Citoplasma

Citoplasma

Citoplasma compreende todo espaço celular compreendido entre a membrana plasmática e o núcleo (célula eucarionte).

  • Citoplasma compreende todo espaço celular compreendido entre a membrana plasmática e o núcleo (célula eucarionte).

  • Componentes:

  • Citosol

  • Citoesqueleto

  • Organelas citoplasmáticas.

  • O citosol ou matriz citoplasmática compreende o espaço entre as organelas e depósitos de substâncias (grânulos de glicogênio ou gotículas de lipídio), que contém água, íons diversos, aminoácidos, precursores de ácidos nucléicos, numerosas enzimas, incluindo as que participam da degradação e síntese de hidratos de carbono, de ácidos graxos e de outras moléculas importantes para a célula. 

  • O citosol conduz a maioria dos sinais dentro das células e o transporte de vesículas.

Papel mecânico, de suporte, que mantém a forma da célula e a posição de seus componentes;

  • Papel mecânico, de suporte, que mantém a forma da célula e a posição de seus componentes;

  • Porém, seu papel funcional é mais amplo: estabelece, modifica e mantém a forma das células;

  • É responsável pelos movimentos celulares como contração, formação de pseudópodes e deslocamentos intracelulares de ribossomos, organelas, vesículas e grânulos diversos.

  • Organizações do seu espaço interior.

Principais elementos do citoesqueleto são:

  • Principais elementos do citoesqueleto são:

  • Microtúbulos

  • Filamentos de actina (ou microfilamentos)

  • Filamentos intermediários

  • Macromoléculas protéicas diversas. Ex. Proteínas motoras: Filamentos de miosina, dineínas e as cinesinas

  • Esses elementos estruturais constituem um conjunto dinâmico que assume aspectos diferentes, de acordo com o tipo celular e com as necessidades da célula. Filamentos intermediários são os únicos componentes estáveis, exercendo somente funções de sustentação, sem participar dos movimentos celulares

A actina é a proteína intracelular mais abundante de uma célula eucariótica, sendo formada por subunidades globulares que se polimerizam de forma helicoidal formando o filamento de actina.

  • A actina é a proteína intracelular mais abundante de uma célula eucariótica, sendo formada por subunidades globulares que se polimerizam de forma helicoidal formando o filamento de actina.

  • O citoesqueleto de actina é dinâmico, sendo capaz de crescer e de encolher rapidamente.

  • Cruzam o citoplasma em todas as direções, formando feixes e redes interligados que proporcionam sustentação e determinando a forma da célula.

Os filamentos intermediários são mais abundantes em células que sofrem estresses mecânicos, proporcionando resistência física a células e tecidos.

  • Os filamentos intermediários são mais abundantes em células que sofrem estresses mecânicos, proporcionando resistência física a células e tecidos.

  • Os Filamentos Intermediários: são

  • polímeros proteicos (diferentes tipos

  • de proteínas) estáveis de 10 nm de

  • diâmetro, em forma de corda, que

  • sustentam a célula e o envelope

  • nuclear.

  • Os filamentos intermediários são importantes, pois eles são constituídos por certos tipos de proteínas que são características para cada tipo de tecido como exemplo na pele por queratina, no músculo do coração por vimentina, etc.

  • Assim analisando as proteínas dos filamentos intermediários os médicos podem determinar a origem de células cancerígenas, descobrindo se o tumor teve origem no tecido epitelial, mesenquimal ou nervoso e submeter o paciente ao tratamento mais eficaz para a destruição do tumor.

Os microtúbulos são estruturas cilíndricas ocas formadas por proteínas chamadas de tubulina. Esta proteína é formada por duas proteínas globulares denominadas de -tubulina e -tubulina,

  • Os microtúbulos são estruturas cilíndricas ocas formadas por proteínas chamadas de tubulina. Esta proteína é formada por duas proteínas globulares denominadas de -tubulina e -tubulina,

  • os microtúbulos possuem uma extremidade (+), onde o filamento cresce mais rapidamente, e uma extremidade (-). O processo de formação do microtúbulo, onde as unidades de tubulina aumentam na extremidade mais (+) e se perdem na extremidade menos (-).

  • Os microtúbulos participam de diversas funções nas células como:

  • Divisão celular

  • Transporte de organelas

  • Cílios e flagelos

Agregados organizados de microtúbulos. Ocorrem em células animais e muitos protistas, mas não ocorrem em plantas superiores e na maioria dos fungos.

  • Agregados organizados de microtúbulos. Ocorrem em células animais e muitos protistas, mas não ocorrem em plantas superiores e na maioria dos fungos.

  • • Localizam-se próximos ao núcleo e ao aparelho de Golgi - centrossomo.

  • • Ocorrem em duplas, um perpendicular ao outro, com diâmetro de 0,15 µm.

  • • São estruturas estáveis.

Ação de drogas sobre o citoesqueleto: Microtúbulos: A Colchicina é um alcalóide que se liga aos dímeros da tubulina e impede a polimerização dos microtúbulos mais sensíveis como os do fuso mitótico. Ela é utilizada para se estudar células em mitose. O Taxol é um alcalóide utilizado no tratamento de tumores pois  também impede a mitose. Ele acelera a polimerização e estabiliza os microtúbulos, impedindo a despolimerização. O taxol impede a divisão descontrolada das células, ao se ligar, especificamente, à subunidade B da tubulina, resultando na formação de microtúbulos muito estáveis e não funcionais. Isto significa que, com o fuso mitótico ainda formado, a célula não se consegue dividir.

  • Ação de drogas sobre o citoesqueleto: Microtúbulos: A Colchicina é um alcalóide que se liga aos dímeros da tubulina e impede a polimerização dos microtúbulos mais sensíveis como os do fuso mitótico. Ela é utilizada para se estudar células em mitose. O Taxol é um alcalóide utilizado no tratamento de tumores pois  também impede a mitose. Ele acelera a polimerização e estabiliza os microtúbulos, impedindo a despolimerização. O taxol impede a divisão descontrolada das células, ao se ligar, especificamente, à subunidade B da tubulina, resultando na formação de microtúbulos muito estáveis e não funcionais. Isto significa que, com o fuso mitótico ainda formado, a célula não se consegue dividir.

  • Microfilamentos: Produtos de fungos como as citocalasinas e as faloidinas interferem com a dinâmica de polimerização e despolimerização da actina, interferindo com o movimento celular. As citocalasinas se ligam à actina impedindo a polimerização, enquanto as faloidinas se ligam lateralmente aos microfilamentos estabilizando-os.

Câncer é um conjunto de doenças causadas pela proliferação anormal das células, formando tumores.

  • Câncer é um conjunto de doenças causadas pela proliferação anormal das células, formando tumores.

  • extraído de Taxus brevifolia, uma árvore do Pacífico, foi isolado pela primeira vez em 1971, por Wall e colaboradores, nos EUA.

Comentários