coeficiente de permeabilidade de solos

coeficiente de permeabilidade de solos

(Parte 1 de 2)

1 COEFICIENTE DE PERMEABILIDADE CARGA CONSTANTE1
1.0 OBJETIVO1
1.1 NORMAS1
1.2 DEFINIÇÕES1
1.3 EQUIPAMENTOS E MATERIAIS2
1.4 DESCRIÇÃO DO ENSAIO E RESULTADOS2
I. MONTAGEM DO CORPO-DE-PROVA NO CILINDRO DO PERMEÂMETRO2
I. SATURAÇÃO DO CORPO-DE-PROVA2
I. EXECUÇÃO DO ENSAIO3
IV. RESULTADOS3
2 COEFICIENTE DE PERMEABILIDADE CARGA VARIÁVEL5
2.0 OBJETIVO5
2.1 NORMAS5
2.2 DEFINIÇÕES5
2.3 EQUIPAMENTOS E MATERIAIS UTILIZADOS5
2.4 DESCRIÇÃO DO ENSAIO E RESULTADOS6
I. MONTAGEM DO CORPO-DE-PROVA NO CILINDRO DO PERMEÂMETRO6
I. SATURAÇÃO DO CORPO-DE-PROVA6
I. LEITURASERRO! INDICADOR NÃO DEFINIDO.

SUMÁRIO IV. RESULTADOS .................................................................................................. 7

1. COEFICIENTE DE PERMEABILIDADE CARGA CONSTANTE

1.0 OBJETIVO

Determinação do coeficiente de permeabilidade à carga constante de água percolando através do solo, em regime de escoamento laminar com continuidade do escoamento, sem variação do volume do solo durante o ensaio.

1.1 NORMAS NBR 6502/95 – Rochas e Solos;

NBR 13292/95 - "Solo - Determinação do coeficiente de permeabilidade de solos granulares à carga constante";

1.2 DEFINIÇÕES

Permeabilidade de um solo: É a propriedade do solo que indica a maior ou menor facilidade que o mesmo oferece à passagem de água através de seus vazios;

Coeficiente de Permeabilidade: Índice que expressa a facilidade ou a dificuldade da água se deslocar por entre os vazios de um solo com certa velocidade, geralmente expresso, em cm/s;

Gradiente hidráulico: Queda de potencial hidráulico por distância de percolação unitária.

1.3 EQUIPAMENTOS E MATERIAIS

Pemeâmetro composto de um cilindro dotado de orifício de entrada e saída; Corpo de prova já moldado e saturado;

Cronômetro;

Mangueira que possa ser conectada sem folgas aos orifícios do permeâmetro;

Tubos manométricos dotados de escalas graduadas em milímetros;

Discos em chapa metálica perfurada;

Bomba d’água;

Malha tipo feltro com diâmetro aproximadamente igual ao diâmetro do corpo-deprova; Balança;

Reservatório de água;

Pequena quantidade de areia.

1.4 DESCRIÇÃO DO ENSAIO E RESULTADOS I. Montagem do corpo-de-prova no cilindro do permeâmetro

Apoiar o cilindro do permeâmetro numa superfície bem plana; Colocar a malha (feltro) sobre a base do permeâmetro;

Colocar uma camada de areia;

Enrolar o corpo de prova com papel filme, para que não haja percolação de água entre o corpo e a parede do aparelho;

Colocar o corpo-de-prova bem centrado no interior do permeâmetro;

Colocar uma camada de areia;

Fixar a tampa do permeâmetro no conjunto.

I. Saturação do corpo-de-prova Para a realização do ensaio é importante que o corpo de prova esteja saturado.

I. Execução do ensaio

Com todas as válvulas abertas aguardar que as cargas se estabilizem, sem apresentar variações nos níveis de água nos tubos manométricos;

O recipiente deve ser pesado para que sua massa seja descontada durante os cálculos;

Com a vazão estabilizada na saída, deve-se cronometrar o tempo para que a água preencha certo volume do recipiente.

O recipiente então é pesado novamente para determinação do volume de água;

Esta ação deve ser repetida três vezes para a obtenção de uma vazão média;

IV. Resultados

De acordo com esquema de ensaio, utilizando a fórmula de Darcy, pode-se calcular o coeficiente de permeabilidade (k) como a seguir:

A relação é chamada de gradiente hidráulico, expressa pela letra i.

Onde: V = Volume d’ água escoado através da amostra, cm³;

T = Tempo gasto para medir o volume, em segundo; Q = Vazão de água através da amostra, em cm3/s; A = Área da seção transversal do corpo-de-prova, em cm2; H = Carga hidráulica é a diferença da carga entre o nível superior e o nível inferior (indicados nas bureta), em cm;

L = Altura do corpo-de-prova, em cm; i = Gradiente hidráulico;

Dados:

D (cm) 10 H1 (cm) vol (cm³) t (s)

Área (cm²) h (cm) L (cm) i

Cálculo da vazão:

Q1 (cm³/s)

Q2 (cm³/s) Q3

(cm³/s) Qm (cm³/s)

Coeficiente de permeabilidade:

2. COEFICIENTE DE PERMEABILIDADE CARGA VARIÁVEL

2.0 OBJETIVO

(Parte 1 de 2)

Comentários