alan Rickman; Mos Def; Mary Stuart; Kyra Sedgwick e outros. Hollywood, EUA: HBO, 2004. 1 DVD (110 min.), son., color.

Maria Mello*

O longa metragem “Quase Deuses” faz uma narração real de um afro-americano que sonhava em ser médico. Após conseguir emprego numa clínica como faxineiro começa a estudar porque vê aqueles livros imensos e inteligentes e por coincidência ele queria exatamente ser médico, daí a motivação de querer estudar mais e mais, alem da afinidade para a carreira médica. Começa então a auxiliar o médico e desta forma vai tendo a oportunidade de mostrar seu lado intelectual para a saúde e com isso ganha o mérito prêmio tardio de Doutor Honoris causa. Mas como toda trajetória na historia se fez presente o racismo e a discriminação ele passa por tal situação e vê não honrado como merecido apesar de tanto empenho expressando o lado de tristeza do protagonista.

Fazendo experiências com animais Thomas quebra paradigmas presentes em sua época pelos doutores... mas vejamos: ao mesmo tempo o filme nos mostra o outro lado da moeda destacando os fatos históricos que marcavam também estes fatos como : a recessão econômica dos EUA “a grande depressão”, -assim o filme me minha opinião tem um caráter analítico e conflituoso destacando desta forma vilões como a” ignorância e a discriminação racial”.

O filme não deixa de ser uma obra de sentimento onde narra a historia de um negro que não deixa seu sonho passar pela porta e esvair, é uma obra humana, inteligente, e de superação!

Vemos desta forma uma grande descoberta como a técnica inovadora de cirurgia cardíaca e a atuação deles como equipe de uma maneira impressionante, e ao mesmo tempo se avaliarmos lutam para salvar a vida de um bebe e assim adquirem papeis diferentes na sociedade “condições sociais”.

_______________________________________________________________

* Aluna do VII Semestre do curso de Enfermagem, Faculdade Santo Antônio – FSA.

Não devemos esquecer-nos das origens de todos os personagens aonde: Thomas é um carpinteiro habilidoso, pobre e negro, que tinha um nome feminino que escolhera sua mãe e daí continuou com o mesmo nome o que é inaceitável essa situação! Lembrando que Blalock é um homem rico, branco, ambicioso e que dirige um departamento de centro cirúrgico do hospital.

Vemos assim a desmistificação de que o coração seria um órgão intocável como é notório no filme e os dois autores mostra essa idéia mudada quando surgiram varias descobertas, novos procedimentos cirúrgicos, e até mesmo o primeiro transplante cardíaco fazendo com que a medicina entrasse numa evolução onde seriam encontrados sonhos, realizações, ousadias, improvisações e acima de tudo a humildade, o sentimento de ajudar o próximo. Mas no intimo de nosso entendimento há um questionamento e percepção de certa dependência entre medico e auxiliar.

_______________________________________________________________

* Aluna do VII Semestre do curso de Enfermagem, Faculdade Santo Antônio – FSA.

QUASE deuses. Direção: Joseph Sargent. Roteiro: Peter Silverman e Robert Caswell. Produção: Mike Drake e Julian Krainin. Interpretes: Alan Rickman; Mos Def; Mary Stuart; Kyra Sedgwick e outros. Hollywood, EUA: HBO, 2004. 1 DVD (110 min.), son., color.

Comentários