Planos de aula: Edução Nutricional para alunos do Ensino Fundamental

Planos de aula: Edução Nutricional para alunos do Ensino Fundamental

(Parte 1 de 8)

Educa o nutricional para alunos do ensino fundamental

Texto Patrícia Radaelli Colaboração Clarissa Irala, Daniela Duarte, Janine Coutinho, Patrícia Fernandez Coordenação Prof. Elisabetta Recine

BRASÍLIA 2001

Universidade de Brasília - Campus Universitário Darcy Ribeiro - Faculdade de Ciências da Saúde Departamento de Nutrição - Asa Norte cep 70910-900 nut@unb.br escolasaudavel@ieg.com.br

Todas as publicações e instrumentos do Projeto “A escola promovendo hábitos alimentares saudáveis’’ fazem parte do programa de parceria da FUNSAUDE/ Departamento de Nutrição com o Departamento de Política de Alimentação e Nutrição da Secretaria de Políticas de Saúde do Ministério da Saúde.

tema 1Por que comemos? 3 tema 2O que é Nutrição? 3 tema 3Como ter uma alimentação saudável? 4 tema 4Importância de cada uma das refeições 6 tema 5Importância da alimentação na infância 7 tema 6Importância de uma alimentação saudável 8 tema 7Dicas de como aproveitar os alimentos ao máximo10 tema 8A alimentação saudável: pirâmide dos Alimentos,os nutrientes que estão na pirâmide, suas fontes e funções; os 10 passos da alimentação saudável11 tema 9Os nutrientes18 tema 10A alimentação saudável exige cuidados especiais; escolha e compra de alimentos; rótulos de alimentos; agrotóxicos.20 tema 11Como conservar os alimentos26 tema 12A alimentação saudável exige cuidados especiais: higiene28 tema 13Preservação do meio ambiente e alimentação desde a produção até o descarte de alimentos32 tema 14A importância da água34 tema 15 A fome em nosso país35 tema 16Influência dos meios de comunicação37 tema 17Influências na alimentação dos adolescentes38 tema 18Alimentação e atividade física40 tema19Suplementos nutricionais; bebidas energéticas; repositores hidroeletrolíticos ou isotônicos; anabolizantes.42 tema 20Tabus alimentares X informações científicas43 tema 21Calorias e valores nutricionais44 tema 22Alimentos “diet” e “light”46 tema 23Dietas da moda47 tema 24Obesidade49 tema 25Carreira: nutricionista54

Atividades Práticas 5 Índice das Atividades Preaticas56 Anexo 1- Consumo alimentar de um dia113 Anexo 2 - Esqueleto da Pirâmide114 Anexo 3 - Pirâmide Alimentar115 Glossário 116 Bibliografia 124

3 tema 1 Por que comemos?

Objetivo Refletir sobre os motivos pelos quais nos alimentamos e discuti-los.

Desenvolvimento

Escrever no quadro ou perguntar “por que comemos?”. Após ouvir diversas respostas, comentar os principais motivos pelos quais nos alimentamos:

-Comemos porque sentimos fome: o estômago “avisa” (faz barulho) quando tem fome; -Para crescer: os alimentos fornecem ao corpo os materiais necessários para o crescimento e desenvolvimento dos ossos, músculos, pele, etc.;

-Para ter energia: quando estamos com fome, sentimos fraqueza, preguiça e cansaço, com vontade apenas de sentar ou dormir. Os alimentos é que fornecem a energia que o nosso corpo precisa para funcionar;

-Para ter saúde: os alimentos protegem o organismo de doenças. É por isso que se diz “quem come bem fica forte!”;

exemplos)só de pensar dá água na boca, não é? Comer é muito bom mas não devemos comer

-Porque é gostoso: pense nos alimentos que você gosta, na sua comida favorita (citar somente os alimentos de que gostamos e sim “de tudo um pouco” pois cada alimentos tem uma importância diferente.

Objetivo Introduzir o conceito da Nutrição como ciência e o papel do nutricionista.

Desenvolvimento

A alimentação é tão importante para nós que existe uma ciência especializada no assunto: a Nutrição. Nutrir significa alimentar-se.

A Nutrição estuda diversos assuntos relacionados a alimentos a exemplo da importância de cada tipo de alimento, como ter uma alimentação saudável na infância, na adolescência e na vida adulta, etc.

O nutricionista é o profissional especializado em Nutrição. Uma de suas tarefas é a de promover a saúde das pessoas através da alimentação.

Pergunte aos alunos se conhecem algum nutricionista. Onde ele trabalha? O que faz? O nutricionista pode trabalhar em diversos locais como: hospitais (cuidando da alimentação dos doentes e dos funcionários do hospital); em escolas/ creches/ asilos (cuidando da alimentação dos alunos/ crianças/ idosos).

Objetivo

Explicar os princípios de uma alimentação saudável, incluindo origens e funções dos alimentos.

Desenvolvimento

Sugere-se a introdução do assunto através de atividade prática sobre alimentação saudável. A seguir são explicadas algumas atividades que poderão ser realizadas antes ou após uma aula sobre alimentação saudável, tanto para verificar o conhecimento que o aluno já possuía anteriormente ou que adquiriu com a aula.

Sugestão1 Atividade prática : alimentação saudável

8Objetivos da atividade Avaliar o conhecimento dos alunos a respeito do tema alimentação saudável antes de serem introduzidos, pelo professor, os conhecimentos a respeito desse tema.

8Conhecimentos prévios necessários Conhecimentos “informais”, aqui considerados como os adquiridos sem a interferência do professor.

8Material necessário 4Desenho de um personagem (x) 4 sacolas transparentes (use saco de lixo, por exemplo), contendo diversos tipos de embalagens, figuras ou nomes de alimentos, sendo: 41 sacola com doces, refrigerantes, salgadinhos (A) 41 sacola com vegetais e frutas (B) 41 sacola com arroz, carne, feijão, leite e pão (C) 41 sacola com um pouco de alimentos de cada grupo (D)

8Procedimentos Divida a turma em grupos, um para cada sacola. Os grupos deverão mostrar o conteúdo de cada uma delas e discutir qual sacola x deve escolher para ter uma boa alimentação. Espere a resposta da turma e mostre o que aconteceria com x em cada caso:

A = engordaria e não teria saúde pois os doces, refrigerantes e salgadinhos não alimentam de verdade, só servem para engordar.

B = emagreceria, não teria energia para brincar, estudar, trabalhar, não cresceria o suficiente. Apesar de as frutas e verduras serem alimentos bastante saudáveis não se pode comer somente esses tipos de alimentos.

C = Poderia ficar doente com facilidade, não cresceria direito, etc., pois estão faltando alimentos importantes com as frutas e os vegetais que contêm substâncias importantes para o desenvolvimento e saúde das pessoas.

D = saúde! Energia e força para as atividades, além de crescer corretamente pois come alimentos de diversos tipos. Explicar que não precisa deixar de comer nada, apenas Ter cuidado com a quantidade que se come e os tipos de alimentos que se escolhe.

Nós somos seres inteligentes e podemos fazer boas escolhas, como por exemplo, dar preferência aos alimentos que nos mantêm saudáveis (como pães, massas, arroz, feijão, frutas, verduras, carnes e leite).

Sugestão 2 Atividade prática: alimentação saudável

8Objetivo da atividade Estimular a reflexão do aluno a respeito do conceito de alimentação saudável e saber o que ele compreende sobre o assunto.

8Conhecimentos prévios necessários À critério do professor: não há necessidade de conhecimentos prévios se o objetivo for avaliar conceitos anteriores; necessária aula sobre alimentação saudável antes desta atividade caso se pretenda avaliar o conhecimento adquirido.

8Material necessário Caderno de atividades ou papel.

8Procedimento a) O aluno deverá escrever, com as próprias palavras, o que significa uma alimentação saudável e dar exemplos de alimentos que compõem tal alimentação.

b) Coloque V se a informação for verdadeira e F se for falsa. ( ) Uma boa alimentação dá energia para o corpo funcionar bem. ( ) Tenho que comer muito para ter saúde. ( ) Só preciso comer se estiver com fome. ( ) A alimentação deve ser nutritiva, variada e em quantidade suficiente para ajudar no crescimento e desenvolvimento do organismo.

c) Copie as frases e responda: – Marcos comeu bife, salada, arroz, feijão maçã e tomou suco de laranja.

– Rita comeu macarrão e bebeu refrigerante.

– Paulo comeu bastante salada, ovo e bebeu um copo de leite. Quem você acha que comeu bem? Por que?

8Conteúdo teórico (após a atividade)

Existem diferentes tipos de alimentos e, segundo a ORIGEM, podem ser divididos em vegetal, animal e mineral. Os alimentos de origem vegetal são todos aqueles que se originam de plantas tais como: 4Cereais (que são grãos que nascem em espigas). Exs: arroz, milho, aveia e trigo; 4Todos os tipos de frutas, verduras (incluindo “legumes”, termo vulgar que se refere aos vegetais que se come cozidos) e feijões.

Os alimentos de origem animal são todos aqueles que têm como origem qualquer tipo de animal. Exs.: todos os tipos de carnes (frango, boi, peixe, etc.), leite, iogurte, queijo, ovo, etc.

Os alimentos de origem mineral são aqueles que se originam naturalmente da camada da

Terra e são a água e o sal.

Quanto às FUNÇÕES, os alimentos são divididos em construtores, reguladores e energéticos.

Os construtores são os alimentos ricos em uma substância chamada proteína, responsável pela “construção” dos músculos. Exemplos de alimentos construtores são: carne de vaca, frango, peixe, ovo, leite e derivados.

Os alimentos reguladores são ricos em minerais, vitaminas e fibras, substâncias que “regulam” ou controlam tudo o que acontece no organismo (reações). Exemplos de alimentos reguladores: verduras e frutas.

Os alimentos energéticos são aqueles ricos em substâncias denominadas carboidratos e gorduras, que fornecem energia ao organismo. Exemplos: massas, pães, doces, cereais (arroz, milho, aveia), etc.

É importante comer alimentos de todos os tipos uma vez que possuem funções diferentes.

Mas devemos saber fazer boas escolhas, Ter bons hábitos e seguir algumas orientações que podem ser resumidas em variedade, moderação e equilíbrio: 4Variedade: comer diferentes tipos de alimentos; 4Moderação (controle): comer a quantidade de alimentos adequada para você (de acordo com o seu tamanho, idade, atividade física, etc.); 4Equilíbrio: reúne as duas características citadas anteriormente, ou seja, comer alimentos variados, tendo cuidado com as quantidades (“comer de tudo um pouco”).

Outras recomendações: 4Variar as frutas e verduras não apenas quanto ao tipo mas também quanto às cores (presença de diferentes tipos de substâncias, quanto mais colorido mais bonito e mais saudável! ) 4Consumo controlado de alimentos gordurosos, frituras, doces e sal; 4A água não está incluída nos grupos mas é também muito importante. O consumo de água deve ser, no mínimo, de 8 copos cheios por dia.

Objetivo

Informar sobre a importância dos alimentos que constituem uma refeição e a função principal de cada uma delas.

Desenvolvimento

Pergunte aos alunos se eles sabem por que devem comer pela manhã(café da manhã e lanche), por que almoçam, lancham e jantam.

As refeições são importantes pois trazem benefícios como: 4A energia necessária para a realização das atividades do dia-a-dia: estudar, pensar, aprender, brincar; 4Substâncias para nos mantermos fortes e saudáveis (proteínas para a construção dos músculos, cálcio para a formação de ossos e dentes, vitaminas e minerais para evitar doenças, etc.); 4É um momento prazeroso que podemos compartilhar com a família ou amigos, etc.

que forneçam energia para estudar, pensar, brincarA criança deve estar bem alimentada para

7 4Café da Manhã Quanto ao café da manhã, trata-se da primeira refeição do dia e como ficamos horas sem comer enquanto estávamos dormindo, devemos comer alimentos bem nutritivos (saudáveis), poder ir para a escola! Exemplos de alimentos nutritivos para o café da manhã são: pão, frutas, leite ou iogurte ou queijo.

Trata-se de uma refeição rica em substâncias (nutrientes) que ajudam no crescimento e desenvolvimento do nosso corpo e permitem que realizemos as diversas atividades do dia: estudar, brincar, correr, pular, etc.

4Almoço Do mesmo modo, o almoço e o jantar contêm diversos alimentos responsáveis pelo crescimento e desenvolvimento da criança como salada, arroz, feijão e carne. As carnes e o feijão são ricos em ferro, um mineral responsável pela “saúde do sangue”, evitando uma doença chamada anemia.

4Lanches

O lanche pode ser bem saboroso e fica ainda melhor na presença dos amigos! Na hora do recreio a gente conversa, brinca, pula e come um lanchinho para repor as energias e voltar para a aula com muita disposição!

4Jantar O jantar é uma das últimas refeições do dia e também é importante para o crescimento e o desenvolvimento. Logo depois a criança irá dormir e ficar várias horas sem se alimentar. Enquanto a criança dorme é que ocorre grande parte do crescimento e por isso o jantar deve ser bem nutritivo como as outras refeições para garantir as substâncias necessárias para que isso aconteça. Pode-se comer os mesmos tipos de alimentos do almoço ou fazer um lanche reforçado, ou seja, que contenha alimentos ricos em energia (pão, torradas, arroz) ,vitaminas e minerais (verduras e frutas) proteína (queijo, presunto, ovo ou carnes), energia (pão, torradas), vitaminas e minerais (verduras e frutas).

Objetivo

Informar sobre aspectos específicos da importância da alimentação durante a infância, tais como crescimento e desenvolvimento.

Desenvolvimento

tação dos pais, avós, de pessoas doentes, de atletas (jogadores de futebol, por exemplo)Todos

Pergunte para a turma “todas as pessoas devem ter a mesma alimentação?”. Questione sobre a alimentação que os alunos tinham quando eram recém-nascidos, bebês, sobre a alimendevem se alimentar sem diferenças?

As pessoas sofrem transformações com o passar dos anos: os bebês crescem, aumentam de peso, aprendem a falar, andar; as crianças continuam crescendo, aprendem a ler e escrever,

8 correm, pulam, dançam; os adolescentes aumentam de peso e altura, o corpo todo se transforma; os adultos já não crescem e por isso devem ter um cuidado maior com o peso; os atletas gastam muita energia e precisam de uma alimentação que forneça os tipos e quantidades de alimentos suficientes; os idosos devem se cuidar para não ficarem doentes, e assim por diante. Isto é, para cada fase da vida, a alimentação tem uma importância diferente mas é essencial em todas elas.

O alimento ideal para um bebê, do nascimento até o 6º mês de vida, é o leite materno, que contêm todas as substâncias de que ele precisa e protege contra doenças. O ato de amamentar é uma demonstração de amor e carinho da mãe para o filho. Na infância, os objetivos principais da alimentação são:

Crescimento Os ossos, músculos, pele e órgãos (o corpo, por dentro e por fora) aumentam de tamanho e os alimentos fornecem as substâncias de que nosso organismo precisa para que isso aconteça;

Desenvolvimento É durante a infância que aprendemos a ler, a escrever, temos que estudar, gostamos de correr, pular, etc. O corpo e a mente têm que se desenvolver para conseguir realizar essas mudanças e isso se dá através da alimentação.

Uma boa alimentação na infância ajuda ter e a manter um peso saudável. Mas O que seria o peso saudável? Aqueles das modelos de passarela e bailarinas bem magras ou dos artistas de televisão? Com certeza não. O peso saudável é aquele que está no “tamanho” certo com a altura, idade e atividade física da pessoa. Um corpo bonito ou magro não é o mesmo que saudável. O peso saudável é aquele adequado para o seu caso e o de mais ninguém e, por isso, não tem sentido querer ter o corpo igual ao de uma outra pessoa. Um nutricionista e/ou médico são os profissionais de saúde que podem avaliar o peso saudável para cada pessoa. A atividade física também ajuda a ter um peso saudável.

(Parte 1 de 8)

Comentários