Estudos Observacionais

Estudos Observacionais

  • São aqueles em que os participantes da pesquisa não são sorteados para os respectivos grupos, porque já pertencem a eles antes do início da pesquisa. São apenas selecionados.

  • “Tratamento em teste” , não pode ser sorteado.

  • Ex.: hábito de fumar.

  • Estabelecer fatores de predisposição à doenças para propor métodos de prevenção.

Deve-se ter cuidado na escolha da amostra.

  • Deve-se ter cuidado na escolha da amostra.

  • Ex: Relação entre duas doenças distintas (uma acarreta a outra).

  • Atenção ao local a ser obtida a amostra. (ex. hospital)

  • Pode haver associação estatística, mesmo que uma doença não leve à outra, pelo fato de ser mais provável que pessoas portadoras das duas doenças sejam internadas, e não porque uma acarreta a outra.

As conclusões devem ser feitas meticulosamente.

  • As conclusões devem ser feitas meticulosamente.

  • Nem sempre a consequência observada resulta total ou parcialmente da causa que está sendo estudada.

  • Ex: os problemas cardiovasculares podem estar relacionados a outro fator que não seja a obesidade

Mesmo havendo dificuldades na sua aplicação e interpretação, são muito utilizados devido ao seu baixo custo, rapidez relativa e fácil condução.

  • Mesmo havendo dificuldades na sua aplicação e interpretação, são muito utilizados devido ao seu baixo custo, rapidez relativa e fácil condução.

Os indivíduos são seguidos da “causa” para o “efeito”.

  • Os indivíduos são seguidos da “causa” para o “efeito”.

  • Acompanhamento por um período razoavelmente longo.

Exemplo: Acompanha-se um grupo de fumantes e um grupo de não fumantes.

  • Exemplo: Acompanha-se um grupo de fumantes e um grupo de não fumantes.

  • Após determinado tempo, conta-se quantos de cada grupo apresentaram problemas respiratórios e comparam-se as proporções

Os indivíduos são seguidos do efeito para a causa.

  • Os indivíduos são seguidos do efeito para a causa.

  • Exemplo: Dois grupos são selecionados: um de pessoas que tem problema respiratório e outro com pessoas sem problemas respiratórios.

  • Calcula-se a proporção de fumantes em cada grupo para comparação.

Estudo prospectivo:

  • Estudo prospectivo:

  • Causa Efeito

  • Estudo retrospectivo:

  • Efeito Causa

São observados dois grupos de amostras: um com a doença (casos) e outro sem a doença (controles).

  • São observados dois grupos de amostras: um com a doença (casos) e outro sem a doença (controles).

  • Observa-se, em cada grupo, quantos indivíduos foram expostos ao possível fator de risco da doença e compara-se os resultados.

É utilizado quando a consequência a ser estudada não é muito frequente, inviabilizando o estudo transversal.

  • É utilizado quando a consequência a ser estudada não é muito frequente, inviabilizando o estudo transversal.

O grupo dos casos não é difícil de selecionar.

  • O grupo dos casos não é difícil de selecionar.

  • Deve haver maior cuidado na seleção dos controles, pois estes devem ser comparáveis com os casos estudados.

  • Geralmente a preferência é selecionar os controles dentro de um grupo de pacientes hospitalizados, pois são de fácil acesso ao pesquisador.

Para minimizar as dificuldades referentes aos casos e controles, adota-se o método de encontrar para cada caso um controle “correspondente” (mesmo sexo, idade próxima e se possível mesmo nível socioeconômico).

  • Para minimizar as dificuldades referentes aos casos e controles, adota-se o método de encontrar para cada caso um controle “correspondente” (mesmo sexo, idade próxima e se possível mesmo nível socioeconômico).

Quando forem feitas entrevistas para levantar dados sobre os casos, tentar ao máximo eliminar fontes tendenciosas.

  • Quando forem feitas entrevistas para levantar dados sobre os casos, tentar ao máximo eliminar fontes tendenciosas.

  • Os estudos de caso controle são rápidos e baratos em relação a outros métodos, mas o pesquisador deve tomar cuidado na seleção dos casos, controles e em uma possível coleta de dados por entrevista.

São observados 2 grupos de amostras:

  • São observados 2 grupos de amostras:

  • Grupo tratado – apresentam fator causal

  • suspeito.

  • Grupo controle – não apresentam fator

  • causal suspeito.

  • Período longo de acompanhamento.

  • Amostra grande da população.

As taxas de incidência da doença são comparadas após um determinado período de tempo.

  • As taxas de incidência da doença são comparadas após um determinado período de tempo.

  • Existe o problema das variáveis intervenientes.

Exemplo: estudo apresentado por dois estatísticos ingleses em 1956.

  • Exemplo: estudo apresentado por dois estatísticos ingleses em 1956.

  • Visava relacionar o hábito de fumar dos médicos do Reino Unido com câncer de pulmão e outras doenças.

  • Amostra: 40 mil médicos.

  • Período de acompanhamento: 53 meses.

  • Verificou que ocorriam mais mortes por câncer de pulmão entre os fumantes.

Quando Realizar os Estudos Observacionais?

  • Estudos de efeitos colaterais de medicamentos;

  • Efeitos de novos tratamentos;

  • Efeitos de políticas da saúde.

Drogas Terapêuticas - Programa de Pesquisa Clínica

  • Deve ser criterioso:

  • - Pesquisa pré-clínica;

  • - Síntese de novas drogas;

  • - Experimentação animal;

  • - Experimentação humana

  • * Análise farmacocinética e farmacodinâmica.

Fase I: Deve-se garantir a segurança da droga, administrando-as em um pequeno grupo de voluntários, muitas vezes sadios, objetivando determinar efeitos da droga no organismo. (2,6 anos)

  • Fase I: Deve-se garantir a segurança da droga, administrando-as em um pequeno grupo de voluntários, muitas vezes sadios, objetivando determinar efeitos da droga no organismo. (2,6 anos)

  • Fase III: A droga em teste deve ser administrada durante curto período, a um grupo grande de pacientes com critérios específicos de inclusão, para confirmar sua eficiência. Se é aprovada, pode ser comercializada. (2,6 anos)

Exemplo de estudo observacional em drogas terapêuticas

  • Verificar se o uso de anovulátórios orais predispõe à tromboflebite.

  • Prospectivo:

  • - experimental pacientes que fazem uso dos anovulatórios orais.

  • - controle pacientes que fazem uso de outro método anticoncepcional.

Retrospectivo:

  • Retrospectivo:

  • - experimental pacientes com tromboflebite

  • - controle pacientes com características similares ao grupo anterior, mas que não possuem a doença.

Exemplo de estudo observacional em políticas de saúde

  • Verificar se a fluoretação da água de abastecimento público diminui a incidência de cáries em crianças.

  • - Grupo experimental: crianças que residem em locais onde a água é fluoretada.

  • - Grupo controle: crianças que residem em locais onde a água não é fluoretada.

Nos estudos observacionais:

  • Indivíduos não são designados para o grupo experimental por processo aleatório, são portadores de determinada característica.

  • Os efeitos do tratamento estão confundidos com os efeitos de fatores que levaram o indivíduo a pertencer ao grupo experimental.

  • Às vezes é preciso uma confirmação indireta para as hipóteses.

Comentários